Inscreva-se

Engajamento: a estratégia que gera resultados significativos para as empresas
Cultura da Empresa

Engajamento: a estratégia que gera resultados significativos para as empresas

O engajamento está atrelado ao comprometimento do indivíduo com a organização onde trabalha. Está entre as qualidades mais pretendidas, por líderes e profissionais de RH. É possível implementar o engajamento na empresa através das seguintes soluções:

  • aprimore o processo de contratação;
  • elabore e nutra uma cultura organizacional engajada;
  • ofereça um ambiente desafiador e estimulante;
  • permita o crescimento de todos os profissionais;
  • valorize os esforços;
  • tenha líderes de qualidade ao seu redor;
  • dê feedbacks;
  • modernize os processos da empresa com mais tecnologia.

Parece contraditório pensar que o desenvolvimento coletivo e sustentável de uma empresa dependa do engajamento individual, não é mesmo?

Só que a verdade é inegável: os líderes e os profissionais de RH devem considerar os valores de sua cultura organizacional com o engajamento de cada profissional. Afinal, é por meio dele que se avalia o comprometimento e a disposição em crescer com a empresa.

Para que essa questão seja devidamente esclarecida, neste post nós vamos explorar em detalhes o conceito de engajamento. Além disso, vamos destacar os benefícios que se obtêm com a sua aplicação cotidiana e as alternativas mais produtivas nesse sentido.

Acompanhe, e inspire-se em nossas ideias para transformar a cultura organizacional da sua empresa e promover o engajamento dos seus profissionais!

 

O que é engajamento?

Na gestão de pessoas, o engajamento é a relação entre o profissional com o seu trabalho e a empresa onde ele exerce suas atividades. Um vínculo que se estende nos aspectos:

  • psicológico;
  • afetivo;
  • emocional.

Como resultado, colaboradores engajados demonstram mais cooperação, empenho, otimismo e disposição para desenvolver as suas capacidades e, ao mesmo tempo, a empresa.

 

Qual é a importância do engajamento da equipe?

Profissionais identificados com os valores, a missão e a visão de negócios da organização onde trabalha têm mais possibilidades de promover um trabalho excelente.

Isso porque ele demonstra genuína preocupação em garantir resultados melhores para se promover, internamente, e posicionar a organização entre as melhores do seu ramo.

Diferentemente, por exemplo, de pessoas descompromissadas, sem motivação e sem sintonia alguma com os pilares institucionais do empreendimento.

Os líderes estão em busca de colaboradores pró-ativos, autônomos e recheados com características de liderança. Acontece que, se olharmos com atenção vamos descobrir que tais qualidades são potencializadas quando o indivíduo está engajado com a missão da empresa.

 

Quais os benefícios do engajamento no trabalho?

São aspectos positivos que valorizam não apenas a empresa, mas também o profissional. Especialmente, quando existe uma preocupação em desenvolver os seus talentos internos.

Podemos elencar, no entanto, alguns valores que são facilmente traduzidos ao perceber um ou mais profissionais, dentro da equipe, cujo engajamento com a empresa seja invejável, como:

 

1. Mais produtividade

Sabe o time de futebol entrosado, cujas jogadas de efeito e objetivas são comuns nas partidas? É mais ou menos essa a sinergia quando existe engajamento entre o colaborador e a empresa.

Esse forte laço afetivo se traduz imediatamente em mais produtividade, empenho e afinco para apresentar um trabalho de qualidade. Quando mais pessoas na equipe têm a mesma percepção, a empresa só tem a ganhar com esse time combativo.

 

2. Desgaste menor com o trabalho

A exaustão, muitas vezes, é o sintoma de alguém desmotivado ou que não se identifica com aquilo que está exercendo. Os profissionais engajados, por sua vez, sentem menos esse efeito.

Afinal, por mais desgastante que seja a rotina, o engajamento faz com que o indivíduo se sinta parte daquele desenvolvimento. Mais ou menos como “o esforço vale a pena”.

 

3. Mais motivação

Engajamento e motivação tem tudo a ver com o outro. Isso porque esse sentimento positivo vem carregado de disposição, energia e criatividade para propor soluções.

 

4. Clima organizacional aprimorado

Da mesma maneira que a falta de motivação é contagiante, o engajamento das pessoas também pode se espalhar por entre os outros membros da equipe.

Isso permite que áreas se integrem, que o trabalho colaborativo seja aprimorado e que o clima organizacional, como um todo, seja uma rotina envolta em harmonia e empatia.

 

5. Imagem positiva para a empresa

Empresas com um elevado índice de turnover pode ter a sua reputação manchada no mercado. Afinal, quais talentos gostariam de trabalhar em um local com alta rotatividade de profissionais?

Por outro lado, as empresas que sabem trabalhar a retenção de talentos, que se preocupam no crescimento dos seus funcionários e é composta por pessoas engajadas são bem-vistas.

Consequentemente, mais pessoas passam a procurar por uma oportunidade profissional nesse lugar, o que ajuda — e muito — no processo de recrutamento dos profissionais de RH.

Quer saber como reter os melhores talentos? Recomendamos que você baixe esse eBook gratuito. Nele você descobrirá estratégias eficazes para reter os melhores talentos. Responda o formulário e receba:


6. Menor necessidade de contratações

Esse benefício é um complemento do que falamos no tópico anterior. Afinal de contas, a procura de profissionais por um lugar na empresa — e a retenção interna de talentos — é maior quando o engajamento é uma constante.

Isso ajuda a tornar o processo de seleção e recrutamento da empresa mais fácil, planejado e pontual, sem loucuras cometidas para preencher cargos de última hora, por exemplo.

 

Como engajar os colaboradores?

E então, conseguiu identificar algumas situações características, dentro da sua empresa, em que o engajamento se faz presente — ou ausente — nos exemplos acima?

Para obter os benefícios citados, é importante que o RH marque presença e faça dessa batalha uma verdadeira cruzada contra a desmotivação coletiva e a falta de resultados.

Dessa maneira, reunimos algumas dicas práticas que podem ser aplicadas com o objetivo de desenvolver continuamente a empresa, bem como os seus colaboradores. São elas:

 

1. Comece pelo processo de admissão

Pedir engajamento a um profissional descompromissado é equivalente a esvaziar a água no interior de um bote com uma colher de chá.

Só que esse tipo de atitude e comprometimento podem ser exigidos durante o processo de seleção. Quando se tem um perfil profissional definido, essa pode ser a orientação básica para que os profissionais de Recursos Humanos façam uma primeira filtragem dos candidatos.

Comece avaliando quais são os comportamentos, atitudes, habilidades e competências exigidos para cada cargo. Assim, os erros de admissões vão ser minimizados e o engajamento pode ser uma das qualidades presentes em cada profissional desde o primeiro dia de trabalho.

 

2. Trabalhe com uma cultura organizacional engajada

Nem só de exigências vive uma empresa. Ela também deve conceder um ambiente propício ao engajamento dos seus colaboradores.

Isso significa a presença de líderes comprometidos em extrair o melhor de suas equipes, e reconhecer o esforço constantemente.

É importante que as pessoas olhem para os pilares institucionais do local onde trabalham e sintam os seus valores representados. Que sintam-se inspirados com aquilo que a organização tem se empenhado em fazer — que seja o modelo de inspiração deles.

 

3. Atribua um significado

O que significa empreender dentro da sua organização? Essa é uma questão válida e que vai permear a tomada de decisão de diferentes gerações profissionais.

Por exemplo: os colaboradores millennials demandam desafios novos para o RH em atrair esses talentos jovens, à medida que a geração X tenha outras perspectivas de engajamento.

Portanto, é fundamental que o RH consiga exprimir com precisão os valores da empresa, e que consiga agregar valor para as diferentes gerações apresentarem comprometimento.

 

4. Ofereça um ambiente estimulante

O engajamento também é uma consequência daquilo que a empresa tem a oferecer. Se a rotina é enfadonha, pouco desafiadora e sem estímulos para o crescimento, em que vão se apegar os colaboradores para demonstrar comprometimento e gana em crescer?

Cabe ao RH e aos líderes de cada área, nesse sentido, a promoção de um ambiente que estimule as pessoas a se desafiarem cada vez mais, a saírem da zona de conforto e em ter esse esforço devidamente recompensado.

 

5. Promova espaço para o crescimento individual e coletivo

Como um complemento ao tópico anterior, a empresa deve oferecer também espaço para que todos se desenvolvam — tanto interna quanto hierarquicamente.

Assim, o engajamento se torna algo que pode ser moldado com o tempo. Quando percebem a oportunidade de crescerem dentro da empresa, as pessoas se comprometem mais, desafiam-se mais e batalham por um resultado cada vez mais promissor.

 

6. Valorize os esforços

Uma das principais causas para a desmotivação no ambiente de trabalho é a gestão que pouco reconhece os esforços dos seus colaboradores.

Dessa maneira, como esperar que os indivíduos sejam engajados, se ao fim do dia eles não vão obter reconhecimento algum pelos seus esforços? Principalmente, se a gestão tem o hábito de colher para si, apenas, os louros de um trabalho bem feito.

 

7. Desenvolva uma liderança moderna

O modelo engessado de liderança, nas empresas, ficou no passado. Líderes que crescem junto com as suas equipes e lapidam os talentos internos, preparando-os também para cargos de liderança, podem contar com um engajamento natural dos seus subordinados.

Do contrário, não há como imaginar uma equipe engajada, buscando resultados para um gestor impositivo, que não compartilhe ou delegue nada com os seus profissionais.

 

8. Dê mais feedbacks

Por meio de um sistema de avaliação e feedback contínuo, o líder aponta as qualidades, os pontos de melhoria e as metas de cada profissional.

Como resultado, cada indivíduo entende quais são os seus atributos e o que deve fazer para que, na próxima avaliação, ele seja um profissional mais completo.

O feedback é uma ferramenta funcional e que ajuda a construir pessoas mais talentosas e motivadas. Algo benéfico para as pessoas e também para o desenvolvimento da marca no mercado.

 

9. Fortaleça os valores pessoais

O engajamento é também um conjunto de valores pessoais, como:

  • responsabilidade;
  • autoestima;
  • otimismo;
  • resiliência;
  • participação;
  • comprometimento;
  • empatia.

Treinamentos, workshops, eventos de integração e ações de endomarketing contribuem com o fortalecimento dessas características no semblante de cada membro da sua equipe.

Pode ser uma oportunidade valiosa para construir uma empresa cada vez melhor, a partir de pessoas cada vez melhores também.

 

10. Invista mais em tecnologia

Por fim, ao investir em tecnologias — como um software de gestão —, as empresas se modernizam e agregam ferramentas mais produtivas e práticas para que eles conduzam o seu trabalho.

E aí também reside o engajamento: empresas que oferecem os melhores recursos para os seus colaboradores obtêm resultados mais promissores e um comprometimento maior.

 

Como isso funciona aplicado na prática?

Pesquisa global, feita recentemente pela Gallup Organization, aponta que apenas 13% dos entrevistados diziam-se engajados com a empresa onde exerciam suas atividades.

Agora, em busca de reverter esse problema, um artigo no Journal of Applied Psychology propõe uma abordagem diferente para promover o engajamento interno a partir de uma atitude que promove a gestão eficiente do tempo de trabalho:

  • no final de cada dia, planeje o dia seguinte;
  • considere, nesse planejamento, o que está previsto e quais são as interrupções comuns em cada uma das atividades;
  • antecipar as interrupções fornece um panorama mais completo do tempo de produtividade e do tempo investido na resolução desses problemas;
  • além disso, permite a minimização das ocorrências e o tempo em que os profissionais ficam “presos” à resolução dessas interrupções;
  • a ideia geral consiste na delegação de autonomia e flexibilidade aos colaboradores para construírem suas rotinas e se adaptarem aos imprevistos para que permaneçam produtivos e agreguem resultados mais promissores;
  • consequentemente, seus trabalhos são reconhecidos, todos se desenvolvem e a empresa consegue promover melhorias qualitativas para essas equipes.

O exercício acima pode ser facilmente aplicado em qualquer tipo de empresa. A questão está, acima de tudo, no reconhecimento de problemas que obstruem a produtividade.

Com o tempo, os profissionais vão mostrar um engajamento natural a partir de uma capacidade maior de produção e de resolução de problemas.

Cabe, em seguida, ao RH da empresa aplicar as dicas acima citadas para que o engajamento e o desenvolvimento profissional sejam elementos indissociáveis.

Só que isso não é tudo: o RH deve se atentar também ao desenrolar dessa sinergia. Vamos ver de quais maneiras isso pode ser realizado?

 

Como mensurar o sucesso dessa estratégia?

A seguir, nós separamos algumas métricas e técnicas que podem ser aplicadas, no dia a dia, para alcançar um engajamento crescente — e monitorá-lo, para compreender rapidamente quais medidas tomar para que essa curva permaneça em ascensão:

São estratégias, portanto, que ajudam a auxiliar o setor de RH na sua empreitada incessante para que o engajamento dos colaboradores permaneça elevado.

Vale reforçar o papel tão relevante desse departamento — bem como o da liderança — e manter o ambiente de trabalho estimulante e preocupado com o desenvolvimento de todos.

 

A partir do uso as dicas que aqui apresentamos, você vai perceber como o engajamento é uma natural e agradável consequência de um trabalho bem elaborado.

 

Quer saber mais alguns segredinhos sobre o engajamento e como garantir uma motivação ainda mais consolidada dentro da empresa? Então, não deixe de conferir o nosso artigo, que explica como programas de incentivo podem engajar o time e otimizar custos!

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *