As mudanças no mercado de trabalho são comuns atualmente. Antes o que se levava décadas para se transformar, agora pode se tornar obsoleto em poucos meses. Isso acontece no mercado atual graças às novas tendências e tecnologias inseridas na vida da sociedade. Elas têm tornado possível modernizar o processo produtivo e aprimorar o trabalho de diferentes profissionais.

Aqueles que não estão preparados para acompanhar essas transformações, podem ficar para trás e perder vantagem competitiva diante dos concorrentes. Seja profissionais procurando um novo emprego, como empresas buscando novos talentos.

Mobilidade, tecnologia, novas culturas organizacionais, processos de onboarding modernos, benefícios flexíveis, como trabalho home office, entre outras opções, são características que marcam o ambiente de trabalho atual. E são fundamentais para que as empresas consigam manter seu time produtivo e motivado, além de atrair novos talentos.

As diferentes opções tecnológicas, novas formas de hierarquia e a diversidade crescente no ambiente de trabalho representam apenas algumas das mudanças que empregados e empregadores têm vivido para se adaptar e sobreviver.

 

Novo perfil do profissional no mercado

A nova geração tem um perfil diferente e busca por mudanças no mercado de trabalho. Já não é mais atraído por segurança e estabilidade financeira. Atualmente, não é mais necessário passar diversos anos em uma mesma empresa para ter mais oportunidades de crescimento.

Assim, o que antes era comum, de um empregado passar sua carreira toda em uma só instituição, crescendo verticalmente de sua posição, não existe mais. A ideia tradicional de que a carreira dependia somente da empresa está ficando para trás. Juntamente com a escolha da carreira visando principalmente o retorno financeiro.

É necessário então, que o profissional seja capaz de se adaptar rapidamente a novas tecnologias e formas modernas de se trabalhar.

Para acompanhar todas as transformações, o profissional deve se tornar “dono de sua própria carreira”. Focar em novas especializações e aprimoramentos que o permita adquirir novas habilidades.

Há algumas atitudes fundamentais para acompanhar todas as mudanças no mercado de trabalho. Acompanhe:

 

Atitudes fundamentais

  • Ser proativo para conduzir sua carreira. É importante não “parar no tempo” e se estabilizar em um mesmo trabalho, sem buscar por melhorias;
  • Investir em novos conhecimentos, habilidades e experiências. Além de se colocar em diferentes contextos de trabalho e buscar sempre por novos desafios;
  • É fundamental aprender e desenvolver novas capacidades, que sejam relevantes graças às mudanças no mercado de trabalho, como a habilidade de empreender e liderar;
  • Aprender a trabalhar em equipe e saber somar competências com o restante do time;
  • Buscar por novas formas de remuneração e benefícios. Assim como novos e mais flexíveis vínculos de trabalho;
  • Ter a consciência de que o mercado atual é para profissionais capazes de adaptar suas carreiras a novos negócios e ambientes menos.
  • Não ter medo de se aceitar novas oportunidades, nem de se lançar a contextos desconhecidos em busca de desafios e metas diferentes;
  • Entender que o modelo tradicional de trabalho ainda existirá, mas que há uma tendência de crescimento de novos modelos, portanto, é necessário ser flexível para buscar novas ofertas.

 

Papel do RH nas transformações do mercado

O setor de Recursos Humanos tem, então, papel fundamental nessas mudanças no mercado de trabalho. É esse departamento que precisa acompanhar de imediato as inovações do mercado e as transformações no perfil e comportamento dos funcionários.

O RH é responsável, tanto por controlar e checar os pontos de entrada e de saída dos trabalhadores, assim como por realizar a contratação e a demissão de todos. Por isso, precisa estar preparado para lidar e incorporar todas as transformações e se adaptar às soluções tecnológicas existentes no mercado.

Nessa nova realidade, o RH assume papel principal no contexto que envolve crescimento, desenvolvimento e estratégia de sua empresa. É preciso que o RH interprete as diferenças profissionais.

Não é apenas uma questão de se adequar os processos corporativos a essa nova geração, mas sim de ter um olhar atento às diversidades existentes e saber controlá-las.

O profissional de RH deve saber lidar e aceitar as diferenças e, com isso, enxergar as limitações de cada funcionário. A partir disso, é possível organizar as ações e políticas internas para que todos se adequem à nova realidade.

Apenas assim, as empresas poderão ter maiores e melhores resultados em relação a sua produtividade, clima organizacional e retenção de talentos.

 

Quais são as principais mudanças no mercado de trabalho

1. Criação de novos cargos

Muitos dos cargos almejados pelos profissionais após as mudanças no mercado de trabalho, nem ao menos existiam a dez anos atrás. Por isso, é necessário buscar sempre por especializações a fim de acompanhar o mercado.

O profissional precisa expandir as atividades desenvolvidas em sua área  para se preparar para as novas vagas que irão surgir.

 

2. Postura de liderança

Atualmente, para que seja possível liderar uma equipe é necessário muito mais do que experiência profissional.

Para quem quer se tornar líder, precisa entender que é seu papel incentivar e inspirar seus colaboradores e não apenas se tornar um chefe. Por isso, irá precisar ter empatia com todos, ser criativo, aprender a se comunicar e adquirir habilidades motivadoras.

 

3. Introdução de tecnologias

Profissionais de todos os cargos, independente do nível hierárquico, utilizam a tecnologia para desempenhar suas funções após as mudanças no mercado de trabalho. Portanto, aqueles que ainda estão presos a realizar suas tarefas de forma manual acabam por se tornar improdutivos e atrapalhar a empresa.

Então, é preciso aprender e implementar as novas ferramentas e softwares disponíveis para tornar suas atividades mais rápidas e reduzir as chances de erros.

 

4. Automação

Junto às novas tecnologias do mercado, a automação tem tomado espaço nas empresas. Ela representa a substituição de profissionais por máquinas em diversas tarefas do dia a dia.

Ao contrário do que muitos achavam antigamente, ela não representa a extinção de profissionais dentro das empresas. A automação permite a agilização e redução de erros humanos em tarefas repetitivas, deixando os profissionais livres para se dedicarem a coisas mais importantes.

5. Pensamento empreendedor

As relações de trabalho se transformaram consideravelmente. As organizações modernas não buscam apenas por empregados, mas sim profissionais que “vestem a camisa” da marca e são realmente capazes de agregar valor aos negócios.

A tradicional relação patrão-funcionário dará, cada vez mais, lugar a equipes motivadas e capacitadas. Por isso, para se destacar no mercado, é preciso se tornar um profissional com visão empreendedora.

 

6. Valorização dos profissionais

Após as mudanças no mercado de trabalho, as empresas estão criando novas formas de incentivar as aspirações pessoais de seu time.

Elas já entenderam a importância de manter seus funcionários satisfeitos. Isso ajuda a reduzir a rotatividade, além de auxiliar a empresa a combinar em suas equipes, talentos e oportunidades de forma mais produtiva.

 

As mudanças no mercado de trabalho exigem que os profissionais desenvolvam novas habilidades e características comportamentais para se manter em seus empregos. As empresas também precisam se preparar para receber esses novos profissionais. Portanto, é fundamental que ambas as partes estejam preparados para se adequar às contínuas transformações e, assim, obter sucesso nos negócios.

Quer saber mais como preparar sua empresa para as mudanças no mercado de trabalho? Deixe seu comentário!