O que é gestão comportamental e como ela pode ajudar sua empresa?

Mas o que é a gestão comportamental? É uma ferramenta de gestão muito utilizada no mercado atual e que se baseia no perfil comportamental dos colaboradores para gerar maior produtividade dos setores na busca por resultados.  

Diante de um mercado tão competitivo na busca por resultados, levar em conta o perfil comportamental dos colaboradores pode ser o segredo para uma gestão efetiva dentro das empresas.

Deixar de lado o perfil comportamental do seu colaborador antes era uma questão de opção devido aos inúmeros métodos e estratégias que precisavam ser adotadas, para conseguir lidar com cada um dos funcionários, mas em um mercado tão competitivo, a gestão comportamental passou a ser um objeto de desejo pelo setor de RH para otimizar o desempenho das equipes.

 

Entendendo a Gestão Comportamental

A gestão comportamental influencia inúmeras questões do dia a dia da empresa, trazendo maior assertividade nos processos de contratação, diminuindo as taxas de turnover, que diz respeito à rotatividade dos funcionários da empresa, tudo isso porque há uma estratégia e um planejamento maior, totalmente focado na boa execução das tarefas.

E muitas empresas já adotaram esse processo de gestão comportamental, sabendo que o comportamento de seus colaboradores tem total influência no desempenho de todos que estão ao seu redor, podendo influenciá-los positivamente ou negativamente.

E essa mudança do setor de RH, assumindo cada vez mais um papel fundamental no planejamento estratégico das empresas, deixando de lado processos apenas burocráticos, contribui cada dia mais com uma revolução das empresas que estão se preocupando mais em minimizar os erros e serem mais assertivas.

 

Como adotá-la na minha empresa?

Para que a gestão comportamental seja eficaz ela precisa ser aplicada não só para colaboradores que são liderados, mas também é importante que seja feita uma análise do perfil comportamental dos líderes, pois eles, por suas grandes responsabilidades de estar à frente das equipes, tem um grande poder de influência sobre os colaboradores.

Outro detalhe fundamental da gestão comportamental é o desafio de encontrar uma metodologia eficaz e transparente para mensurar de forma correta as forças, fraquezas, habilidades e principais necessidades de cada colaborador.

A grande pergunta é: como posso adotar a gestão comportamental na minha empresa? Preparamos alguns tópicos que podem ser a base para que sua empresa a partir de hoje possa implementar uma gestão baseada no comportamento de seus colaboradores.


Crie diálogo entre a sua equipe

A gestão comportamental está interligada a todo e qualquer tipo de comportamento do colaborador seja ele influenciado por problemas e tensões profissionais, como por questões pessoais. Cabe ao setor de RH conversar com seu colaborador e tentar avaliar as possibilidades para ajudá-lo a sanar os problemas.

Criar diálogos e abertura para que o colaborador se sinta importante no ambiente em que está inserido, esse é um dos grandes diferenciais para mantê-lo engajado e mais feliz para desempenhar sua função.

Prevenir desgastes de relação entre os membros da empresa e estimular os colaboradores a agirem de forma positiva para criar um ambiente leve e saudável pode criar um diferencial positivo no dia a dia da empresa para que todos estejam engajados e dispostos para desempenharem o melhor, dando seu 100%.

Já pensou em envolver mais seus funcionários e motivá-los com encontros descontraídos fora do ambiente de trabalho, ou até mesmo em dinâmicas internas que proponham o diálogo entre eles?

Esse é um bom modelo de gestão comportamental para que as tensões do dia a dia sejam diminuídas e os problemas sejam mais facilmente solucionados pela boa relação dos colaboradores.

Se você quer mudar o ambiente da sua empresa, pense hoje sobre o que você vem fazendo de diferente para motivar seus profissionais, pequenos ajustes às vezes podem fazer toda a diferença no desempenho diário da equipe.

A gestão comportamental nos processos de seleção

No mercado atual com tantos profissionais disponíveis e competindo por uma única vaga, as chances do setor de RH cometer um erro na hora de efetuar uma contratação é muito grande, porém, quando há um planejamento e uma estratégia para definir o perfil que realmente você busca para a sua empresa, minimiza os erros e tornar os processos de seleção mais assertivos.

E esse processo só é possível através de uma gestão comportamental que avalia todas as características exigidas para a vaga e também dá uma visão ampla do perfil comportamental do profissional, que está participando do processo de seleção, e se ele é adequado para exercer a função com qualidade e executar as tarefas que lhe serão repassadas.

Gestão comportamental no mapeamento de perfil

Para conseguir desempenhar um bom papel de gestão comportamental dentro da sua empresa é preciso que você trace um perfil comportamental de todos os colaboradores.

Quando você conhece as forças e fraquezas do seu funcionário você tem uma visão mais ampla para distribuir tarefas, realizar promoções e realizar um planejamento mais assertivo, em cima das características de cada um dos seus colaboradores.

Mapear o perfil comportamental da sua empresa é conseguir deixar ela mais eficiente e com um nível de produtividade de alta performance, já que todos os colaboradores estarão devidamente adequados aos trabalhos que lhe correspondem.

O setor de RH tem por obrigação, se quiser estar à frente desse mercado competitivo e na retenção de talentos, implantar uma metodologia eficaz de perfil comportamental, uma das mais utilizadas no mercado atual é metodologia DISC que se baseia na Dominância, Influência, Estabilidade e Conformidade.

Avalie os resultados

Mensurar resultados é uma forma que também está dentro de uma gestão de comportamento, já que diante de uma análise concreta do desempenho é possível apontar ao próprio colaborador sobre quais foram seus comportamentos em determinadas ações e qual é o comportamento ideal na realidade da empresa.

Dar feedback aos funcionários é um grande diferencial para que comportamentos sejam ajustados e consequentemente resultados sejam alcançados. Um processo de gestão de comportamento conduzido pelo setor de RH consegue mensurar todas as reações positivas e negativas do colaborador sobre as tarefas que lhe foram confiadas.

A gestão comportamental e suas regras

Muitas empresas se adaptam às mudanças, mas não fogem de suas regras e rotinas. A gestão comportamental dentro desse modelo é bem estabelecida e o colaborador contratado já sabe o ambiente em que será inserido e como terá que se adaptar para agradar o seu gestor.

Nesse método específico o gestor estabelece metas específicas, que seguem um padrão de produção organizado e metódico. A gestão comportamental aqui se insere em um universo já planejado e normalmente o setor de RH já tem bem claro o tipo de perfil que precisa admitir e que adapta a essa rotina.

A lógica da gestão comportamental

Imagina se um colaborador conseguisse sempre mensurar os resultados de seus atos, de seu comportamento, positivo ou negativo, diante das situações que se apresentam a ele. A gestão comportamental nesse caso se dá por uma construção lógica dos fatos determinado pela empresa.

O colaborador consegue mensurar o resultado de seus comportamentos e ações, e, de alguma forma se limita a não ter atitudes que irão prejudicar a empresa.

Questões pessoais na gestão comportamental

A gestão comportamental de alguma forma exige dos gestores, em muitos casos, um pouco de “experiência pedagógica”, já que lidar com o comportamento das pessoas não é tarefa fácil, devido as individualidades de cada um.

E o cenário da gestão comportamental não se limita apenas ao ambiente empresarial e profissional, o gestor de pessoas precisa levar em conta que muitas vezes o colaborador pode estar influenciando seus comportamentos devido a reações por questões pessoais.

Nesse método de gestão comportamental o líder oferece maior autonomia aos seus colaboradores, para que assim ele tenha o poder de autoavaliar seu desempenho e comportamentos diante da equipe e consequentemente ajustá-los conforme suas obrigações.

A inspiração de Haim Ginott

Haim Ginott foi um psicólogo e psicoterapeuta israelense, nascido nos EUA, e que deixou estudos tão amplos sobre o comportamento humano, com suas publicações, que até hoje serve de inspiração para empresas que buscam aplicar métodos de gestão comportamental eficazes.

Baseado nos estudos de Ginott, empresas que se baseiam nesse método interpretam o comportamento de forma mais isolada, para não criar objeções negativas que desencadeiam em um desânimo do colaborador para executar sua função.

O erro comportamental aqui é que é tido como o problema principal e não o colaborador em si, todo e qualquer sentimento do colaborador é levado em conta e não é ignorado.

A gestão comportamental pode ajudar em processos de mudança

Mudar, Mudar e mudar. A gestão comportamental precisa estar inserida em um contexto de mudanças constantes, já que toda empresa de uma maneira ou outra costuma adotar pequenas mudanças no dia a dia que exigem adaptação dos colaboradores.

Mas para que uma transformação ou mudança não seja tão traumática é preciso que o setor de RH ou próprio líder de equipe tenha em mãos o perfil comportamental de cada um dos seus colaboradores para que assim eles possam mensurar quais serão as reações de cada um diante das novidades.

Por isso, os profissionais de RH precisam estar atentos para dar total apoio tanto para que o colaborador mude seu comportamento diante do ambiente que está inserido, melhorando seu desempenho, como para apoiá-lo diante de mudanças que estão sendo planejadas, para que ele consiga se adaptar rapidamente.

A inspiração do líder na gestão comportamental

Um dos principais modelos de influência da gestão comportamental é o do exemplo. Um antigo provérbio dizia: “As palavras ensinam, mas os exemplos arrastam”. E mesmo depois de tanto tempo em que foi dito isso, a realidade é a mesma.

Líderes que tem uma atitude positiva e que se mostram efetivos e dispostos a sanar problemas, sempre atentos as necessidades dos membros de sua equipe, tendem a possuir equipes mais engajadas, dispostas e felizes. E essa consequência, obviamente, é positiva não só no ambiente e no relacionamento da equipe, mas no alcance de bons resultados.

Se um gestor tem atitudes bruscas, com condutas negativas, ele tende não só a perder um colaborador, mas uma equipe inteira, já que a reação negativa de um dos funcionários pode fazer com que toda uma estratégia desande e que consequentemente um projeto seja fracassado.

 

A importância da Gestão Comportamental

Diante de exemplos de como a gestão comportamental é uma poderosa ferramenta nos processos das empresas, concluímos que essa estratégia se tornou realidade nas empresas que buscam ser competitivas em um mercado que está sempre em busca de novidades para gerir bem sua equipe, mantendo-a engajada e atuante.

Seu funcionário não é bom em alguma coisa? Isso não é problema se você se utiliza de um processo de gestão comportamental, onde tem em mãos uma análise de perfil comportamental de todos os seus funcionários e sabe bem sobre suas forças e fraquezas.

A gestão comportamental não é uma mágica que se ajusta a uma realidade num estalar de dedos. A aplicação de uma metodologia como essa exige muito empenho e trabalho dos profissionais envolvidos, já que eles se tornam responsáveis por mensurar erros e acertos e se tornam peças essenciais para influenciar mudanças satisfatórias de comportamento dos colaboradores.

Tudo o que as empresas mais querem é um bom ambiente de trabalho, com pessoas felizes e engajadas no desempenhar de suas funções.  E a gestão comportamental é uma metodologia eficaz para otimizar os resultados e minimizar os erros de escolha em admissões, demissões e promoções.

Você já implantou a gestão comportamental na sua empresa? Se ainda não, pare hoje para pensar e analise todos os benefícios desse efetivo sistema nos processos, desempenhos, e resultados da empresa.

 

Se você se identificou com o tema deste artigo e quer que mais pessoas saibam sobre o funcionamento da gestão comportamental no dia a dia das empresas, compartilhe hoje mesmo esse conteúdo em suas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *