Cada vez mais, as organizações investem na qualidade de vida dos seus colaboradores, o que ajuda a manter a equipe satisfeita e produtiva. No entanto, muitas vezes uma medida importantíssima para atingir esse objetivo é deixada de lado: a educação financeira na empresa.

Passar apuros com as contas pessoais pode causar um impacto negativo no desempenho dos funcionários, mas a maioria dos empregadores não enxerga esse problema.

Pensando nisso, explicaremos neste artigo tudo o que você precisa sobre educação financeira na empresa e por que ela é tão importante para o dia a dia. Ficou interessado? Continue conosco!

O que é educação financeira na empresa?

Educação financeira na empresa é uma medida utilizada para orientar os funcionários sobre como administrar bem o próprio salário. Mais do que uma simples ação de gestão de pessoas, deve ser tratada como parte da responsabilidade social da organização, trazendo benefícios reais aos profissionais e seus familiares.

Mas por que isso é tão importante? A verdade é que não existe uma divisão entre vida pessoal e profissional. Tudo o que acontece em casa influencia de algum modo no trabalho, e vice-versa. E os problemas financeiros estão incluídos nisso.

Contas atrasadas, gastos emergenciais e acúmulo de dívidas são motivo de preocupação para muita gente. O estresse mental causado por essas situações influencia no humor, no foco e na produtividade.

Afinal, quem consegue se concentrar 100% nas tarefas sabendo que tem um problema gigante para lidar após o expediente?

Portanto, elaborar um plano de educação financeira é, mais do que tudo, uma maneira de cuidar do bem-estar dos funcionários. Além de suprir uma necessidade da equipe, essa atitude trará muitos benefícios para a própria organização.

Por que investir em educação financeira na empresa?

Como dito anteriormente, investir em educação financeira é muito vantajoso para a empresa e para os colaboradores.

Confira abaixo as principais razões para implementar esse tipo de medida na sua organização:

Aumento da produtividade

Um dos principais motivos para investir em educação financeira na empresa é o aumento da produtividade. Com o orçamento sob controle, os profissionais trabalham sem preocupação, o que melhora o foco e o desempenho.

É criado um ambiente de apoio, amparo e instrução, o que eleva a confiança dos funcionários na organização. Ajudar a equipe a resolver problemas pessoais mostra que a empresa não enxerga os colaboradores apenas como mão de obra, e sim como seres humanos.

Isso faz toda a diferença para o clima organizacional, o que melhora a felicidade no trabalho e o engajamento do time nos propósitos da companhia.

Redução do absenteísmo

Além de prejudicar o desempenho profissional, o desequilíbrio financeiro também faz crescer a taxa de absenteísmo.

Pessoas endividadas tendem a faltar mais ao trabalho, já que precisam lidar com uma grande quantidade de problemas fora do escritório.

Em casos mais graves, as dívidas podem até prejudicar a saúde mental, devido à pressão que a pessoa vive diariamente.

Quadros de depressão são comuns entre pessoas que passam por dificuldades financeiras, o que aumenta o volume de ausências no trabalho.

Redução de horas extras

Com a educação financeira na empresa, aumentos, adiantamentos e horas extras são encarados de forma muito mais consciente.

Existem muitos casos em que funcionários ficam até mais tarde no escritório sem real necessidade, apenas porque precisam do pagamento adicional. Isso gera diversas consequências negativas, como sobrecarga de trabalho, risco de burnout e prejuízos ao caixa da organização.

Quando o colaborador administra bem seu orçamento pessoal, dificilmente vai recorrer às horas extras para aliviar as contas. Assim, só trabalhará além do seu horário em casos pontuais, quando de fato precisar.

O mesmo se aplica a aumentos e adiantamentos. Com as finanças sob controle, esse pedido só virá quando o profissional tiver argumentos válidos e considerar o aumento justo. A necessidade financeira não entrará em pauta, e sim o desempenho e as entregas no dia a dia.

Com isso, fica estabelecida uma relação ganha-ganha, com benefícios para todas as partes.

Como investir em educação financeira na empresa?

Agora que você já conhece as razões para investir em educação financeira na empresa, é hora de aplicar a ideia na prática.

O primeiro passo é ter em mente que o endividamento e a inadimplência ocorrem independentemente do cargo ou salário da pessoa.

A falta de controle sobre as finanças é um problema cultural da sociedade, que precisa de um trabalho de anos e anos para evoluir.

Portanto, todas as ações propostas nesse sentido devem ser direcionadas a todos os funcionários, sem exceção. Assim, a organização ajuda todos a ter uma vida financeira mais saudável e, consequentemente, render mais no trabalho.

Confira a seguir algumas medidas que você pode implementar para ajudar os funcionários e lidar melhor com o dinheiro.

Palestras e workshops

Uma boa dica é organizar palestras com especialistas sobre diversos temas ligados às finanças pessoais. Procure abordar tópicos como planilhas de orçamento mensal, controle de gastos, investimentos, metas e reserva de emergência.

Isso vai estimular os funcionários a planejarem melhor seus gastos, além de despertar o interesse no assunto. Quem sabe alguns deles não se tornam especialistas na bolsa de valores por causa desse empurrãozinho?

Coaching

Outra maneira de promover a educação financeira na empresa é oferecendo o acompanhamento de um coach.

Esse profissional vai avaliar de perto a situação do funcionário e traçar um plano personalizado para ele. Isso inclui dicas de como controlar gastos, reorganizar as contas e fazer o salário render o máximo possível.

Previdência privada

A maioria dos profissionais, sobretudo os mais jovens, não se preocupam em buscar alternativas à aposentadoria para garantir tranquilidade no futuro.

Por isso, é fundamental fazer campanhas sobre o assunto e apresentar opções como a previdência privada.

Muitas organizações, inclusive, têm seus próprios fundos de previdência privada para oferecer aos colaboradores. Quanto mais tempo o profissional contribuir, mais segurança terá quando deixar a companhia.

Chegamos ao fim das nossas dicas sobre educação financeira na empresa. Para aproveitar os benefícios que a prática pode oferecer à sua organização, basta planejar e implementar as ações corretamente.

Com isso, você com certeza conseguirá melhorar a qualidade de vida da sua equipe e conseguir melhores resultados!

Gostou do artigo? Então que tal se aprofundar ainda mais no assunto? Para saber mais, confira este outro post do blog: Conheça os benefícios do bem-estar financeiro aos funcionários.