O marketing de recrutamento é um conjunto de estratégias para convencer as pessoas a se candidatarem nas oportunidades da empresa. Para isso, deve-se ter mapeado o perfil para cada oportunidade da organização, ampliando a assertividade do processo de contratação.

 

Atrair e divulgar são tarefas inerentes ao marketing de uma empresa. Planejamos e fazemos uso de técnicas e tecnologias para despertar o interesse do consumidor e, até mesmo, dos nossos profissionais.

Por que não, então, pensar em estratégias capazes de atrair também talentos para a organização?

Caso você já tenha pensado nisso, mas não levou adiante, saiba que o marketing de recrutamento existe, e pode gerar ótimos resultados para o seu local de trabalho.

Para que a transição entre o planejamento e a execução seja breve, portanto, convidamos você a seguir com a leitura deste rápido post! Nos tópicos seguintes, você vai entender o que é o marketing de recrutamento, os seus benefícios e os métodos para aplicá-lo. Confira!

 

Qual é a importância do recrutamento para a empresa?

O recrutamento é uma peça-chave de qualquer empresa. Pense, por exemplo, em um centro cirúrgico munido dos equipamentos mais cobiçados do mercado.

Agora, associe isso à contratação de profissionais que não sabem o que fazer com o maquinário. O mesmo vale para alguém que nunca pintou com os melhores pincéis e tintas à disposição…

Obras-primas são criadas a partir do equilibro entre o material ideal e o recurso humano perfeito para o trabalho. E é aí que entra o marketing de recrutamento.

Afinal, cabe ao RH a difícil missão de garimpar, no mercado, esse profissional perfeito. Para tanto, é necessário saber como instigá-lo e, assim, atraí-lo até a porta da empresa.

 

O que é o marketing de recrutamento?

Assim, entra em cena o marketing de recrutamento — não confundir com o employer branding.

Estamos falando de uma estratégia de recrutamento que faz uso de canais variados e tantos outros métodos para convencer as pessoas a se candidatarem nas oportunidades da empresa.

Claro, tendo em vista que o RH já mapeou o perfil profissional para cada oportunidade da organização, o que amplia ainda mais a assertividade do processo de contratação.

Isso funciona a partir de um esforço em divulgar não apenas a oportunidade em aberto, mas os diferenciais de sua marca. Divulgá-la com eficácia, criatividade e precisão.

Dessa maneira, os interessados não vão clicar em um anúncio somente pela faixa salarial ou a descrição de atividades: eles vão desejar aquele emprego; querer construir suas carreiras ali.

 

Quais são as técnicas usadas no marketing de recrutamento?

Na teoria, a intenção é a mesma do marketing, como um todo: despertar o interesse.

Acontece que a prática é um trabalho longo, contínuo e personalizado de acordo com as oportunidades disponíveis na empresa e o perfil desejado de cada candidato.

Por isso, o setor de RH deve saber, profundamente, quais são os meios de comunicação mais usados por esses candidatos em potencial. Além de ter identificados:

  • o tipo de conteúdo que eles estão acostumados a consumir;
  • as tecnologias mais atrativas para esses profissionais;
  • os valores e comportamentos desejados para assumir o cargo;
  • o tom de voz da abordagem e da argumentação para que o perfil ideal de profissional se candidate à oportunidade;
  • as mídias que eles mais navegam on-line.

Pois não vamos nos enganar: atualmente, o meio digital é o principal canal usado para atrair e relacionar-se com as pessoas. Algo que o marketing digital já o faz com riqueza.

Vamos ver, então, quais são as técnicas mais populares e eficientes para consolidar o marketing de recrutamento no seu processo seletivo:

 

E-mail marketing

Com o seu banco de currículos devidamente atualizado, o e-mail pode ser a principal ferramenta para alcançar profissionais no mercado.

Afinal de contas, são currículos de pessoas que já despertaram o interesse da empresa e, inclusive, de perfis que demonstraram interesse em desenvolver sua carreira por ali.

Basta, com isso, usar as informações listadas acima para identificar um tom de voz estimulante, com uma abordagem criativa e os atrativos certos para encorajar uma candidatura.

 

Social recruiting

O termo, em inglês, refere-se ao recrutamento via redes sociais. Só que, de maneira abrangente, esses canais de comunicação generalizam as ações do marketing de recrutamento.

Isso porque são mídias altamente populares e com um perfil bastante diversificado de profissionais à espera de boas oportunidades.

Portanto, ainda que você receba centenas e mais centenas de currículos, os especialistas do RH devem ter muita atenção no processo de filtragem e seleção dos candidatos certos.

 

Descrições de funções criativas

Existem certos apelos que seduzem você a escolher um produto em detrimento de outro, da concorrência, muito similar ao primeiro, não é mesmo?

Pois o marketing de recrutamento tem o mesmo objetivo de instigar desde o primeiro contato. E é aí que as descrições devem estar alinhadas à personalidade e ao comportamento profissional dos candidatos.

Gerar identificação para que você atraia pessoas interessadas pelo desafio, mas, acima de tudo, que se reconheçam no DNA da empresa logo ao divulgar uma oportunidade.

 

Desenvolva o employer branding

Falamos, acima, para não confundir o marketing de recrutamento com o employer branding, mas o segundo conceito tem tudo a ver com o sucesso de sua empreitada.

E sabe por quê? Pois o employer branding é uma maneira de fazer com que os seus próprios colaboradores sejam os promotores de sua marca.

Quando um ou mais funcionários escancaram as suas respectivas admirações pela empresa onde trabalham, isso gera um burburinho positivo.

Um boca a boca que desperta o interesse de outros profissionais, livres ou não no mercado de trabalho, e que valoriza a reputação da sua empresa.

Por isso, oriente as ações externamente, de marketing de recrutamento, mas não negligencie por um segundo sequer as ações internas para enriquecer a imagem de sua marca.

 

Quais são os benefícios de investir no marketing de recrutamento?

Como vimos, são ações focadas em personalizar o processo seletivo da empresa, qualificando-o para atrair não apenas interessados em trabalhar aí, mas pessoas identificadas com os pilares institucionais e a cultura da organização.

Quando se faz isso de maneira estratégica e assertiva, a empresa conquista:

  • talentos que chegam prontos para assumirem as responsabilidades do cargo;
  • valor de mercado;
  • retém os talentos por mais tempo, considerando que são profissionais já identificados;
  • reduz custos (e tempo investido) em processos seletivos longos e pouco eficientes.

Sem falar que o marketing de recrutamento é uma ação prazerosa de elaborar, ajustar e reinventar técnicas e estratégias para atrair novos profissionais.

 

Na sua empresa já existe algo nesse sentido? O marketing de recrutamento é — ainda que indiretamente — aplicado nos processos seletivos? Compartilhe sua opinião e experiências conosco, no campo de comentários deste post!