Inscreva-se

Alerta: conheça os piores erros na gestão de pessoas
Dicas

Alerta: conheça os piores erros na gestão de pessoas

É possível que você já tenha lido alguma lista do que não fazer quando se trabalha no departamento pessoal. Mas você sabe quais impactos negativos que os erros na gestão de pessoas podem trazer para a empresa?

A alta rotatividade de funcionários é um problema para qualquer organização. Além dos encargos gerados, a tendência é que a equipe seja cada vez menos engajada e produtiva, uma vez que a sinergia entre os colaboradores é interrompida com certa frequência.

Sabemos que este não é o único problema de um empreendimento. Então, elaboramos este artigo para que você fique atento as principais falhas que os profissionais cometem quando se trata do RH e como isso pode afetar o bom andamento do negócio. Acompanhe!

 

Não investir em treinamentos para a equipe

Muitos gestores têm um entendimento equivocado sobre o que é corte de custos e contenção de despesas, e acabam deixando de investir em instrumentos fundamentais para aumentar a produtividade e explorar as habilidades dos funcionários que já atuam na empresa. Assim, perdem em termos de participação e rendimento.

Mesmo que a organização tenha um processo de recrutamento exigente com a formação e as capacitações dos candidatos, os treinamentos que seguem temáticas pertinentes a cada cargo e setor são uma das formas mais eficientes de se obter melhorias constantes e progressivas.

O mercado evoluiu constantemente e os profissionais devem evoluir com ele, caso contrário, a empresa perde em vantagem competitiva. O negócio também deve se responsabilizar por formação.

Por isso, o ideal é que seja criado um calendário de treinamento. A empresa pode investir em ações que vão desde palestras até as bolsas de estudo para MBA e cursos de extensão.

A adoção dessa política junto a outras ações traz amplos benefícios que vão desde a retenção dos funcionários até a captação de novos membros para as equipes. No lugar de perder talentos, a companhia pode se transformar no objetivo de emprego dos melhores profissionais disponíveis no mercado.

Quer saber como reter os melhores talentos? Recomendamos que você baixe esse e-Book gratuito! Responda o formulário e receba:


Estabelecer critérios inadequados para as contratações

O problema da alta rotatividade de funcionários vai além dos encargos gerados por esses processos: a equipe fica desestabilizada, e isso por ser um grande empecilho na produtividade.

Os colaboradores que presenciam os colegas de trabalho, sendo desligados com frequência, tem a impressão de que a estabilidade da empresa é muito baixa. A preocupação interfere na execução das tarefas, e a equipe pode começar a buscar novas alternativas de emprego.

O ideal é que o processo seletivo da empresa contemple uma seleção de critérios, que vá de encontro aos valores da marca e não se apeguem a detalhes que não fazem a mínima diferença, como criar competições entre os candidatos com dinâmicas e joguinhos iguais aos que a maioria das empresas aplica.

Atualmente, muitas pessoas estudam a estrutura desses processos e sabem exatamente como se comportar e o que devem responder. Além disso, muitas empresas utilizam as mesmas ferramentas de seleção, e a pessoa pode agir mecanicamente.

Nisso, você pode perder um grande colaborador em potencial. Seja criativo e objetivo na hora de estabelecer esses critérios. Outra dica fundamental para manter um ambiente harmonioso entre as equipes é convidar alguns membros para participar das seletivas e conhecer quem possivelmente vai fazer parte da rotina de trabalho do grupo.

Afinal, você entende de recrutamento e seleção, mas nada melhor do que o líder de setor que está com uma vaga em aberto para avaliar as habilidades específicas nos candidatos.

 

Não ter sensibilidade com os colaboradores

Sabemos que uma empresa precisa andar na linha se não quiser cair na malha fina do Ministério do Trabalho, mas isso não quer dizer que o departamento de RH precisa ser insensível e extremamente rigoroso com os colaboradores.

Um dos principais erros na gestão de pessoas é esquecer de que estão lidando, de fato, com pessoas. Os colaboradores não são máquinas ou robôs que vivem sozinhos. Grande parte tem família, ficam doentes, tristes, estressados e podem eventualmente se atrasar devido a problemas do cotidiano como o atraso de um ônibus.

Não transforme um acontecimento esporádico em um grande problema, pressionando o colaborador. Deixe as portas sempre abertas para que ele possa se justificar sem medo e compensar o tempo perdido no banco de horas.

A relação entre o setor de Recursos Humanos e a equipe de trabalho deve ser, acima de tudo, equilibrada. Se a empresa não compreende pequenos problemas que podem surgir, começa a se distanciar dos funcionários e, de novo, esbarra na falta de engajamento, que pode se refletir negativamente no atendimento ao cliente. Cuidado!

 

Esquecer-se da comunicação interna

As falhas na comunicação interna é um dos erros na gestão de pessoas mais recorrentes nas empresas, pois se distanciar da equipe é mais um fator que gera desconfiança e preocupação nos funcionários.

O RH deve estar presente, e a comunicação precisa ser efetiva. As empresas contam com diversos canais para facilitar o diálogo com seus colaboradores:

  • mural de recados;
  • TV corporativa;
  • jornal interno;
  • instalação de um programa de troca de mensagens dentro do próprio sistema da empresa;
  • aplicativos de bate-papo como o WhatsApp;
  • criação de uma rede social interna, entre outros.

As equipes precisam saber o que está acontecendo. Por isso, a organização deve adotar um esquema de reuniões para divulgação de resultados e de novos projetos. Quanto mais envolvidas estiverem, maior será o alinhamento entre o que a empresa espera e o que elas produzem.

 

Focar apenas nos resultados

Durante todo o artigo, falamos sobre alcançar resultados. Contudo, um dos erros na gestão de pessoas é se preocupar apenas com isso. Ninguém conhece verdadeiramente o outro, e trabalhar exclusivamente com números pode revelar atitudes antiéticas. Tome cuidado!

Não pressione excessivamente os colaboradores e lembre-se do que falamos acima: as equipes são compostas por seres humanos, portanto, tenha sensibilidade.

 

Felizmente, os erros na gestão de pessoas são possíveis de serem contornados. Pense em tudo que falamos neste artigo e teste algumas dicas. Certamente, você vai ter bons resultados!

Para que você continue aprimorando o seu trabalho, nós podemos te ajudar com as dinâmicas em grupos agora mesmo: leia o nosso artigo sobre 6 dicas criativas para fazer dinâmica em grupo.

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *