Conheça a diferença entre empregado e empregador

diferença entre empregado e empregador

A diferença entre empregado e empregador está principalmente descrita conforme os aspectos legais da lei da CLT. Enquanto o empregado é aquele que presta serviço, o empregador é a empresa, que assume a responsabilidade econômica e de contratações.

O empregador é o que tem a responsabilidade da gestão dos processos da organização, e o empregado é quem irá executar as tarefas.

Segundo o dicionário Michaelis, empregado é “aquele que se empregou; aplicado, utilizado, empregue. Que tem emprego; assalariado”.  

Enquanto que o empregador é descrito como “aquele que emprega. Diz-se de ou chefe de estabelecimento ou firma, em relação aos empregados; patrão”.

Apesar da diferença entre empregado e empregador, essa relação é essencial para que a empresa alcance bons resultados no seu dia a dia. Um modelo de gestão que contemple um entendimento entre as duas partes está intimamente ligada ao sucesso no mercado.

Conheça as principais diferenças entre empregado e empregador.

 

O que diz a lei sobre o empregado e o empregador

O artigo 3 da lei da CLT apresenta uma descrição objetiva sobre o conceito de empregado.

Art. 3º – Considera-se empregado toda pessoa física que prestar serviços de natureza não eventual a empregador, sob a dependência deste e mediante salário.

Já a significação de empregador está contida no artigo 2 da lei da CLT.

Art. 2º – Considera-se empregador a empresa, individual ou coletiva, que, assumindo os riscos da atividade econômica, admite, assalaria e dirige a prestação pessoal de serviço.

Além disso, a Constituição Federal, em seu artigo 7, dá ênfase a essa relação referente a questões de contratação e salário.

Art. 7º São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social:

XXX – proibição de diferença de salários, de exercício de funções e de critério de admissão por motivo de sexo, idade, cor ou estado civil;

XXXII – proibição de distinção entre trabalho manual, técnico e intelectual ou entre os profissionais respectivos;

Direitos do empregado e empregador

Quando o assunto são os direitos, há uma importante diferença entre empregado e empregador diante da lei da CTL. Por isso, vamos conhecer alguns dos direitos que são garantidos pela lei para os colaboradores e para a empresa.

 

Direitos do empregado

A lei da CLT é que suporta todos os direitos legais do colaborador perante a empresa. Em 922 artigos, o colaborador com carteira assinada tem seus direitos garantidos, confira alguns deles.

Além dos principais direitos legais que citamos acima, algumas empresas tendem a oferecer outros benefícios como vale-alimentação, assistência médica e odontológica.

Esses benefícios variam conforme as cláusulas contidas no contrato de trabalho ou com base em acordo coletivo da categoria.

 

Direitos do empregador

Perante a lei da CLT, o empregador também possui seus direitos e deve sempre colocá-los em prática, tentando sempre um consenso na relação com seus empregados. Conheça alguns dos direitos dos empregadores.

  • Exigir o cumprimento do trabalho determinado;
  • Definir o período de férias;
  • Exigir o uso de Equipamentos de Proteção Individual ou EPIs, quando houver necessidade para a função;
  • Direito de rescindir o contrato por justa causa;
  • Exigir o cumprimento do horário de trabalho.

Esses são alguns dos direitos dos empregadores baseado na lei da CLT. Portanto, eles devem ser seguidos, sempre buscando é claro manter evitar insatisfações profissionais entre empregado e empregador.

 

Diferença entre empregado e empregador

A diferença entre empregado e empregador apresenta algumas peculiaridades, que podem ser percebidas diariamente nas empresas. Mas o que será que realmente distingue empregado e empregador e o que eles têm em comum?

Selecionamos alguns pontos importantes a serem observados nessa diferença entre empregado e empregador e na relação entre as partes. Confira.

 

Perfil comportamental

Uma grande diferença entre empregado e empregador está no perfil comportamental. Normalmente o empregador teve uma evolução na carreira, decidiu empreender e teve a coragem de se arriscar, mas já foi empregado um dia.

Já o empregado tem o perfil de ser aquela pessoa que veste a camisa da empresa e está disposto a se desdobrar para que o empregador alcance os devidos objetivos.

 

Perfil profissional

Os empregadores possuem a liderança e a qualidade administrativa como sendo seus pilares. Além de fazer a gestão da empresa, é do empregador a responsabilidade de apontar os caminhos para sua equipe seguir.

Ele tem o poder de arrastar quem está ao seu redor pelo exemplo.

Já os empregados têm poder de autonomia menor do que seus empregadores, mas não tem uma função menos importante. Tendo como umas de suas responsabilidades principais a de colocar em prática as ideias do empregador, ele é o verdadeiro executor das tarefas.  

 

Por que somar forças

Apesar da diferença entre empregado e empregador, a soma das forças de ambos os lados é que permitirá chegar aos objetivos e metas da empresa. É necessário colocar como foco a cumplicidade e transparência entre eles para que a relação dê certo.

Um vínculo de parceria onde cada um assume a sua responsabilidade e tenta a todo momento estabelecer uma relação de sucesso.

É importante sempre ressaltar que não existe empregador sem empregado, nem empregado sem empregados. Um complementa o outro.

 

A cultura da empresa e a relação com empregado e empregador

A importância do empregador está também em conseguir passar ao seu empregado qual os valores e a cultura da empresa. Muitos gestores ainda deixam seus colaboradores por conta própria no dia a dia, sem que eles saibam qual a verdadeira missão da empresa.

Apresentar a cultura organizacional da organização desde o processo de recrutamento é essencial. Destacar claramente a missão, visão e valores da empresa pode evitar que a diferença entre empregado e empregador seja baseada em conflitos.

Quando o empregador detalha o foco do trabalho, fica mais fácil para que o colaborador consiga exercer sua função corretamente.

 

Os deveres do empregado e do empregador

A diferença entre empregado e empregador é vista também quando se fala dos deveres de cada um. Pontos que não devem ser esquecidos em nenhum momento para que se mantenha uma postura adequada em relação a empresa.

Saiba quais são alguns dos deveres de cada um.

 

Deveres do empregado

Como subordinado o empregado precisa respeitar alguns itens para estar de acordo com os seus deveres perante a sua função, conheça alguns deles.

  • Não descumprir as obrigatoriedades do seu contrato;
  • Respeitar as decisões dos gestores;
  • Evitar faltar sem aviso prévio;
  • Agir com respeito com seus superiores e colegas de trabalho;
  • Não realizar atos de indisciplina.

Seguindo a risca cada um dos pontos citados acima, a chance do empregado manter uma boa relação com seu empregador é muito grande. Deveres simples, mas que devem ser vistos como obrigatórios sempre na vida profissional do empregado.

 

Deveres do empregador

Se o empregado possui seus deveres perante a empresa, os empregadores têm a responsabilidade de cumprir com suas obrigações trabalhistas. Entre as principais está a do pagamento do salário sem atrasos. Confira alguns deveres do empregador.

  • Pagar salário em dia;
  • Cumprir o que foi acordado no contrato;
  • Obrigações perante a lei com recolhimentos previdenciários e fiscais;
  • Não praticar assédio moral com seus colaboradores;
  • Oferecer um repouso semanal remunerado ao seu colaborador, perante a lei da CLT no art. 67;
  • Respeitar os direitos do colaborador perante a lei da CLT (férias, 13° salário, adicionais noturnos e etc.).

O descumprimento do que foi combinado na hora da contratação por parte do empregador pode gerar grande insatisfação por parte do empregado.

Em caso de descumprimento dos deveres do empregador, o empregado poderá solicitar processos trabalhistas.

Portanto, é bom que os líderes estejam sempre atentos às suas responsabilidades para manterem uma relação sadia e de companheirismo.

 

Por que diferenciar

A diferença entre empregado e empregador precisa estar bem clara dentro das empresas. Ao assumir que os dois possuem deveres e obrigações diferentes fica mais fácil para construir e contemplar uma relação de união e que dá resultados.

Quando a empresa consegue aliar a visão do empregador com a capacidade dos empregados a tendência é que todos estejam no mesmo caminho. Unindo sempre forças para alcançar os mesmos objetivos.

A diferença entre empregado e empregador não pode ser um empecilho que interfira nos resultados. Essa diferença precisa ser sim uma soma de qualidades para que a empresa possa crescer e ir muito além na execução dos projetos.

 

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe nas redes sociais para que mais pessoas conheçam seus direitos e deveres perante a lei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *