maneiras de definir metas financeiras

Quais as melhores maneiras de definir metas financeiras?

Casa própria, carro novo, viagem especial, previdência privada, quitação de dívidas, dentre tantos outros sonhos e necessidades socioeconômicas, como você define as suas prioridades financeiras? 

Se você não tem uma resposta clara para essa pergunta, nem sabe por onde começar esse tipo de investimento, esse post é pra você! 

Aprender maneiras de definir metas financeiras é a forma mais inteligente de começar esse processo. Neste post, vamos explorar essas práticas por meio de alguns pontos específicos:

  • o que são metas financeiras;
  • o que são metas de curto, médio e longo prazo;
  • a importância das metas financeiras;
  • o passo a passo para definir metas financeiras;
  • os exemplos mais comuns de metas financeiras.

Se você quiser se aprofundar e ver algumas dicas de como poupar dinheiro para a velhice, recomendamos a leitura deste outro artigo aqui.

Para conhecer as melhores maneiras de definir metas financeiras, continue acompanhando este post. Preparamos um passo a passo detalhado de como estabelecer metas e organizar a realização de seus objetivos financeiros. Boa leitura! 

O que são metas financeiras?

Controlar a vida financeira é um desafio comum. Afinal, além de garantir o pagamento em dia de todas as contas (despesas e gastos), é importante reservar uma parcela da renda mensal para investir em sonhos e objetivos específicos. É justamente aí que entram as metas financeiras.

Elas funcionam como etapas menores do objetivo maior, que guiam a tomada de decisões estratégicas, otimizam o controle de gastos gerais e, consequentemente, facilitam a conquistas de tais propósitos financeiros. 

Para isso, essas metas consideram características como a renda do indivíduo, o giro do seu capital, seus objetivos pessoais, as condições do mercado, situação financeira pessoal, e assim por diante.

As maneiras de definir metas financeiras variam conforme o objetivo, contudo vale pontuar que elas devem ser quantitativas para que uma mensuração de eficiência e eficácia possa ser viabilizada sempre que for necessário. E assim, o processo de conquista esteja sempre qualificado.

O que são metas de curto, médio e longo prazo?

Antes de explorarmos maneiras de definir metas financeiras, é preciso saber que existem três tipos básicos delas: as de curto, médio e longo prazo.

Todo objetivo pecuniário deve ter um prazo pré-estipulado. Isso porque sem uma data limite para atingi-lo, é muito fácil adiá-lo e acabar priorizando outros investimentos cotidianos que podem retardar a sua realização. 

Em outras palavras, sem um planejamento adequado, essa meta financeira dificilmente será cumprida e a frustração pode vir a ser uma realidade.

Para assegurar um valor estratégico ao seu cronograma, entenda os conceitos fundamentais dos três tipos de meta a seguir.

Metas de curto prazo

As metas de curto prazo devem ser alcançadas, no máximo, em alguns meses. Por isso, envolvem objetivos mais urgentes e imediatos.

Seguindo uma lógica simples, a prioridade deve ser quitar dívidas, em especial aquelas que possuem juros mais altos, como cartões de crédito e cheque especial. Em seguida, atividades que requerem menor valor aquisitivo podem ser consideradas. 

Alguns exemplos de objetivos com metas de curto prazo são: realizar pequenas reformas em casa ou em estabelecimentos comerciais, começar uma reserva de emergência, iniciar um investimento mensal no mercado financeiro, dentre outros.

Metas de médio prazo

As metas de médio prazo englobam objetivos relativamente maiores, que demandem investimentos mais expressivos para serem alcançados. 

Quaisquer bens ou serviços que possam ser conquistados em um período de no máximo 3 anos são considerados de médio prazo.

Alguns exemplos de objetivos com metas de médio prazo são: fazer uma viagem internacional, organizar uma festa de casamento, trocar de carro, passar no vestibular, pagar um baile de formatura, e assim por diante.

Metas de longo prazo

Já as metas de longo prazo envolvem planos maiores, de alto valor aquisitivo e que exigem um planejamento bem mais rigoroso e detalhado. Em termos de tempo, cada projeto pode ter  uma demanda individual.

A colaboração conjunta dos membros da família é necessária para atingir esse objetivo em menor tempo. Isso porque além do valor de investimento final ser alto, as parcelas mensais também costumam ser relevantes.

Alguns exemplos de objetivos com metas de longo prazo são: comprar a casa própria, passar a viver de dividendos, começar uma previdência privada, pagar uma formação superior, dentre outros.

Vale pontuar que a distância entre o sonho e a sua realização pode não estar relacionada somente com a falta de dinheiro, e sim com a ausência de um planejamento adequado. Por isso, estipular prazos com clareza é indispensável para quaisquer maneiras de definir metas financeiras.

Qual a importância das metas financeiras?

Quem nunca fez promessas na virada do ano, mas não fez nada para realizá-los? Essa condição de falha, possivelmente, acontece porque essas juras são bastante vagas e um planejamento criterioso não foi criado. Ou seja, não saíram do plano imaginário. 

Por analogia, o mesmo vale para os objetivos financeiros. As metas são otimizadores que orientam o planejamento dessa concretização, colocando o objetivo no plano de ação.

Além disso, elas impactam diretamente na motivação do indivíduo. Isso porque quando o objetivo é dividido em etapas menores, é mais fácil se manter estimulado e enxergar que ele é, sim, possível de ser realizado. E mais, se a meta for desafiadora, a satisfação por cumprir uma tarefa difícil é inquestionável.

Contudo, o contrário também merece atenção. Ao traçar uma meta e não conseguir cumpri-la, o desânimo é um fato e poderá comprometer o andamento de todo processo.  

Portanto, ter metas financeiras claras, realistas e específicas é importante porque aproxima o objetivo da realidade e influencia o ânimo de todo processo operacional.

Quais as maneiras de definir metas financeiras?

Agora que você já entendeu o que são metas de curto, médio e longo prazo e qual a sua importância para a conquista de objetivos específicos, vamos abordar as maneiras de definir metas financeiras. 

Para te ajudar, preparamos um passo a passo completo! Assim, é possível garantir que todas as etapas do processo estão sendo feitas sem erros, para que o seu objetivo seja alcançado com mais facilidade. Confira!

Passo 1: Determine o objetivo financeiro

O primeiro passo é definir o seu objetivo financeiro, ou seja, aquilo que você deseja alcançar e a previsão de quando isso deve acontecer. Por exemplo, a realização de uma viagem internacional nas férias do ano que vem.

Feito isso, o próximo passo é considerar as maneiras de definir metas financeiras próprias.

Passo 2: Estabeleça as metas financeiras 

Como vimos, essas metas financeiras são tarefas menores que ajudam a conquistar o objetivo traçado na etapa anterior.

Considerando o mesmo exemplo, as metas podem ser: separar uma porcentagem específica da renda fixa mensalmente, juntar um determinado valor para realizar o pagamento à vista das passagens e evitar a cobrança de juros,  juntar uma quantia específica para despesas gerais durante a viagem, reservar o valor da emissão de passaportes, e assim por diante.

As maneiras de definir metas financeiras são diversas, mas é importante que elas sejam estrategicamente definidas para facilitar a conquista final. Confira uma dica a seguir.

Dica: Tenha em mente o método SMART

Uma das melhores maneiras de definir metas financeiras é usando o método SMART. Essa técnica permite analisar a compatibilidade de uma meta com a realidade do indivíduo, por isso é fundamental para validar objetivos financeiros. 

O método considera as seguintes características: 

  • S: Specific  (específico)
  • M: Measurable (mensurável) 
  • A: Achievable (alcançável)
  • R: Relevant (relevante)
  • T: Time Based (atreladas a um prazo)

Com isso em mente, as metas podem ser escolhidas com finalidades e impactos mais importantes para o objetivo final.

Passo 3: Seja realista

O próximo passo é evitar a definição de metas que estejam fora da sua realidade ou que comprometam demais a sua renda. Quando o assunto é a vida financeira, a segurança do momento presente também deve ser considerada seriamente. 

Além disso, como dissemos, essas escolhas podem influenciar a sua motivação durante o processo tanto positiva quanto negativamente. Por isso, é essencial ser realista ao escolher uma das maneiras de definir metas financeiras. Caso seja necessário, reveja o passo  anterior.

Passo 4: Identifique etapas e estabeleça prazos

Como vimos, estabelecer prazos é indispensável para quaisquer maneiras de definir metas financeiras.  Identificar se elas são de curto, médio ou longo prazo permite que as etapas de execução sejam pensadas com mais segurança e precisão. Por isso, este passo é fundamental.

Vale lembrar que fatores como a oscilação do mercado e outras limitações devem ser consideradas para estipular o período de execução de uma meta.

Passo 5: Organize o planejamento

Com metas financeiras de qualidade, que são realistas e ajudam diretamente na conquistas do objetivo geral, definidas, é hora de organizar o planejamento do processo.

Opte por usar uma planilha que possa ser facilmente consultada e atualizada, assim a garantia de controle é otimizada e o seu desempenho pode ser avalizado.

Passo 6: Acompanhe o desempenho do projeto

Por fim, o último passo é revisar as maneiras de definir metas financeiras empregadas no processo. Isso é importante porque imprevistos acontecem e ajustes podem ser necessários.

Por exemplo, a chegada de um filho pode adiar a viagem ao exterior ou incluir uma passagem a mais. 

Essa revisão também é fundamental para manter uma relação honesta com suas metas financeiras — sem flexibilizá-las por pura conveniência ou abandoná-las por negligência.

Quais os exemplos mais comuns de metas financeiras?

Outra das muitas maneiras de definir metas financeiras é conhecendo as possibilidades de investimento que você tem. Preparamos uma lista com alguns exemplos que podem te ajudar nessa decisão, confira a seguir.

Quitação de dívidas

Antes de pensar nas  maneiras de definir metas financeiras, é preciso considerar a real condição de vida do indivíduo. Se existirem débitos por exemplo, eles devem ser a priorizados. Isso porque o pagamento de juros prejudica a saúde financeira e dificulta a conquista de novos investimentos.

Para potencializar o cumprimento dessa meta de curto prazo, será preciso cortar despesas, começar um trabalho extra para aumentar a renda, poupar uma porcentagem da renda mensal para honrar o pagamento, negociar a dívida e conseguir juros menores, dentre outros.

Criação de reserva de emergência

O segundo exemplo de investimento que vamos explorar é a reserva de emergência, que é um patrimônio financeiro criado para imprevistos como despesas médicas, desemprego, dentre outros. Esse fundo deve cobrir os custos de vida (individual ou familiar) por um período de 6 a 12 meses.

Para otimizar a conquista dessa meta de curto prazo, além de poupar dinheiro mensalmente, é interessante pesquisar as opções de aplicação do mercado, considerando, principalmente, a liquidez e o rendimento. 

Compra de um imóvel

Outro exemplo de investimento é a compra de um imóvel próprio. Das maneiras de definir metas financeiras, essa pode ser uma das mais desafiadoras por envolver tempo e valor relevantes. 

Para fortalecer a conquista dessa meta de longo prazo, será preciso juntar o dinheiro da entrada, conseguir um financiamento, minimizar a parte da renda comprometida com parcelas, contar com investimentos que apresentam bons rendimentos, dentre outros.

A qualidade dessas metas financeiras devem ser medidas de maneira objetiva, assim é possível saber exatamente como está seu progresso e, principalmente, se ele está condizente com os prazos estabelecidos. Isso vale para qualquer tipo de objetivo financeiro.

Portanto, seguindo as orientações apresentadas neste post, você tem todas as informações necessárias para destrinchar as maneiras de definir metas financeiras e começar a sua jornada com primazia. A conquistar os seus objetivos pecuniários mais desejados pode e deve começar agora!

 

Gostou do artigo? Então, aproveite para assinar a nossa newsletter e continuar aprendendo sobre investimento inteligente! Enviamos toda semana dicas e conteúdos como este.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.