métodos de custeio

Métodos de custeio: o que são, como escolher o mais adequado?

É evidente que o lucro é o grande objetivo de qualquer organização. Seja ela micro, pequena, média, grande, nacional ou multinacional e de qualquer segmento, a lucratividade é o fator mais importante para definir o seu sucesso.  

Para atingir essa meta, a organização deverá considerar obrigatoriamente fatores como o custo. Mais do que conhecer os detalhes do faturamento, a questão é entender como calcular e controlar as operações que tornam o negócio rentável e lucrativo. Ou seja, dominar métodos de custeio.

Método de custeio é a forma com que as organizações agregam aos preços de venda os seus custos de fabricação. Os principais métodos de custeio usados no mercado são:

  • variável;
  • absorção;
  • ABC (baseado em atividades)
  • UEP;
  • padrão.

Se você quiser algumas dicas para aumentar o faturamento da sua empresa, recomendamos a leitura deste material aqui.

Agora, para saber mais sobre os métodos de custeio e como eles impactam no lucro da empresa, continue acompanhando este post. Separamos as informações mais importantes dos principais métodos usados para ajudar a gestão do seu negócio. Boa leitura!

O que são métodos de custeio?

Métodos de custeio ou também chamados de métodos de rateio são ferramentas que auxiliam no cálculo do quanto é gasto para fazer uma determinada mercadoria. 

Em outras palavras, eles fazem a gestão do custo unitário de um produto, etapa fundamental para a definição de precificação, análise de desempenho financeiro e o cálculo de rentabilidade da empresa. 

A medida que as operações da empresa ganham volume e inter-relações, mais difíceis são as formas de controlar os custos atrelados, direta e indiretamente, aos seus produtos. É justamente aí que os métodos de custeio reforçam a sua importância. 

Com eles, é possível ter uma visão mais precisa e detalhada sobre a lucratividade do negócio, independentemente da diversidade e complexidade do negócio. Por isso, os métodos de custeio são de fundamental importância para gestores e sócios.

Existem diferentes tipos de métodos de custeio usados no mercado, os gestores financeiros devem realizar uma avaliação criteriosa na empresa, conhecer suas prioridades, necessidades e demandas a fundo para então, escolher a opção mais inteligente para atender a situação real do negócio.

Quais são os métodos de custeio mais usados no mercado?

Entendido o que é método de custeio, vamos analisar detalhadamente os principais tipos empregados no mercado. Confira a seguir!

Custeio variável

O método de custeio variável é utilizado, principalmente, por organizações do ramo industrial e comercial. Sua aplicação, simples e objetiva, é pautada pela separação dos custos em variáveis e fixos para a definição dos preços de venda. 

Ou seja, custos que variam conforme o volume de produção e faturamento geral e os custos que se mantêm estáticos independentemente do volume de vendas. Esse método separa os custos, mas emprega somente os variáveis no processo de precificação.

As principais vantagens do método de custeio variável são:

  • o custo do produto é mensurado de maneira objetiva, sem interferências. Isso quer dizer que alterações de estoque ou equivalentes não impactam no cálculo do seu lucro, por isso o planejamento é feito com mais clareza e a tomada de decisões ganha precisão. 
  • a apresentação da margem de contribuição de cada produto é imediata. Ou seja, a diferença entre o preço de venda e o custo do produto é feita instantaneamente, facilitando a gestão de rentabilidade dos produtos.

As principais desvantagens do método de custeio variável são:

  • a exclusão dos custos fixos no processo de precificação pode gerar lacunas que podem interferir no resultado de um determinado produto. Ou seja, funciona como uma subavaliação. Além disso, dados como custos semivariáveis e semifixos também são desconsiderados.
  • o custeamento variável é utilizado para tomada de decisões a curto prazo; isso pode comprometer ou dificultar a continuidade do negócio em um projeto a longo prazo.

Custeio por Absorção

O método de custeio por absorção é um dos mais empregados pelas empresas porque é o mais intuitivo e o único que atende aos princípios fiscais e contábeis.

O método “absorve” todos os valores relacionados no custo unitário de cada produto vendido. Ou seja, todos os gastos fixos ou variáveis empregados direta ou indiretamente na fabricação são considerados para definir o valor final de venda.

Por isso, é indispensável que a distinção de custos e despesas seja realizada de maneira criteriosa. Apenas os valores atrelados aos produtos vendidos (custos) deverão ser considerados no processo, quantias desembolsadas em atividades administrativas, financeiras, investimentos, dentre outros (despesas), não deverão ser usados.

As principais vantagens do método de custeio por absorção são:

  • está em conformidade com os Princípios Fundamentais de Contabilidade (PFC) e com as leis tributárias;
  • implantação menos custosa, já que não exige operações de separação de custos;
  • oferta de dados precisos para o desenvolvimento de um planejamento em longo prazo e para a demonstração de resultados.

As principais desvantagens do método de custeio por absorção são:

  • em comparação com o custeio variável, o método por absorção não conta com uma rápida geração de informação para a administração do negócio;
  • elaboração de preço de venda sem a real margem de contribuição, resultando em um valor menos competitivo.

Custeio ABC

O método de custeio ABC (Activity-Based Costing) ou em uma tradução direta do inglês custeio baseado em atividade parte do princípio de que os custos são gerados pelas atividades executadas por uma organização. 

Em outras palavras, ele rastreia os custos de cada fase das operações realizadas na empresa, verificando como elas se relacionam e influenciam na geração de receita e no consumo de recursos.

O método de custeio ABC é o mais complexo se tratando do desenvolvimento, mas é o mais completo, já que supre as necessidades das empresas por informações mais detalhadas.

As principais vantagens do método de custeio ABC são:

  • é possível determinar com maior exatidão as despesas e os custos indiretos (não estão diretamente ligados à produção), por meio da análise destrinchada das atividades;
  • é capaz de buscar dados mais ricos para investir na melhoria contínua dos processos, da qualidade e do desempenho da empresa como um todo.

As principais desvantagens do método de custeio ABC são:

  • não é aceito pela legislação societária e fiscal. Por isso, ele deve ser usado apenas para a gestão e o controle interno da empresa, não como uma forma oficial de cálculo.
  • informações de difícil extração e integração a outros departamentos;
  • necessidade de reorganização da empresa para sua implantação.

Custeio UEP

O método de custeio UEP (Unidade de Esforço de Produção) parte do princípio de que é preciso considerar o esforço de produção na determinação do custo unitário dos produtos. Ou seja, todos os fatores aplicados direta ou indiretamente na fabricação devem ser incluídos.

Por meio da utilização de uma unidade de medida comum a todos os produtos e processos da empresa, o método permite que produtos de diferentes origens sejam mensurados para a definição de custos.

A realização de atividades de planejamento e controle de desempenho da produção ganham mais clareza e a análise mais facilidade.

As principais vantagens do método de custeio UEP são:

  • é possível ter uma visão mais ampla das atividades do negócio.
  • facilita a avaliação da capacidade produtiva e rentabilidade dos equipamentos da empresa;
  • simplicidade de operacionalização.

As principais desvantagens do método de custeio UEP são:

  • não há como mensurar as perdas ou os desperdícios;
  • a determinação do custo considera apenas transformação de matérias-primas em produtos prontos, não permitindo a gestão dos gastos administrativos.

Custeio Padrão

O método de custeio padrão serve como uma medida de eficiência para o processo produtivo, considerando que, ao ser comparado com o custo real, ele identifica os pontos em que podem ocorrer ineficiências ou desvios de recursos. Assim, os toma como base antes da determinação do custo efetivo.

Em outras palavras, o método estabelece um valor de gasto ideal que deverá ser alcançado pela empresa, em condições de plena eficiência e máximo rendimento. Esse valor servirá de base para os gestores financeiros mediarem e eficiência da produção e conhecerem as variações de custo.

O método de custeio padrão, possui algumas variações:

a) Custo-padrão ideal (obter a máxima eficiência e capacidade produtiva sem desperdício);
b) Custo-padrão corrente (obter um custo ideal como meta);
c) Custo-padrão estimado ou orçado (identificar os custos que a empresa deverá alcançar no futuro através das atividades realizadas no presente).

As principais vantagens do método de custeio padrão são:

  • entender melhor o orçamento que será necessário para fabricar um produto;
  • identificar se o desempenho da empresa foi melhor ou pior do que o planejado.

As principais desvantagens do método de custeio padrão são:

  • não se baseia em aplicações reais;
  • pode não auxiliar a empresa a melhorar a gestão de seus custos.

Portanto, a definição de um método de custeio deve ser feita analisando caso a caso, afinal cada organização tem uma realidade, uma demanda, uma necessidade. Os gestores financeiros deverão considerar exclusivamente fatores próprios do negócio, tais como o tamanho da empresa, seu faturamento, nível de informatização, quantidade e linhas de produtos fabricados, planejamento estratégico, e assim por diante.

Diante de um cenário ultra competitivo, dominar os dados sobre os custos da empresa é fundamental para assegurar a sua sobrevivência no mercado e otimizar a sua busca por lucratividade

 

Gostou do artigo? Então, siga a gente nas redes sociais Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn! Postamos materiais especializados como esse toda semana para ajudar profissionais em todo país!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.