Discutir salários no local de trabalho: pode ou não pode?

discutir salários no local de trabalho

Quando a empresa não apresenta uma política de remuneração bem estabelecida, discutir salários no local de trabalho pode ser um grande tabu. 

Para abordar a questão salarial no local de trabalho sem gerar problemas, é interessante que você:

  • aborde o assunto delicadamente;
  • escolha bem o colega a ser abordado;
  • considere um momento apropriado;
  • pesquise a faixa salarial do seu cargo;
  • conheça a cultura organizacional da empresa;
  • busque melhorar o próprio rendimento;
  • agende um horário para discutir com a liderança.

 

Embora não seja tecnicamente ilegal falar sobre remuneração no ambiente de trabalho, a questão salarial pode levantar questões desagradáveis sobre valorização profissional, desigualdade de gênero, preconceito etário, racismo, desconfiança, injustiça, transparência, clima organizacional, dentre outras diversas. Por isso, é uma prática que exige cautela e muita inteligência.

Outro ponto que pode entrar em debate é o adiantamento salarial. Se você quiser saber mais sobre isso, recomendamos a leitura dessa matéria especial que disponibilizamos aqui.

Agora, para entender como discutir salários no local de trabalho de maneira saudável e perspicaz, acompanhe este post com informações detalhadas. Boa leitura!

O que é política de remuneração? 

Política de remuneração é o sistema de pagamentos adotados por uma organização para retribuir os serviços prestados por seus colaboradores, conforme acordo registrado em contrato legal. 

Essas definições consideram o cargo, a formação profissional, o desempenho, as qualificações, as habilidades, dentre outros. Cada empresa pode adotar a sua política de remuneração individual, e ela pode ser sigilosa ou não. Por isso, discutir salários no local de trabalho nem sempre é permitido.

Nos últimos anos, a necessidade de adotar políticas pautadas em bonificações e benefícios especiais tem crescido, e muitas dessas vantagens são oferecidas de forma parcial. Por essa razão, algumas empresas não possuem uma política de pagamento bem estabelecida para não comprometer a sua imagem diante da sua força de trabalho.

Isso leva a falta de conhecimento sobre a real valorização e reconhecimento do trabalho dos colaboradores, o que atiça muitos a quererem discutir salários no local de trabalho para tirar a prova.

É muito comum que profissionais diferenciados recebam contribuições mais significativas, por isso o investimento da empresa para recrutá-lo é superior. Esse reconhecimento está diretamente ligado à motivação, produtividade e interesse dos colaboradores, por isso a política de remuneração deve ser desenvolvida com critérios estratégicos.

Vale explicitar que o sistema de remuneração faz parte das atribuições do setor de Recursos Humanos (RH), sendo eles os responsável pelo processo de atrair, recrutar e contratar novos talentos.

Discutir salários no local de trabalho é permitido?

Trocar informações sobre salário e condições de trabalho com seus colegas durante o expediente não é anti-ético, contudo exige certos cuidados para não gerar interpretações equivocadas ou motivos para grandes fofocas. Vamos abordar mais adiante tais cuidados essenciais.

Essas informações podem levar os colaboradores a buscarem benefícios individualmente ou se organizarem para reivindicar melhorias coletivas, o que daria ao empregador uma margem de negociação injusta. 

Justamente para evitar tal enquadramento, a geração de rumores e alvoroços, as lideranças de muitas organizações costumam não aprovar esse tipo de conversa impondo políticas de sigilo salarial. Essa proibição pode ser informada no momento de contratação, disponível no manual do funcionário, pontuado em um contrato de confidencialidade, dentre outros.  

Outras empresas adotam uma abordagem completamente diferente, eles expõem todas as informações salariais para os colaboradores. Nesse caso, os salários são definidos por meio de uma fórmula que garanta pagamentos justos. 

Contudo, nem a transparência é a prova de problemas. Quando as informações estão expostas, as desigualdades também se tornam mais claras. Ou seja, mesmo que todos saibam os valores dos salários e benefícios, as dúvidas e críticas sobre a diferença de remuneração de um colaborador para outro vão existir.

Dessa forma, a empresa deve considerar a melhor política de remuneração considerando a sua realidade individual. 

Com quem discutir salários no local de trabalho?

Se a sua empresa não possui uma política de pagamento bem estabelecida, é preciso agir com cautela e discrição ao trazer esse assunto a uma conversa no local de trabalho.

Um forma de fazer isso é abordando um colega que já tenha ameaçado se desligar da organização e tenha recebido uma contraproposta para permanecer. É comum que ele ocupe cargos estratégicos, por isso essa informação é crucial para entender a demanda do mercado.

Lembre-se que é importante que essa pessoa seja de confiança, para garantir que a informação seja segura e que essas indagações não gerem problemas com a sua liderança.

Quais as dicas para abordar a questão salarial?

Embora seja um assunto desconfortável, é possível trabalhá-lo com inteligência e atenção. Confira as dicas!

Conheça a cultura organizacional da empresa

Antes de mais nada, busque conhecer a cultura organizacional da sua empresa e certifique-se de que discutir salários no local de trabalho é uma prática compatível com seus valores. Assim, será mais fácil iniciar esse diálogo com seus colegas. Mas lembre-se de que é um assunto delicado, por isso você deve escolher um momento adequado, como um intervalo ou depois da jornada.

 

Verifique o potencial de ganho do seu cargo

Essa dica é para uma conversa mais desafiadora, porque é com a liderança. Pergunte sobre o potencial de ganho mais alto para profissionais em sua posição, demonstre interesse em melhorar o seu desempenho para obter esse resultado e peça feedbacks do seu trabalho

 

Demonstre seu valor

Depois de receber um feedback da sua liderança, comece a colocar em prática melhorias que provem o seu valor para a instituição. Funcionários que agregam valor têm mais chances de conseguir uma promoção ou aumento salarial.

 

Analise os dados do mercado

Entre em contato com trabalhadores de outras empresas com o mesmo cargo que o seu ou até com a organização profissional na sua região para conhecer a faixa salarial, benefícios oferecidos, nível de escolaridade, tempo de experiência, dentre outros. Essas informações podem ser argumentos para dialogar com o seu chefe.

 

Converse com o chefe novamente

Faça um relatório sobre o seu trabalho e principais motivações para potencializar os seus resultados, aponte a evolução pós-feedback, demonstre que é capaz de assumir um cargo superior. Feito isso, agende um horário propício para conversar com o seu chefe e notifique o assunto com antecedência. 

Com todas essas dicas, você já está munido de informações que podem ser usadas para discutir salário no local de trabalho e buscar melhores condições. Tenha sempre em mente o seu valor profissional para a empresa e seja sincero e confiante ao abordar essa questão. Não deixe o tabu do pagamento atrapalhar a construção da sua carreira.

 

Gostou? Então, compartilhe nas suas redes sociais com quem também possa precisar dessas dicas para melhorar as suas condições salariais.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira outros artigos que você pode se interessar