inbound-recruiting

Inbound recruiting: como atrair, converter e engajar talentos

Uma prática comum dentre as empresas é o inbound marketing, um método recente que ajuda a atrair e fidelizar clientes. Agora, o RH está usando o mesmo raciocínio no recrutamento e seleção de talentos, aumentando a possibilidade de contratações mais acertadas.

Neste post, vamos explicar o que é inbound recruiting, como ele pode ajudar a sua organização e no que ele consiste. Para conhecê-lo, continue lendo este post!

O que é inbound recruiting?

O inbound recruiting é uma maneira de criar um relacionamento com profissionais, usando técnicas usadas pelo marketing e conseguindo reunir um grupo realmente interessado em trabalhar na empresa.

Dentro do inbound recruiting, a organização constrói um relacionamento com essas pessoas, tornando-as candidatos em potencial para trabalharem na empresa.

Como funciona o inbound recruiting

Para explicar melhor como o inbound recruiting atua, podemos levar em consideração o inbound marketing, de onde a técnica se origina.

Dentro do inbound marketing, as empresas começam pela captação de leads ― contatos de pessoas que podem ser clientes em potencial.

Por meio desses leads, a empresa começa a enviar conteúdos de interesse como artigos e e-books. Desta forma, ela consegue captar outras informações interessantes que ajudam a segmentar esse público.

Assim, é estabelecida uma relação de confiança, fazendo com que o consumidor esteja mais propenso a comprar desse fornecedor. Além disso, a empresa vai entender o que esse consumidor precisa e oferecer o produto certo, na hora certa.

O inbound recruiting funciona da mesma forma, mas neste caso os leads são capturados em sites de vagas, redes sociais, faculdades e outros pontos de contato de profissionais que possam se adequar ao perfil que a organização procura.

Assim, o processo de nutrição é realizado. Nesta etapa, a empresa prepara os candidatos para realmente se aplicarem a uma vaga, fornecendo informações que direcionam a jornada do candidato e aumentem a taxa de conversão, aumentando a probabilidade de uma contratação acertada.

>> E essa é uma das ferramentas do Smart RH. Ao implantá-la na sua empresa, você dará o primeiro passo para ter um RH mais inteligente. Clique aqui e conheça mais soluções para o Smart RH!

Benefícios do inbound recruiting

Um dos grandes trunfos do inbound recruiting é a possibilidade de se relacionar com milhares de candidatos ao mesmo tempo. Porém, com um conteúdo customizado as empresas são capazes de se engajarem com cada um.

Além disso, as empresas podem fazer uma busca ativa dos tipos de perfil profissional que julga serem mais adequados para a organização, fazendo um recrutamento ativo.

Nesse modelo de recrutamento, a corporação entra em contato direto com os funcionários, nutrindo um relacionamento e preparando esse profissional para trabalhar nessa empresa.

O inbound recruiting também impacta na marca empregadora. Muitos profissionais saem de processos seletivos com uma experiência ruim, o que afeta a imagem da organização de maneira muito negativa.

Com as informações coletadas pelo inbound, é possível entender as necessidades do mercado e alinhá-las com os benefícios da sua corporação. Isso ajuda a tornar o processo de recrutamento mais engajador e interessante.

Estrutura do funil de contratação

O funil de contratação é composto por quatro fases: atração, conversão, contratação e engajamento. Entenda melhor como funciona cada estágio.

1. Atração

Na fase de atração você vai direcionar o tráfego para a sua página de carreiras. Para isso, produza conteúdos interessantes e que chamem a atenção do tipo de pessoa que você quer que trabalhe na sua empresa.

Esse conteúdo deve ser fácil de encontrar e acrescentar valor ao público, trazendo informações que revelem um pouco sobre a sua organização.

Dentre os meios que podem ser usados para a atração dessas pessoas, podemos destacar:

  • Página de vagas: muitas pessoas se candidatam pela página de vagas, também conhecida como “Trabalhe Conosco”. Otimize essa página com conteúdos sobre como é trabalhar na sua empresa, valores e missão, depoimentos dos funcionários, vídeos e fotos que mostram todos os benefícios corporativos da organização;
  • Redes sociais: as redes sociais fazem parte do cotidiano das pessoas. Compartilhe informações relevantes sobre a corporação nesses veículos, além de anunciar algumas vagas. Procure humanizar a sua marca, desenvolvendo uma imagem forte e capaz de se destacar;
  • Use vários canais: aumente a visibilidade da sua empresa publicando conteúdos em diversos canais. Não se limite apenas aos veículos ligados diretamente relacionados à organização. Procure parcerias com portais de universidade e outros espaços que aumentem o alcance das suas vagas.

A partir desse momento, as pessoas se tornam visitantes do blog da sua empresa, podendo caminhar para o segundo estágio do funil.

2. Conversão

Depois que você conseguiu atrair talentos em potencial, é hora de converter esses visitantes em candidatos.

Para isso, você deve convencer esses profissionais a se candidatarem às vagas. Faça uso de formulários, páginas que podem ser acessadas por celular ou dispositivos mobile que possam direcionar os profissionais para os processos seletivos e permitam a interação com eles.

3. Contratação

Se você conseguiu atrair os candidatos e fazer com que eles participassem do recrutamento e seleção da sua empresa, é preciso escolher os mais adequados e fechar esse ciclo, fazendo a contratação.

Lembre-se de comunicar a todos os participantes o status do processo, o que vai manter o relacionamento. Assim, esses profissionais podem ser aproveitados para outras vagas.

Monte um banco de talentos, faça a comunicação por e-mail e dê feedbacks aos profissionais sobre quais pontos eles podem melhorar.

4. Engajamento

É importante manter os candidatos motivados e envolvidos no processo seletivo.

Esse cuidado vai ser revertido de maneira positiva para a empresa, melhorando o employer branding.

Os profissionais vão ter uma excelente impressão da empresa e certamente vão falar isso para seus colegas, melhorando a reputação da organização no mercado de trabalho.

Para um bom engajamento são trabalhados três aspectos:

  1. Experiência do candidato: fazendo com que seja a melhor possível;
  2. Referências: que vão garantir que a empresa sempre conte com excelentes candidatos durante o processo seletivo;
  3. Dados sobre profissionais: saber o que os talentos querem vão ajudar a tornar as seleções mais interessantes e envolventes.

Entendendo como funciona o inbound recruiting e como ele pode ajudar a sua organização a contratar os melhores talentos disponíveis, você certamente vai conseguir montar equipes de alta performance e fazer com que a sua empresa seja bem vista no mercado de trabalho.

Quais práticas você já usa para a atração e seleção de talentos? Deixe um comentário no post e divida sua experiência com a gente!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.