O deep work é um conceito definido por Cal Newport — em seu livro Trabalho Focado: como ter sucesso em um Mundo Distraído — como as atividades profissionais realizadas em um determinado período, e sem distrações. Com isso, ele afirma que as suas capacidades cognitivas são potencializadas ao máximo. E é por isso que você deveria considerar algumas boas técnicas para promovê-las dentro da empresa, como:

  1. Monte um calendário;
  2. Fuja das distrações;
  3. Invista no ócio criativo;
  4. Limpe a mente;
  5. Diminua o trabalho superficial.

 

A cada dia, somos mais “agredidos” por elementos que influenciam nossa concentração, direta ou indiretamente. É só pensar na quantidade de vezes que você checou o celular e/ou as redes sociais desde que começou o expediente, por exemplo.

Em tempos assim, o conceito de deep work se faz não apenas importante, mas necessário para que tenhamos mais noção de como organizar o tempo, obtendo o melhor de suas capacidades enquanto realiza as tarefas.

Quer saber mais a respeito? Então, confira abaixo tudo o que você precisa saber sobre o deep work! 

O que é deep work?

No seu livro, intitulado “Trabalho focado: como ter sucesso em um mundo distraído”, Cal Newport aponta que o termo deep work está associado às “atividades profissionais realizadas em um estado de concentração livre de distrações, e que impulsiona suas capacidades cognitivas até o limite”.

Assim, o trabalho focado (como foi traduzido por aqui) é a concentração dedicada à realização de uma tarefa, minimizando todo tipo de distração durante a sua execução. Além disso, o processo contribui com a exercitação das suas capacidades cognitivas. 

Sim, parece até algo simples e que poucas pessoas fazem uso. Só que, quando consideramos as constantes mudanças que vivemos, com base na transformação digital, percebemos o número de distrações que temos corriqueiramente.

Acima, já mencionamos o exemplo dos celulares. Sem falar em todo tipo de informação que somos bombardeados no dia a dia de trabalho. Até por isso, o deep work atua de maneira aprofundada: por meio do auxílio em concentrar-se mais nas grandes atividades, você passa a ter maior poder de gestão do tempo.

E isso é algo que muita gente busca, hoje em dia. Especialmente, quem vive perseguindo a rotina, e não acompanhando-a sem pressa. Em uma época na qual o bem-estar é amplamente trabalhado, convém buscar soluções múltiplas para isso.

Inclusive, além do deep work, o seu RH pode oferecer mais bem-estar aos colaboradores de outras maneiras, sabia? Aproveite para conferir, depois, o porquê investir em bem-estar no trabalho

 

Por que preocupar-se em eliminar as distrações?

Pense assim: você tem uma tarefa para entregar, no final do dia, e que toma de 4 a 5 horas para ser concluída. Agora, divida esse período em um dia inteiro de trabalho, e fracione-o com as pausas para conversar com os colegas, as reuniões, as chamadas do celular, as tarefas menores — e urgentes — que surgem ocasionalmente… E você já está em dívida com os ponteiros do relógio.

Não à toa, as pequenas e grandes distrações do dia a dia ocasionam em uma série de problemas, como:

No geral, isso causa atrito com os superiores, também, o que prejudica as boas relações e o crescimento individual do funcionário.

Dá para entender, portanto, o quanto o deep work pode ser uma estratégia funcional para o desenvolvimento de todos, na empresa. E é com base nesse conceito que vamos espalhar as melhores práticas!

Com isso, você e a sua equipe de RH vão estar à frente de uma melhoria significativa em todas as áreas da organização, e com alguns truques simples (mas contínuos) que focam no conceito da gestão de pessoas!

Quais são as 5 técnicas que promovem o deep work?

Atingir o deep work é um trabalho contínuo e que, só com o tempo, vai se tornar um hábito natural na sua rotina. Por isso, vale a pena observar quais são as técnicas que melhor podem ser absorvidas no seu cotidiano, a fim de torná-las parte das suas atividades diárias. Confira!

 

1. Monte um calendário

Se você já conhece a sua rotina, que tal a elaboração de um calendário com prazos definidos? Assim, cada atividade já vai chegar até você com uma data para a sua conclusão.

Como resultado disso, é possível organizar-se para que, ao longo da semana, você dedique o seu tempo de maneira equilibrada para a realização de cada serviço sem que você se estresse.

Além disso, em vez de procrastinar, esse método permite que você foque mais no deep work porque, naturalmente, você vai identificar mais tempos de repouso quando já se tem tudo mapeado previamente.

 

2. Fuja das distrações

Essa parece uma dica óbvia, mas faz sentido. Especialmente, quando já estamos muito absorvidos dentro de nossas próprias rotinas. 

No deep work, você começa a focar exclusivamente naquilo que tem que ser feito. Portanto, é importante questionar-se quais são os obstáculos que prejudicam a sua produtividade.

Por exemplo: se o problema é o celular, experimente guardá-lo na gaveta e criar o hábito de checá-lo uma vez a cada hora. Assim, você passa a concentrar-se por 60 minutos em uma só atividade, e então você pode recompensar-se com 5 minutos de descanso para checar o celular.

Essa já é uma tática bastante popular, e que contribui com o aprimoramento do deep work. Conhecida como técnica Pomodoro, ela consiste em marcar um período de trabalho específico, para então dar-se uma recompensa de 5 ou 10 minutos para focar, novamente, no mesmo período de concentração.

Assim, você vai fugir das grandes vilãs do seu dia a dia!

 

3. Invista no ócio criativo

“Fazer nada” pode ser uma boa maneira de encontrar soluções criativas para problemas, sabia?

Isso porque você está dando um repouso ao cérebro, e é nesses momentos que você pode repousar para ter novas ideias. É importante, apenas, dedicar-se ao repouso e não em distrair-se mais (como ficar ao celular).

Portanto, aprenda a dar-se esses minutinhos de repouso ocasionalmente. Ajuda a descarregar o estresse, avaliar as ideias sob novas perspectivas e a reunir as forças para concentrar-se nas atividades, em seguida.

 

4. Limpe a mente

Para aprimorar o seu deep work, aí vai uma dica: exercite a sua organização. Por meio de atividades simples, e que não consomem o seu tempo de trabalho, você limpa também a mente.

Com menos estresse, e um ambiente limpo e organizado, as chances de você concentrar-se na atividade, em seguida, são maiores. E isso você vai melhorando com o tempo, por meio da prática.

 

5. Diminua o trabalho superficial

Ter mais tempo de dedicação ao deep work também significa que você deve eliminar um termo em inglês de sua rotina: o shallow work — ou trabalho superficial.

Essas são as atividades pequenas que, somadas ao longo do dia, consomem muito da sua concentração. Por exemplo: responder e-mails.

Se você separar dois ou três horários para respondê-los, por exemplo, você não vai interromper uma atividade apenas para checar se há alguma mensagem nova. E isso vai fazer com que você permaneça com mais foco no que estava fazendo, contribuindo para a execução de uma tarefa impecável. 

 

E aí, agora que você já entendeu como trabalhar o deep work na sua empresa, aproveite para compartilhar as suas experiências conosco: quais são os grandes desafios enfrentados, na sua empresa, para manter os funcionários concentrados? Deixe o seu comentário, logo abaixo!