gestão de carteiras de investimentos

Gestão de carteiras de investimentos: como e porque fazer? [GUIA do investidor iniciante]

O mercado financeiro, de fato, é uma caixinha de surpresas e tem sempre seus altos e baixos. Por isso, é essencial possuir uma gestão de carteiras de investimentos sólida, que minimize os riscos e potencialize os ganhos.

Para isso uma das medidas mais comuns é a diversificação de ativos. Adotando essa estratégia é possível se fazer uma diluição dos riscos e uma redução da volatilidade.

Uma vez que, alocar os ativos em aplicações distintas pode equilibrar os riscos, ganhos e perdas. Evitando, por exemplo, que caso você invista em apenas uma aplicação acabe perdendo tudo em meio a uma crise inesperada sobre aquele ativo.

Enfim, a gestão de carteiras de investimentos para ser efetiva requer conhecimento do mercado financeiro por parte do investidor.

No Brasil, 42% das pessoas afirmam investir em produtos financeiros, revelou a pesquisa Raio X do Investidor Brasileiro.

Para lhe ajudar no desafio de administrar os tipos de investimentos da forma correta vamos explicar neste artigo:

  • o que é uma carteira de investimentos,
  • qual sua importância,
  • principais dicas sobre como realizar uma gestão de carteiras de investimento.

Carteira de investimentos: entenda o que é

A carteira de investimentos é um portfólio de investimentos feito por pessoas físicas ou jurídicas, que contém um conjunto de ativos fixos e variáveis. Ela é formada por:

  • títulos públicos,
  • fundos,
  • ativos imobiliários,
  • ações, entre outras aplicações.

Para construir uma carteira de investimentos da forma correta o investidor precisa levar em conta seu perfil de investidor e, principalmente, conhecer seus objetivos financeiros.

Ser assertivo na escolha das ações significa identificar se você é mais arrojado ou conservador e também se está disposto a correr riscos ou se prefere uma volatilidade baixa dos ativos.

Os prazos para retorno dos investimentos se adequam aos seus objetivos?

Você está disposto a enfrentar um prazo curto, médio ou longo para que suas aplicações rendam?

Todos esses pontos devem ser levados em conta antes de um investimento.

Uma pesquisa da Empiricus mostrou que 51% das pessoas se mostram dispostas a possuírem uma carteira de investimento mais arrojada.

Enquanto isso, a maioria dos ativos no mercado financeiro ainda é de baixo risco e volatilidade, 45%.

No artigo, Investimento: o que é, como fazer e qual a melhor opção?” fizemos um guia sobre como investir no mercado.

Dicas para gestão de carteiras de investimentos

Dados de um estudo da BlackRock revelaram que 37% dos brasileiros não investem porque não tem conhecimento do mercado financeiro e outros 20% admitem que o medo de perder tudo é o principal problema.

Se você é uma dessas pessoas, que ou acha que é muito difícil esse mercado ou que tem medo de perder dinheiro, preparamos 7 dicas de como fazer uma gestão de carteiras de investimento que vai te ajudar a enfrentar os temores do mercado financeiro.

Confira!

1. Trace uma estratégia alinhada ao seu perfil de investimentos

Você é conservador ou arrojado?

Está disposto a correr riscos ou prefere a moderação?

Antes da gestão de carteiras de investimentos é necessário primeiro saber escolher os ativos e aplicações que mais se adequem ao seu perfil de investidor.

Tudo precisa estar devidamente traçado antes de sair investindo por impulso. Até porque se isso ocorrer as chances de perder dinheiro são imensas.

Antes de tudo defina a postura que você vai tomar diante do mercado:

  • conservadora,
  • moderadora,
  • arrojada.

O perfil conservador é para quem não deseja correr riscos.

O moderado topa os riscos, mas tenta equilibrá-los com os retornos, por isso, diversifica a carteira de ativos entre fixos e variáveis.

Já o arrojado investe mais nos ativos variáveis, de alto risco, para tentar faturar mais.

Outro ponto dessa estratégia é alinhar seus objetivos com os prazos de rendimento (curto, médio ou longo).

Avalie se o seu plano com a gestão de carteiras de investimentos é obter os rendimentos em meses ou anos, para assim adequar os ativos ao que você deseja.

Entenda mais sobre perfil de investidor no vídeo abaixo.

 

2. Diversifique sua carteira de investimentos

A diversificação na gestão de carteiras de investimentos faz parte de uma prevenção do investidor para diminuir os riscos e aumentar as chances de bons resultados.

Quando você opta por apenas um tipo de investimento está se expondo demais no mercado.

Balancear e diversificar a carteira de investimentos é permitir uma adequação a volatilidade do mercado, que é certa ao longo do tempo.

Diversificar na gestão de carteiras de investimentos significa optar por:

  • diferentes segmentos para aplicações,
  • mercados distintos,
  • classes de ativos que não sejam parecidas.

Variações que podem ser desde os produtos em si (Rendas pré-fixas, ações, LCA e etc.) até a classe dos ativos (fundo imobiliário, multimercados ou renda fixa e variável).

Essa diversificação da carteira evita grandes perdas e pode aumentar os lucros.

3. Busque boas ferramentas de gestão

A gestão de carteiras de investimentos também pode ser apoiada por ferramentas que podem facilitar a visualização e controle dos ativos, uma vez que muitas ações exigem uma dedicação praticamente diária do investidor em tomadas de decisão, principalmente as de maior risco.

Muitas dessas ferramentas oferecem uma versão gratuita, se tornando ainda mais acessível aos investidores de uma forma geral. Confira algumas delas e suas funções.

  • Home broker: é uma ferramenta para quem deseja realizar compras e vendas de ações utilizando a internet. E dentro dessa possibilidade, diversas instituições financeiras criaram os chamados Mobile Brokers, que são apps utilizados para que o investidor possa gerenciar e realizar negociações de forma prática e rápida.
  • Renda fixa: por meio desse aplicativo o investidor pode comparar diferentes investimentos do mercado, por parte de corretoras distintas, tendo uma visão de quais ações valem mais à pena naquele momento. O app indica valores, taxas, mas é bom ficar atento se os ativos são fixos ou variáveis antes de investir. O app está disponível para Android e iOS.
  • Investing.com: esse app é focado em notícias do mercado financeiro. Ele apresenta em tempo real as cotações e informações atualizadas sobre a economia mundial. Além disso, possui análises técnicas sobre o mercado e resultados de investimentos das principais empresas, com base nos relatórios das mesmas.
  • Real valor: é considerado o aplicativo de gestão financeira mais completo do mercado. Por meio dele o investidor tem na palma da mão uma visão completa sobre aplicações em fundos, renda variável e fixa e criptomoedas. É possível ter uma visão sobre todas as aplicações citadas através de um gráfico que apresenta o desempenho de cada uma delas.

4. Conte com a ajuda de especialistas

O mercado financeiro não é brincadeira e a gestão de carteiras de investimentos pode ser um fracasso e trazer grandes prejuízos se não houver o mínimo de conhecimento desse cenário. Por esse motivo, contar com a ajuda de um especialista pode ser extremamente benéfico.

Entre os principais benefícios podemos destacar:

  • a otimização do tempo dedicado ao processo de gestão,
  • a experiência prática desse profissional em relação à atuação no mercado,
  • a expertise no momento de definir os melhores investimentos avaliando todos os riscos.

5. Use indicadores financeiros

Uma boa gestão de carteiras de investimentos exige do investidor uma avaliação periódica do desempenho dos ativos da sua carteira.

Porém, deve-se se ter uma referência para determinar concretamente se aquele investimento está sendo bom ou ruim. Por isso, são utilizados indicadores financeiros para análise de investimentos como base.

Afinal, você pode achar muito bom um rendimento de 10%, mas se o indicador de base está 30%, quer dizer que não está tão bom assim.

Os investidores costumam usar a taxa CDI como referência no multimercado ou em investimentos de renda fixa, já em ações, o Ibovespa aparece como o principal índice para realizar uma comparação.

Portanto, uma boa dica nesse caminho de gestão de carteiras de investimentos é sempre estar atento aos principais indicadores do mercado, conforme os seus produtos e a classe de ativos.

6. Faça uma análise periódica dos investimentos

O acompanhamento periódico é um ponto importante na gestão de carteiras de investimentos, principalmente no sentido da necessidade de:

  • ajustes,
  • correções,
  • vendas,
  •  compras.

É claro que se o seu investimento é de longo prazo não há a necessidade de ficar olhando ele todos os dias. Porém, é essencial que de tempos em tempos você veja se aquele investimento está realmente valendo à pena ou se você precisa tomar medidas para readequá-lo aos seus objetivos.

No caso dos investimentos de curto prazo é necessário um acompanhamento mais próximo, quase que em tempo real, para conseguir controlar os riscos e aproveitar todas as oportunidades de lucro que se apresentam no mercado.

Investimentos são voláteis, portanto, qualquer decisão com base nessa avaliação periódica do desempenho da sua carteira requer calma e nada deve ser feito pelo calor do momento.

Até porque oscilações são normais e se você decidir realizar uma mudança a cada queda do seu ativo pode perder dinheiro num futuro próximo.

7. Adquira conhecimento na área

A gestão de carteiras de investimentos exige que a pessoa tenha conhecimento sobre administração financeira, gestão e contabilidade.

Mesmo que de início não seja um expert de mercado é primordial que ao menos haja um conhecimento sobre o funcionamento do mercado.

Até por isso diversas instituições financeiras e educacionais têm oferecido opções de cursos com foco em gestão de investimentos. Então, uma boa escolha para quem deseja enfrentar os desafios do mercado financeiro é buscar especializações na área.

Seja fazendo um curso de finanças, lendo livros de gestão, e-books e artigos para que assim a entrada no mercado não seja tão assustadora e os investimentos sejam mais assertivos.

Planeje antes de começar

O mercado financeiro podia ser facilmente explicado como uma caixinha de surpresas, como dissemos anteriormente. Por isso, para que as surpresas negativas não se tornem rotina na vida do investidor a gestão de carteiras de investimentos precisa ser feita corretamente.

É necessário que o investidor tenha um controle completo sobre o seu dinheiro para que ao se decidir por determinado investimento evite grandes perdas.

Porém, para conseguir atingir esse nível é necessário antes de tudo traçar um perfil de investidor e definir quais os objetivos das aplicações.

O bom investidor não é aquele que não corre riscos, mas o que sabe adequar suas características e habilidades as oportunidades de mercado.

Ou seja, antes de tudo ele precisa se conhecer para ter tranquilidade na construção de sua carteira. O caminho da gestão de carteiras de investimentos é árduo e repleto de desafios.

Não existe aquela rentabilidade num estalar de dedos e o investidor precisa ralar muito para obter bons resultados. Esperamos que com esse artigo tenhamos te ajudado a trilhar um caminho de sucesso no mercado financeiro.

Economize e invista com a ajuda do Xerpay!

A Xerpa tem uma nova ferramenta, o Xerpay, que vai transformar a sua relação (ou a de seus funcionários) com o próprio salário.

Ao se cadastrarem no sistema, os seus colaboradores (ou você) podem sacar seus pagamentos quando quiserem, de forma simples e instantânea.

Assim e possível evitar multas em pagamentos atrasados ou perda de dinheiro com juros de empréstimos.

Ao contrário permite que sobre dinheiro no final do mês, facilitando que você se torne um investidor.

Se você trabalha para uma empresa, pode acessar nosso site a indicar sua empresa para participar de nosso programa.

Conheça mais sobre o Xerpay e agregue mais esse benefício para a equipe da sua empresa.

Se você quer saber mais sobre gestao de carteiras é só seguir a Xerpa nas redes sociais Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn.

 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.