Lideranças femininas: qual a importância e como fortalecê-las em sua empresa?

lideranças femininas

A mulher tem batalhado há décadas por seu espaço no mercado de trabalho, e, apesar de já termos visto uma grande evolução, ainda está muito distante de presenciarmos um cenário equilibrado. No entanto, 2020 foi um ano atípico e, diante da crise trazida pela pandemia do coronavírus, diversas lideranças femininas puderam se destacar.

É por isso que incentivar uma verdadeira diversidade dentro de sua empresa é indispensável. Para ajudá-lo nessa missão, preparamos algumas dicas para fortalecer as lideranças femininas em seu negócio, tais como:

  • criar iniciativas de diversidade;
  • abordar os desafios das mulheres no ambiente de trabalho;
  • ter exemplos femininos;
  • criar programas de desenvolvimento de lideranças femininas;
  • ter times diversos;
  • rever políticas e procedimentos da empresa;
  • reconhecer e desconstruir preconceitos internos;
  • comunicar de forma clara os resultados da diversidade;
  • criar as redes de apoio certas;
  • valorizar a maternidade.

Sabemos que as mulheres ainda enfrentam inúmeras dificuldades em seus trabalhos que a maioria dos homens não precisa lidar. Portanto, se você quer entender um pouco mais quais são estes desafios e como as empresas podem ajudar, sugerimos a leitura complementar deste artigo aqui.

Agora, para entender melhor sobre como as lideranças femininas conseguiram se destacar diante de cenários tão conturbados como os trazidos pela COVID-19 acompanhe a leitura deste post. Boa leitura!

Por que as mulheres se destacaram na pandemia?

Durante os últimos meses, com o trabalho remoto e a necessidade de se adaptar às novas tecnologias e inovações, as empresas enfrentam grandes desafios. Com isso, temas como gestão de crise, liderança e comportamento se destacaram.

Na política, de acordo com a ONU, os governos com lideranças femininas são mais eficazes no achatamento da curva do coronavírus e no posicionamento para a recuperação econômica. 

De acordo com o artigo das pesquisadoras Supriya Garikipati e Uma Kambhampati, os países governados por mulheres tiveram menos casos e mortes pelo coronavírus até agora. 

Um dos exemplos usados pelas pesquisadoras é a comparação entre a Irlanda e a Nova Zelândia, ambos países com pouco menos de 5 milhões de habitantes. A Irlanda tem mais de 25.000 casos e mais de 1.700 mortes. Enquanto a Nova Zelândia tem mais de 1.500 casos e 22 mortes.

Segundo as pesquisadoras, na literatura acadêmica, há estudos que mostram que mulheres tendem a ter maior aversão ao risco e mais empatia, fatores que podem ter contribuído no controle da pandemia. 

Há ainda indícios de que os estilos de liderança de homens e mulheres são diferentes. Alguns aspectos como boa comunicação e liderança mais participativa com os membros das equipes, são diferenciais femininos que se destacam no combate a crises como a atual.

O fato é que muitas características que vêm sendo peças-chave nesse momento são frequentemente percebidas nas lideranças femininas.

Lideranças femininas que se destacaram na pandemia

Não só na política, muitas mulheres à frente de empresas conseguiram se destacar em 2020 mesmo diante da crise econômica. Alguns exemplos importantes foram:

Luiza Helena Trajano: a dona do Magazine Luíza se destaca como uma das principais empreendedoras do Brasil. Ela conseguiu valorizar a marca e alavancar as vendas online durante a pandemia. Segundo dados divulgados pela própria empresa, o Magazine Luiza teve um avanço de 148% em vendas online no terceiro trimestre deste ano.

Jacinda Arden: na política tivemos o grande exemplo da primeira-ministra da Nova Zelândia. O país é considerado o que teve a melhor resposta ao coronavírus em todo o mundo, com baixos índices de contágio (como citamos mais acima).

Flavia Deutsch e Paula Crespi: no cenário das startups não foi diferente. De acordo com a consultoria Boston Consulting Group, as startups fundadas por mulheres geram 2,5 vezes mais receita. Um exemplo é o das duas brasileiras que fundaram a Theia, plataforma B2B que levantou o maior valor em investimentos de 2019. 

Quais as vantagens e importância de ter mulheres em cargos de liderança?

Diante de tantos exemplos positivos, o número de lideranças femininas continuam muito inferiores às masculinas. Por isso, é fundamental que as empresas invistam na diversidade de suas equipes. 

Como já falamos anteriormente, há uma grande correlação entre mulheres na liderança e performance das empresas, o que também pode levar a uma melhor lucratividade.

De acordo com o Mckinsey Study, as empresas com lideranças femininas têm um resultado operacional 48% maior e uma força de crescimento no faturamento 70% maior. 

No entanto, mesmo com esses indicadores positivos e espaços conquistados, as mulheres continuam a enfrentar desafios no mercado de trabalho. Nesse contexto, as empresas têm um papel importante de promover o engajamento das mulheres e proporcionar um espaço mais igualitário. 

A ocupação desses cargos por mulheres é uma forma de representatividade. As lideranças femininas inspiram e viram referência para outras mulheres. Isso também rompe com padrões culturais ultrapassados, permitindo que a empresa desconstrua estereótipos e esteja pronta para as inovações do futuro.

Ao promover um espaço mais igualitário em sua organização, sua empresa passa a fazer parte de uma luta maior para que as mulheres conquistem seu lugar em todos os âmbitos da sociedade.

Quando uma empresa investe em lideranças femininas, algumas características positivas se destacam segundo o McKinsey Study, tais como:

Mulheres perseguem mais oportunidades

Segundo o estudo, mulheres costumam dar mais importância para as novas oportunidades de crescimento, tomando a iniciativa de forma mais rápida e buscando por mais resultados. 

Isso pode ser reflexo da realidade socioeconômica enfrentada pelas mulheres, em que homens tendem a ter mais oportunidades e, por terem mais opções, acabam não se preocupando tanto.

Além disso, a pesquisa mostra que mulheres são mais propensas a desafiar mudanças e que continuam focadas até que seus objetivos sejam realmente concluídos.

Mulheres criam conexões estratégicas mais facilmente

Outro ponto levantado no estudo é relacionado ao relacionamento humano e às habilidades sociais. Normalmente, as mulheres demonstram mais facilidade em engajar e motivar equipes. 

Isso permite a criação de ambientes de trabalho mais leves e harmoniosos, com equipes mais coesas e colaborativas.

Mulheres conseguem lidar melhor com múltiplos problemas

Muito já se ouviu falar de que mulheres são multitarefas, não é mesmo? Nas pesquisas de gênero, os dados mostram que mulheres integram mais detalhes, com maior velocidade e os organizam em padrões mais complexos.

No âmbito profissional, essa característica pode contribuir para melhores tomadas de decisão. Desse modo, lideranças femininas são mais inclinadas a ouvir opiniões diversas e integrá-las para resolver diferentes questões nos negócios.

E é por isso que as empresas devem investir na diversidade de gênero. Com um ambiente múltiplo, diversas características positivas de ambos os gêneros podem se destacar e contribuir para a melhoria da performance geral. Não se trata de substituir lideranças masculinas por femininas, mas de criar um equilíbrio. 

10 dicas para fortalecer lideranças femininas

Agora que você entendeu a importância de impulsionar a diversidade em sua empresa, preparamos algumas dicas para fortalecer a liderança feminina em seu negócio. Acompanhe:

1. Criar iniciativas de diversidade

Para conseguir ter um ambiente focado em diversidade e incentivar lideranças femininas, o primeiro passo é transformar a cultura organizacional. É preciso que a empresa incentive os colaboradores a entenderem a importância da multiplicidade do ambiente.

Para isso, você deve realizar iniciativas que condizem com essa realidade, como contratar e fornecer oportunidades para talentos femininos. Insira a diversidade nos planos e metas do seu negócio.  

2. Abordar os desafios das mulheres no ambiente de trabalho

Sabemos que o machismo está presente em muitas empresas e, que por isso, muitas mulheres que assumem cargos de chefia possuem dificuldade de estabelecer credibilidade diante de suas equipes. Esse, infelizmente, é apenas um dos desafios enfrentados por lideranças femininas.

Por isso, a empresa deve dar o suporte necessário para que suas lideranças femininas consigam desenvolver suas habilidades e capacidades de forma efetiva.

Além disso, é importante preparar o time para essa liderança. Forneça workshops e palestras que promovam a diversidade e consigam quebrar paradigmas sexistas.

3. Ter exemplos femininos

Para ter, cada vez mais, mulheres interessadas em cargos de liderança, é necessário que isso seja estimulado no ambiente de trabalho. Portanto, ter exemplos e ajudar as mulheres a crescerem em sua carreira é essencial para impulsionar a diversidade.

Quanto mais exemplos as funcionárias tiverem para seguir, maior será o estímulo para desenvolver suas habilidades e lutar por cargos melhores.

4. Criar programas de desenvolvimento de lideranças femininas

Desenvolver um programa focado em lideranças femininas e seus desafios pode contribuir para incentivar mais mulheres a fazerem parte de seu time.

Isso será um diferencial importante para atrair e reter talentos femininos do mercado. Além disso, um contexto exclusivo para mulheres permite a troca de experiências, contribuindo para oportunidades futuras.

5. Ter times diversos

Para ter equipes bem estruturadas e com bons resultados, é importante realizar contratações pensando na diversidade. Como já citamos anteriormente, é necessário ter representatividade dentro da empresa.

Ao contratar de forma equilibrada homens e mulheres, as empresas passam a ter pessoas com pensamentos diferentes, experiências diversas. Isso contribui para melhores tomadas de decisões e facilita que mais mulheres cheguem a cargos de liderança.

6. Rever políticas e procedimentos da empresa

Muitas empresas seguem normas e políticas estabelecidas há décadas. O problema é que o que fazia sentido naquela época, pode estar atrapalhando sua organização a ter uma maior diversidade nos dias de hoje. 

Por isso é preciso olhar normas e regras desatualizadas e avaliar quais delas fazem sentido na atualidade. Em seguida, estabeleça novos procedimentos que beneficiem todos na empresa e não apenas um grupo. Isso ajudará no aumento da diversidade e na retenção de talentos.

7. Reconhecer e desconstruir preconceitos internos

Preconceitos enraizados tendem a ser o principal obstáculo para as lideranças femininas e a diversidade nas empresas. Muitas organizações ainda seguem tradições que não fazem sentido atualmente, o que desmotiva mulheres a permanecerem em seus cargos e até mesmo lutarem por posições de chefia.

Reconhecer as mulheres e a igualdade de qualidade no trabalho é essencial para criar um ambiente de trabalho livre de preconceitos. Além disso, você deve incentivar os colaboradores com ações que combatam o preconceito no dia a dia.

8. Comunicar de forma clara os resultados da diversidade

As organizações devem ter uma comunicação muito transparente dos resultados que as ações de diversidade estão tendo. Para isso, publique comunicados internos com relatórios sobre as metas estipuladas, o avanço da organização e os resultados positivos que estão sendo conquistados.

Essa estratégia ajuda os colaboradores a enxergarem que a empresa está realmente preocupada com o assunto. Os funcionários ainda podem contribuir com feedbacks e percepções adicionais importantes para que as lideranças saibam quais ações estão dando certo ou não.

Também é importante dar visibilidade às mulheres líderes. Elas podem servir de fonte de inspiração para as novas ações e podem ajudar a criar mais lideranças femininas.

9. Criar as redes de apoio certas

Outra forma de aumentar a diversidade em sua empresa é por meio do estímulo do relacionamento e vínculos certos para que os colaboradores tenham acesso a informação e oportunidades de forma igualitária.

Líderes eficazes contam com parceiros de confiança para obter resultados e influenciar os outros membros da equipe. Portanto, tenha mentores e superiores capazes de ajudar as lideranças femininas.

Novos relacionamentos e novas conexões são importantes no curto e longo prazo para uma liderança justa e bem-sucedida.

10. Valorizar a maternidade

Um ponto importante para aumentar a diversidade na empresa e estimular a liderança é apoiar as funcionárias que são mães. Uma pesquisa recente da FGV diz que somente 50% das mulheres retornam ao trabalho depois de saírem de licença-maternidade.

Por isso, cabe às corporações criarem políticas favoráveis que ajudem a introduzir a maternidade na cultura organizacional. Há diversos benefícios flexíveis que podem dar suporte a essas colaboradoras para que não precisem deixar seus empregos.

A batalha ainda é longa para que as mulheres consigam ocupar um lugar mais igualitário no mercado de trabalho e na sociedade em geral. Por isso, as empresas precisam incentivar lideranças femininas em seus negócios para que essa realidade possa se transformar.

 

Quer contribuir na luta da diversidade no ambiente de trabalho? Compartilhe esse conteúdo nas redes sociais para que mais pessoas entendam a importância de lideranças femininas na atualidade.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira outros artigos que você pode se interessar