o-que-e-balanço-patrimonial

O que é balanço patrimonial? Entenda a estrutura deste documento

Uma empresa possui uma série de documentos necessários para organizar o andamento dos negócios e especialmente as finanças. Com isso, surge a necessidade de entender o que é balanço patrimonial, também chamado no mundo financeiro de balanço contábil-financeiro

É por esse processo que é analisado o valor de uma empresa. Por isso, o balanço patrimonial é considerado um dos controles mais importantes pela contabilidade.

Se essa gestão dos lucros e gastos da companhia não forem realizadas corretamente, as chances de insucesso são grandes.

Para entender melhor e tirar dúvidas sobre gestão financeira e orçamentária, acesse este outro post do nosso blog.

Esse artigo irá explicar o que é balanço patrimonial, sua estrutura e para que serve. Essa demonstração contábil tem como objetivo principal mostrar como está a situação financeira de uma empresa e sua posição patrimonial. Confira!

O que é balanço patrimonial

O balanço patrimonial é um relatório financeiro que é realizado após a finalização de um período fiscal determinado de uma empresa.

Normalmente, o balanço patrimonial é feito de anualmente, mas pode variar de acordo com a organização financeira de cada companhia.

Neste documento contábil vai constar todas as movimentações da empresa, ou seja, todo dinheiro que entrou e saiu do caixa e, especificamente, como foi utilizado. É nele também que está demonstrado também os bens, direitos e obrigações do negócio.

É importante destacar que o procedimento é obrigatório para todas empresas, entretanto, alguns empreendedores não entendem sua importância. Por isso, não dão a atenção devida à construção do documento.

Por esse motivo, além de falar sobre o que é balanço patrimonial, também é essencial explicar os detalhes de um dos principais documentos de gestão financeira de uma empresa.

Como é a estrutura do balanço patrimonial?

estrutura-balanco-patrimonial

A estrutura do balanço patrimonial é dividida em três categorias:

  • Balanço Patrimonial Ativo;
  • Balanço Patrimonial Passivo;
  • Patrimônio Líquido. 

Diferença entre patrimônio líquido e balanços ativo e passivo

Patrimônio Líquido: no quadro para análise ficará junto com as informações do balanço patrimonial passivo. Trata-se do dinheiro investido pelos sócios e as reservas de capital.

Patrimônio Ativo: deve ter registrado os direitos, aplicações de recursos e bens da empresa. Além disso, é nessa subdivisão que deve constar os investimentos financeiros e títulos públicos ou privados.

Patrimônio Passivo: são as obrigações da empresa do ponto de vista financeiro, com o governo, outras companhias e com os colaboradores.

Subdivisões do balanço patrimonial

Dentro das divisões, existem ainda subdivisões do balanço patrimonial.

  • O balanço patrimonial ativo é composto pelos ativos circulantes e ativos não circulantes.

Ativo circulante: são os recursos utilizados a curto prazo com liquidez maior, ou seja, apresentam mais facilidade e velocidade para se transformar em dinheiro em caixa. Nessa categoria se encaixam atividades como depósitos em conta corrente, contas a receber, aplicações, estoques e o dinheiro que já se encontra em caixa.

Ativo não circulante: são os bens de natureza duradoura, ou seja, não podem ser transformados em dinheiro de caixa em curto prazo. Alguns exemplos de ativos de baixa liquidez são imóveis, investimentos, veículos, entre outros.

  • O balanço patrimonial passivo também possui os subtipos circulantes e não circulantes.

Passivo circulante: são as contas e obrigações da companhia em curto prazo, ou seja, menos tempo que o período determinado para a realização do balanço patrimonial, normalmente, determinado em ano. É nessa categoria que se encaixam às dívidas com fornecedores, impostos, remuneração de colaboradores e empréstimos com prazo curto para quitação.

Passivo não circulante: são todas as dívidas e obrigações a longo prazo, que têm vencimento após o término do período do balanço patrimonial em vigor.

Várias contas entram nessa subcategoria, entre elas empréstimos a longo prazo, contas de fornecedores, arrendamentos mercantis financeiros e muitos outras.

Agora que você sabe o que é balanço patrimonial e o que consta nesse documento é importante entender como organizá-lo.

Como organizar um balanço patrimonial

A tabela do balanço patrimonial é dividida entre ativos e passivos. Tanto de um lado quanto do outro, a regra de organização é a mesma: em cima os itens com maior liquidez e embaixo as contas com menor liquidez.

Ou seja, acima ficam os itens cuja transformação em dinheiro caixa é mais fácil e rápida e abaixo os que apresentam mais dificuldade em se tornar recurso para a companhia. 

Agora que já explicamos o que é esse balanço, vamos esclarecer quais são os principais benefícios de realizá-lo corretamente na sua empresa.

Para que serve o balanço patrimonial?

Por meio deste balanço é possível visualizar de forma quantitativa e qualitativa tudo que aconteceu na empresa no período em questão.

Entre as vantagens de se dedicar ao conhecimento desse balanço e à construção desse documento, estão a possibilidade de enxergar claramente a posição patrimonial da companhia, visualizando todos seus bens, obrigações e direitos.

Além disso, ao conseguir visualizar a atual situação financeira do negócio, é possível reavaliar as estratégias de ação para o próximo período fiscal, podendo corrigir eventuais erros.

Assim como em outros documentos contábeis, saber sobre o assunto permite ainda entender especificamente de onde vem os recursos da empresa e no que eles são gastos.  

Com isso, a equipe de finanças pode organizar o planejamento financeiro, tributário e fiscal. Além do mais, ao compilar em apenas uma tabela os dividendos da companhia, facilita o processo de pagamento para acionistas e demais sócios.

Outro papel importante em relação ao entendimento sobre balanço patrimonial é compilar as informações que interessam aos possíveis futuros investidores e outros stakeholders.

Ao realizar esse processo anualmente torna-se possível comparar o desenvolvimento da empresa através dos anos, por meio da mudança do seu patrimônio.

Agregue novos benefícios a empresa

À medida que uma empresa desenvolve seu patrimônio e os negócios,abre possibilidades para investir em benefícios que serão interessantes para reter e atrair novos talentos.

Conheça a ferramenta Xerpay e saiba como funciona o sistema que implementa o pagamento sob demanda, ou seja, seus colaboradores podem antecipar parte de seus salários quando quiserem.

Essa ferramenta está mudando a forma como os funcionários lidam com o seu salário e gerando mais satisfação e motivação da equipe com a empresa.

O Xerpay pode ser um dos benefícios mais valorizados por quem trabalha em sua empresa. Fale com um especialista e conheça mais!

Gostou desse artigo? Acompanhe a Xerpa nas redes sociais Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn e fique por dentro das novidades do nosso blog.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.