Existem dezenas de siglas, conceitos e termos técnicos que podem acumular interrogações no semblante dos especialistas de RH — sejam eles principiantes ou veteranos no ramo. Afinal, vivemos em uma época dinâmica, e é fundamental o alinhamento com as tendências e ideias já consolidadas do setor. O que evidencia a importância em ter um dicionário de RH completíssimo, e sempre à mão para o dia a dia.

 

Em uma época na qual os mecanismos de busca, como o Google e o Bing, estão em alta, pode até parecer que temos todas as informações ao alcance. Mas, para o dinamismo do dia a dia, é fundamental saber onde procurar esses dados para agilizar a sua produtividade e o encontro fidedigno daquilo que você procura.

É por isso que este dicionário de RH pode fazer toda a diferença na sua rotina!

Os tópicos abaixo foram pensados com base nos 37 principais termos (consolidados e as tendências) usados em salas de reunião, nos eventos de RH e, é claro, no dia a dia corporativo. 

Quer testar, então, os seus conhecimentos e aumentar o vocabulário focado exclusivamente na sua profissão? Confira o nosso dicionário de RH e salve-o nos seus favoritos para tê-lo sempre à mão!

O dicionário de RH da Xerpa

Vamos começar? Para facilitar a sua pesquisa, organizamos todo o nosso dicionário de RH em ordem alfabética. Boas buscas!

 

1. 5S

Parte de uma metodologia japonesa, o 5S implica no uso de diferentes sensos (daí, o uso da letra S repetidamente) para promover mudanças no processo de trabalho. 

Entre as ideias contidas nesse conceito, estão:

  • seiri, ou senso de utilização;
  • seiton, ou senso de ordenação;
  • seiso, ou senso de limpeza;
  • seiketsu, ou senso de saúde;
  • shitsuke, ou senso de autodisciplina.

Com isso, obtém-se mais agilidade, produtividade e menos imprevistos, no dia a dia, que também ocasiona em uma melhoria significativa no clima organizacional da empresa.

Vale a pena, portanto, tê-lo bem assimilado dentro do seu próprio dicionário de RH.

 

2. 5W2H

Essa ferramenta de trabalho também envolve o uso de siglas para denotar expressões. Aqui, a questão engloba cinco palavras em inglês, que começam com a letra W, e duas delas com a letra H:

  • what (ou o que);
  • who (ou quem);
  • when (ou quando);
  • why (ou por que);
  • where (ou onde);
  • how (ou como);
  • how much (ou quanto custa).

Assim, responder a essas perguntas coloca os envolvidos em uma perspectiva mais controlada para a realização de qualquer projeto.

 

3. Absenteísmo

Importante termo para o dicionário de RH: é o sinônimo para o índice de ausências do colaborador — as populares faltas —, que podem se traduzir em prejuízos (diretos e indiretos) para a empresa em decorrência desse desfalque

 

4. Adhocracia

São as empresas ágeis, ainda que complexas, e flexíveis. O termo deriva do latim ad hoc — cuja tradução é “aqui agora”.

 

5. ASAP

Sigla para o termo em inglês as soon as possible. Ou, traduzindo: o quanto antes ou assim que possível. Usado para reforçar o caráter de urgência de uma reunião, atividade ou projeto.

 

6. Assessment Management

São as avaliações realizadas para testar continuamente o potencial dos seus profissionais.

 

7. Assiduidade

Em oposição ao absenteísmo, a assiduidade mede justamente a frequência dos profissionais, o que ajuda a avaliar essa e mais qualidades do colaborador individualmente.

 

8. Avaliações

Questão pluralizada para o dicionário de RH, que oferece ao setor e à liderança de cada área, uma perspectiva ampla a respeito do desempenho do profissional — e, assim, oferece bons insights para aprimorar a gestão de pessoas da empresa.

No geral, é possível trabalhar esse aspecto das seguintes maneiras:

avaliação de desempenho, que mensura o desempenho geral de cada colaborador com base em métricas e índices de desempenho pré-estabelecidos (como resultados, assiduidade etc.);

autoavaliação, em que cada profissional tem a oportunidade de avaliar o seu próprio desempenho;

avaliação direta (ou 90°), na qual o gestor avalia o colaborador, apenas;

avaliação conjunta (ou 180°), na qual a gestão avalia o colaborador, e vice-versa;

avaliação 360°, em que todas as pessoas da equipe têm a oportunidade de avaliar o próximo.

Independentemente da sua escolha, recomendamos que um tipo de avaliação, pelo menos, faça parte da rotina da sua empresa a fim de identificar, constantemente, melhorias.

 

9. B2E

Sigla para business-to-employee, que é a relação entre a empresa e o seu funcionário.

 

10. Benchmarking

É o processo comparativo para identificar quais processos usados estão em conformidade com as melhores práticas, do mercado, e o que pode ser ajustado ou descartado do seu fluxo produtivo.

Isso pode ser aplicado tanto externamente, com a concorrência, por exemplo, quanto entre setores distintos da própria organização.

 

11. Brainstorming

Técnica na qual todos os envolvidos participam, ativamente, com idéias para solucionar um problema ou criar alternativas diferenciadas para qualquer tipo de planejamento ou projeto.

O nome deriva da “chuva de ideias” em que isso transcorre, com todos contribuindo com palpites, sugestões e possibilidades, até que alguma coisa interessante surja dessa enxurrada de pensamentos.

 

12. Break-even Point

Para as empresas, o termo se traduz no nível de produção, volume ou faturamento a partir do qual será gerada a sua primeira rentabilidade (ou lucro).

 

13. BTB (ou B2B)

Sigla para o termo Business-to-Business, que se trata da relação entre empresas.

 

14. BTC ou B2C

Sigla para Business-to-Consumer — ou também a relação direta entre a empresa e o seu consumidor.

 

15. Budget

Termo em inglês para orçamento. Algo valioso não apenas para o dicionário de RH, mas para o vocabulário de qualquer funcionário ou empreendedor.

 

16. Business Intelligence (BI)

Relaciona-se com o conjunto de softwares que compilam dados e permitem a análise estratégica, das organizações, com base nessas informações.

 

17. CEO (ou Chief Executiver Officer)

É o Diretor superintendente da empresa — o chefe-geral, por assim dizer

 

18. Coach

É um professor, treinador ou orientador.

 

19. Coaching

É o treinamento pelo qual o coachee (os profissionais em aprendizado) passa com o seu coach, a fim de desenvolver uma qualidade, capacidade ou competência.

 

20. Core business

Refere-se ao próprio negócio, ou ao núcleo produtivo do qual a sua empresa é especializada.

 

21. CRM

Sigla para Customer Relationship Management — em geral, soluções de CRM são focadas no aprimoramento contínuo da empresa com o seu público-alvo por meio de dados e a análise da sua jornada de compra (e o seu histórico de compra) com base no funil de vendas da organização.

 

22. Cultura organizacional

Toda empresa possui a sua, que é a reunião de valores que ela coloca à frente antes de tomar qualquer decisão, posicionar-se no mercado e relacionar-se com os seus funcionários e consumidores.

Resumidamente, a cultura organizacional é o DNA e também a personalidade da organização — e um termo que não pode faltar no seu dicionário de RH.

 

23. Clima organizacional

É a maneira com a qual os funcionários e também os clientes avaliam a imagem da empresa (com relação ao item acima mencionado, inclusive).

 

24. Downsizing

É a redução de níveis hierárquicos na empresa, visando a redução inflexível e vertical para aproximar os líderes de todos (dos profissionais operacionais aos analíticos, entre outros).

 

25. Empowerment

Ato de empoderar e dar mais flexibilidade, autonomia e poder de decisão a um profissional ou equipe.

 

26. Endomarketing

Ou marketing interno, cujas ações de atração e fidelização são consideradas para cativar o público interno de uma empresa — os seus colaboradores, portanto.

 

27. eSocial

Trata-se do Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial), desenvolvido pelo governo para unificar grande parte das informações tramitadas entre as organizações e  os órgãos públicos.

 

28. Feedback

É o principal recurso, após realizada uma avaliação, que permite ao profissional a consciência de quais são os seus pontos fortes e de melhoria, para que ele consiga desenvolver-se gradualmente.

 

29. Gerações

Termo que adquiriu bastante apelo corporativo por conta da convergência de gerações distintas assumindo posições equivalentes no mercado de trabalho. Temos, por exemplo:

geração X, que veio a partir da segunda metade da década de 1960;

geração Y, que acompanhou o desenvolvimento tecnológico das décadas de 1970 e 80;

millennials; que acompanharam as transformações do mercado durante a década de 1990;

geração Z, aqueles que nasceram na virada do século 20 para o seguinte, já inseridos no mercado da Era Digital.

Interessante observar, aqui, que vai ser um termo muito recorrente, no dicionário de RH, para entender os perfis fundamentais para cada cargo, dentro de qualquer empresa.

 

30. Job rotation

Técnica que consiste na rotação (ou o rodízio) de funções na qual o colaborador vai assumir, em determinado período, para que ele conheça cada uma delas, e identifique as que ele mais se identifica.

 

31. Kaizen

O kaizen é um conceito de administração originado no Japão, e que tem como objetivo o aprimoramento contínuo, com o envolvimento e engajamento de todos os funcionários.

 

32. Mentoring

Também conhecido como mentoria, é o processo de orientação de um profissional mais velho, com funcionários jovens, a fim de compartilhar experiências, competências e habilidades. 

Isso pode ser usado, também, em projetos de sucessão da carreira.

 

33. Networking

É o termo usado para quem nutre e desenvolve uma rede de relacionamentos profissional.

 

34. Onboarding

É o acompanhamento feito pelo RH, com os recém-contratados, para que eles assimilem e compreendam, de cara, toda a cultura da empresa, bem como os seus processos. 

Assim, ele corre menos riscos, nos primeiros dias de trabalho e integra rapidamente ao ritmo da organização.

 

35. PCCS

Sigla para Planos de Cargos, Carreiras e Salários. Aqui, a ideia consiste em estabelecer uma política uniforme e padronizada para os pontos mencionados. Algo elementar para oferecer um plano de carreira completo para os colaboradores, o que pode se traduzir em um elevado poder de retenção e atração de talentos.

 

36. Pesquisa de clima

Ferramenta de coleta de dados, feita pelo RH, para identificar o grau de satisfação (individual e coletivo) dos funcionários com a empresa. E isso pode ser feito tanto para questões pontuais quanto generalizadas.

 

37. Turnover

É o índice usado para mensurar a proporção de demissões e contratações em determinado período. Em outras palavras, é uma métrica que avalia a rotatividade de funcionários dentro da empresa.

Viu como esse extenso dicionário de RH pode servir para você ampliar o vocabulário e se alinhar às tendências do seu setor de atuação? 

Vale adiantar, no entanto, que os conceitos se estendem também em outras vertentes. Por isso, convidamos você a conferir, agora, as nossas dicas e orientações para conhecer os principais termos técnicos de RH!