gestão do turnover

O que é gestão do turnover e como estruturar na sua empresa

O turnover é o movimento de entradas e saídas de colaboradores da empresa. Também chamado de rotatividade esse é um grande indicador de desempenho para a criação de estratégias de retenção de talentos.

 

No atual cenário de mercado quem consegue fazer a gestão do turnover, criando ações para diminuir essa taxa, consegue se destacar e ficar à frente da concorrência.

Para isso são necessárias medidas direcionadas especificamente para os colaboradores. Desde planos de carreira, benefícios e salários adequados ao mercado.

Além disso, para realizar uma gestão do turnover eficaz, a empresa precisa necessariamente utilizar alguns indicadores de rotatividade. 

Entre os principais, podemos destacar a taxa média de turnover, turnover voluntário e involuntário, taxa de retenção e custos do turnover.

Mas como fazer a gestão do turnover a partir desses dados e quais as principais estratégias para diminuir o índice de rotatividade da sua empresa? Saiba tudo sobre o assunto nesse artigo!

Dicas para reduzir a taxa de turnover

Seja em função de um pedido de demissão (turnover voluntário) ou demissão (turnover involuntário), a rotatividade é um problema grave e que afeta muitas empresas.

E cada saída tem um alto custo para organização, tanto na rescisão de contrato como na abertura de novos processos de contratação. Porém, é possível conter a alta taxa de rotatividade por meio da gestão do turnover.

Para lhe ajudar nesse desafio, separamos algumas dicas para sua empresa conseguir reduzir a rotatividade dos colaboradores. Confira!

>> A Xerpa criou um livro digital que aborda tudo sobre o turnover e quais as principais ações para reduzi-lo! Basta você clicar aqui e você irá acessá-lo agora mesmo ????

 

1. Elabore um processo de contratação mais assertivo

Ser assertivo nos processos de contratação faz toda a diferença numa gestão do turnover eficaz. Isso porque a contratação deve ser o primeiro passo para evitar uma saída futura.

Para acertar na contratação é necessário que o RH, ao lado da diretoria e dos gestores, tenha um olhar minucioso sobre as vagas e candidatos. Nada de contratar alguém só porque tem um ótimo currículo.

O segredo é fazer uma entrevista sólida e até mesmo aplicar testes que coloquem o candidato diante de uma situação que ele irá enfrentar no dia a dia da sua função. 

Avalie as habilidades e características pessoais e profissionais, já que, além de se encaixar na vaga oferecida, é necessário que ele tenha o perfil para se adaptar a cultura da empresa.

 

2. Crie um bom plano de carreira

Todo e qualquer funcionário almeja voos altos na carreira. Portanto, um bom plano de carreira e de benefícios é fundamental dentro de uma gestão do turnover.

Quando a empresa não visa apenas resultados, mas sim em crescer lado a lado com seus colaboradores, aumenta as chances de deixá-los satisfeitos. Reduzindo assim, as chances deles quererem sair da organização.

Por isso, o plano de carreira se torna tão importante. A partir dele, o colaborador tem uma visão de onde pode chegar. Existem metas e objetivos claros para o seu crescimento na empresa e assim fica mais fácil de lutar para alcançá-los.

Esse estímulo para que o profissional se dedique a função, porque terá a carreira valorizada, impacta diretamente numa boa gestão do turnover e na diminuição da rotatividade.

 

3. Ouça seus colaboradores e atue nas insatisfações deles

Escutar o que o colaborador tem a dizer, o que o motiva e quais suas insatisfações, pode fazer toda diferença no desenvolvimento de ações dentro da gestão do turnover.

Ninguém melhor do que seu colaborador pode transparecer a realidade da organização. Por esse motivo, os feedbacks são tão importantes, assim como os questionários internos e as reuniões de brainstorming.

É importante que sua estratégia de gestão do turnover seja baseada na opinião da sua equipe. Pois dessa forma, a atuação do departamento pessoal é focada nos pontos da empresa que devem ser melhorados. 

Além disso, quando você ouve seus colaboradores as ações são mais assertivas e as estratégias mais eficazes na retenção de talentos.

 

4. Mantenha um bom ambiente de trabalho

Uma pesquisa recente do Globoforce com a MarketTools revelou que 89% das pessoas acreditam que o ambiente de trabalho influencia diretamente sua qualidade de vida. Ou seja, esse pode ser um dos principais motivos da alta taxa de rotatividade da sua empresa.

A cada dia que passa os profissionais querem equilibrar suas vidas pessoais e profissionais e não pensam duas vezes para sair de um ambiente tóxico. Por isso, o ambiente de trabalho não só deve ter uma boa estrutura, mas deve deixar o colaborador feliz e motivado.

Esse bem-estar dos funcionários depende de diversos fatores, a começar pela liderança. 

No cenário atual as pessoas não tem aceitado mais chefes tóxicos e que fazem cobranças excessivas todos os dias. A valorização é por um ambiente onde os líderes caminham juntos com os colaboradores tanto nos problemas como no sucesso.

Outro ponto importante a se destacar, adotado por muitas empresas, são os ambientes de relaxamento nas empresas. Muitas oferecem salas de leitura e jogos, massagens periódicas, academia no local e etc. Uma inciativa bastante relevante para os resultados da organização é a criação de programas de saúde, que atuam na prevenção de doenças, evitando custos e perdas de produtividade com questões como o absenteísmo, por exemplo.

Cada detalhe que deixe o colaborador mais feliz onde ele trabalha, define uma gestão do turnover eficaz de uma ineficaz.

 

5. Reconheça o bom trabalho dos colaboradores

O reconhecimento no trabalho é um dos pontos altos de influência para reter um talento na empresa. Se um colaborador tem a sensação de que a empresa pouco se importa com o que ele faz, a tendência é criar uma insatisfação que futuramente pode provocar uma saída.

Dentro da estratégia de gestão do turnover o reconhecimento profissional não pode faltar. Um simples elogio ou um feedback positivo numa tarefa por ser um estímulo para que o colaborador se engaje com a organização.

Uma pesquisa do Locomotiva mostrou que 96% dos profissionais acreditam que a empresa deveriam reconhecer seus trabalhos oferecendo benefícios materiais como vale-presente, viagens e dinheiro. 

Enquanto isso, 90% acha que um simples elogio já serve como valorização do seu trabalho e dedicação para com a empresa.

Sendo assim, percebemos que independente da estratégia é fundamental que haja reconhecimento da organização para com seus colaboradores. Isso pode não só contribuir com a retenção de talentos, mas com a diminuição do turnover.

A gestão do turnover pode evitar a rotatividade

A gestão do turnover não só pode evitar a saída de um colaborador, mas impactar na produtividade e nos resultados da empresa. Isso porque um pedido de demissão inesperado pode sobrecarregar a equipe e atrapalhar a continuidade de processos.

Por meio de uma gestão do turnover eficaz a empresa se precavê e, principalmente, cria estratégias para evitar a temida insatisfação profissional. Com um bom ambiente de trabalho, onde o colaborador é valorizado, a tendência é uma diminuição da rotatividade.

Reduzir o turnover não só traz maiores resultados a organização, mas mantém uma boa imagem dela no mercado. Contribuindo não só para a retenção de talentos, mas na atração de novos profissionais.

Quer manter o sucesso da sua empresa? Comece montando uma gestão do turnover com as dicas citadas nesse artigo e diminua de vez a rotatividade da sua empresa.

 

Já segue a Xerpa nas redes sociais Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn? Acesse hoje mesmo nossos perfis e fique sempre atualizado com os melhores conteúdos de RH e gestão do mercado.

 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.