Empresas do futuro são organizações que não se assustam com as mudanças no mercado. Pelo contrário: elas investem em soluções, modificam os seus processos e diferenciam-se da concorrência. No momento atual, isso significa a adaptação e integração às principais soluções tecnológicas do mercado, agregando mais valor às suas respectivas marcas.

 

Toda geração vem acompanha de inovações. Foi assim, por exemplo, quando a energia elétrica passou a revolucionar os meios de produção — ou mesmo as máquinas a vapor, que influenciaram a revolução industrial.

A transformação digital segue pelo mesmo caminho, exigindo que o RH e a gestão das empresas busquem se antecipar às demandas, inovar os seus processos e, ainda, responder aos naturais desafios dessas mudanças constantes. Quem consegue equilibrar-se nesses pilares pode assumir o seu lugar entre as principais empresas do futuro.

Isso porque o mercado, como um todo, está aberto a novas experiências e à adequação do fluxo de trabalho às soluções tecnológicas. Só que as empresas do futuro é que vão ditar novos rumos e diferenciar-se no seu ramo de atuação.

Quer saber mais a respeito do assunto? Então, siga com a leitura deste post, onde vamos destacar as 6 características marcantes das empresas do futuro!

A importância de estar entre as empresas do futuro

Pense: devido aos adventos tecnológicos, muitas organizações — independentemente do nicho de atuação ou do seu porte — abocanharam mais produtividade e engajamento dos colaboradores, e fazendo uso de menos recursos no processo.

Como resultado disso, o nível de excelência e a lucratividade cresceram. Questões que podem ter sido percebidas pelos consumidores e, assim, as empresas do futuro se diferenciaram.

Isso, por si só, já entrega o evidente benefício em ser uma das empresas do futuro do seu setor: existem aspectos relevantes interna e externamente. E, para que você descubra se faz parte desse seleto grupo, comece avaliando como o seu empreendimento organiza a casa, para agregar mais valor aos clientes, a seguir vamos identificar 6 características desse tipo de organização!

Assim, você pode conferir quais itens já fazem parte do seu DNA corporativo, e quais deles podem ser incorporados!

As 6 características das empresas do futuro

1. Elas são mais conscientes

Sustentabilidade é um termo que tende a despertar o interesse de consumidores, que ficam cientes da responsabilidade que as empresas das quais eles consomem produtos ou serviços têm com a natureza.

Para tanto, o exemplo pode começar internamente. Com as soluções tecnológicas fazendo uso de menos papel, no dia a dia, o desperdício de recursos é menor. Além disso, as empresas do futuro lidam com campanhas que contribuem com a conscientização dos colaboradores. Alguns exemplos:

  • atenção ao desperdício de energia elétrica;
  • incentivo ao uso de canecas, em vez de copos plásticos;
  • campanhas externas e voluntárias com ações que foquem na manutenção do ambiente.

Vale destacar, ainda, que as empresas do futuro se preocupam, justamente, com o amanhã — e isso inclui não apenas a sua posição no mercado, em médio e longo prazo, mas em toda a sociedade em torno do empreendimento.

 

2. Seus ciclos de inovação são mais curtos

O ciclo tradicional da economia global tende a seguir o seguinte fluxo:

  • prosperidade;
  • contração;
  • recessão;
  • recuperação.

Com a transformação digital, esse ciclo passou a ser percorrido com mais agilidade. Um exemplo: durante a década de 1960, as empresas mais valiosas do mundo, segundo a S&P 500, permaneciam nessa lista por cerca de 60 anos. Hoje em dia, essa média gira em torno de duas décadas, apenas.

Isso significa que as organizações devem buscar a inovação continuamente para se manterem competitivas. O acesso às tecnologias analíticas de Big Data, e os softwares de gestão, permitem a integração de dados para que a tomada de decisão seja cirúrgica, e sempre focada no desenvolvimento da marca.

Com menos espaço para apostas, as empresas do futuro têm que estar à frente investindo rapidamente e com precisão. Principalmente, em uma época na qual as próprias soluções tecnológicas têm um ciclo de vida mais curto do que acontecia há algumas décadas.

 

3. Maior conexão com os clientes e consumidores em potencial

Tecnologias, como as redes sociais, colocaram as empresas em um novo patamar de relacionamento com os clientes e consumidores em potencial. Não apenas elas se aproximaram dessas pessoas, mas os usuários buscam uma interatividade maior.

Assim, as empresas do futuro estão presentes onde o seu público-alvo se concentra. Mais que isso: elas devem participar, estimular o engajamento e fazer parte da rotina dessas pessoas que checam os celulares constantemente e sempre estão em busca de conteúdos relevantes e diferenciados.

 

4. Maior conexão com os seus colaboradores

Na mesma toada do tópico anterior, as empresas do futuro também se preocupam mais com os seus ativos mais valiosos: os recursos humanos da empresa.

Para isso, o investimento em tecnologias que facilitem a produtividade dos profissionais é um diferencial e tanto. Mas, acima disso, também podemos destacar algumas soluções de grande impacto, como:

Ao automatizar os processos mecânicos e repetitivos — como o software de gestão pode fazer pelo seu RH —, seus colaboradores podem usar com mais eficiência o seu tempo de trabalho, reduzindo os processos burocráticos e, com isso obtendo mais motivação para crescer internamente.

Com essas ações, as empresas do futuro se aproximam dos colaboradores, agregam mais à sua reputação e podem, consequentemente, valorizar a retenção e a atração de talentos.

>> Neste livro digital você descobrirá todos os passos para criar um programa de bem-estar financeiro que engaje todos os colaboradores (e você também)! Clique aqui e acesse agora mesmo.

 

5. A criação de novos modelos de negócios

Convém solicitar ao RH e aos líderes para que se inspirem em grandes nomes do mercado que estão em busca de novos modelos para adaptarem-se com facilidade ao dinamismo da Era Digital.

Acha difícil de entender como isso funciona? Então, pense que as fintechs vieram com força porque entenderam, antecipadamente, para onde a sociedade estava sendo guiada com base nessa relação com as novas tecnologias.

Portanto, empresas do futuro sabem que não podem se acomodar em lugar algum: elas estão insatisfeitas constantemente, buscando sempre uma nova maneira de fazer o seu trabalho.

 

6. Adote a flexibilidade ao seu modelo de trabalho

Novos modelos de gestão são essenciais para dialogar efetivamente com quem nasceu na Era Digital ou vivenciou sua infância nessa época de transformações — casos da geração Z e dos millennials.

Uma boa maneira de fazer isso é investindo menos em infraestrutura e mais em tecnologias que tornem a empresa mais móvel e flexível. Assim, os colaboradores podem trabalhar mais à distância, podem contribuir com expertise diretamente da rua (acessando os sistemas da empresa diretamente do smartphone) e agregando total mobilidade para que a sua organização funcione de qualquer lugar, a qualquer hora.

Isso, inclusive, ajuda na motivação interna, já que os colaboradores digitais são movidos por esse tipo de inovação. A cultura da empresa tem que estar plenamente alinhada aos novos moldes sociais, buscando oferecer o melhor para todas as gerações, mas já pensando o que pode — e vai — funcionar em médio e longo prazo.

 

Quer saber, agora, como você pode dar um passo definitivo para estar entre as empresas do futuro? Compartilhe este post nas suas redes sociais, e marque os colegas de trabalho que também vão se inspirar com as dicas contidas neste artigo!