dinâmica de engajamento de equipe

Dinâmica de engajamento de equipe: as melhores formas de fazer

Toda empresa tem como um dos seus objetivos principais coordenar a integração entre as equipes. Quando o RH consegue manter todos os setores trabalhando em conjunto, a produtividade aumenta e as chances de resultados satisfatórios é muito maior.

E uma das alternativas para alcançar esse bom relacionamento entre os colaboradores é através da dinâmica de engajamento de equipe. Dinâmicas, aliás, que são muito utilizadas em processos de seleção.

Esse tipo de técnica é utilizado para medir algumas competências dos candidatos. Principalmente sobre suas habilidades para trabalhar em equipe e para literalmente quebrar o gelo no momento de expor suas experiências para a vaga na seleção.

Apesar de ser um cenário comum em processos de seleção, a dinâmica de engajamento de equipe também é utilizada para motivar e unir os times. Tendo como principal intuito uma política focada em resultados.

Neste artigo listaremos 5 tipos de dinâmica de engajamento de equipe que tem como função desenvolver o lado pessoal e profissional dos empregados. Confira!

O que é dinâmica de engajamento de equipe?

A dinâmica de engajamento de equipe faz parte de uma estratégia de gestão de pessoas. Nela se busca aumentar a produtividade, estimular a criatividade e a troca de experiências.

Com a alta concorrência de mercado quem aposta nessas dinâmicas tem um bom diferencial em mãos. Principalmente para manter um bom clima organizacional e que preza pela união dos colaboradores.

A dinâmica de engajamento de equipe não só cria um ambiente de harmonia entre os times, mas fortalece um vínculo que vai além do empregatício.

Nele todos os colaboradores sabem da sua devida importância para o alcance dos objetivos. E assim, se dedicam um pelo outro para que as metas sejam alcançadas.

5 formas de aplicar a dinâmica de engajamento de equipe

Agora já sabemos a verdadeira importância da dinâmica de engajamento de equipe para as empresas. Por isso apresentamos, na prática, 5 dinâmicas que podem ser aplicadas no dia a dia das empresas:

 

1. Dinâmica da Ilha Deserta

Uma dinâmica de engajamento de equipe bastante utilizada pelos gestores é a chamada “dinâmica da ilha deserta”. O principal objetivo dessa aplicação é reforçar o trabalho em equipe.

O gestor apresenta um cartão com três perguntas:

  1. Se você estivesse em uma ilha deserta, perdido, qual companheiro levaria?
  2. Se ganhasse uma viagem, com direito a três acompanhantes, quem levaria?
  3. Se fosse organizar um evento e pudesse escolher alguém para lhe ajudar, quem seria?

As respostas são sigilosas e todas precisam ter um porquê daquela escolha.

Após todos responderem o gestor reúne a equipe, sem identificar os nomes, e lê as justificativas.

Em cada uma delas ele destaca palavras-chave que demonstrem alguma relação de companheirismo e debate com todos sobre sua importância no trabalho.

 

2. Dinâmica dos balões

Como boa parte dos tipos de dinâmica de engajamento de equipe, a dinâmica dos balões busca a descontração e o estímulo da competitividade entre os colaboradores.

Distribuem-se dois balões para cada funcionário e eles são amarrados na cintura. O objetivo é estourar os balões dos outros e proteger os próprios balões. É possível dividir as equipes com balões de cores diferentes.

Vence a equipe que conseguir manter ao menos um de seus membros com pelo menos um de seus balões intactos quando todos os dos outros tiverem sido estourados. A ideia é que usem apenas as mãos para estourar os balões.

Além de criar um senso de competição, esse tipo de dinâmica contribui para potencializar o senso de aceitação para desafios, trabalho em grupo e sociabilização.

 

3. Dinâmica do barbante

Essa dinâmica de engajamento de equipe é um das mais utilizadas pelas empresas, principalmente em processos de seleção. A atividade é bem simples, é preciso apenas um rolo de barbante e os colaboradores reunidos em círculo.

O gestor dá a ordem e o barbante é jogado de colaborador para colaborador para que ele fale um pouco sobre si. Em processos de seleção é uma forma para os profissionais se apresentarem, quem são, onde moram, qual a experiência profissional, expectativas e etc.

Já na realidade das empresas, o gestor pode fazer uma dinâmica para que o grupo fale sobre as expectativas para um novo ano ou até podem agradecer por conquistas realizadas.

Uma dinâmica motivacional que tem como objetivo a integração e criação de laço entre as equipes.

 

4. Dinâmica da observação

Em um mercado onde o imediatismo é quase regra, estar atento aos detalhes reduz a chance de erro e a quantidade de acertos é maior. Sendo assim, a dinâmica da observação aparece como uma excelente alternativa nesse cenário.

Nela as equipes se reúnem em círculo e por uma ordem do líder da empresa todos fecham os olhos.

Ele começa a fazer perguntas sobre qual a cor de roupa de tal colaborador ou qual calçado um outro está usando  e etc. O primeiro a levantar a mão tem direito a responder e vence quem tiver mais respostas certas ao final do tempo estipulado.

É possível aumentar o desafio oferecendo algum tipo de prêmio para quem vencer a dinâmica.

Esse modelo tem como objetivo principal estimular o relacionamento entre os profissionais e testar o nível de atenção dos colaboradores. Principalmente demonstrando o quanto a atenção é fundamental para aumentar o foco na execução das tarefas de maneira correta.

 

5. Dinâmica da letra

Divertido e ao mesmo tempo uma forma de engajar os colaboradores, a dinâmica da letra é uma ótima opção para quem quer descontrair o ambiente. E para aplicar essa dinâmica de engajamento de equipe é simples. Basta reunir os profissionais junto com um líder.

Essa pessoa a frente da dinâmica seleciona um colaborador e pede que ele responda todas as perguntas com uma letra determinada. Por exemplo, ele escolhe a letra M e pede que o colaborador responda tudo com uma palavra que comece com a letra M.

  • Onde mora? Maranhão
  • Qual sua fruta preferida? Maçã
  • Qual seu país preferido? Marrocos

Estipule um tempo para o colaborador formular a resposta para aumentar o desafio. Dê a ele 5 segundos e se não responder chame outro colaborador, assim todos participam da dinâmica. A ideia é melhorar a comunicação e a relação entre os profissionais.

Além é claro de estimular a criatividade e o senso de competitividade para ver quem ao fim acertou mais questões.

Qual é a utilidade da dinâmica de grupo?

A dinâmica de engajamento de equipe pode ser útil em vários sentidos. Além de ser um apoio em processos de seleção para selecionar o candidato ideal, ela pode contribuir com o engajamento, a relação interpessoal e a motivação dos colaboradores.

Empresas que possuem funcionários felizes e que principalmente estão dispostos a trabalhar em equipe tem mais chances de crescer.

Isso porque os empregados conhecem suas habilidades e fragilidades e principalmente reconhecem que precisam trabalhar como um time para alcançar os objetivos.

Além disso, as dinâmicas oferecem uma possibilidade dos colaboradores se conhecerem melhor e interagirem entre si. Trocando assim novas ideias, insights e experiências que possam contribuir com o crescimento profissional de todos os membros da equipe.

Existem outras soluções no RH para engajar os colaboradores?

Vivemos em uma época em que o RH deve assumir, de vez, o seu lado multifuncional e estratégico para a qualificação da força de trabalho de suas empresas.

Muitas vezes, assumindo as rédeas de condições externas ao ambiente de trabalho, mas que impactam na rotina profissional. É o caso do bem-estar financeiro aos funcionários.

E como exemplo desta prática, uma nova modalidade chegou ao mercado brasileiro – o salário sob demanda

A pesquisa CareerBuilder, conduzida em 2017, atestou que 78% dos entrevistados mal conseguem liquidar as contas com o seu ordenado.

Além disso, dos mais de 3 mil entrevistados, cerca de ¾ deles também atestaram que estão com uma ou mais dívidas acumuladas. Sinal claro de que algo precisa ser mudado, concorda?

O salário sob demanda é uma modalidade que vem ganhando força no mercado e visa agregar a flexibilidade para que os colaboradores recebam pelas horas trabalhadas, mas ainda não pagas. Algo que alivia muitos dos problemas financeiros — e aqueles gerados pelos desafios em fechar as contas.

Vamos analisar um exemplo simples: se a empresa tem o costume de fazer os pagamentos dos seus recursos humanos apenas no dia 30, ou no quinto dia útil de cada mês, os profissionais estão limitados a isso.

Se uma conta pendente vai vencer os juros nesse período em que já não há mais dinheiro em conta, as dívidas se acumulam. Porém, com a oferta do salário sob demanda o profissional pode receber o pagamento dos dias já trabalhados quando quiser. E o melhor, ele tem flexibilidade para planejar o seu mês.

Recomendamos que você leia esse artigo para entender melhor sobre o salário sob demanda. Nele você entenderá as funcionalidades do Xerpay, um benefício corporativo de pagamentos sob demanda. 

 

E você que tipo de dinâmica de engajamento de equipe tem adotado na sua empresa? Deixe seu comentário no artigo e conte para nós.

Comentários Facebook

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.