Saber gerenciar trabalhadores remotos faz com que a sua empresa ganhe em mobilidade e flexibilidade. Um momento oportuno para que os seus colaboradores desenvolvam as suas atividades de onde estiverem, a qualquer hora, mas sem perder a produtividade e o seu respectivo monitoramento. Entretanto, como realizar a gestão remota

Desde a transformação digital, a partir da virada do último século, muitas empresas passaram a modificar também toda a sua estrutura de trabalho.

Entre os principais pontos, a popularização do trabalho remoto é um dos que mais geram dores de cabeça para o RH. Afinal de contas, como fazer uma gestão remota?

A pergunta pode parecer óbvia, mas a resposta para isso é bastante diversificada. Afinal de contas, diferentemente daquele amigo de longa data, bastam poucos dias para que o seu profissional remoto se sinta esquecido e, consequentemente, desmotivado e desengajado.

Portanto, se há um aumento dessa demanda, cabe ao RH buscar alternativas de como aplicar a flexibilidade no trabalho e, principalmente, investir nas ações motivacionais e de controle e monitoramento dos seus funcionários.

Esse é justamente o tema central deste post. Continue conosco e descubra como fazer a gestão remota, mantendo a produtividade e, ainda, gerando mais percepção de marca no mercado!

Como fazer a gestão remota de profissionais?

Para realizar a gestão remota  você pode se concentrar, inicialmente, em a dois elementos:

  • conexão;
  • colaboração.

Se você puder ajudar os seus funcionários a se sentirem conectados com o resto da equipe, e encontrar oportunidades de colaborar em projetos importantes, você está fazendo certo esse trabalho!

Agora, se alguns obstáculos passaram a serem diagnosticados ao longo do caminho, você sabe onde pesquisar os primeiros fatores.

Conexão pessoal

Relacionamentos positivos no trabalho são um dos principais ingredientes-chave para o envolvimento dos funcionários. Inclusive, a Gallup descobriu que ter amizades próximas no trabalho pode aumentar o envolvimento nas tarefas.

Um exemplo disso: 63% das mulheres que concordam ter amigos próximos, no trabalho, relataram que sentiram-se mais engajadas no dia a dia. Diferentemente das 29% de pessoas que disseram o contrário.

Em seguida, a Gallup explica como as conexões são importantes no ambiente de trabalho, a começar pelo tempo diário que investimos na rotina corporativa.

Com isso, é natural que desejemos criar conexões com os membros de nossa equipe. Queremos que o trabalho valha a pena e a confiança ajuda a promover esse sentimento.

E é isso que nos faz recorrer aos amigos de trabalho quando precisamos celebrar ou lamentar sobre nossas vidas pessoais e profissionais. Na ausência dessa saída, o trabalho pode parecer solitário e isolante.

Aí, por mais que possamos gostar do que fazemos, deixamos de nos sentir totalmente energizados ou motivados para desempenharmos o nosso melhor continuamente.

Para gerenciar os trabalhadores remotos, portanto, essas conexões e amizades podem ser ainda mais cruciais e exigir muito mais esforço consciente.

Sem gerentes, membros da equipe e até mesmo os líderes da organização que dedicam o seu tempo e esforço para promover relacionamentos com funcionários remotos, tem mais chances de que esses profissionais se sintam isolados e deixados de fora.

Então, tente construir uma cultura organizacional que promova amizades abertas e positivas entre colegas de trabalho. De fato, pode ser uma boa solução para desmantelar essas preocupações que afetam os funcionários remotos.

Colaboração em equipe

Além de uma conexão pessoal, os funcionários remotos precisam sentir uma conexão profissional — ou, se preferir, colaboração — para organizar-se no ambiente organizacional. Isso pode surgir por meio de:

Mas a maior parte vem de conversas casuais e orgânicas que surgem espontaneamente.

De fato, essa comunicação informal está ligada ao aumento da produtividade dentro de um grupo. Se as equipes não se esforçarem para colaborar e se comunicar com seus colegas de trabalho, elas podem levar adiante decisões e projetos sem consultar todos os envolvidos.

Brian de Haff, CEO da Aha, tem uma interessante perspectiva que ilustra o assunto:

“Um problema surge, e ações precisam ser tomadas imediatamente. Os líderes da empresa reúnem a equipe do escritório e compartilham o plano. Todos marcharam à frente, ocupados, mas ninguém consulta o pessoal remoto. Ou porque a equipe simplesmente esqueceu ou não quis ter tempo para estender a mão”.

Isso não apenas faz com que esses funcionários remotos se sintam menos informados e valorizados, mas sua organização pode estar perdendo informações e conhecimentos valiosos.

É nesses momentos de decisões rápidas e avanços do projeto que é mais importante envolver os membros da equipe remota. Fazer isso pode parecer desafiador, mas é factível (e vale a pena) com as estratégias e ferramentas certas.

Aprendendo a gerenciar trabalhadores remotos

Agora que temos os elementos principais de uma gestão remota eficaz,  vamos ao âmago da questão. Quais são as melhores práticas para gerenciar trabalhadores remotos?

Quais ferramentas, tecnologia e estratégias definirão sua organização no caminho da gestão remota?

Eis, a seguir, alguns dos insights mais valiosos para garantir que sua gestão irá:

1. Entre em contato com eles periodicamente

Faça uma gestão remota via web usando vídeo e chamadas telefônicas. Isso ajuda a aproximar sua colaboradores, além de ser muito mais fácil para se comunicar rapidamente e sem perder a essência do contexto e da mensagem a ser transmitida.

2. Seja responsivo e tenha disponibilidade

Muito do que permite a distância entre os colegas de trabalho é o atraso na comunicação, que é o oposto de uma comunicação eficiente. Por exemplo: quem convive no mesmo ambiente tem muito mais acesso aos outros colegas de trabalho.

Agora, para uma gestão remota efetiva, leve em consideração que seus funcionários estão a quilômetros e/ou horas de distância. Por isso, se enviam uma mensagem, leve em conta a urgência e prioridade do assunto, pois um atraso na resposta pode prejudicar a sua produtividade e consequente engajamento e motivação no dia a dia.

3. Abra as portas para reuniões presenciais

Não é só porque os colaboradores estão distantes que eles não possam passar um dia na empresa. Marque reuniões internas, almoços e/ou happy hours.

Isso tudo permite mais aproximação, integração de equipes e empatia com o próximo, melhorando qualitativamente o ambiente de trabalho e fazendo com que o profissional externo se sinta parte inerente da equipe.

4. Mantenha os membros da equipe remota envolvidos

Em uma gestão remota, esteja por perto. Como? Por exemplo, diante da realização de uma tarefa, faça check-ins periodicamente para checar os avanços do profissional externo. Essa postura ajudar pois:

  • estabelece conexões;
  • torna você mais acessível;
  • mostra ao colaborador que o seu trabalho está sendo acompanhado.

5. Conheça as melhores soluções para gerenciar trabalhadores remotos

Da gestão às reuniões multimídias, é bom conhecer como você pode aproximar-se mais dos seus colaboradores. Especialmente, quando eles não podem estar por perto presencialmente. Aqui vão algumas das soluções mais usadas, hoje em dia, na gestão remota via web:

  • ferramentas de bate-papo e colaboração, como o Google Hangouts, o Slack, Discord, o Skype e o Trello, entre outras;
  • chamadas de vídeo com aplicativos do celular;
  • compartilhamento de tela por meio de aplicativos de mensagem instantânea;
  • sistemas de gerenciamento de projetos;
  • softwares de gestão com acessos limitados a cada colaborador, permitindo mais controle, segurança e acompanhamento de todas as tarefas realizadas.

Vale, ainda, atentar-se a algumas estratégias que já funcionam para os membros alocados e que, para a gestão remota, também têm muito valor. Esse é o caso de um treinamento e capacitação de funcionários por sistemas online para a capacitação e o desenvolvimento dos colaboradores.

A realização de eventos da empresa é uma boa ideia, também, desde que o convite seja estendido aos profissionais remotos.

E que tal investir em tipos de avaliações de desempenho? Nada melhor para fazer com que os profissionais sejam mais engajados, colaborativos e se inteirem a respeito das qualidades e capacidades que podem trabalhar para crescerem dentro e fora da organização.

Viu como é possível focar em técnicas acessíveis e rápidos para adorar uma gestão remota?

Agora que você aprendeu como fazer a gestão de profissionais remotos, é importante compreender como essa forma de trabalho é percebida pelas Leis. Para isso, indicamos que você leia o artigo; Trabalho remoto e reforma trabalhista: impactos no modelo home office”. 

Agora, que tal compartilhar este post nas suas redes sociais? E marque os profissionais externos para que eles possam apontar algumas ideias interessantes para qualificar ainda mais esse projeto?