erros de contratação

Não cometa esses 8 erros de contratação na sua empresa!

Contratar colaboradores é uma das tarefas mais importantes do setor de RH, já que o sucesso da empresa depende diretamente da qualidade da equipe. Por isso, é preciso muito estudo e planejamento para evitar erros de contratação.

Falhas nos processos seletivos podem causar sérios problemas para a organização, como queda de produtividade, aumento no turnover e desperdício de recursos financeiros. Alguns dos principais equívocos no recrutamento de funcionários são:

  • não usar a tecnologia;
  • pular etapas;
  • não envolver o líder direto do contratado;
  • não aplicar testes de habilidades;
  • não confirmar certificações citadas no CV;
  • publicar descrições de vagas incompletas ou mal escritas;
  • omitir informações sobre o cargo;
  • considerar apenas a pretensão salarial ao escolher o candidato.

Veja a seguir mais detalhes sobre esses erros de contratação e como eles podem influenciar no dia a dia da sua empresa.

>> Aproveite e baixe o livro digital da Xerpa sobre o processo de Recrutamento e Seleção: clique aqui!

1. Não usar a tecnologia

Imprimir os currículos recebidos e analisar um de cada vez está entre os erros de contratação que geram mais prejuízos. Ao invés de gastar tempo e recursos sem necessidade, use a tecnologia a favor da empresa e modernize os processos do RH.

Hoje, existem softwares que fazem a triagem dos currículos por palavra-chave, automatizando a primeira fase do recrutamento. Além disso, há diversas ferramentas úteis para anunciar vagas online, como os sites especializados e as redes sociais.

Algumas etapas do processo seletivo, inclusive, podem ser realizadas à distância. É o caso dos testes técnicos, comportamentais e das entrevistas preliminares, feitas por videoconferência.

2. Pular etapas

Pular etapas do recrutamento e seleção é um dos erros de contratação mais frequentes nas empresas. Muitos gestores e profissionais de RH fazem isso para preencher uma vaga urgente, mas é preciso ter em mente que a pressa pode custar caro.

É melhor demorar um pouco mais pesquisando candidatos e os entrevistando adequadamente do que realizar um processo seletivo repleto de falhas. Todas as etapas são importantes para avaliar o profissional e ter certeza de que ele está apto para o cargo.

Quando os passos não são respeitados, as chances de contratar a pessoa errada são muito altas. A consequência disso é a necessidade de demitir o colaborador e investir ainda mais tempo e recursos em um novo processo seletivo, o que causa sérios impactos negativos para a organização.

3. Não envolver o líder direto do contratado

Deixar de envolver o líder da área na seleção dos candidatos também pode causar graves erros de contratação. Muitas empresas fazem isso por pressa de fechar a vaga, agenda cheia ou férias do gestor. No entanto, deixar as entrevistas apenas a cargo do RH é um equívoco enorme, pois o líder é a única pessoa que vive a área de fato.

O gestor é o responsável pela divisão do trabalho e por definir qual perfil de profissional a equipe precisa. É também que vai saber explicar ao candidato todos os detalhes sobre o cargo e alinhar as expectativas. Portanto, sua participação no processo seletivo é fundamental.

4. Não aplicar testes de habilidades

Não testar as competências técnicas do candidato pode resultar na contratação de um profissional que não domina os softwares, idiomas e procedimentos essenciais para o dia a dia do cargo. Por mais que essas habilidades constem no currículo, é necessário avaliar na prática como ele se sai nas atividades.

Elabore junto com o gestor da área um teste que envolve tanto a parte técnica quanto a comportamental do candidato. Dessa forma, será possível conferir se as habilidades e o perfil da pessoal estão no nível das necessidades do departamento.

5. Não confirmar certificações citadas no CV

Assim como no caso das habilidades, também é preciso validar os títulos, premiações e certificações que constam no CV. Espera-se que o candidato descreva a si e às suas experiências de forma verdadeira, mas infelizmente isso não se aplica em 100% dos casos.

Portanto, não seja superficial na análise dos currículos. Busque referências e investigue a veracidade de todas as informações do documento. Hoje, com a internet e as redes sociais, é muito mais fácil pesquisa sobre o histórico de alguém do que em outros tempos.

Com isso, você tem a certeza de que está contratando alguém plenamente capacitado e, principalmente, honesto.

6. Publicar descrições de vagas incompletas ou mal escritas

A descrição da vaga deve ser a mais detalhada e atrativa possível. Afinal, é ela que vai fazer o profissional decidir se deseja se candidatar ou não. Ao anunciar a posição, conte sobre a cultura da empresa, o nível do cargo e as atividades esperadas no dia a dia.

Assim, os postulantes já terão logo de início uma boa ideia das dinâmicas do ambiente de trabalho. Isso ajuda a atrair profissionais qualificados e identificados com o propósito da organização, evitando erros de contratação.

7. Omitir informações sobre o cargo

Omitir detalhes como remuneração e benefícios no primeiro contato é aceitável, pois trata-se de uma conversa preliminar para avaliar o interesse do candidato. Porém, quando a pessoa se dispõe a comparecer nas entrevista presencial, é importante oferecer a ele um panorama completo sobre a oportunidade.

Fale sobre a faixa salarial, o pacote de benefícios, o horário de trabalho e outros fatores que você julgue importante. Deixar contar tudo só quando o profissional for escolhido pode acabar em desistência, por ele esperar um salário maior ou estar insatisfeito com algum outro fator.

8. Considerar apenas a pretensão salarial ao escolher o candidato

Outro erro de contratação bastante comum é escolher candidatos considerando exclusivamente pela pretensão salarial, visando economizar nos pagamentos.

É claro que a folha de pagamento deve estar dentro do orçamento, mas também é preciso levar em conta experiência, habilidades e perfil. Contratar um funcionário apenas porque ele pediu menos pode causar grandes prejuízos no futuro. Preparo é fundamental, o que faz valer a pena pagar um pouco mais em alguns casos.

 

Chegamos ao fim das nossas dicas sobre erros de contratação! Agora que você já está por dentro do assunto, que tal colocar tudo em prática nos processos seletivos da sua empresa.

Com estudo, planejamento e paciência, com certeza você conseguirá minimizar falhas e montar uma equipe de qualidade para a organização.

 

Gostou do artigo? Siga-nos nas redes sociais e confira em primeira mão os nossos próximos conteúdos! Estamos no Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn.

 

 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.