A gestão de performance é uma metodologia que faz parte do gerenciamento empresarial. Ela se baseia na definição de indicadores de desempenho (KPIs – Key Performance Indicators),  para medir a eficiência dos processos internos, sendo fundamental para identificar erros, atrasos ou falhas, auxiliando o planejamento estratégico e a tomada de decisões. Consequentemente, promove melhoria nos resultados e facilita atingir os objetivos traçados.

Empresas que se destacam no mercado, em sua grande maioria, apresentam uma característica em comum: o investimento na melhoria e na otimização das atividades operacionais. E isso, vem atrelado ao desenvolvimento de uma gestão de performance eficiente, que assegure os melhores resultados possíveis e mantenha os colaboradores motivados.

Aqui neste artigo, vamos explicar o que é e quais são os benefícios de uma gestão de performance bem executada. Vamos detalhar também quais são os indicadores de desempenho e como eles influenciam nos resultados da gestão de alta performance na sua companhia. E, para finalizar, detalharemos em um passo a passo como implementar esta estratégia na sua empresa! Boa leitura!

O conceito de gestão de performance

A gestão de performance é uma metodologia que tem como propósito mensurar o desempenho e o alcance de metas de cada setor, com foco nos objetivos próprios de cada empresa.

Ela está ligada ao gerenciamento empresarial e tem como base a definição dos indicadores de desempenho, para avaliar e medir a qualidade dos processos e a eficiência dos colaboradores, com o objetivo de melhorar a sua eficiência.

Também chamados de KPI (Key Performance Indicators), esses indicadores são fundamentais para identificar erros nos processos, auxiliando o planejamento estratégico e a tomada de decisões e melhorando o desempenho dos funcionários.

A cultura de alta performance estimula a busca constante por resultados cada vez melhores, com foco em estratégia, compromisso e liderança. Por isso, com essa metodologia, é possível:

Indicadores de performance: melhoria nos resultados

Indicadores de performance são pontos estratégicos de avaliação de desempenho para cada processo de uma organização. A escolha adequada desses indicadores é essencial para otimizar a atuação dos setores da empresa e tornar os resultados mais satisfatórios.

Fazendo uma analogia, é como se você traçasse uma rota de carro até o seu destino, mas ao longo do percurso usasse indicadores, como a condição do trânsito e possíveis atalhos, por exemplo, para avaliar se aquele trajeto é mesmo o mais indicado. Caso não seja, esses parâmetros farão você mudar a rota para chegar mais rápido, com mais qualidade e menos recursos.

Ou seja, esses indicadores são o braço direito da gestão de performance, pois sua análise constante permite alterar processos, corrigindo as falhas para assim obter melhores resultados e alcançar o objetivo com mais rapidez.

6 passos para implementar a gestão de performance

Agora que você já entendeu o conceito e os benefícios da gestão de performance, podemos passar para a parte prática. Veja a seguir, um passo a passo para implementar esta estratégia no seu negócio e tenha melhores rendimentos na sua companhia.

 

1. Defina os objetivos

Esse deve ser o primeiro passo de qualquer iniciativa ou projeto que se deseja iniciar, pois se algo não contribui para melhorar os resultados, é um desperdício de tempo e recurso.

E no caso da gestão da performance, essa análise é ainda mais importante, pois o objetivo final é melhorar o desempenho, facilitando o alcance das metas e objetivos da empresa.

Portanto, todas as ações devem estar bem alinhadas com os resultados que se deseja alcançar e com o planejamento estratégico realizado.

 

2. Escolha os processos que agregam mais valor ao negócio

Fazer a gestão do desempenho é um processo bem complexo que necessita de um bom planejamento, tempo e recurso.

Exatamente por isso, não se deve englobar todos os processos do negócio, abraçando o mundo com as mãos, logo de imediato. Isso, além de ser improdutivo, é muito arriscado e pode causar uma gestão de performance improdutiva.

Por isso, o recomendado é escolher apenas alguns processos primordiais e começar por eles.

À medida que a equipe vai se aperfeiçoando na gestão de performance e se certificando dos resultados, é possível escolher mais alguns processos para incluir no programa de gerenciamento de desempenho.

Desta forma, todos os processos importantes para a empresa entram neste planejamento, mas sem comprometer qualidade, eficiência e produtividade da gestão.

 

3. Faça treinamento de lideranças

Uma cultura de alta performance exige uma equipe bem qualificada. Portanto, é fundamental investir em cursos e treinamentos práticos para melhorar o desempenho dos funcionários.

E quando falamos de prática, estamos nos referindo à treinamentos que envolvam a participação dos colaboradores de forma ativa, saindo do modelo de aulas expositivas com pouca interação.

Desenvolvimento prático de competências gera muito mais resultados do que apenas discutir aspectos teóricos.

Além da qualificação, os treinamentos são necessários para manter a equipe comprometida e bem alinhada com os objetivos da empresa.

Esse tipo ambiente aumenta a produtividade, tornando mais fácil alcançar e atingir a excelência na qualidade dos produtos e serviços prestados, melhorando os resultados financeiros.

 

4. Estabeleça os indicadores de desempenho

Esses indicadores serão à base da sua avaliação e medição de desempenho, portanto, devem ser muito bem alinhados com a proposta e os objetivos da companhia.

É importante considerar alguns critérios importantes, como:

Relevância: a variável medida deve afetar consideravelmente o processo e os seus resultados;

Fácil compreensão: é fundamental que o colaborador compreenda a necessidade de avaliar tal indicador de performance. Caso contrário, a medição será feita rapidamente, sem cuidado e precisão adequados.

Fácil medição: a análise dos indicadores deve ser simples e direta, evitando o desinteresse por parte dos envolvidos;

Quantificáveis em números: seria o ideal tornar para tornar a comparação de desempenhos mais prática.

 

5. Automatize os processos

Fazer a automatização dos processos vai muito além de tornar tarefas manuais em automáticas. É preciso garantir a fácil coleta e o acesso às informações e dados sobre os processos para garantir a análise de indicadores de performance.

Com os processos automatizados, quando a operação se inicia, o gestor tem acesso aos indicadores de performance, previamente definidos, além de outros dados fundamentais para a análise dos resultados.

Desenhar novos processos sem ter como medi-los e avaliá-los, continuamente e em tempo real, pode ser uma perda de tempo e esforço para a empresa.

 

6. Análise processos e resultados atuais

Com os processos definidos, automatizados e em andamento, é importante fazer uma análise detalhada de como eles estão funcionando.  

Essa avaliação envolve os indicadores de desempenho e outros dados fornecidos pelo painel de controle. Deve-se avaliar o funcionamento de cada processo e detectar se existe alguma oportunidade de melhoria.

Para ajudar, pode ser bom desenhar um diagrama, com representação gráfica do fluxo de tarefas, etapas, desvios, tomadas de decisão e eventos. Incluindo, também, atores, departamentos envolvidos, documentos necessários, etc.

 

7. Defina as melhorias no processo

Normalmente, nas avaliações dos indicadores, são detectados atrasos, gargalos, desperdícios, duplicidade de atividades, erros na troca de informação entre as equipes, entre outras falhas que podem comprometer a gestão de performance e até mesmo o rendimento da empresa.

Por isso, é importante ficar atento às análises de resultados para encontrar melhorias que podem ser realizadas no processo.

É fundamental lembrar que este acompanhamento deve ser constante. E que, a cada ajuste no processo, um novo ciclo se inicia, que também deve ser avaliado e regulado, se necessário.

  

Gostou do nosso conteúdo? Para entender um pouco mais sobre gestão de performance e como aplicá-la de forma eficiente na sua empresa, recomendamos que leia nosso artigo sobre a cultura de alta performance!