inbound recruiting

Por que o RH da sua empresa precisa do inbound recruiting?

Só quem trabalha com recrutamento e seleção sabe o quão desafiador pode ser encontrar um candidato compatível com as demandas e preferências do negócio, sejam elas técnicas ou morais. 

Além disso, os impactos de contratações erradas são severas; não só geram gastos significativos com treinamentos e possíveis demissões, como também influenciam a produtividade geral da equipe e desgastam o clima organizacional da empresa. Justamente para dar um fim nesse tipo de admissão equivocada, o inbound recruiting foi criado. 

Inbound recruiting é uma metodologia de recrutamento e seleção, derivada do Marketing, que desenvolve estratégias para atrair novos talentos. Ou seja, considerando um conjunto especial de fatores, ele inverte a lógica tradicional de que a empresa deve buscar por profissionais diferenciados, colocando o candidato na posição de busca.

Aproveitando o envolvimento nesta temática, se você tiver interesse em entender mais sobre a importância da cultura nos processos seletivos, recomendamos a leitura deste artigo aqui.

Para entender mais sobre o inbound recruiting, continue acompanhando este post. Preparamos um guia completo para te ajudar a implementar essa metodologia na sua empresa com qualidade e segurança. Boa leitura!

O que é inbound recruiting?

Assim como dissemos, o inbound recruiting é uma metodologia estratégica de recrutamento derivada do Marketing, especificamente, do inbound marketing. Por isso, antes de explorarmos o seu conceito, vamos entender do que se trata essa referência. 

Inbound Marketing é uma técnica de captação comercial que atrai consumidores por meio dos seus interesses. Ao despertar, direta ou indiretamente, uma curiosidade, identificação, vontade ou necessidade, a empresa é vista como uma referência e passa a ser buscada por esse potencial cliente. 

O processo de atração ocorre por meio da criação de conteúdos de qualidade e relevância real para o público-alvo; a sua fidelização acontece, portanto, quando há compatibilidade entre as suas preferências pessoais e as ofertas de valor da empresa.

Por analogia, o inbound recruiting atrai novos colaboradores através da divulgação de informações organizacionais que possam ser do seu interesse. Ou seja, essa metodologia transforma a empresa em uma marca empregadora, admirada pelos principais talentos do mercado. 

Diante de um cenário, em que a procura por mão-de-obra qualificada é superior a oferta, estruturar operações estratégias que conquistem os melhores é essencial. Por isso, o RH (Recursos Humanos) da empresa deve assegurar que essa elas sejam contínuas e pertinentes.

Vale pontuar que quando bem implementado, o inbound recruiting ainda é capaz de despertar o interesse do profissional pela marca empregadora antes mesmo do processo de recrutamento começar.

Como funciona o inbound recruiting?

Entendido o conceito de inbound recruiting, vamos explorar agora o seu funcionamento. Para isso, ainda mantendo a relação com o marketing, considere que os candidatos sejam consumidores da marca empregadora. 

Assim como há a jornada do consumidor no marketing, o inbound recruiting estrutura a jornada do candidato. Conheça as principais etapas a seguir.

Atração

A etapa de atração do inbound recruiting é o momento em que o profissional faz o contato inicial com a marca empregadora e/ou considera pela primeira vez a possibilidade de ser um colaborador efetivamente. 

Essa interação pode ocorrer por meio de publicações em redes sociais, visita ocasional ou intencional no site oficial, conversa com colaboradores ativos,  contratação de plataformas anunciantes de vagas (como Vagas, 99jobs, Love Mondays, Glassdoor, dentre outros), participação em eventos focados em captação, e assim por diante. 

É importante, portanto, que o RH explore as páginas e stands de carreira da empresa, criando uma impressão atrativa. Os departamentos de comunicação e marketing também podem ser acionadas.

Algumas medidas que podem ser adotadas por eles são: exibir o depoimentos de trainees, funcionários e diretoria; fazer a cobertura do dia-a-dia de trabalho; apresentar seus cases de sucesso; valorizar o time de especialistas; compartilhar seus valores organizacionais.

Conversão

A próxima etapa do inbound recruiting é a da conversão. Como o próprio nome sugere, quando os profissionais que pesquisaram a marca empregadora na etapa anterior se tornam possíveis candidatos, ou seja, são transformados em leads, ocorre a conversão.

Esse processo acontece quando uma newsletter é assinada, o perfil da marca é seguido nas redes sociais, o canal do Youtube ganha inscritos ou a página “Trabalhe conosco” é acessada. 

Por isso, esses canais de comunicação online devem trabalhar com fortes estratégias de captação, tais como CTAs (Call To Action), formulários que prometem entregar mais conteúdos de valor, e assim por diante.

Vale pontuar que, após a fidelização, a interação direta com esses leads é ainda mais importante para criar um relacionamento significativo. Ao identificar o interesse desses profissionais na empresa, o RH deve estruturar formas de manter esse canal aberto.

Nutrição

Como dissemos, manter o canal de interesse aberto é fundamental. Para isso, o inbound recruiting tem a etapa de nutrição, que visa manter os leads impactados com a oferta de conteúdos periódicos. 

Algumas medidas que podem ser adotadas pelo RH são: convidar os possíveis candidatos a participarem de uma live com os colaboradores; compartilhar experiências de antigos estagiários e trainees; divulgar as principais novidades da empresa em primeira mão; estruturar uma sessão dinâmica de perguntas e respostas sobre o plano de carreira da empresa; e assim por diante.

É importante que essas iniciativas explorem os benefícios que a marca empregadora oferece como um diferencial e as possibilidades de crescimento, de forma com que o interesse em fazer parte desse time seja fortalecido.

Fechamento

Outra etapa do inbound recruiting é o fechamento. Neste momento, os leads se tornam candidatos, efetivando suas inscrições em oportunidades ou participando de processos de busca ativa.

Diferente dos métodos tradicionais, cujo processo é mais exploratório, o inbound recruiting recruta profissionais de um nicho de interesse específico, tornando a lista de candidatos mais assertiva e alinhada ao perfil da empresa.

Aqui entram também as escolhas do RH quanto as plataformas digitais que serão usadas para facilitar as atividades operacionais e analíticas, por isso uma pesquisa deve ser orquestrada para otimizar essa contratação

Encantamento

Por fim, a última etapa do inbound recruiting que vamos explorar neste post é o do encantamento. Este é o momento em que o candidato pode ou não se tornar um colaborador da empresa, ou seja, é o começo do Processo Seletivo (PS).

O PS pode ser decisivo para a contratação, porque além de analisar com mais proximidade as compatibilidades do candidato com a empresa, ainda é possível  criar experiências que fiquem registradas na memória do profissional.

Em outras palavras, quando é positiva, mesmo que ele não consiga a vaga, ele indicará para outros. E quando é negativa, mesmo que a empresa tenha interesses reais no candidato, ele pode declinar a oferta e divulgá-la de maneira prejudicial. 

O inbound recruiting visa criar promotores da marca empregadora, por isso o RH tem uma tarefa de importância crucial ao elaborar as condições do processo seletivo.

Quais as vantagens do inbound recruiting?

Como vimos até aqui, o inbound recruiting é uma metodologia de recrutamento notável que pode revolucionar a qualidade das contratações de uma empresa e aprimorar a gestão de recursos humanos. 

Para reforçar essa certeza, confira algumas vantagens do inbound recruiting a seguir. 

Reduz custos com recrutamento e seleção

A contratação de novos colaboradores pode exigir altos investimentos da empresa, principalmente quando se trata de cargos mais elevados. 

Além de estruturar campanhas de divulgação paga nos principais meios de comunicação digital, os gestores ainda podem contratar headhunters especializados (“caçadores” profissionais de talentos) para otimizar a procura. 

Com as estratégias operacionais do inbound recruiting, esses gastos podem ser expressivamente reduzidos. Como se baseia na atração de profissionais e não na busca minuciosa, essa metodologia demanda menos investimentos. 

Otimiza o tempo do processo seletivo

Encontrar um candidato adequado pode ser um desafio longo. Isso porque o processo implica não apenas em achar um profissional que atenda aos requisitos técnicos da vaga como também tenha uma afinidade com a cultura do negócio.

Com as técnicas do inbound recruiting, o PS já começa com candidatos que tenham um real interesse no negócio, por isso a questão da compatibilidade de valores é favorecida. 

Em outras palavras, a metodologia atrai e fideliza profissionais que já conhecem a empresa, por isso asseguram contratações mais assertivas e minimizam o tempo gasto em todo processo.

Assegura contratações mais eficientes

Como dissemos, as contratações ganham mais segurança com o inbound recruiting porque as próprias candidatura já começam de maneira diferenciada.

Mais do que solucionar o problema da escassez de mão-de-obra qualificada, a metodologia oferece admissões com afinidade. Ou seja, emprega profissionais que estejam em conformidade genuína.

Isso, consequentemente, diminui as taxas de turnover, melhora a motivação dos demais colaboradores, fortalece a qualidade do clima organizacional, dentre outros.

Reforça a imagem da empresa

Outra vantagem do inbound recruiting é o desenvolvimento da imagem da empresa. 

Como suas estratégias operam sob a lógica da divulgação de valores essenciais, oportunidades de carreira, dentre outros, os candidatos, clientes e o próprio mercado reforçam a sua boa reputação e se tornam seus promotores.

Em outras palavras, investir em inbound recruiting também é uma forma de fazer marketing. 

Além disso, quando as operações são eficientes, até mesmo um banco de talentos pode ser estruturado como uma espécie de “fila de espera”, reforçando o seu reconhecimento no mercado.

Quais as principais dicas para implementar essa estratégia?

Por fim, vamos te dar algumas dicas especiais para ajudar o RH da sua empresa a implementar o inbound recruiting com qualidade e segurança. Confira!

Trace os perfis dos candidatos ideais

Uma dica certeira é ter em mente os perfis ideais dos profissionais almejados, assim uma parâmetro pode ser criado para avaliar os candidatos e o processo seletivo ganha consistência analítica.

É interessante que diretores e gestores das equipes participem dessa atividade ao lado do RH para assegurar uma definição mais apropriada e adequada a realidade do setor. 

Treine a equipe executora

Outra dica para garantir a qualidade do inbound recruiting é a preparação da equipe executora do processo seletivo. 

É um diferencial contar com um time alinhado e capacitado para orquestrar políticas que ofereçam uma experiência satisfatória ao candidato, por isso um treinamento deve ser organizado previamente.

Ofereça e receba feedbacks relevantes

A cultura do feedback é importante para qualquer operação do negócio, principalmente aquelas que lidam com possíveis embaixadores da marca.

Por isso, enviar feedbacks pertinentes após a finalização das etapas do processo seletivo, tanto para os aprovados quanto os reprovados, é essencial. Essa atitude demonstra humanidade e respeito da empresa com os interessados pela vaga.

Além disso, é importante ouvir a opinião dos próprios candidatos sobre a experiência. Uma técnica para medir a sua satisfação é usando o Net Promoter Score (NPS). 

Mantenha uma relação a longo prazo

Um ponto crucial para assegurar a boa implementação do inbound recruiting é a nutrição da relação com os possíveis candidatos. Assim como dissemos anteriormente, manter uma relação é essencial para que o interesse na  empresa seja alimentado.

Algumas dicas extras para isso são: 

  • disponibilizar acesso gratuito a webinars relevantes;
  • enviar e-books com conteúdos especializados;
  • enviar orientações ou conselhos personalizados sobre a carreira;
  • criar blogposts sobre temas pertinentes;
  • enviar opções de vagas por e-mail;
  • usar as redes sociais para estimular a capacitação profissional;
  • criar eventos exclusivos.

Portanto, o inbound recruiting pode transformar a marca empregadora em uma referência de conteúdo especializado, otimizando o seu papel na preparação do candidato e reforçando a sua importância para ele.

O uso dessa metodologia garante uma experiência diferenciada ao candidato, contribuindo para ampliar o seu conhecimento sobre a empresa, o seu setor de atuação e o seu plano de carreira.

Muito mais do que atrair talentos, o inbound recruiting é uma estratégia de recrutamento que visa transformar todo mundo que tenha contato com a sua empresa em um promotor fiel.

 

Gostou do artigo? Então, compartilhe-o nas suas redes sociais e ajude a gente a revolucionar o processo de recrutamento e seleção no Brasil!

 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.