Indicadores de satisfação dos colaboradores

6 indicadores de satisfação dos colaboradores que sua empresa PRECISA monitorar

Existem diversos indicadores de satisfação dos colaboradores, que ajudam o RH e a gestão a identificarem o quanto as equipes estão engajadas com o crescimento da empresa e com o dos próprio indivíduos. Para tanto, o seu RH pode avaliar os seguintes indicadores de satisfação:

  1. Índice de Satisfação dos Funcionários;
  2. Absenteísmo;
  3. Taxa de churn (ou índice de rotatividade);
  4. Cultura organizacional da empresa;
  5. Recomendações;
  6. Crescimento pessoal.

Pra entender TUDO sobre cada um desses indicadores de satisfação dos colaboradores, continue a leitura do post!

O que é a satisfação no trabalho?

Embora muitos gestores avaliem a lucratividade e os resultados da empresa como indícios claros de que o negócio vai de vento em popa, isso não significa, necessariamente, que todos estão satisfeitos.

Afinal de contas, a satisfação dos colaboradores vem das realizações pessoais — e profissionais — e do empenho em fazer sempre mais, e melhor, com boa vontade, e não por mera obrigação.

Do contrário, com o tempo os profissionais perdem o pique e a disposição. Especialmente, se a gestão permanece apenas de olho nos índices de vendas, e não nos indicadores de satisfação dos colaboradores.

Daí, a importância em investir continuamente na manutenção do bem-estar e da qualidade de vida no trabalho dos colaboradores. Tratando-os como verdadeiros parceiros, os resultados aparecem de múltiplas maneiras.

Indicadores de satisfação dos colaboradores: porque acompanhar?

Você sabia que, por meio dos indicadores de satisfação dos colaboradores, o seu RH estratégico atua de maneira mais objetiva?

Isso porque o monitoramento desses índices de satisfação dos colaboradores contribuem, não apenas para compreender os motivos que levam à desmotivação e falta de engajamento, mas também para:

Que tal vermos, então, a importância em acompanhar os indicadores de satisfação dos colaboradores e conhecer os 6 principais para a sua equipe ficar de olhos bem atentos a eles? Confira, aqui!

Quais são os principais indicadores de satisfação dos colaboradores?

Se a satisfação dos seus profissionais vale ouro, no desenvolvimento da empresa, há muito a ser feito para alcançar esse objetivo.

Abaixo, você pode identificar alguns dos principais indicadores de satisfação dos colaboradores para que o trabalho seja feito com qualidade e em constante evolução. Veja só!

1. Índice de Satisfação dos Funcionários

Também conhecido pela sua sigla ESI (do inglês, Employee Satisfaction Index), esse índice de satisfação dos colaboradores deve ser formulado a partir da realização de 3 questões direcionadas aos funcionários:

  • Você está, no momento, satisfeito com o seu local de trabalho?
  • Suas expectativas são atingidas aqui, no seu local de trabalho?
  • O quão próximo (ou distante) esse ambiente está do que você considera o ideal?

Mensure as respostas a partir de um sistema de notas (de 0 a 10, por exemplo) para cada questão, ajudando a orientar o seu setor de RH a identificar os eventuais problemas que podem surgir daí.

2. Absenteísmo

Os diversos tipos de absenteísmo representam em conjunto um dos principais indicadores de satisfação dos colaboradores, e por um motivo muito simples: ele tende a revelar o quanto — e quem — realmente está sem compromisso com a empresa.

Isso porque as ausências não justificadas e constantes tendem a ser um comportamento comum a quem já não tem mais motivação para crescer internamente.

Para seguir essa métrica, passe a calcular a frequência de faltas de um colaborador (em um ano, por exemplo) e o total de dias que esse indivíduo ficou ausente.

Use a média para conceber um índice de absenteísmo aceitável nas empresas, e então você vai saber quando e como cobrar cada profissional que vai tornar as faltas uma constante no seu dia a dia.

3. Taxa de churn (ou índice de rotatividade)

Você já reparou na relação direta que existe entre as demissões e a satisfação dos seus profissionais?

No geral, empresas que não avaliam os indicadores de satisfação dos colaboradores acabam por demiti-los sem um planejamento.

E sabe o que acontece? De imediato três resultados negativos se apresentam:

Pois, é a insatisfação de seus colaboradores, que pode estar motivando tantas demissões e prejuízos.

Se você souber a taxa de rotatividade ideal, e calculá-lo internamente, você vai saber se isso está — ou não — sob controle.

Para isso, recomendamos que você assista esse vídeo de 1 minutinho para você entender como avaliar o turnover da sua empresa:

4. Cultura organizacional da empresa

Pesquisas de clima organizacional são bons diagnósticos do momento da empresa e sobre o quanto os colaboradores estão alinhados com essa situação.

Portanto, faça esse tipo de atividade periodicamente e sinta a temperatura média dos profissionais com relação aos valores exigidos e exprimidos pela organização.

Para tanto, dedique uma pergunta em especial a eles: “o quanto você se identifica e aplica os valores da empresa no seu dia a dia?”.

Perceba que isso, somado a outros indicadores de satisfação dos colaboradores, podem se traduzir em uma avaliação mais ágil e precisa a respeito dos problemas que atrapalham a alegria das pessoas em trabalharem ali.

Baixe esse material, nele você descobrirá os insights certos para construir uma pesquisa de clima organizacional >> Guia prático: entenda tudo sobre pesquisa de clima organizacional!

5. Recomendações

Um dos mais simples e importantes indicadores de satisfação dos colaboradores: a opinião dos seus próprios profissionais, refletida nas prováveis recomendações que eles fazem aos seus colegas.

Um exemplo: o RH solicita aos colaboradores que indiquem amigos e, se contratados, esse funcionário recebe um bônus. Só que poucas pessoas, ou ninguém, engaja com a campanha.

Isso por si só já é um grande indício de que o coletivo está tão insatisfeito que sequer uma recompensa motiva-os a recomendarem os seus amigos a um emprego onde eles trabalham.

6. Crescimento pessoal

Por fim, passe a avaliar os conhecimentos de cada equipe. Avalie se, periodicamente, houve um aumento de interesse, conhecimentos, ações, engajamentos etc. para, então, avaliar se a empresa e/ou os indivíduos não estão preocupados nesse crescimento interno.

Perceba que isso tem tanto a ver com a maneira que o seu RH e a gestão se posiciona a respeito de um plano de carreira. Assim, é possível avaliar essa métrica com mais qualidade e, assim, permitir um elevado — e evolutivo — índice de satisfação dos colaboradores.

Como melhorar os indicadores de satisfação dos colaboradores?

Agora que já vimos como monitorar os indicadores de satisfação dos colaboradores, apresentaremos, abaixo, algumas dicas rápidas para modificar um cenário negativo e torná-lo mais produtivo, como:

Leia também: Programas de incentivo: um guia para motivar seus colaboradores

E na sua empresa? Vocês já praticam algumas das medidas acima ou, quem sabe, outras que não foram mencionadas no artigo? Compartilhe a sua opinião conosco, no campo de comentários!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.