Existem muitos erros comuns que os candidatos cometem nas entrevistas, e sequer têm noção disso. Como resultado, os especialistas de RH aprendem a avaliá-los por antecipação, dificultando a recolocação deles no mercado. Abaixo, destacamos os principais deles, para que os candidatos entendam o que é esperado — ou não — deles:

 

Seja por ansiedade, falta de preparo ou mesmo desinteresse, os profissionais de RH conhecem por antecipação os principais erros comuns que os candidatos cometem nas entrevistas.

Isso contribui, por exemplo, para que eles considerem outros profissionais para os cargos em aberto nas empresas. Só que, para os potenciais candidatos, essas características podem passar desapercebidas.

E sabe o resultado disso? Eles repetem, na entrevista seguinte, e nas outras. Questão que dificulta imensamente a sua recolocação no mercado de trabalho.

Que tal dar uma conferida neste artigo, então, para saber quais são os erros comuns que os candidatos cometem nas entrevistas e aprender como evitá-los? Basta acompanhar-nos ao longo da leitura deste post!

Os 6 erros comuns que os candidatos cometem nas entrevistas

 

1. Respostas vagas

É inegável que, independentemente do cargo em aberto, os especialistas de RH prestam atenção aos candidatos que se destacam mais em suas respostas ou testes aplicados.

Não à toa, entre os erros comuns que os candidatos cometem nas entrevistas, as respostas vagas tendem a facilitar a tomada de decisão dos recrutadores.

Isso significa que a falta de comprometimento ou de abertura e disposição em compartilhar as suas experiências pode dificultar a análise dos funcionários de RH. Com isso, uma oportunidade interessante de trabalho pode estar sendo desperdiçada pelo candidato.

Convém praticar algumas das questões mais aplicadas pelos recrutadores, nos processos seletivos, para que as respostas sejam previamente planejadas e respondidas com naturalidade. Pois já podemos adiantar, entre outros erros comuns que os candidatos cometem nas entrevistas, que a artificialidade nas respostas não são bem vistar pelos entrevistadores.

 

2. Falta de atenção à descrição da oportunidade

Existem muitos motivos que levam uma pessoa a se candidatar para um processo seletivo do qual ela não tem muita afinidade. A pressão por uma recolocação profissional é um deles.

Só que, em outras ocasiões, o indivíduo se candidata sem prestar a devida atenção à descrição da vaga. E por que isso se torna em um dos erros comuns que os candidatos cometem nas entrevistas? Simplesmente, porque:

  • o RH pode ter um perfil pré-definido para o cargo, e já descarta o perfil de uma pessoa que nada tenha a ver com a vaga em aberto;
  • o currículo pode ser descartado porque os recrutadores já perceberam que o profissional não presta atenção aos detalhes básicos da oportunidade;
  • esse profissional pode perder a chance de ingressar em outros processos seletivos dessa mesma empresa.

Pense, por exemplo, que mentir ou não se atentar à descrição da vaga pode causar problemas caso você vença a concorrência com outros candidatos.

 

Veja isso na prática

Imagine se boa capacidade de comunicação, para lidar com clientes e fornecedores, seja um requisito, mas não tenha sido efetivamente explorado no processo seletivo — e que seja um grande ponto de melhoria para você.

Assim, no dia a dia, essa habilidade vai ser continuamente testada e você pode não obter o resultado desejado pois a sua preparação está distante do ideal, ainda, e esses resultados vão se refletir no seu desempenho.

Gradualmente, se essa questão não for resolvida, o RH vai recorrer ao aumento no índice de turnover para repor essa carência na equipe, devolvendo o candidato ao mercado de trabalho sem ter desenvolvido as suas habilidades como o esperado.

Evite as mentiras e a desatenção à descrição da vaga, portanto. Por sua vez, foque continuamente no seu desenvolvimento. Avalie o que pode ser melhor trabalhado e se prepare para ter mais a ver com as exigências do seu setor de atuação.

 

3. Falta de pesquisa sobre a empresa

Ir a uma entrevista de emprego sem saber questões elementares sobre a empresa é, sem dúvidas, um dos grandes erros comuns que os candidatos cometem nas entrevistas.

Quando isso acontece, o indivíduo mostra total despreparo sobre o perfil da organização, a realidade daquele mercado, as necessidades do cargo e, ainda, vai ter pouca afinidade a respeito dos objetivos pensados para aquele empreendimento.

Por sua vez, quando o candidato vai atrás dessas informações — facilmente encontradas na internet e nos próprios canais digitais da empresa —, ele pode se destacar na entrevista, demonstrando uma compreensão maior a respeito daquilo que pode fazê-lo se destacar entre outros candidatos.

 

4. Postura inadequada para um encontro profissional

Isso pode ser destacado tanto em entrevistas presenciais quanto as telefônicas ou por meio de uma videoconferência.

É importante que os candidatos ajam como um profissional: ética, comprometimento e respeito, mas a postura e a linguagem corporal também devem ser considerados. Especialmente, nas entrevistas à distância. Abaixo, algumas dicas para evitar as situações constrangedoras nesse sentido:

  • procure manter uma postura adequada (ainda mais em videoconferências);
  • crie um ambiente harmonioso para que a pessoa, do outro lado da chamada, perceba um ar profissional do seu interlocutor;
  • faça a entrevista em um local com o menor número possível de distrações. Foque, também, em uma área iluminada e que permita o diálogo sem ruídos;
  • busque uma boa conexão para que a chamada seja fluída e desprovida de problemas, como as interrupções imprevistas;
  • o contato visual deve ser mantido, mesmo que você esteja dialogando através de uma câmera.

Com isso, fica mais fácil expor a sua mensagem e transmiti-la não apenas por meio de suas palavras, mas também pelos seus atos.

 

5. Falta de autoconhecimento

Você já passou por algumas dessas questões em um processo seletivo?

  • Fale mais sobre você;
  • comente suas principais características profissionais;
  • quais pontos você considera que devem ser melhor trabalhados?

Entre outras perguntas que necessitam de bons argumentos para impressionar o recrutador sem que, com isso, o candidato falte com a verdade.

E, no geral, isso se enquadra entre os erros comuns que os candidatos cometem nas entrevistas de emprego porque, sem o autoconhecimento bem trabalhado, o indivíduo “trava”, não articula as respostas e corre o risco de cair naquele primeiro equívoco apontado (o das respostas vagas).

Portanto, saiba quem você é, o que você busca, em uma oportunidade de emprego, e tenha sinceridade a respeito de todas as suas qualidades. No geral, você aprende a usar todos esses aspectos em seu benefício, mesmo que sejam aspectos que carecem, ainda, de desenvolvimento.

 

6. Negatividade

Podemos usar esse último ponto como um desfecho complementar ao tópico anterior: candidatos negativos, que se depreciam advertida ou inadvertidamente se enquadram nos erros comuns que os candidatos cometem nas entrevistas de emprego.

Evite esse comportamento — e não apenas em entrevistas — e, no lugar, promova um ar de confiança, positivismo e convicção.

As incertezas dificultam a transmissão de uma mensagem ativa e objetiva. Especialmente, quando os recrutadores perguntam como você reagiria diante de determinados tipos de situação.

Atenção, apenas, para isso: não estamos dizendo para você mentir. A negatividade não faz bem, e ponto. Para cada questão que perguntarem a você, opte pela razão, a neutralidade ou mesmo a argumentação lógica. O negativismo por hábito interfere nas suas respostas por ser, exclusivamente, emocional.

 

Viu como é possível evitar os erros comuns que os candidatos cometem nas entrevistas? Você tem outros vícios ou hábitos pouco efetivos, nos processo seletivos, e gostaria de compartilhar as suas experiências conosco? Então, use o campo de comentários, logo abaixo, e vamos expandir essa discussão!