o-que-e-inflacao

O que é inflação? Entenda como funciona e o cálculo

A inflação é um termo que descreve a alta nos preços nos serviços e produtos por um período determinado. É normal que ela ocorra quando a população está com um poder de compra maior no mercado.

Mas quem nunca chegou no mercado e percebeu um grande aumento nos produtos? Esse é um fato comum na economia, porém o que nem todo mundo sabe é que isso ocorre em função da inflação.

Em outras palavras, se as pessoas compram mais determinado produto, a tendência é que o preço dele seja elevado porque ele vai, literalmente, sumir das prateleiras. Fazendo com que o preço dele suba.

Neste artigo vamos detalhar o que é inflação, mostrando o que pode gerar inflação, a influência do Governo na alta dos preços e mostrar os índices ligados a ela. Confira!

O que é inflação?

A inflação é um fenômeno econômico ou até mesmo um termo do mercado financeiro que impacta em um aumento generalizado e persistente de produtos e serviços. Ela é vista como vilã em muitos casos pela mudança constante nos preços. 

Porém, nada se compara ao que ocorreu nas décadas de 1980 e 1990 no país, onde os produtos sofreram reajustes nos preços diariamente, muitas vezes a mudança era percebida até mais de uma vez no dia.

Quando há um controle na taxa de inflação, fica mais fácil o planejamento financeiro das famílias, um controle maior no preço dos produtos e na negociação de salários.

Como é calculado a inflação?

No Brasil, oficialmente, o governo federal tem como base o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo). Mensalmente, o IBGE faz uma pesquisa que leva em consideração os preços de mais de 400 itens com base na última análise.

São levadas em conta 10 regiões metropolitanas do país e o custo de vida médio das famílias que recebem de 1 a 40 salários mínimos por mês. Por aí, define-se um aumento no custo dos produtos ou não que irá impactar na inflação.

Outro índice importante nesse cálculo é o do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) que leva em consideração o custo médio das pessoas que recebem de 1 a 5 salários mínimos e aponta a oscilação de preços desse grupo. Levando em conta assim, a inflação para essas famílias.

Quais as consequências da inflação?

Agora que sabemos o que é a inflação, vamos aos principais efeitos e consequências que ela pode trazer a economia do país.

Incerteza econômica no mercado: com as mudanças constantes nos preços em função da inflação, existe uma incerteza em investimentos, produção e compra;

Desvalorização da moeda: a consequência do pouco investimento internacional impacta em uma desvalorização da moeda. Isto é, se eleva a exportação e há uma queda de importações;

Redução de investimentos por parte das empresas: a inflação alta gera medo pelos custos e a demanda de compra;

Queda de investimentos internacionais: quanto maior a inflação, mais elevado é o receio por parte dos investidores internacionais em apostar nesse país. Isso porque uma inflação muito elevada é uma sinalização de que há uma fragilidade econômica ali;

Alta dos preços dos produtos e serviços: o consumidor vai perceber nas prateleiras a variação no preço dos produtos assim que a inflação aumenta;

Redução do poder de compra da população: se a inflação cresce mais do que o aumento de salário, é comum que as pessoas tenham menos dinheiro para gastar.

Quais são as causas da inflação?

A inflação pode ter uma série de fatores que impactam no seu crescimento e redução. Por isso, é importante conhecer as principais causas desse fenômeno econômico. Abaixo destacamos as principais: 

Gastos públicos

Uma das causas da inflação pode se dar pelos gastos públicos. Isso ocorre quando o governo gasta mais do que arrecada. 

Assim, o governo “imprime” mais dinheiro e há uma elevação dos impostos para que esse valor seja coberto, repassando o aumento para empresas e consequentemente refletido na alta dos serviços e produtos.

Cartéis

Quando o mesmo produto é vendido por um grupo de empresas é comum que por vezes elas “combinem” determinado valor para aquele item. Assim, os preços acabam subindo, gerando a inflação.

Custos de produção

Quando a empresa tem um custo de produção grande, a consequência é que os produtos fiquem mais caros. 

Outro ponto é que as organizações acabam recorrendo a empréstimos e quando o Governo eleva a taxa de juros e a carga tributária, tudo fica mais caro e a inflação aumenta.

A carga tributária, aliás, um dos itens citados, já foi tema do nosso artigo O que é gestão tributária: aprenda como fazer o planejamento perfeito para sua empresa”.

Produção baixa

Com certeza você já ouviu falar que um produto aumentou porque ele está em falta nas lojas, não é mesmo? Isso tem a ver com a produção baixa dele que pode ser um dos fatores da inflação.

Se a demanda é maior do que a oferta, os produtos ficam mais caros. E se a oferta é baixa, mais dinheiro na mão do povo, que se dispõe até a pagar mais por determinado item procurado pela dificuldade de encontrá-lo.

Indexação

No caso da indexação podemos dizer que o impacto dela na inflação está diretamente ligada ao aumento do valor de contratos e aluguéis. 

Essa alta se baseia na inflação passada e, consequentemente, impacta no presente e no futuro dos preços que entram nesse cálculo.

Isto é, se uma empresa paga mais nos seus contratos com fornecedores ou no seu local de trabalho, o preço final de seus produtos, que tendem a aumentar para custear os aumentos, serão repassados ao consumidor final.

Inércia

A inflação também é uma consequência da inércia. Nesse cenário, a empresa aumenta seus preços antes mesmo de saber se haverá uma alta na inflação.

Esse é um efeito psicológico, com base na perspectiva de mercado e agentes econômicos. O preço, então, se reajusta já que a empresa prevê que perderá dinheiro se não elevar seus valores.

Isso também tem um impacto no mercado, já que muitos trabalhadores desejarão ganhar mais para arcar com esse possível aumento dos preços.

Como reduzir a inflação?

A oscilação no valor dos produtos é algo comum no mundo e como pudemos ver vários fatores podem impactar na queda ou alta dos preços. 

Contudo, existem diversas medidas que o governo pode tomar numa tentativa de controlar a inflação no país. Conheça as principais:  

  • Juros mais altos;
  • Elevar a produção;
  • Diminuição de gastos por parte do Governo;
  • Controle do câmbio;
  • Facilidade nas linhas de financiamento.

Por que precisamos entender o funcionamento da inflação?

Ao longo deste artigo pudemos perceber o quanto a inflação impacta a economia do país e o poder de compra das pessoas. Ela de fato tem uma influência direta no mercado econômico.

Com a inflação alta, produtos e serviços ficam mais caros e a população terá que gastar mais para adquirir algo. Apesar de parecer algo ruim, os economistas dizem que todos os países devem ter o mínimo de inflação.

O segredo é nunca muito alto e nunca muito baixo. É até por isso que o governo fica o tempo todo tomando medidas no mercado para encontrar uma estabilização que mantenha os preços contínuos.

Ajude seus funcionários a não se endividarem

A inflação impacta as nossas vidas e quanto mais saudável for nossa relação com o dinheiro, principalmente o salário, melhor a será a saúde financeira.

Conheça a ferramenta Xerpay e saiba como funciona o sistema que implementa o pagamento sob demanda, ou seja, os colaboradores de uma empresa podem antecipar parte de seus salários quando precisarem.

Essa ferramenta está mudando a forma como os funcionários lidam com o seu salário e gerando mais satisfação e motivação no trabalho.

O Xerpay pode ser um dos benefícios mais valorizados por quem trabalha em sua empresa. Fale com um especialista e conheça mais!

Entendeu como funciona a inflação? Deixe seu comentário abaixo e nos diga se ficou alguma dúvida sobre o tema.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.