Inscreva-se

Employee experience: melhore a vivência profissional dos colaboradores
RH Estratégico

Employee experience: melhore a vivência profissional dos colaboradores

O employee experience é o conjunto de iniciativas que visam uma melhoria gradativa no clima organizacional da empresa focando, exclusivamente, na construção de vivências significativas que focam no desenvolvimento de cada colaborador.

 

Muito se diz, hoje em dia, sobre a experiência do consumidor e o seu diferencial na construção de uma marca valiosa.

Prova disso é o resultado da pesquisa conduzida pela consultoria francesa Capgemini. Nela, atestou-se que 80% dos consumidores aceitam um investimento maior, em produtos ou serviços, quando as empresas se preocupam em gerar uma experiência de compra memorável.

Podemos fazer um interessante comparativo, dessa informação: o quadro de funcionários da sua empresa também é um consumidor no dia a dia.

E, como tal, ele tem demandas, exigências, necessidades e objetivos. É aí que se destaca o employee experience. Este conceito traz uma maneira produtiva de valorizar a sua marca por meio do cuidado em gerar experiências memoráveis aos recursos humanos da empresa.

Aprenda, aqui, como usar o employee experience, quais são os seus benefícios e o papel do RH na sua implementação e manutenção!

 

O conceito de employee experience

A princípio, não há muito que agregue diferenças entre a experiência do consumidor e a ideia de employee experience (ou, se preferir, experiência do funcionário).

Afinal de contas, ambas tratam da criação e do estabelecimento de situações que promovam o bem-estar e estimulem o engajamento dos indivíduos.

Entretanto, as experiências logo se diferenciam quando ponderamos sobre as suas respectivas finalidades e aplicações.

No contexto corporativo, o employee experience está envolto em iniciativas inovadoras que visam uma melhoria gradativa no clima organizacional.

Isso pode se revelar de muitas maneiras, dentro de uma organização, mas em geral se configura na elaboração de:

  • vivências significativas no ambiente de trabalho;
  • suporte diferenciado dos líderes, e focado no desenvolvimento de cada colaborador;
  • líderes presentes e inspiradores, que engajem os seus subordinados e trabalhem com eles;
  • um ambiente inclusivo, que abrace a diversidade e encoraje os seus colaboradores a se desafiarem continuamente;
  • um relacionamento sólido, transparente e duradouro com todo o quadro de funcionários.

Mas não apenas isso: quando idealizada estrategicamente, a sua implementação também confere um valor agregado maior para a retenção de talentos — e também a atração deles.

Isso porque o employee experience ajuda a reforçar uma imagem positiva da empresa no mercado, despertando o interesse de profissionais que buscam essa valorização.

 

Por que valorização?

Usamos o termo “valorização” porque essa vivência inovadora promove o bem-estar de um dos ativos mais valiosos dos empreendimentos: os seus recursos humanos.

E quando as ações adotadas conferem resultados positivos e alinhados ao perfil do seu quadro de colaboradores, os benefícios se acumulam.

E, para que você entenda exatamente como essas qualidades são exploradas, no dia a dia, vamos apresentar os principais benefícios do employee experience!

 

Os benefícios de sua aplicação na empresa

Vamos partir do princípio: ambientes corporativos são contagiados pela maioria da sua força de trabalho. Quando há muita desmotivação, os níveis de produtividade caem, os resultados tardam em aparecer e os conflitos se multiplicam.

Por sua vez, colaboradores satisfeitos e felizes são mais agregadores, elevam o nível de excelência da empresa e engajam com naturalidade aos novos desafios.

Só que esse é só um dos muitos benefícios que podem ser percebidos a partir da implementação do employee experience. Vamos a eles?

 

Mais engajamento e produtividade

Exatamente o que discutíamos na abertura deste tópico. O employee experience visa adaptar a cultura organizacional com as preferências dos profissionais da empresa.

Como resultado, os colaboradores percebem a dedicação e o interesse dos líderes em criarem um ambiente estimulante, desafiador e focado no desenvolvimento das pessoas.

Muitas vezes, esse é o diferencial que faltava para agregar uma equipe muito mais colaborativa, unida e consolidada por muito tempo, sem enxergar a necessidade de pular de cargo em cargo em outras empresas.

 

Retenção de talentos

Como um complemento ao que falávamos, o employee experience lida com um importante índice: a retenção de talentos. E, especialmente, por conta dessa valorização gerada.

É importante observar que o turnover (ou índice de rotatividade) é um indicador de altos custos para a empresa. Especialmente, quando motivos influenciam uma debandada — seja motivado pela empresa ou o próprio colaborador — geral.

Só que esse não é o único problema com a rotatividade alta. Muitas vezes, as empresas perdem talentos que reforçam a concorrência assim que se desligam do antigo cargo.

Agora, com o employee experience isso pode ser muito mais controlado. Basta conhecer o perfil dos colaboradores e propor estratégias que reforcem — e fortaleçam — o prazer em estar ali.

Após finalizar a leitura, recomendamos que você baixe esse eBook gratuito. Nele você irá descobrir estratégias eficazes para reter os melhores talentos! Responda o formulário e receba agora mesmo!


Desenvolvimento do profissional

Essa preocupação das empresas tem enorme fundamento. Quando existe a preocupação em lapidar os seus talentos — seja por meio de treinamentos, um plano de carreira ou um sistema de avaliações de desempenho —, o ambiente se torna estimulante.

Cabe, aqui, um trabalho em conjunto entre a liderança e o setor de RH. Assim, as alternativas idealizadas são cada vez mais personalizadas.

Isso agrega ações que capacitam mais os colaboradores e, consequentemente, potencializam os resultados na empresa.

 

O caminho para desenvolver o employee experience

E então, sentiu como pode ser o employee experience pode ser uma ferramenta valiosa para o desenvolvimento da sua empresa internamente?

Pois é hora de avaliarmos como essa trajetória é definida e quais são as etapas a serem cumpridas para colocar o conceito em prática no seu empreendimento:

  • a estratégia, como um todo, consiste no alinhamento de expectativas dos colaboradores com as respectivas soluções que o RH e os líderes podem propor para gerar uma experiência rica;
  • envolva os colaboradores no processo. Considere o que eles buscam, no desenvolvimento de suas carreiras, antes de tomar decisões impopulares;
  • errar faz parte de todo processo. O importante é a construção de um employee experience que permaneça em constante evolução;
  • crie uma agenda de implementação, com os objetivos definidos, para agregar mais organização e controle ao processo;
  • atenção em alinhar a essência dessa experiência com toda a estrutura organizacional (o DNA) da empresa;
  • reúna-se periodicamente com os líderes de cada área para alinhar gradualmente os objetivos.

Nesse último tópico, inclusive, cabe o recurso de observar o relevante papel do RH nessa empreitada.

 

O papel do setor de RH nesse processo

O RH, cada vez mais, está construindo uma fachada de profundo impacto no desenvolvimento corporativo. E isso inclui a atenção dedicada ao bem-estar dos colaboradores.

Por isso, na consolidação do employee experience, é fundamental que as ações passam diretamente pelo setor. Que, por sua vez, vai discutir com os líderes e os colaboradores.

Essa flexibilização é fundamental para que a experiência, seja, de fato, pensada para os colaboradores. E por eles também. Assim, eles sentem cada vez mais que realmente fazem parte das decisões tomadas na empresa. Especialmente, as que envolvem eles mesmos

 

E então, deu para entender o que é o employee experience, os seus benefícios e como implementá-lo na estrutura da sua empresa? Caso tenha ficado com alguma dúvida ou tenha passado por uma experiência nesse sentido, compartilhe-as conosco no campo de comentários deste post!

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *