O conceito sobre o que é cultura colaborativa é um trabalho incessante, mas que segue um fluxo contínuo. Afinal, ela nada mais é do que uma tentativa de agregar o DNA da empresa, de maneira integradora, entre os colaboradores com ações de engajamento, integração e capacitação.

Por meio do que é cultura colaborativa as empresas facilitam a disseminação de sua personalidade — interna e externamente — e seus valores.

Como resultado, a identificação entre os colegas de trabalho é maior, bem como a aproximação. Algo que se reflete em mais produtividade, menos erros e mais colaboração em equipe.

A questão é: por que desenvolver o que é cultura colaborativa é tão importante para as empresas, atualmente?

Responder a essa pergunta vai ser o grande objetivo deste artigo. Acompanhe-nos, e encontre a inspiração para fomentar a cultura de colaboração em equipe e valorizar ainda mais os seus recursos humanos!

O que é cultura colaborativa?

Não se faz um bolo sem, antes, ter os ingredientes à mão. Seguir a receita tende a ser o percurso mais objetivo para obter um doce clássico, refinado e suculento.

A construção de uma marca memorável no mercado segue na mesma direção: se começamos em uma ordem diferente, “perdemos a mão” e a identidade do projeto.

Por isso, a cultura de colaboração no ambiente de trabalho é um trabalho incessante, e que segue um fluxo contínuo de trabalho. Logo, trata-se de algo que deve ser elaborado antes mesmo de fundar uma empresa.

Mas, afinal,  o que é cultura colaborativa?

Ela nada mais é do que uma tentativa de agregar o DNA da empresa de maneira integradora entre os colaboradores.

Por exemplo: ações de engajamento, integração e capacitação são claras referências à importância desse processo nas empresas.

Como consequência, cria-se um ponto de referência para que todos (individual e coletivamente) se desenvolvam gradualmente, e com foco nos mesmos objetivos.

Como o RH pode trabalhar o conceito acerca do que é cultura colaborativa?

Além dos pilares institucionais de sua cultura organizacional, o RH também deve construir a cultura colaborativa de maneira antecipada e planejada.

Para isso, algumas medidas, ações e comportamentos devem ser inseridos, na rotina, de maneira que os colaboradores se motivem, engajem e aproximem-se desses ideais.

A seguir, vamos apontar algumas das alternativas que rendem equipes mais uniformes, harmônicas e alinhadas, na busca pelos mesmos objetivos e resultados:

1. Priorize os valores institucionais da empresa

A missão, os valores e a visão da empresa ditam não apenas os principais objetivos que a organização possui, mas também o caminho adotado para alcançá-los.

Assim, é fundamental que o setor de RH consiga exprimir e transmitir os seus pilares em todas as ações realizadas.

Por consequência, os colaboradores, cujo perfil comportamental deve estar alinhado aos da corporação, vão replicá-los em suas atividades e responsabilidades.

2. Tenha transparência na comunicação

A cultura colaborativa só funciona, efetivamente, quando a empresa abre as suas portas para que os colaboradores entendam tudo o que está acontecendo.

Com uma comunicação eficiente, objetiva e transparente, a liderança e o RH envolvem os funcionários, que vão sentir-se parte desse processo.

Além disso, convém aproximar as equipes e integrar os departamentos:

  • reduza o número de paredes;
  • deixe os espaços abertos;
  • convide a todos para que integrem seus esforços no dia a dia.

3. Gere autonomia para o quadro de funcionários

O senso de dono tem se tornado um diferencial e tanto, para o recursos humanos de uma empresa. Afinal, por meio dessa autonomia eles podem buscar soluções mais eficazes.

Assim, com a cultura de colaboração no ambiente de trabalho, você permite que eles sejam criativos, inovadores e unidos para a proposição de mudanças contínuas — com resultados sempre melhores.

4. Compartilhe e gratifique as vitórias

Sejam elas grandes ou pequenas, a cultura colaborativa celebra as vitórias em grupo! Ou seja: nada de dar um destaque, apenas, mas em reconhecer o mérito de todos.

Isso estimula a competitividade. Mas, acima de tudo, fomenta a gestão de talentos e constrói uma equipe de resultados e alta performance, que cresce junto e também aprende junto com as falhas (que são naturais).

Leia mais: 7 desafios para desenvolver a cultura de alta performance

5. Promova ações de engajamento

Motivação e engajamento são essenciais, para uma empresa se destacar. Isso pode ser trabalhado de maneira coletiva com algumas ações específicas. Casos de:

Assim, o conceito sobre o que é cultura colaborativa se adapta ao perfil dos colaboradores — e vice-versa. Uma identificação que aproxima todos os membros de suas respectivas equipes.

O papel da liderança nesse processo

Não cabe apenas ao RH —como discutimos anteriormente — a elaboração e manutenção de uma cultura de colaboração em equipe coesa.

Afinal de contas, é a liderança da empresa quem vai orientar, no dia a dia, os processos e atitudes que desenvolvem ainda mais essa cultura da empresa.

Para tanto, reunimos também algumas posturas, ações e comportamentos que devem ser adotados,no cotidiano, visando o fortalecimento da cultura colaborativa na empresa:

  • mente aberta para ouvir — e encorajar — novas ideias para serem colocadas em prática;
  • compreensão para lidar com as diferentes gerações do mercado de trabalho, dentro da sua equipe, integrando-as, e não segmentando os jovens e os profissionais veteranos;
  • pré-disposição para estimular o trabalho coletivo, e não só individualmente;
  • servir de inspiração para que os outros colaboradores vejam, nas atitudes e comportamentos do líder, essa cultura intrínseca às suas decisões;
  • estar à disposição para orientar, colocar a mão na massa e manter o foco no objetivo de cada trabalho;
  • oferecer o apoio necessário para recompensar, reconhecer e gratificar as vitórias, e também colher as lições de uma tarefa que, eventualmente, não tenha gerado o efeito esperado.

Deu para perceber, então, o quanto a cultura de colaboração no ambiente de trabalho derruba as hierarquias rígidas e verticais?

Esse modelo de trabalho não prega um espírito colaborativo e segue na direção contrária, ao executá-lo: ele nivela a liderança, o RH e os colaboradores para que todos, sem exceção, sintam-se parte fundamental do desenvolvimento da empresa.

Esperamos, então, que ao entender o que é cultura colaborativa você possa trabalha-la continuamente na sua organização, oferecendo um desempenho superior e uma construção de marca impecável!

A participação do RH como líder da implantação dessa cultura colaborativa é estratégica para o sucesso de empreitada. Para que o departamento possa se dedicar à estratégia, o ideal é que ele possa contar com o apoio de uma plataforma de gestão, como a da Xerpa, que reduzirá o tempo das atividades e trará eficiência à sua execução.

O resultado é a conformidade das práticas e a possibilidade de atuar estrategicamente visando ao desenvolvimento dos profissionais e o aprimoramento dos resultados. Gostou? Assine a nossa newsletter e tenha acesso a outros conteúdos relevantes.