O Dia Internacional das Mulheres é uma data que mobiliza muito as empresas, tanto para realização de campanhas externas para o público feminino quanto para iniciativas internas voltadas para as suas funcionárias.

Nesse período, uma das ações mais comuns é a distribuição de brindes ou vale-presentes para as colaboradoras da empresa. 

As ações quase sempre estão relacionados a tratamentos de beleza ou se limitam à famosa rosa vermelha entregue a todas as funcionárias. Agora, vamos falar a verdade: essas iniciativas já estão ficando ultrapassadas, não é mesmo?

Primeiro, que elas são repetitivas e já não surpreendem mais. Segundo, e o mais importante: elas dizem muito pouco sobre a importância do Dia Internacional da Mulher.

Esse dia marca a luta das mulheres por seus direitos e deve ser lembrado como tal. Por isso, ações conscientizadoras e bem planejadas são essenciais para marcar a data.

Com isso em mente, separamos algumas iniciativas incríveis que podem tornar esse dia especial ainda melhor na sua empresa. Confira quais são elas e conheça um pouco mais sobre essa data!

Como surgiu o Dia Internacional da Mulher

O Dia Internacional da Mulher surgiu como uma homenagem a uma série de movimentos a favor dos direitos das mulheres.

Em 8 de março de 1857, trabalhadores de uma fábrica têxtil de Nova Iorque fizeram greve exigindo melhores condições de trabalho e igualdades de direitos trabalhistas para as mulheres, e foram reprimidos violentamente pela polícia.

No mesmo dia em 1908, trabalhadoras do comércio de agulhas de Nova Iorque fizeram uma manifestação para relembrar o movimento de 1857, pedindo o direito ao voto feminino e fim do trabalho infantil. Esse movimento também acabou duramente reprimido.

Em 25 de março de 1911, mais de 154 pessoas morreram, a maioria mulheres, queimadas em um incêndio de uma fábrica de tecidos em Nova Iorque. A tragédia aconteceu por causa das condições precárias de trabalho e segurança. O acontecimento provocou mudanças nas leis trabalhistas, gerando melhores condições para os trabalhadores norte-americanos.

 

Criação do 8 de março

No entanto, foi somente no ano de 1910, em uma conferência na Dinamarca, que foi instituído o “Dia Internacional da Mulher” na data de 8 de março. O dia é uma homenagem mundial ao movimento pelos direitos das mulheres.

Já que essa data existe para representar a luta das mulheres por melhores condições de vida e de trabalho, igualdade social, política e econômica, que tal apostar em iniciativas inovadoras para valorizar as funcionárias da sua empresa e reforçar o significado desse dia, gerando maior impacto para elas e até mesmo para toda a organização?

Confira a seguir algumas ideias de ações super diferentes para sair da mesmice e tornar o dia da mulher uma data significativa na sua empresa.

Quais são as melhores ideias e ações para o dia das mulheres?

Agora que você já sabe um pouco mais sobre como esse dia surgiu e qual a importância dessa data para a melhora dos direitos das mulheres, você não vai querer continuar com ações ultrapassadas e sem sentido não é mesmo?

Para lhe ajudar a criar ações mais modernas e conscientizadoras, separamos algumas sugestões de atividades para o dia das mulheres na sua empresa. Confira quais são elas.

 

1. Palestras e debates para as mulheres

Diversas empresas, como Google e Microsoft, já promoveram como parte das atividades do Dia das Mulheres eventos com palestras, seminários e debates. Essa é uma iniciativa muito interessante e que pode ser copiada!

Os temas que costumam ser abordados nesses eventos são os mais diversos e envolvem questões atuais, como empreendedorismo feminino e a presença da mulher na área da tecnologia.

Dia das mulheres na empresa: ideias e ações para o dia 8 de março!

Seguindo esses exemplos, o 8 de março é uma boa oportunidade para convidar mulheres com experiência, seja de dentro ou de fora da empresa, para compartilharem suas visões sobre questões atuais, promovendo o debate e a troca de experiências entre as colaboradoras da empresa. 

Pensando nisso, separamos algumas dicas para organizar esse momento:

 

Passo 1: Pesquise a preferência do tema

Antes de mais nada, a empresa deve fazer uma pesquisa sobre quais temas as funcionárias consideram mais importantes de serem discutidos na empresa, para que o evento do dia da mulher seja interessante para elas.

Podem surgir temas específicos sobre questões importantes para a organização ou seu segmento. Caso não tenha um tema específico em alta na sua empresa, confira alguns temas que podem ser interessantes:

  • Empreendedorismo feminino;
  • Violência contra a mulher;
  • Ser mulher na atualidade;
  • Autoestima feminina;

Abordando temas desse tipo, as chances são grandes de o debate ter resultados mais efetivos e gerar consequências concretas que realmente melhorem a experiência das funcionárias em seus trabalhos.

 

Passo 2: A palestrante

A escolha da palestrante é muito importante para fazer com que a ação do dia da mulher tenha um resultado positivo. É necessário que seja algo que empodere as mulheres da empresa.

Além disso, é importante que a empresa garanta que as ideias de quem vai participar dessa ação estejam alinhadas com a mensagem que a empresa quer passar, assim como com sua cultura organizacional.

Conheça algumas palestrantes super interessantes que podem agregar muito às ações para o dia 8 de março na sua empresa:

 

Leila Ferreira

Essa palestrante é uma jornalista que aborda assuntos muito interessantes sobre o sentido da vida, principalmente da mulher, no mundo atual. Ela fala um pouco de como a vida pode não ser fácil, mas que ela é sempre apaixonante.

Essa palestrante é ótima para aumentar a motivação no trabalhador da empresa e serve não só para as mulheres, mas tem uma perspectiva incrível e única para elas.

 

Cris Guerra

Uma palestra que pode ser muito bem recebida e que melhorará o clima organizacional é a dada por Cris Guerra que reflete sobre a importância de exercitar a autoestima.

Além de falar um pouco sobre o autocuidado, a palestrante aborda a moda de uma perspectiva do autoconhecimento e desvenda alguns mitos e crenças que contribuem ou atrapalham a imagem profissional. É imperdível! 

 

Virginia Gherard

Se você optar por discutir o papel da mulher no mercado de trabalho, pode ser interessante chamar a palestrante Virginia Gherard para seu evento.

Ela aborda os polêmicos tabus do gênero dentro do mundo empresarial e propõe reflexões necessárias sobre a presença da mulher no mercado de trabalho Além disso, ela, Gherard, faz uma abordagem chamando atenção para valorização dos talentos para além das barreiras de gênero. 

 

Passo 3: Deixe-as à vontade

O indicado é que essa programação seja planejada com momentos especialmente para as mulheres. Assim, elas se sentirão mais confortáveis poderão interagir melhor com as palestras.

Algumas dicas para que essas palestras sejam o mais confortável possível são as seguintes:

  •  Prepare um conteúdo específico para mulheres;
  • Traga palestrantes que sejam mulheres também e que conheçam sobre o universo feminino;
  • Traga temas que sejam do interesse das colaboradoras;
  • Crie uma abordagem adaptada ao seu público;
  • Faça com que a palestra seja em um ambiente acolhedor;
  • Não estenda o evento para além do horário de trabalho das colaboradoras;

Mas, o principal nessa situação é conhecer suas colaboradoras e entender o que as deixa mais confortáveis. Ou seja, garanta o que é melhor para elas antes de seguir regras gerais. Cada público reage de um jeito!

 

2. Cursos de maior valor agregado

É comum que as empresas presenteiem suas colaboradoras com itens como:

  • vales de salão de beleza;
  • cupons de desconto de lojas de roupas;
  • cursos de automaquiagem;
  • ou até mesmo produtos de cuidado pessoal para as funcionárias nesse dia.

Para fugir dos estereótipos e atacar os verdadeiros problemas que o Dia da Mulher tem o objetivo de discutir, que tal redirecionar esses investimentos?

 

Ideias de cursos alternativos

A empresa pode determinar um valor para cada funcionária gastar em um curso, workshop ou até mesmo pegar o valor completo e investir em um curso de curta duração dentro da empresa.

Esse investimento, além de representar o combate à desigualdade na educação e no mercado de trabalho, beneficiará não só a funcionaria, como também a própria empresa

Esta poderá contar com os conhecimentos adquiridos pela colaboradora nas atividades de trabalho, melhorando a produtividade e aumentando a qualidade do serviço prestado.

Uma opção também é a empresa fazer com antecedência uma pesquisa sobre as maiores dificuldades que as funcionárias encontram no dia-a-dia do trabalho.

Estudos indicam que as mulheres têm mais dificuldade para negociar do que homens. Essa dificuldade tem origem em questões de papéis de gênero e educação, mas as empresas podem se posicionar frente a esse problema incentivando a participação das funcionárias em workshops e cursos para desenvolver melhor essa ou outras habilidades.

 

3. Protesto contra a diferença salarial

No Brasil, a diferença salarial ainda é um grande problema: as mulheres recebem em média 20% a menos que os homens pelo mesmo tipo de trabalho.

É possível que isso não ocorra na sua empresa. Mas, já que as mulheres brasileiras recebem no geral 1/5 a menos que os homens, que tal elas pararem de trabalhar por essa proporção do dia, e usarem esse tempo se reunir e discutir medidas que considerem importantes para a empresa?

A pausa no trabalho é simbólica para representar o combate à diferença salarial entre os sexos. No entanto, não se trata de simplesmente pausar, é importante que haja um debate.

 

Muito mais do que um protesto

Abrir um espaço de debate desse tipo pode ter resultados muito significativos para o ambiente organizacional e gerar consequências positivas para a vivência das mulheres na empresa.

Isso porque é bem possível que haja algo que aflige as funcionárias, mas que nunca foi discutido coletivamente porque não houve tempo nem espaço para isso. Dar essa oportunidade significa ouvir que elas têm a dizer!

É um bom momento também para reavaliar as políticas de salário da empresa e verificar se está ocorrendo qualquer tipo de discriminação de gênero.

Se surgirem reclamações e questionamentos por parte das funcionárias, o importante é escutá-las e tomar medidas efetivas para solucionar os problemas. Abra o espaço para diálogo, assim elas se sentirão livres para expressar suas preocupações e reivindicações sem medo de serem repreendidas depois.

 

4. Doações sociais que beneficiam mulheres

Se a sua empresa já é um bom ambiente de trabalho para as funcionárias e promove seu crescimento profissional no dia-a-dia, que tal investir em uma iniciativa que impacta a vida de outras mulheres?

São inúmeros os projetos sociais e ONGs que lutam pelos direitos das mulheres. Fazendo uma doação para uma iniciativa desse tipo, a empresa demonstra sua responsabilidade social e ajuda as mulheres beneficiadas pelo projeto.

É possível também incentivar os próprios funcionários a colaborarem financeiramente com a instituição ou com trabalho voluntário.

Por exemplo, o Fundo Elas é o único fundo independente dedicado às mulheres no Brasil, que busca fortalecer o protagonismo, a liderança e os direitos das mulheres através de diversos projetos. O Maternativa é um projeto que reúne mães empreendedoras para ajudá-las a desenvolver seus próprios negócios.

Esses são dois exemplos de iniciativas que podem receber investimentos, mas você pode pesquisar que tipos de projetos existem na sua região.

 

5. Usar a empatia nas ações da empresa

Um dos pontos que vale a pena ressaltar é que, não importa qual ação você adote, ela deve ser feita com empatia. É muito importante que as empresas tenham um comportamento humanizado com seus consumidores do sexo feminino e também com suas funcionárias mulheres.

Por isso, antes de fazer ações para o dia da mulher, a empresa deve repensar suas atitudes. É necessário que as organizações reflitam se possuem práticas que beneficiam as funcionárias: há programas para funcionárias que são mães?

Dia das mulheres na empresa: ideias e ações para o dia 8 de março!

Pensando nas clientes, é preciso aprender como fazer uma ação de publicidade que cative essas mulheres e que demonstrem respeito verdadeiro. Não tenha medo de repensar suas ideias para o dia da mulher!

O importante é reunir ideias de quem é também o público-alvo da sua ação. Além disso, é  interessante sempre ter mulheres na equipe para participar dessas decisões.

Em resumo, podemos dizer que usar a empatia no Dia da Mulher e em todas os momentos do ano é um diferencial poderoso. 

 

6. Leituras e reuniões sobre liderança feminina

Se empresa desejar oferecer um presente diferente e com muito valor agregado, presentear no Dia da Mulher com livros que possam estimular suas profissionais pode ser uma boa sugestão.

Uma dica é que o presente venha acompanhado de uma carta que possa estimular o desenvolvimento pessoal e profissional das funcionárias.

Veja algumas sugestões de livros:

 

A arte da autoconfiança

Essa obra icônica aborda os segredos que toda mulher precisa conhecer para agir com convicção. Escrito pelas jornalistas americanas Katty Kay e Claire Shipman, esse livro é uma das melhores opções para quem quer ganhar confiança em si mesma rapidamente!

No livro, as jornalistas também conversam com uma série de mulheres bem sucedidas nas mais diversas áreas e mostram o empreendedorismo e o papel feminino nas empresas de uma forma única e muito interessante.

 

The Next Generation of Women Leaders: What You Need to Lead but Won’t Learn in Business School

O livro de Selena Rezvani aborda a liderança feminina em uma perspectiva nunca antes vista, focando, principalmente, em mulheres das gerações X e Y. Mesmo com o título em inglês, é possível achar sua versão em português.

Ela conta histórias de mulheres de sucesso que tornaram seus negócios muito lucrativos e tornaram-se referência em seus campos do conhecimento. É uma obra imperdível e de leitura muito prazerosa!

 

O poder das mulheres fortes: O que elas fazem diferente para serem felizes e bem-sucedidas

Apesar deste ser um livro escrito por um homem, Marcus Buckingham, o autor do famoso “Descubra seus pontos fortes”, a obra vale a pena ser lida e tem tudo a ver com o dia da mulher.

No livro, o autor faz uma análise reveladora sobre a realidade feminina e derruba os maiores mitos que existem em relação aos pensamentos, atitudes e sentimentos femininos. Ele vai te deixar de queixo caído!

Por meio de estratégias práticas, exemplos e depoimentos, “o poder das mulheres fortes” ensina a definir prioridades e lidar melhor com seu tempo. É uma obra essencial para mulheres fortes que querem se desenvolver ainda mais.

 

Faça Acontecer: Mulheres, Trabalho e a Vontade de Liderar

Se você quer ler um livro escrito por uma mulher de sucesso, essa é uma das melhores obras que você terá a oportunidade de conhecer. É completo, divertido e muito interessante. Além disso, é facilmente compreensível e simples de ler.

O livro foi escrito pela COO do Facebook e referência internacional no tema de liderança feminina, Sherryl Sandberg, e é um ótimo livro de bolso para qualquer mulher que deseje liderar no trabalho.

Se você deseja fazer acontecer com seu trabalho e não tem medo de pegar as rédeas dos seus sonhos, esse livro é, definitivamente, para você.

 

Big Magic

Muitas mulheres já leram e amaram o Best Seller estadunidense “Comer, Rezar, Amar”, por isso, não é de se surpreender que o livro Big Magic, da mesma autora, seja um sucesso entre o público feminino. 

Com uma pegada voltada ao público criativo, essa obra aborda os caminhos para viver uma vida dos sonhos, fazendo o que se ama, com coragem para ser livre e corajosa. É um livro inspirador!

Elizabeth Gilbert traz uma perspectiva singular sobre o processo criativo e mostra como é possível usar a criatividade ao mesmo tempo que driblamos o medo do fracasso nessa área.

 

Depois de ler todos esses livros incríveis, certamente as colaboradoras ficarão mais inspiradas e produtivas, até mesmo sendo capazes de criar ideias inovadoras e melhorar a produtividade.

 

7. Sessão de filmes para mulheres

Outra dica muito interessante é fazer uma sessão de filmes para mulheres. Essa ação pode, ao mesmo tempo, contribuir para a diversão, convivência e conscientização do público feminino.

Esse momento de descontração pode dar espaço para debates interessantes ligado ao filme ou até mesmo para uma palestra. Tudo dependerá do seu público!

Pode ser interessante também dar um ar divertido e interessante ao momento oferecendo lanches e criando um clima de cinema. Assim, você despertará o interesse das colaboradoras para a ação.

Veja a seguir a lista de alguns filmes para o dia da mulher:

  • As Sufragistas (2015);
  • Estrelas Além do Tempo (2016);
  • A Cor Púrpura (1985);
  • Histórias Cruzadas (2011);
  • Que Horas Ela Volta? (2015);
  • Malala (2015);
  • Mulher-Maravilha (2017).

Esses filmes atendem a todos os gostos e estilos, então, só falta sua empresa escolher o que mais combina com suas colaboradoras para inspirá-las no dia 8 de março, não é mesmo?

Dia das mulheres na empresa: ideias e ações para o dia 8 de março!

O que não fazer no dia da mulher?

Agora que você já conferiu dicas muito bacanas de como fazer um Dia da Mulher nas empresas, listamos algumas ações e atitudes que as empresas não devem fazer neste dia.Confira:

Muitas empresas acreditam que fazer uma ação com flores e vales é o suficiente para representar o dia das mulheres. No entanto, essas ações vazias não servem para nada! Por isso, evite-as.

A seguir detalhamos algumas dessas práticas que você não deve repetir nos próximos anos. Confira:

 

#Erro 1: Presentear com vale-massagem, vale-SPA, vale-cabeleireiro, etc.

Esses são ótimos presentes, mas as empresas precisam entender qual é o tipo de presente que suas funcionárias realmente estão desejando.

Não adianta oferecer vales que não estejam alinhados com o que suas colaboradoras desejam ou que não tenham nada a ver com a personalidade e características dessas mulheres.

Por isso, vale a pena averiguar quais são seus anseios, barreiras para alcançar a equidade social, igualdade, dentre outros desafios. Assim, você saberá se o vale é um presente certo.

Uma boa dica em relação aos vales é usar eles como complementos de outras ações mais conscientizadoras. Assim, a sua ação não ficará vazia de sentido e ainda contribuirá para o bem estar das colaboradoras.

>> Uma das propostas do bem-estar no trabalho é promover a qualidade de vida na empresa! Para isso, criamos um e-Book recheado de dicas para criar um programa de qualidade de vida na sua empresa. Clique aqui e acesse agora mesmo!

Dia das mulheres na empresa: ideias e ações para o dia 8 de março!

#Erro 2: Reduzir o papel das funcionárias

Um outro erro bastante comum nas empresas é o de diminuir as mulheres às suas contribuições para a sociedade apenas do ponto de vista biológico ou socialmente imposto, porém antiquado.

Um exemplo disso é passar mensagens como: “mulher responsável por dar a vida” e outros, deixando a mensagem de que esse é o ÚNICO motivo pelo qual se deve respeitá-la e felicitá-la.

As mulheres também devem ser respeitadas por sua contribuição profissional e intelectual. A data do dia das mulheres é um ótimo momento para lembrar isso!

Por isso o mais interessante é que suas ações do dia das mulheres sejam voltadas para as mais diversas contribuições da mulher para a sociedade, bem como aos desafios já existentes no dia a dia delas.

O primeiro passo para que todos esses esforços sejam efetivos começa ao fazer com que o enfrentamento das desigualdades e do machismo seja parte da cultura da empresa. Pouco adianta que o RH realize ações no Dia da Mulher se a empresa não está comprometida com essas questões no seu dia-a-dia.

 

#Erro 3: Dar rosas

Um presente muito comum para o dia da mulher é uma rosa vermelha. Em muitos restaurantes, lojas e empresas o 8 de março é marcado por essa ação.

Então, se você quer evitar o clichê, não dê rosas à suas colaboradoras. O gesto é bonito, porém, muitas vezes vazio de significado. Já que dar uma rosa não passa uma mensagem clara.

Caso você queria que as rosas sejam parte da sua ação, pode ser muito mais interessante e gratificante colocá-las como parte de uma dinâmica em grupo ou de outra atividade interativa para as funcionárias.

 

#Erro 4: Criar iniciativas que passem a imagem errada

Antes de criar uma ação para o dia da mulher, pare e pense: essa iniciativa realmente representa a missão, visão e valores da minha empresa e está de acordo com o sentido do dia da mulher? Se a resposta for não, descarte!

Muitas empresas, até mesmo bem intencionadas, acabam errando na hora de escolher uma ação para o dia 8 de março, pois não pensam nas próprias mulheres ao bolar a estratégia. Como foi o caso da ação frustada do McDonalds ao colocar uma equipe somente feminina para trabalhar.

A sensação que a ação passou, mesmo posteriormente sendo desmentida pela marca, era de que os homens não estariam trabalhando, enquanto as mulheres estariam se esforçando a mais naquele dia. Péssimo, não é mesmo?

Qual o papel do homem no dia da mulher?

Qualquer uma dessas ações da lista pode ser acompanhada de uma iniciativa de conscientização voltada para os funcionários homens. Será que eles sabem o que significa o Dia Internacional da Mulher?

Que tal promover uma palestra com esse tema, que aborde também questões importantes para a igualdade no trabalho? Por exemplo apontando comportamentos machistas comuns dentro das empresas, como assédio, abuso de poder e silenciamento de mulheres.

Essa é uma forma de conscientizá-los sobre as melhores formas de evitar comportamentos do tipo e de enfrentar esses problemas quando eles acontecem.

Com toda certeza, será muito interessante ter uma palestrante mulher compartilhando conhecimento e experiências com os homens da empresa. É uma perspectiva única para que eles compreendam o universo feminino!

Dia das mulheres na empresa: ideias e ações para o dia 8 de março!

O que as grandes empresas fazem nesse dia?

No Dia Internacional da Mulher, muitas marcas e grandes empresas investem em estratégias para o público interno e externo. Nem todas fazem sucesso ou são exemplos a serem replicados. 

No entanto, escolhemos algumas empresas inspiradoras que tiveram ações incríveis que homenagearam as mulheres de uma forma inesperada. Confira quais são elas:

 

Netflix

A gigante do entretenimento criou um vídeo para seu público externo e interno mostrando a importância das personagens mulheres em suas séries mais famosas.

Ele mostra um pouco da importância das mulheres nas histórias do dia a dia, sejam elas pequenas e cotidianas, ou sejam parte de fatos históricos mundiais. É um conteúdo que nos faz refletir!

 

Buscofem

A marca de remédio para cólica criou um vídeo com depoimentos reais de mulheres, que são funcionárias da empresa, falando sobre situações de machismo com as quais elas já se depararam no dia a dia

O vídeo é emocionante e vale muito a pena ser visto. A estratégia faz com que paremos e reflitamos sobre a importância de se defender os direitos das mulheres no Brasil e no mundo.

 

Jornal O Globo

Com uma estratégia similar à do buscofem, o jornal O Globo criou um vídeo com profissionais que trabalham na empresa lendo comentários de leitores que foram agressivos e machistas.

O vídeo é bastante chocante e emocionante e nos leva a pensar sobre a questão do machismo nas redes sociais e na internet de modo geral.

 

YouTube

Outra ação interessante para o dia 8 de março foi a realizada pelo YouTube. A rede social reuniu imagens e falas de diversas mulheres inspiradoras ao redor do mundo em um vídeo.

As mulheres mostradas no vídeo tem as mais diversas histórias, culturas e vivências. Elas vão de mulheres comuns à Malala Yousafzai. É uma ação muito incrível e extremamente inspiradora!

Sua empresa deve refletir sobre a desigualdade de gênero?

Hoje, garantir um ambiente com igualdade de oportunidades é essencial para qualquer empresa assegurar a diversidade entre os seus funcionários.

Pesquisas indicam que a diversidade de gêneros no ambiente de trabalho favorece a atração e a retenção de talentos, assim como a inovação e a produtividade das empresas. Por isso, sua empresa deve sim refletir sobre esse problema!

Claro que não precisamos nos limitar ao Dia da Mulher! Além do mês de março inteiro ser marcado pelo tema da igualdade, essas iniciativas também podem acontecer em qualquer momento do ano.

É sempre tempo de melhorar o relacionamento entre os funcionários e promover seu crescimento. Tendo a oportunidade de discutir essas questões dentro da empresa, eles com certeza serão profissionais mais conscientes.

Então, não deixe de fomentar o debate na sua empresa. Crie ações que vão além dos clichês sobre a mulher e fomente discussões importantes sobre a presença feminina no mercado de trabalho. Acredite, isso refletirá positivamente em sua empresa!

Esperamos que as dicas deste texto ajudem bastante em uma ação construtiva para a empresa e para essas funcionárias.

As mulheres estão cada vez mais ocupando cargos de chefia e liderando equipes. Por isso, o objetivo aqui, é que além de ações que fazem uma excelente homenagem a essa data, sejam criadas medidas reais de igualdade.

Desse modo, fazendo com que os salários sejam sempre compatíveis com os dos colegas de iguais responsabilidades. E, principalmente, fazer com que todos tenham entendimento como as mulheres estão mudando a sociedade e são cada vez mais relevante nos negócios.

 

Gostou do texto? Que tal compartilhar com mais pessoas para mudar o comportamento nas empresas em relação ao dia da mulher? Assim, mais organizações terão práticas conscientizadoras. Compartilhe em suas redes sociais!