diferença entre experiência e engajamento do funcionário

Entenda a diferença entre experiência e engajamento do funcionário

A diferença entre experiência e engajamento do funcionário está atrelada ao cuidado em fisgar e manter a boa relação com o colaborador a partir do emocional. Com isso, eles engajam mais, produzem melhor e se tornam cada vez mais motivados a crescer internamente dentro da organização.

 

Você sabe a diferença entre experiência e engajamento do funcionário?

Para chegar a essa questão, que tal começarmos entendendo que, nos Estados Unidos, apenas na última década vimos que as baixas taxas de desemprego criaram um mercado de trabalho mais restrito, dependente de novas tecnologias e com um impressionante impacto entre diferentes gerações?

Como resultado, o ambiente de trabalho precisou de um “ano sabático” para entender como trabalhar essas mudanças sem interferir na satisfação, no bem-estar e na produtividade dos colaboradores.

Vamos ver, então, qual é a diferença entre experiência e engajamento do funcionário e entender como a empresa pode trabalhar essa relação de qualidade com os colaboradores? Confira!

 

O que é engajamento de funcionários?

O engajamento de funcionários tem sido um dos grandes sonhos de consumo dos profissionais de Recursos Humanos, ao longo dos últimos anos. E isso tudo porque o termo está associado ao nível de comprometimento de um funcionário com a sua organização.

Para a empresa, o cuidado com o engajamento se configura, posteriormente, em benefícios diversos, como:

Só que, mais recentemente, empresas de consultoria pararam de considerar, exclusivamente, esse índice. O que vai nos levar à diferença entre experiência e engajamento do funcionário.

 

Qual é a diferença entre engajamento e experiência do funcionário?

Se, por um lado, o engajamento consiste no comprometimento do colaborador a partir da sua satisfação psicológica com a empresa, é importante focar no aspecto emocional da questão, como:

Isso contribui para que as experiências geradas na empresa gerem satisfação, comprometimento e aumenta o ciclo de vida dos colaboradores internamente na empresa.

Logo, existe diferença entre engajamento e experiência do candidato, mas a segunda é um fundamental complemento para garantir o primeiro. Além do fato de que as novas experiências mantêm o engajamento ativo e funcional na rotina da organização.

 

Com criar uma boa experiência para o colaborador?

Em seu livro The Employee Experience Advantage, Jacob Morgan avalia que a empresa deve se concentrar em determinados pilares para aumentar o ciclo de vida do funcionário:

  • cultura, aumentando o senso de propósito dos funcionários por meio de uma estrutura organizacional;
  • tecnologia, para que os colaboradores produzam mais, com menos recursos e mais satisfação de cumprimento;
  • espaço de trabalho físico, sendo um local atrativo, engajador, com conforto e bom espaço para acomodar a todos.

A partir disso, é possível criar uma experiência efetiva. Questão fundamental que pode ser complementada com as dicas abaixo:

  • faça pesquisas com as equipes da empresa. Avalie quais recursos, tecnologias e espaços eles precisam para ter sucesso no dia a dia;
  • inclua funcionários no processo de tomada de decisão à medida que você faz alterações nos processos e modelos de trabalho;
  • dê às suas equipes os elementos para que produzam os seus projetos, fazendo com que eles se sintam estimulados — novamente, a diferença entre experiência e engajamento do funcionário — e investidos no desenvolvimento da empresa;
  • avalie o tipo de benefícios que sua equipe está aproveitando com essas mudanças;
  • modele e remodele o processo de recrutamento na sua empresa, alinhando-o ao perfil de cada cargo e ao DNA da organização;
  • implemente o feedback e as avaliações de desempenho.

 

Fazendo perguntas e ouvindo as respostas, você pode construir a base para uma experiência positiva em sua organização. Afinal, quando a experiência do empregado é boa, os funcionários são engajados e capazes de realizarem o seu trabalho de maneira eficiente; uma equação que fornece melhores resultados.

 

E na sua empresa, essa diferença entre experiência e engajamento do funcionário é bem definida? Compartilhe as suas experiências conosco, no campo de comentários!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.