´
Gamificação

Gamificação: o que é e como implementar na empresa

Se o termo parece novidade para você, saiba o que é gamificação (ou gamification, do termo em inglês) nas linhas a seguir — e, também, prepare-se para descobrir que o conceito já está inserido de múltiplas maneiras em sua rotina.

Pois toda a sua aplicação reside no processo de usar mecânicas, dinâmicas e aspectos de engajamento comuns aos jogos, mas em situações do dia a dia. No ramo corporativo, a ideia já faz parte de muitas tarefas de diferentes setores, como o recrutamento e seleção, o treinamento e até em estratégias de motivação.

Quer saber mais sobre o que é gamificação e, especialmente, qual pode ser a melhor maneira de colher os seus benefícios no dia a dia? Confira, abaixo, os aspectos que vamos explorar ao longo desta leitura, e inspire-se em selecionar as melhores alternativas para o seu negócio, como:

  • o que é gamificação?;
  • Saber o que é gamificação é importante?;
  • Existem benefícios em aplicar a gamificação no ambiente de trabalho?;
  • Onde a gamificação pode ser aplicada?;
  • Como a gamificação pode ser aplicada?;
  • O que considerar antes de implementar a gamificação na empresa?;
  • Como as empresas aplicam a gamificação?

Boa leitura!

O que é gamificação?

Explicamos brevemente o que é gamificação a partir do uso de conceitos comuns aos games para encantar e fidelizar os usuários, mas para circunstâncias vividas em nosso cotidiano.

Ou seja: o aspecto informativo, educativo e de entretenimento, mas despejado em situações que não são, propriamente, restritas à diversão. 

Como consequência, espera-se que os indivíduos participantes possam absorver melhor os conceitos explorados dentro desse cenário. Com uma abordagem fácil e um método de aprendizagem acessível, os resultados tendem a ser melhores, consequentemente.

A gamificação no RH, por exemplo, é algo real e que utiliza-se de muitas estratégias relacionadas aos jogos para alavancar o sucesso de uso dessa ação, como:

  • sistema de pontuação;
  • ranking;
  • missões que geram pequenas recompensas;
  • recompensas ao final da conclusão do projeto.

Além, é claro, da presença de desafios multidisciplinares que são pensados para estimular o engajamento, a motivação e a busca por resultados ainda melhores, continuamente.

Saber o que é gamificação é importante?

Fundamental! Ainda mais porque boa parte do planeta já se desenvolve dentro desse conceito. Mundialmente, estima-se que existam quase 3 bilhões de pessoas aficionadas por games em geral. Pouco menos do que a metade de toda a população global, portanto.

E, ao entender quais são os elementos que mais cativam os jogadores, é possível traduzi-los em projetos focados no crescimento da sua empresa de acordo com as suas estratégias, objetivos e necessidades.

Se a ideia é promover melhorias na motivação e no engajamento de determinadas equipes, o setor de RH pode contribuir com a formulação de um jogo que teste as habilidades, comportamentos e ações dos participantes para que, gradualmente, eles entendam a importância do objetivo proposto, e usem os conhecimentos adquiridos em situações dos seus respectivos cotidianos profissionais.

Existem benefícios em aplicar a gamificação no ambiente de trabalho?

Existem, e muitos! A começar pelo resultado de uma processo de implementação da gamificação, no setor rural, e que colheu benefícios impactantes na melhoria produtiva.

Isso porque existe um aumento no interesse, motivação e curiosidade para alcançar o objetivo proposto. Os desafios são obstáculos que, quando superados, estimulam a satisfação (pessoal e profissional) e também a produtividade.

Vamos ver, então, quais outros aspectos positivos podem ser colhidos ao saber o que é gamificação e como aplicá-la em sua empresa:

  • sentimento de conquista;
  • engajamento;
  • motivação;
  • produtividade;
  • colaboratividade;
  • estimula a competição saudável;
  • melhora no foco e na concentração;
  • sede de aprendizado;
  • insatisfação crônica com resultados que podem ser melhores.

Além disso, a gestão e o RH podem se inspirar com os resultados e aprofundar neles, compreendendo um pouco mais sobre suas respectivas equipes — individual e coletivamente. Por consequência, gera insights e facilita o diagnóstico de carências.

Não à toa, especialistas que entendem e explicam o que é gamificação logo destacam a importância em monitorar o desempenho. Esse dado é tão (ou, quem sabe, até mais) significativo do que o resultado no projeto proposto por meio da gamificação.

Onde a gamificação pode ser aplicada?

Podemos dizer que, essencialmente, a gamificação funciona em qualquer área de uma empresa. Entretanto, é bastante comum que as suas técnicas e conceitos sejam aplicados em alguns setores específicos, como o já citado departamento de recrutamento e seleção.

Nele, as dinâmicas em grupo podem facilitar a avaliação dos recrutadores e também aprofundar os meios de testar as capacidades, habilidades e comportamentos dos candidatos.

O setor de vendas é outra área que se beneficia amplamente de uma estratégia de gamificação. Internamente, para trabalhar a colaboratividade e o atingimento de metas para toda a equipe, e externamente para lidar com os clientes, prospectar e exercitar a jornada de compra do seu público-alvo.

Além disso, ações de engajamento, motivação e colaboração entre os funcionários são comuns. O que permite empreender as ideias de gamificação em treinamentos trabalhados pelo RH ou mesmo os líderes de cada departamento.

Há, ainda, um grande impacto relevante no uso dessa estratégia nas ações de onboarding da empresa. E, para que você se aprofunde nessa ideia e consiga levá-la à realidade de sua empresa, não deixe de conferir nosso post que explica, detalhadamente, tudo o que você sempre quis saber sobre o onboarding!

Como a gamificação pode ser aplicada?

Vamos entender o que é gamificação saindo, brevemente, da teoria para embarcar no aspecto prático de sua aplicação?

Existem algumas maneiras acessíveis, fáceis e eficientes de aplicar o método de aprendizagem divertido, lúdico e funcional da gamificação. E, seguir, vamos listar algumas das principais!

Gincanas

Simples desafios, métodos de rankings, recompensas e situações que remetam à rotina profissional são suficientes para despertar um senso de percepção diferenciado nos funcionários. Assim, eles enxergam a problemática que já se deparam, no dia a dia, sob outro prisma e podem se estimular a resolvê-los de maneira mais rápida, criativa e inspiradora — seja de maneira individual ou em equipe.

Jogos de tabuleiro

Uma versão presencial de jogos de tabuleiro, em que regras são estabelecidas, uma situação é criada e os desafios são colocados diante dos participantes, bem como os prazos. Ou seja: objetivos, desafios e recompensas, tudo bem esclarecido para que os jogadores interajam entre si em busca das melhores soluções dentro do que o seu projeto de gamificação propõe.

Role Play

O termo, em inglês, refere-se ao trabalho de interpretação. Assumimos o papel, em um cenário lúdico e de dramatização da realidade, para solucionar problemas.

Um exemplo: digamos que, para promover o trabalho em equipe, o RH surja com a ideia de criar um mistério, distribuindo dicas nas personalidades de cada personagem criado. Assim, os jogadores têm que trabalhar juntos para montar os fragmentos desse enigma.

Jogos de imersão

De maneira presencial ou virtual, os jogos de imersão estão dando novos significados ao que é gamificação. Afinal de contas, são formas de dar um senso maior de urgência, necessidade e comprometimento para alcançar a meta proposta no jogo em questão.

Atente-se, então, ao que as soluções de realidade virtual podem fazer pelos usuários, hoje em dia, e avalie a possibilidade de inseri-las na inspiradora criatividade de sua equipe responsável pelas estratégias de gamificação.

Escape Games

Um bom exemplo que ilustra o que falamos, acima, sobre role play e também a respeito de jogos de imersão. Nesse tipo de entretenimento, as pessoas são trancadas em uma sala e, para escapar de lá, é preciso resolver uma série de enigmas enquanto o cronômetro regride, segundo após segundo.

Boa maneira de trabalhar o espírito em equipe e também o trabalho sob pressão, além de outros fatores como a organização, concentração e produtividade.

O que considerar antes de implementar a gamificação na empresa?

Agora que já sabemos o que é gamificação, qual é a sua relevância e, também, quais são os exemplos mais claros e funcionais de sua aplicação, no dia a dia, vamos dar um passo além?

Abaixo, nós vamos explorar os aspectos a serem levados em consideração ao planejar esse tipo de estratégia em sua empresa. E, em seguida, descubra quais foram as ações mais populares, nesse sentido, entre algumas das grandes marcas globais nos mais diversos setores de atuação do mercado

Para implementar a gamificação, entenda, primeiramente:

  • quais são os pontos urgentes que devem ser trabalhados, e aprimorados, com a gamificação;
  • qual é (ou quais são) o interesse — o objetivo — em usar essa estratégia. Com base nessa resposta, elucida-se com mais clareza até mesmo o tipo de jogo a ser elaborado para a ação;
  • faça testes. Reúna um grupo menor de voluntários, e use as regras criadas e exponha-os às situações pensadas para a jogatina. O feedback é essencial para saber se o objetivo está sendo desenvolvido;
  • lembre-se de manter o tom do jogo em alinhamento com a cultura organizacional. De nada adianta fugir de sua identidade para experimentar uma estratégia — por mais pontual que seja — pois isso pode até mesmo interferir na percepção que os funcionários têm sobre a empresa;
  • crie metas e uma avaliação completa sobre toda a experiência. Falamos, acima, que o feedback é uma das principais ferramentas para orientar os participantes e melhorar a própria estratégia de gamificação.

Outro ponto que vale a sua atenção: caso tenha dificuldades em qualquer etapa desse processo, aproveite para terceirizar o serviço. Existem empresas que oferecem todo tipo de solução, nesse sentido, e podem oferecer soluções personalizadas e em curto prazo para que os objetivos e necessidades sejam devidamente supridos ao longo dessa experiência diferenciada.

Como as empresas aplicam a gamificação?

Nada melhor do que alguns exemplos reais que comprovem a eficácia da gamificação, não concorda?

Por isso, aproveite para dar uma analisada nas ações planejadas por grandes empresas, nos últimos anos, e descubra quais delas têm tudo a ver com a realidade do seu negócio atualmente, bem como os objetivos esperados ao implementar esse tipo de estratégia!

Google

Por meio de uma dinâmica, a empresa de tecnologia aprendeu a conscientizar os seus funcionários a respeito de suas respectivas despesas de viagens. O incentivo veio a partir do investimento de cada centavo poupado para o salário dos funcionários — com a possibilidade de direcioná-los a uma instituição de caridade.

Nike

A campanha, batizada de NikeFuel, estimulou a competitividade dos funcionários monitorando o tempo de atividade física que cada um empreendia diariamente. O método de controle para isso, foi um aplicativo no smartphone e os resultados eram transformados em pontos.

Com eles, era possível obter troféus e, até mesmo, recompensas especiais. 

Starbucks

Para estimular a fidelização de clientes, o projeto My Starbucks Rewards promove a recompensa por meio de estrelas para cada compra realizada nos estabelecimentos da marca. 

Com isso, essa gratificação pode ser trocada, posteriormente, por produtos (bebidas e alimentos) nas lojas da Starbucks. Além disso, o grau de fidelidade é mensurado por níveis — o que estimula as pessoas a alcançar, rapidamente, o mais elevado posto existente no jogo criado pela empresa.

Domino’s

A popular pizzaria desenvolveu uma jogatina na qual os recém-contratados da empresa poderiam entender, rapidamente, todo o fluxo de trabalho e segredos de produção da empresa. Um onboarding rápido e eficiente para integrar os novos funcionários e garantir, com isso, um meio divertido e envolto em recompensas e reconhecimento dos melhores, vindo pela própria organização.

Vivo

O call center da Vivo aprendeu, na prática, o que é gamificação. A plataforma interativa criada para isso tem como objetivo a capacitação dos seus funcionários para que a experiência do consumidor seja, sempre, a melhor possível. 

O resultado disso? A empresa passou a monitorar com eficiência a qualidade do atendimento e, também, o seu desempenho nesse quesito que impacta, profundamente, na sua percepção de marca.

Netflix

Por fim, a plataforma de streaming também aderiu à gamificação. Nesse caso, entretanto, o objetivo era fazer com que os participantes da Comic Con de 2015 descobrissem as novidades da empresa por meio de um aplicativo interativo e repleto de ações diferenciadas para contar as novidades.

Tudo isso, sem que as pessoas precisassem transitar pelo enorme saguão onde é realizado o evento. 

E então, deu para entender um pouquinho mais sobre o que é gamificação e como ela pode fazer a diferença para o desenvolvimento da sua empresa?

 

Se você quiser saber outras dicas como as que vimos neste post, e saber de todas as nossas novidades em primeira mão, é só assinar a nossa newsletter (basta preencher os dados solicitados ali, no cantinho inferior do nosso blog) e você passa a receber os nossos informativos diretamente no seu endereço de e-mail!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.