O mapeamento dos processos de RH é uma estratégia das empresas para mensurar o fluxo de trabalho de uma forma geral. Através dessa gestão e do controle de todos os processos é possível encontrar problemas, determinar caminhos para saná-los e alcançar resultados.

 

Enquanto um fluxo de atividades aponta um caminho sequencial do que deve ser feito, com um conceito mais básico, o mapeamento dos processos de RH é amplo.

O pai da administração moderna, Peter Drucker dizia: “Se você não pode medir, não pode gerenciar”.

E é exatamente esse o objetivo do mapeamento dos processos de RH, possibilitar uma visão macro da empresa que ofereça maior eficácia de gerenciamento.

Mas de que forma o mapeamento dos processos de RH pode contribuir com as rotinas da empresa?

Preparamos um conteúdo especial para lhe ajudar em cada etapa do mapeamento dos processos de RH para sua organização. Continue esse artigo e se torne um expert nesse assunto!

 

Por que o mapeamento de processos de RH é importante

“Não basta ter informação, é preciso saber o que fazer com ela” – Mario Sergio Cortella

As empresas se veem diariamente rodeada de inúmeros trabalhos que exigem cada vez mais qualidade na execução e eficácia nos resultados.

Executar as atividades da forma correta possibilita a empresa um lugar de destaque no mercado.

Entretanto, para que isso seja possível, é necessário, cada vez mais, que se implante no dia a dia um mapeamento dos processos de RH.

Com esse mapeamento é possível otimizar os processos e potencializar a produtividade da equipe.

Isso porque essa estratégia permite que o tempo e os gastos com soluções se reduzam e que a identificação e resolução dos problemas se tornem mais eficaz.

O mapeamento de processos de RH oferece a empresa maior controle e clareza sobre os processos.

 

Quais as vantagens do mapeamento dos processos de RH

Para entender o porquê o mapeamento dos processos de RH pode ajudar no dia a dia da sua empresa, selecionamos algumas vantagens que ele pode oferecer. Veja:

  • Facilidade para identificação dos gargalos;
  • Maior controle sobre os processos;
  • Padronização na execução das atividades;  
  • Otimização das tarefas.

É possível perceber que empresas que adotam o mapeamento dos processos de RH tem um grande diferencial de mercado em suas rotinas. Elas conseguem tornar os processos mais rápidos e eficazes.

Quer saber, detalhadamente, todas as vantagens? Confira, logo abaixo:

 

Facilidade para identificação dos gargalos

Conseguir mensurar com amplitude todo o trabalho permite identificar possibilidade de gargalos antes que eles aconteçam.

O mapeamento dos processos de RH tem como uma das funções permitir uma análise completa e detalhada das atividades.

Assim, é possível melhorar a produção, antevendo possíveis pontos que irão limitar a equipe ou atrapalhar a produtividade.

Dessa forma, fica mais simples, ao longo do processo, corrigir os erros com maior rapidez e assertividade.

 

Maior controle sobre os processos

Como o mapeamento dos processos de RH oferece uma visão ampla e macro de toda a empresa, o controle sobre as atividades é muito maior.

Uma excelente visualização dos pontos fortes e fracos da organização dá maior clareza e controle sobre como e onde agir.

Empresas que tem total controle sobre os seus processos anteveem possíveis erros e conseguem tornar as equipes mais produtivas.

Por isso, o mapeamento dos processos de RH se torna tão essencial nas tomadas de decisão dos gestores e dos profissionais de RH.

 

Padronização na execução das atividades

Uma das funções do mapeamento dos processos de RH é possibilitar a organização uma padronização de execução das tarefas.

Através disso, é possível uniformizar todas as fases do processo para que tudo saia com um grande padrão de qualidade.

E padronizar os processos também oferece maior autonomia dos gestores sobre as equipes. Já que assim eles conseguem oferecer as diretrizes corretas para que cada um siga o caminho ideal para alcançar os resultados necessários.

Aprimorando, assim, a organização das tarefas e reduzindo as chances de que cada profissional faça do seu jeito, por não saber qual caminho ou padrão seguir.

 

Otimização das tarefas

Diante de tantas vantagens, a otimização das tarefas nada mais é do que uma consequência do mapeamento dos processos de RH.

Isso porque a empresa se torna mais assertiva nas decisões. Oferecendo aos profissionais uma visão mais ampla das qualidades e fraquezas da empresa, a tendência é que as estratégias se tornem mais efetivas.

Com isso, há redução de gastos, já que os investimentos andam mais no campo da “certeza” do que da “aposta”.

Além disso, o direcionamento das equipes para trabalharem na necessidade da empresa torna o trabalho mais eficaz.

Sendo assim, todos os processos são otimizados evitando o famoso “murro em ponta de faca”, onde se insiste em esforços desnecessários.

 

Os desafios do mapeamento dos processos de RH

Apesar das vantagens de um mapeamento dos processos de RH, existem inúmeros desafios para implantá-lo da forma correta. Conheça alguns deles:

  • Falta de experiência prévia;
  • Cultura conservadora de mercado;
  • Identificação dos problemas;
  • Previsão de custos.

Estar atento a esses desafios é fundamental para implantar o mapeamento dos processos de RH da forma correta. Por isso, entenda, detalhadamente, cada um deles logo abaixo:

 

Falta de experiência prévia

Incluir o mapeamento dos processos de RH nas rotinas diárias da empresa pode ser extremamente benéfico a empresa.

Porém, se não aplicado da forma correta, isso pode trazer prejuízos e uma tremenda dor de cabeça para a organização.

Portanto, é essencial que se tenha uma equipe de profissionais que conheça o funcionamento do mapeamento dos processos de RH.

E não só isso, é necessário que esses profissionais capacitem a equipe a entender todo o fluxo desse mapeamento. Para que assim todos caminhem juntos.

O mapeamento dos processos de RH exige conhecimento dos profissionais que estarão a frente dele para que a empresa alcance o sucesso que ele tem a oferecer.

De nada adianta usar essa técnica se quem vai aplicar não tem a mínima noção de como ela funciona.

 

Cultura conservadora de mercado

O mapeamento dos processos de RH aparece como um fator diferencial entre a concorrência de mercado.

As empresas que adotam essa estratégia tendem a ser mais organizadas e assertivas em seus processos.

Contudo, não é assim que alguns gestores veem esse cenário e optam por manter a cultura conservadora.

Empresas que ainda mantém o seu RH focado completamente na burocracia do dia a dia, tendem a ter mais dificuldade em engajar seus colaboradores.

Com isso os processos caminham cheios de pontas soltas. E isso traz maior dificuldade em antever e resolver os problemas.

Além é claro de que o tempo para execução das tarefas é maior, porque não se tem um controle macro.

Os gastos também aumentam, já que a busca por soluções são aplicadas mesmo sem o problema ter sido identificado.

 

Identificação dos problemas

Um dos primeiros passos para o mapeamento dos processos de RH é questionar “quais os processos estão dando errado na minha empresa?”.

Identificar os problemas é essencial para encontrar estratégias capazes de saná-los.

Quem não sabe como está o próprio processo não tem a capacidade de iniciar um novo sem erros.

Antes de implantar algo novo é extremamente necessário analisar o dia a dia da empresa. Para que assim, se saiba o que funciona e o que não funciona e, então, partir para o passo seguinte – a renovação.

 

Previsão de custos

A previsão de custos também é importante no mapeamento dos processos de RH.

Não adianta implantar um sistema que colocará seus processos em dia se sua empresa entrar no vermelho e sofrer com problemas financeiros.

Antes de colocar essa estratégia em prática, mensure os gastos e o quanto de capital você precisará investir.

Pense no número de profissionais envolvidos, ferramentas e softwares a serem implantados, equipamentos necessários e etc.

Calcular os gastos com a implantação do mapeamento dos processos de RH é essencial para não comprometer o lado financeiro da empresa.

Precisa haver um consenso entre o que a sua empresa precisa com o que ela pode pagar, esse é o grande desafio.

 

O mapeamento dos processos de RH e o planejamento

O mapeamento dos processos de RH, sem dúvida, aparece como um grande apoio para as empresas organizarem suas tarefas.

Organizações que não colocam o planejamento como essencial tendem a viver em uma montanha-russa de altos e baixos.

Contudo, quem consegue planejar as estratégias, baseando-se em um mapeamento dos processos de RH, tende a ser mais competitivo no mercado.

Isso porque mapear o negócio oferece uma visão ampla sobre tudo que está ocorrendo. Permitindo, então, uma visão macro sobre os pontos positivos e negativos.

Assim, os problemas se tornam mais contornáveis e principalmente as chances de erro são menores, já que todos os processos estão muito bem mapeados e organizados para sua execução.

Num mercado onde as empresas brigam a todo instante por um diferencial para serem mais efetivas e produtivas, o mapeamento dos processos de RH pode ser o que elas precisam. Contribuindo com potencialização dos processos internos para alcançar resultados.

 

Que tipo de mapeamento de processos você utiliza na sua empresa? Deixe seu comentário e conte para nós.