fluxo de caixa diário e mensal

Como fazer o fluxo de caixa diário e mensal?

Segundo o Sebrae, uma a cada quatro empresas no Brasil fecha antes de completar dois anos no mercado. Uma das principais causas desse dado alarmante é o descontrole financeiro, gerado pela falta de conhecimento em gestão. Para evitar que isso aconteça, é preciso colocar o fluxo de caixa diário e mensal como prioridade na rotina.

Esse procedimento é parte fundamental da gestão orçamentária do negócio, garantindo que ele cresça de forma sustentável. Pensando nisso, explicamos neste artigo tudo o que você precisa saber para fazer um bom fluxo de caixa diário e mensal. Se interessou? Continue conosco!

O que é fluxo de caixa?

Fluxo de caixa é um instrumento de gestão que ajuda a controlar e projetar as entradas e saídas de receitas da empresa. 

Esse monitoramento é a base do sucesso do negócio, pois garante sua saúde financeira e evita problemas como a falta de recursos para pagar colaboradores, fornecedores e outras despesas.

As maiores vantagens do fluxo de caixa são:

  • Mais controle: monitoramento constante do dinheiro que entra e sai do caixa;
  • Previsibilidade: possibilidade de projetar os próximos ganhos e gastos, reduzindo o risco de empréstimos emergenciais ou atrasos nos pagamentos;
  • Eficiência: pagamento de funcionários e contas fixas de forma mais simples;
  • Planejamento: decisões sobre novos investimentos com mais segurança e precisão;

Quando se fala em fluxo de caixa, muita gente pensa que é algo complexo demais ou até desnecessário para o negócio. Porém, além de ser essencial para manter a empresa funcionando, esse processo pode ser simples, como veremos a seguir.

>> Para saber mais sobre gestão financeira, confira este outro post do blog:
Gestão financeira estratégica: o que significa e como aplicar o conceito? <<

Como gerenciar o fluxo de caixa diário e mensal?

O fluxo de caixa é um instrumento de fácil elaboração, que pode ser feito pela contabilidade da empresa

Existem muitos modelos de planilha e softwares especializados para montar o fluxo de caixa, cada um com suas particularidades. Mas a base é sempre a mesma: anotar todos os gastos e recebimentos e fazer a análise dos dados para projeções futuras.

Se você não sabe por onde começar, confira um passo a passo simples para montar a sua planilha de controle:

    1. Diferencie o que é despesa e o que é receita, utilizando cores diferentes;
    2. Divida os gastos e recebimentos em categorias, de acordo com o ramo do negócio;
    3. Separe o que é despesa fixa e o que é despesa variável;
    4. Inclua todas as transações feitas pelo negócio;
    5. Registre as contas a receber;
    6. Anote as receitas previstas que ainda não foram recebidas;
    7. Mantenha a planilha sempre detalhada e organizada.

O acompanhamento pode ser diário ou mensal, cada um com sua importância. Uma periodicidade não substitui a outra: ambos os processos são necessários para garantir uma gestão financeira de qualidade. Conheça mais sobre eles abaixo.

Fluxo de caixa diário 

Muitas empresas registram as despesas e receitas apenas uma vez por mês ou por semana, mas o ideal é que o controle seja feito diariamente. Isso é ainda mais importante para negócios com alto volume de vendas, como supermercados, lojas e outros serviços de atendimento ao público.

O fluxo de caixa diário garante uma visão mais detalhada da saúde do negócio, possibilitando a correção de rota com mais rapidez e precisão, caso seja necessária. Anotar todas as movimentações, por menores que elas sejam, pode fazer toda a diferença na hora de planejar as próximas semanas e as decisões do dia a dia.

Fluxo de caixa mensal

A necessidade da gestão de fluxo de caixa diária não diminui a importância do controle mensal. Ele garante uma visão mais abrangente da saúde do negócio, fazendo com que o gestor identifique variáveis que ele não enxergaria apenas com um processo mais detalhado.

Uma das maiores vantagens do fluxo de caixa mensal é reconhecer a sazonalidade do negócio. Com um olhar macro, é possível perceber em quais meses a empresa tem uma melhor desempenho financeiro e por quê.

Em dezembro, por exemplo, as vendas do varejo costumam subir exponencialmente, por conta do Natal. Saber disso ajuda o empreendedor a não se iludir com o resultado, mantendo os pés no chão e planejando os próximos passos com cuidado.

Quais ferramentas podem facilitar o fluxo de caixa?

Como vimos até aqui, o fluxo de caixa diário e mensal envolve o registro de todas as despesas e receitas da empresa no período escolhido. Agora, imagine anotar tudo isso em um caderninho?

Já houve uma época em que era assim que funcionava, mas ao longo do tempo a tecnologia presenteou os empreendedores com métodos mais eficientes.

Com a informatização da gestão financeira, o processo toma muito menos tempo. Uma das formas mais comuns de fazer o fluxo de caixa é por meio de planilhas. Fáceis de usar, elas salvam os gestores com suas fórmulas, cores e colunas personalizáveis.

Porém, apenas de ser oferecer mais recursos que a caneta e o papel, a planilha ainda é um recurso que requer muito esforço manual. Conforme a empresa cresce, o volume e a complexidade das transações mudam de patamar, o que exige um passo adiante.

É aí que entram as plataformas de gestão on-line, que funcionam de forma automatizada. Com elas, o fluxo de caixa diário e mensal é feito com muito mais agilidade e menos erros, reduzindo o volume de trabalho operacional da equipe contábil. Dessa forma, sobra mais tempo para elaborar estratégias financeiras para o crescimento da empresa.

Além de aumentar a produtividade, esse tipo de ferramenta também facilita a análise dos dados registrados no fluxo de caixa diário e mensal. Gráficos e relatórios são gerados em segundos, auxiliando o gestor na tomada de decisões acertadas com base em dados concretos.

Agora que você já sabe como fazer o fluxo de caixa diário e mensal, que tal colocar o que aprendeu em prática? Escolha a ferramenta mais adequada para o seu negócio e comece hoje mesmo a aperfeiçoar a gestão financeira. Assim, você consegue planejar o futuro com tranquilidade, evitando sustos e garantindo a evolução da sua empresa.

Gostou do artigo? Para se aprofundar no assunto, confira este outro post do blog: O que é fluxo de caixa? Aprenda como fazer o controle na sua empresa.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.