O melhor currículo: ele é sinônimo de profissional capacitado?

O currículo profissional é um peça-chave para que um profissional consiga um novo emprego, independente da área e função que se esteja buscando. Por meio das informações contidas nele é que as empresas irão avaliar e conhecer melhor cada candidato. Por isso, todas os dados devem ser legítimos e bem organizados.

Para ter o melhor currículo, os candidatos estão investindo cada vez mais em realizar um bom “marketing pessoal”. Muitos profissionais já sabem como estruturar o documento antes de distribuí-lo às empresas. Portanto, ao realizar um recrutamento, é necessário que o RH esteja atento a todos os pontos do currículo.

Além de escolaridade e experiências profissionais, deve-se analisar algumas informações importantes, como:

  • Dados pessoais úteis para a vaga;
  • Desempenhos em projetos e tarefas anteriores que sejam relevantes para a sua empresa;
  • Resultados conseguidos em outros trabalhos que possam ser um diferencial para conquistar a vaga.

Atualmente, os profissionais de RH precisam lidar com inúmeros currículos para uma mesma vaga. Portanto, ao encontrar falhas já na “carta de apresentação” do candidato, é possível avaliar aqueles que possam ser eliminados de imediato. Assim, os recrutadores conseguem selecionar apenas aqueles que realmente valem a pena avaliar.

 

O melhor currículo é a melhor opção?

Não é uma tarefa fácil identificar quais candidatos possuem as habilidades certas para a vaga. O RH deve contar com uma estratégia eficiente de recrutamento para identificar os candidatos com os melhores atributos e conhecimentos para ocupar o cargo.

No entanto, muitas vezes as equipes de RH cometem o erro de selecionar o melhor currículo, baseado-se nas experiências anteriores do profissional e nas instituições de ensino cursadas por ele.

Atualmente, muito se transformou no mercado de trabalho e as empresas precisam acompanhar essas tendências para continuar retendo talentos em seus escritórios. Não é mais suficiente considerar escolaridade e experiência como sinônimos de melhor candidato.

 

Quer saber como elaborar um plano de retenção de talentos? Baixe o nosso eBook gratuito! Responda o formulário:


 

Para isso, o RH deve considerar outras habilidades para determinar realmente quem é o melhor candidato para uma vaga.

 

Deixar tradições para trás é fundamental

Há algumas tradições que devem ser deixadas de lado, para se selecionar o melhor currículo de fato.

O perfil até então considerado destaque para as empresas era de profissionais que cursaram universidades renomadas, com boas recomendações e que já entravam no mercado de trabalho com estágios na área.

Agora, já faz parte do mercado, um novo profissional, que é representado por pessoas com currículos menos glamurosos, com faculdades sem tanto prestígio, vários empregos em diversas áreas e nenhuma indicação.

Até pouco tempo atrás, o segundo tipo de candidato nem ao menos teria chances de competir com o tradicional perfil buscado. No entanto, essa decisão pode estar equivocada.

Pessoas com o novo perfil podem ser mais habilidosas para lidar com adversidades. Seus empregos anteriores foram por necessidade e não oportunidades. Eles são mais propensos a se submeterem a novos desafios.

Além disso, a vivência desses candidatos com diferentes trabalhos e situações podem fazer com sejam considerados melhores opções.

 

Por que o RH deve considerar esse novo perfil de candidatos?

Contratar funcionários com um pouco de experiência em diversas áreas diferentes, pode ajudar as empresas a montarem equipes multidisciplinares. Característica fundamental hoje em dia para qualquer negócio.

Essa inversão de valores tem afetado totalmente os processos de recrutamento das empresas. Portanto, se seu RH quer realmente selecionar o melhor candidato, é preciso realizar uma avaliação completa e considerar esses novos trabalhadores do mercado.

Muitas histórias de sucesso, provam como profissionais não tradicionais podem se destacar entre os demais. Alguns exemplos são bem conhecidos, como o caso do Steve Jobs, o fundador da Apple.

Ele não cursou nenhuma Universidade bem-sucedida, nem ao menos concluiu seus estudos. Jobs abandonou seu emprego, não se manteve em nenhum estágio promissor. Aos olhares dos recrutadores tradicionais, ele nunca se tornaria um dos CEO’s mais renomados da história.

Há casos no Brasil também de profissionais que se destacaram sem ter o melhor currículo. É o caso de Flávio Augusto, o criador da Wise Up. Ele cursou dois anos na Escola Naval e começou o curso de Ciências da Computação na Universidade Federal Fluminense, ambas incompletas.

Flávio Augusto também não seria considerado um bom candidato, mas atualmente é dono do time de futebol Orlando City Soccer Club dos Estados Unidos.

 

O que deve ser considerado o melhor currículo de fato?

Para determinar qual é o melhor currículo e candidato, o RH deve então, avaliar uma série de habilidades e comportamentos que sejam considerados importantes para sua empresa.

Confira a seguir o avaliar:

 

1. Capacidade de liderar

O RH deve saber selecionar aqueles candidatos que apresentam características de liderança. Aquelas pessoas que se mostram dispostas a assumir outras responsabilidades para se tornarem líderes.

Para considerar o profissional apto a liderar, é preciso que algumas características sejam evidentes, como motivação, capacidade de trabalhar em grupo e acompanhar mudanças, ser um bom comunicador, se interessar por novas culturas e ter espírito empreendedor.

 

2. Ser compatível com os valores da empresa

Não importa se o profissional tem o melhor currículo de todos, caso não esteja alinhado às missões e objetivos da empresa, não será um bom funcionário.

É fundamental buscar por aqueles funcionários que possam realmente entender a cultura organizacional da empresa. Apenas assim, terão capacidade para desenvolver um bom trabalho e se comunicar com os clientes.

Portanto, para selecionar os melhores profissionais, a empresa deve avaliar o candidato – uma estratégia utilizada por muitas empresas são as redes sociais – para analisar seus comportamentos e pensamentos compartilhados fora do ambiente de trabalho.

 

3. Visão estratégica

O número de rotatividade nas empresas tem aumentado, por isso, para considerar um melhor currículo, é fundamental que o RH consiga identificar os profissionais que possuem uma visão clara e objetiva sobre o mercado de trabalho.

Esses candidatos costumam valorizar melhor seus trabalhos e estão sempre buscando novas ideias para propor melhorias para a empresa e seus negócios.

 

4. Habilidade de relacionamento interpessoal

Independente de ter muitas recomendações  e o melhor currículo, profissionais sem habilidade de trabalhar em grupo podem representar problema. Portanto, as empresas devem buscar por colaboradores que possuem em seu perfil a habilidade de relacionamento interpessoal.

Aqueles que apresentam facilidade para ouvir o próximo e aceitar ideias do grupo são justamente quem ajudará sua empresa a alcançar melhores resultados.

 

Para selecionar um profissional de sucesso, que realmente tenha o melhor currículo, o RH deve se manter atualizado. É necessário acompanhar as tendências do mercado e como elas são utilizadas dentro da empresa. Uma habilidade muito valiosa atualmente pode, por exemplo, deixar de ser útil daqui há algum tempo. Portanto, o RH deve manter sempre um alinhamento entre as necessidades da organização e as estratégias de  recrutamento.

Gostaria de mais dicas sobre como escolher o melhor currículo para sua empresa? Assine a nossa newsletter!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *