diferença entre turnover e desgaste de funcionários

Qual é a diferença entre turnover e desgaste de funcionários?

Turnover e o desgaste de funcionários, chamado de attrition, são termos que se referem a saída de um colaborador da empresa.

Apesar de serem acontecimentos comuns dentro do RH, eles podem gerar uma certa confusão para quem não faz parte dessa rotina.

Mesmo que se refiram a uma saída, existe uma grande diferença entre turnover e desgaste de funcionários.

O turnover faz parte de uma saída por um pedido de demissão ou rescisão. Já o desgaste de funcionários (attrition) ocorre em função de uma aposentadoria ou quando a função na empresa é eliminada.

Independente do motivo da saída, as duas questões causam impactos a empresa, seja financeiro ou de resultados.

Neste artigo vamos conhecer alguns deles e principalmente saber a principal diferença entre turnover e desgaste de funcionários. Confira!

 

As diferenças entre turnover e desgaste de funcionários

A taxa de rotatividade normalmente não é algo bem vista no mercado. Quando uma empresa conta com um alto número de entradas e saídas influencia a produtividade da equipe, trazendo gastos desnecessários e diminuindo as chances de resultado.

Já o desgaste de funcionários pode ser considerado como a ordem natural das coisas. Ele acontece não porque um funcionário teve algum problema com a empresa, mas em muitos casos porque o funcionário se aposentou ou porque a empresa eliminou a função.

Lembrando que também pode ocorrer por meio de uma demissão, desde que a empresa não busque ninguém para ocupar a vaga liberada, caracterizando como o attrition.

Portanto, apesar de referirem a uma saída, existe diferença entre turnover e desgaste de funcionários. Sendo portanto, fundamental que os profissionais de RH conheçam suas características para saber qual dessas realidades está vivendo.

>> A Xerpa criou um livro digital que aborda tudo sobre o turnover e quais as principais ações para reduzi-lo! Basta você clicar aqui e você irá acessá-lo agora mesmo ????

 

Os impactos do turnover e desgaste de funcionários

Apesar da diferença entre turnover e desgaste de funcionários, as duas realidades têm impactos sobre as rotinas da empresa. Vamos conhecer alguns deles abaixo.

 

Financeiro

Há uma grande diferença entre turnover e desgaste de funcionários quando o assunto é o custo de cada um deles.

Enquanto no turnover a empresa tende a perder dinheiro com um ciclo de demissões e novas admissões, no desgaste de funcionários é diferente.

O desgaste de funcionários (attrition) é comumente visto como uma forma de economia financeira. Já que após a saída a empresa não procurará alguém para preencher aquela função em particular.

O cargo ficará desocupado, diminuindo então os gastos da empresa, em relação a essa vaga. Essa é a principal diferença entre turnover e desgaste de funcionários quando falamos de valores.

Se por um lado o turnover é oneroso, o desgaste de funcionários (attrition) pode ser benéfico.

 

Demandas de trabalho

A diferença entre turnover e desgaste de funcionários também pode ser vista no fluxo de trabalho. Se no turnover a empresa, por motivo de demissão ou pedido de demissão, corre atrás de outro colaborador para preencher o espaço, no attrition a função ficará vaga.

E o impacto nesse caso pode ser bem diferente nos dois casos. No turnover, apesar de ter essa impressão negativa, a tendência é que o fluxo de trabalho seja equiparado assim que entra o novo colaborador e os trabalhos continuam sendo divididos pela equipe.

No desgaste de funcionários ninguém preencherá a vaga deixada pelo colaborador, possibilitando uma sobrecarga de tarefas sobre os profissionais que ficaram. Nesse caso, a empresa acaba remanejando as funções e os trabalhos para outros colaboradores.

 

Engajamento

Quando se fala de engajamento também há uma grande diferença entre turnover e desgaste de funcionários.

Com uma taxa de rotatividade alta, onde a entrada e saída de colaboradores se tornam comum, o engajamento dos profissionais é cada vez pior.

Uma empresa que vive em transição tem dificuldade em reter talentos e para atrair bons profissionais no mercado.

Isso costuma não ocorrer no desgaste de funcionários já que a saída do colaborador não necessariamente é uma demonstração de problema.

Tanto que a vaga em questão sequer é preenchida, não tendo tanta influência no engajamento e na moral dos colaboradores que ficaram na empresa.

 

Como calcular a taxa média

O turnover e desgaste de funcionários podem ser calculados, para que assim a empresa tenha uma taxa média dos dois e construa estratégias para diminuir sua rotatividade. 

No Brasil a taxa de turnover, desde 2010, chegou a 82%, revelou uma Pesquisa Global da Robert Half.

E para mudar esse cenário é essencial que a empresa consiga mensurar seu índice de rotatividade para alterar sua rotina.

Vamos agora conhecer as fórmulas para medir a taxa de turnover e de desgaste (attrition rate) dos seus colaboradores.

 

Cálculo da Taxa Média de Turnover

A taxa média de turnover, ou índice de rotatividade, pode ser calculado da seguinte forma:

cálculo turnover

Lembrando que no mercado, esse índice é considerado como aceitável quando alcança até no máximo 5%. Acima desse número, a sua taxa de turnover é alta. Podendo ser o ponto que está comprometendo o crescimento da empresa.

Neste vídeo explicamos detalhadamente como fazer o cálculo da taxa de turnover. Vale a pena conferir e tirar todas as dúvidas:

 

Cálculo da taxa de desgaste de funcionários

A taxa de desgaste de funcionários, attrition rate, leva em conta o número de colaboradores do início de um período e do fim do período. Confira abaixo como o cálculo deve ser feito.

 

número de profissionais perdidos no final do período – número total de profissionais no início do período = total/ número total de profissionais no início do período

 

Exemplo: Vamos considerar que sua empresa tinha 500 profissionais no início do mês e tem 450 no final do mesmo mês. Um total de 50 profissionais perdidos. 50/500 = 0,1 ou 10% (attrition rate)

 

Como diminuir a rotatividade

O segredo para o sucesso das empresas no mercado atual é conseguir diminuir a rotatividade. Organizações que querem obter êxito criam estratégias para manter seus talentos.

Mas primeiramente é preciso conhecer a diferença entre turnover e desgaste de funcionários para saber onde e como agir em cada situação. Em um cenário de rotatividade, essencialmente é necessário se atentar a pontos como:

Além disso, o RH pode realizar entrevistas de saída, onde entenderá os principais motivos de o colaborador deixar a empresa. Dessa forma, será possível reconhecer os próprios erros e tentar mudar o rumo para diminuir o seu turnover.

 

Gostou do nosso artigo? Compartilhe nas redes sociais e ajude mais pessoas nesse caminho de diminuição da rotatividade de pessoal.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.