e-recruitment

E-recruitment: como usar a tecnologia no recrutamento e seleção

Antigamente, era comum procurar oportunidades de trabalho no caderno de empregos do jornal ou indo presencialmente às empresas para deixar um currículo. Porém, nos dias de hoje, esses métodos ficaram no passado. Na última década, o e-recruitment ganhou força e se tornou o jeito mais eficiente de buscar candidatos no mercado.

Para encontrar os melhores profissionais, é preciso estar onde eles estão. E no mundo atual, isso significa estar na internet e nas redes sociais. Em uma era onde todos estão conectados 100% do tempo, é natural que a procura por trabalho também aconteça online.

Pensando nisso, reunimos neste artigo as melhores dicas para você usar a tecnologia com eficiência nos seus processos de recrutamento e seleção. Quer saber mais? Confira a seguir!

O que é e-recruitment?

E-recruitment, ou recrutamento digital, é a contratação de capital humano pela internet, por meio de ferramentas e estratégias que utilizem o melhor da tecnologia para buscar candidatos. O método, já consolidado no mercado, vem se tornando cada vez mais rico e eficiente conforme a tecnologia evolui e traz à tona novos recursos.

A grande vantagem do recrutamento digital é a maior agilidade no processo e a diminuição do volume de tarefas manuais.

Com o apoio da tecnologia, o RH tem acesso a uma gama muito maior de candidatos, o que aumenta a chances de acerto nas contratações. Além disso, as etapas da seleção se tornam mais fluídas, o que reduz o tempo de fechamento das vagas.

Quais são as ferramentas usadas no e-recruitment?

Para fazer um e-recruitment eficiente, é preciso conhecer as ferramentas disponíveis e saber como utilizá-las em cada etapa do processo seletivo. Confira a seguir as principais tecnologias de recrutamento e seleção e as melhores dicas para implementá-las na sua empresa!

>> Produzimos um livro digital que apresenta um passo a passo para a produção de um planejamento de recrutamento e seleção assertivo. Clique aqui e acesse agora mesmo!

 

Plataformas de vagas

As plataformas online são as ferramentas mais usadas pelas empresas para anunciar vagas em aberto. Em geral, o funcionamento é bem simples: o RH prepara a descrição do cargo, faz o anúncio e aguarda as candidaturas dos interessados.

Também é possível fazer o caminho inverso: buscar os profissionais por palavra-chave e convidar para o processo seletivo aqueles que estiverem mais alinhados à vaga. Depois, é só entrar em contato por telefone ou e-mail para prosseguir com as etapas.

No entanto, as plataformas não são todas iguais: é preciso ficar atento aos diferenciais e especialidades de cada uma delas. Alguns sites, por exemplo, têm foco em cargos gerenciais ou em determinada área de atuação. Já outros são mais generalistas, aceitando anúncios para profissionais de todos os níveis e setores.

Uma das maiores vantagens de contar com uma plataforma de vagas no e-recruitment é ampliar o acesso aos profissionais do mercado. Além disso, a triagem de currículos é feita de forma automatizada, sem a necessidade de imprimir os currículos e analisar um a um.

Alguns sites também oferecem a possibilidade de fazer entrevistas e testes online, o que acelera ainda mais o processo. Dessa forma, as entrevistas presenciais ficam reservadas apenas aos candidatos finalistas, para que seja possível conhecê-los de perto e acertar na escolha.

 

Redes sociais

Outra ótima maneira de implementar o e-recruitment é buscar candidatos nas redes sociais. A principal delas é o LinkedIn, que já ultrapassou a marca de 600 milhões de usuários pelo mundo.

Criada com o intuito de conectar profissionais, a ferramenta vai muito além de publicação de vagas e currículos. É possível gerar conteúdo, fazer networking, divulgar projetos e criar relacionamento com pessoas de todas as áreas de atuação.

A rede também conta com recursos exclusivos para headhunters, que servem para facilitar a busca pelo candidato ideal e aumentar as taxas de acertos nas contratações.

Além do LinkedIn, também é possível fazer e-recruitment por meio de outras redes sociais. O Facebook, por exemplo, não tem foco específico em conexões profissionais, mas é acessado por mais de 2 bilhões de usuários. Ou seja, é uma ótima oportunidade para fazer negócios e buscar candidatos.

Os grupos e fan pages podem ser usados para direcionar as mensagens ao público de interesse, sendo assim excelentes ferramentas de atração de talentos.

 

Big Data

Fazer análise de dados para contratar talentos não é exatamente uma novidade. A diferença é que, hoje, o volume de informações disponíveis e a velocidade em que elas podem ser processadas são muito maiores.

Com essa estratégia, a empresa consegue prever quem pode ser contratado e montar um banco de talentos, não apenas correr atrás de candidatos quando precisar.

Em uma pesquisa do LinkedIn, 64% dos recrutadores entrevistados afirmam que utilizam Big Data em seus processos seletivos. E esse número deve aumentar ainda mais: 79% dos participantes disseram que pretendem utilizar essa tecnologia nos próximos dois anos.

 

Inteligência artificial

A inteligência artificial é mais uma tendência que vem ganhando cada vez mais espaço no e-recruitment. Com o uso de máquinas que conseguem aprender e tomar decisões por conta própria, o RH pode agilizar ainda mais o recrutamento e seleção.

É possível, por exemplo, utilizar robôs para analisar as respostas e analisar os candidatos seguindo critérios como expressão facial, linguagem corporal e velocidade da fala. Na pesquisa do LinkedIn, 67% dos entrevistados disseram que essa tecnologia ajuda a economizar tempo nos processos seletivos.

 

Software de admissão digital

Também faz parte do e-recruitment contar com um software de admissão digital, para que a contratação do candidato escolhido seja feita forma rápida e sem burocracia.

Esse tipo de sistema permite que toda a documentação seja enviada e armazenada online. Assim, nem o RH nem o profissional precisa lidar com papelada na hora de firmar o contrato. Além disso, o acesso aos dados do colaborador é muito mais fácil, assim como a sua inclusão na folha de pagamento e no plano de benefícios.

Portanto, é essencial para qualquer empresa que deseja ter processos ágeis e modernos buscar uma boa parceria para implementar essa tecnologia.

>> A Xerpa elaborou uma Ficha do Processo Admissional. Com ela, você conseguirá guiar todo esse processo de forma efetiva (e sem deixar nada para trás). Clique aqui e baixe a ficha!

 

Agora que você já conhece as principais ferramentas de e-recruitment, é hora de colocá-las em prática na sua organização. Avalie bem o cenário da empresa e planeje as medidas necessárias, sempre respeitando o orçamento disponível. E fique de olho quando surgirem novas tecnologias de RH, para manter os seus processos de recrutamento sempre atualizados!

 

Gostou do post? Conte para a gente nos comentários como é feito o e-recruitment na sua empresa! Estamos à disposição para te ajudar com suas dúvidas e opiniões sobre o assunto.

 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.