O controle de ponto sem dúvida é objeto essencial na rotina das empresas. É por meio dele que a empresa consegue criar não só maior transparência nas relações trabalhistas, mas também ter um controle na gestão de pessoas.

Com o controle de ponto para gestão de pessoas o gestor tem maior controle sobre atrasos, faltas, absenteísmo e etc. Além disso, o controle de ponto é uma obrigatoriedade presente no artigo 74 da lei da CLT.

Por isso, é essencial que a empresa tenha profissionais qualificados e que conheçam a lei. Já que o controle de ponto para gestão de pessoas evita equívocos e futuros processos em relação ao pagamento de horas extras e descontos.

O controle de pontos pode ser feito de forma mecânica ou automatizada. Sendo que a automatizada atualmente é a mais utilizada pelas empresas, por oferecer maior segurança e assertividade no controle de dados.

Neste artigo vamos lhe ajudar a entender melhor o controle de ponto para gestão de pessoas, o que diz a lei e os principais benefícios de automatizar esse processo na sua empresa.

 

A história do controle de ponto

O controle de ponto começou a ser utilizado em 1888, quando o joalheiro Willard Le Grand Bundy criou o primeiro relógio de ponto. O principal objetivo era conseguir aumentar a produtividade e controlar o horário de trabalho dos funcionários.

Porém, o relógio de ponto foi muito além e também beneficiou os trabalhadores, que antigamente não tinham seu horário de trabalho respeitado de fato.

No Brasil, foi Getúlio Vargas, na década de 30, que implantou regras da jornada de trabalho com a implantação da lei da CLT e suas diretrizes.

Na oportunidade era utilizado o relógio de ponto mecânico para o controle de ponto para gestão de pessoas. A partir da década de 90 começaram a surgir relógios digitais e que ofereciam informações mais completas sobre a jornada de trabalho do empregado.

 

O que diz a lei sobre o controle de ponto

Muito mais do que optar por um registro de ponto manual, mecânico ou eletrônico, no controle de ponto para gestão de pessoas é necessário estar atento ao que diz a lei. E essa obrigatoriedade está prevista no artigo 74, inciso 2 da CLT.

Nele está representada a obrigatoriedade da anotação da hora de entrada e saída dos funcionários em empresas que possuem mais de 10 funcionários.

2º – Para os estabelecimentos de mais de dez trabalhadores será obrigatória a anotação da hora de entrada e de saída, em registro manual, mecânico ou eletrônico, conforme instruções a serem expedidas pelo Ministério do Trabalho, devendo haver pré-assinalação do período de repouso. (Redação dada pela Lei nº 7.855, de 24.10.1989).

Os benefícios da automatização do controle de ponto

Com a evolução da tecnologia o controle de ponto para gestão de pessoas sofreu impactos positivos. Tanto que uma boa parte das empresas adotou o registro eletrônico para facilitar o seu dia a dia nesse aspecto.

A automatização do controle de ponto possibilitou maior eficácia na gestão de pessoas. Diminuindo as chances de erro, possibilitando uma gestão de horas em tempo mais real e trazendo maior assertividade na organização dos dados de cada funcionário.

Conheça abaixo alguns dos principais benefícios da automatização do controle de ponto para gestão de pessoas:

  • Maior assertividade no controle de entradas e saídas;
  • Menores chances de erros nos dados;
  • Mais facilidade na emissão de relatórios;
  • Possibilidade de trabalho remoto;
  • Evita processos trabalhistas.

E todos esses benefícios impactaram diretamente o RH, que mais livre de uma das partes mais burocráticas da empresa, assumiu um lado mais estratégico no planejamento. Entenda cada uma delas logo abaixo!

 

Maior assertividade no controle de entradas e saídas

A automatização do controle de ponto para gestão de pessoas ofereceu mais assertividade nas entradas e saídas. Enquanto no processo manual as chances de erro e até mesmo de fraudes eram muito grandes, com o processo automatizado os dados são mais corretos.

Era muito comum no controle manual um funcionário anotar um horário de entrada ou saída para outro colaborador, diferente do que ele realmente cumpriu no dia.

Sem contar a falta de exatidão de horas trabalhadas, para pagamento de horas extras e descontos. Isso porque em muitos casos era o próprio colaborador que anotava sua entrada e saída. Por isso a automatização passou a ser tão importante.

O controle de ponto se tornou mais eficaz e assertivo. Dados em tempo real que consequentemente ofereceram uma relação trabalhista mais transparente entre empregado e empregador.

 

Menores chances de erros de dados

A automatização também permite menores chances de erros no controle de ponto.

Num ponto manual qualquer distração ou desatenção do setor responsável pela anotação dos dados pode gerar processos trabalhistas. Uma soma errada de horas extras ou até mesmo nos descontos e horas trabalhadas pode fazer sua empresa perder dinheiro.

Já no processo eletrônico as informações ficam em só lugar, otimizando o tempo dedicado a essa burocracia e tornando os registros mais eficazes.   

 

Mais facilidade na emissão de relatórios

A emissão de relatórios precisos contribui e muito na criação de ações de engajamento e retenção de talentos. E com a automatização do controle de ponto para gestão de pessoas esse processo é rápido e eficaz.  

Com os dados gerados pelo seu software e aplicativo de controle, fica mais fácil, em poucos cliques, perceber faltas, atrasos e quantidade de horas trabalhadas. E com esses dados em mão dá para calcular o excesso de horas trabalhadas e até o próprio absenteísmo.

E é através desses relatórios, com um controle real da jornada de trabalho de cada colaborador, que você pode tentar resolver esses problemas.

Com uma conversa com um colaborador que vem faltando muito, ou até mesmo um controle com aqueles que vêm excedendo a sua própria jornada. Tentando assim entender o porquê vêm acontecendo aquilo e até readequando os esforços em cada tarefa.

Portanto, a automatização não só facilita a emissão desses relatórios como cria possibilidades para que sua empresa seja transparente com o colaborador. Podendo desenvolve ações para melhorar sua rotina de trabalho na empresa.

 

Possibilidade de trabalho remoto

A automatização do controle de ponto para gestão de pessoas criou também a possibilidade de trabalho remoto. Muitas empresas possuem funcionários externos ou em home-office e atualmente conseguem controlar essa jornada, conforme previsto na portaria 1510.

Através de um controle de ponto online, o colaborador consegue marcar sua entrada e saída digitalmente, via PC, tablet ou celular.

E esses programas e softwares não só mostram o horário exato de quando a jornada começou e se encerrou, mas entrega um relatório completo e atual de cada funcionário.

Sem contar que a empresa consegue visualizar via GPS em que local o colaborador estava quando registrou seu ponto, evitando fraudes.

Além disso, há uma transparência maior já que o colaborador e a empresa terão acesso a todos os dados de horas extras, atrasos, faltas e etc.

 

Evita processos trabalhistas

Em um cenário de mercado onde as empresas buscam a todo momento cortar custos e manter seus funcionários engajados, um processo trabalhista pode gerar o caos. E criando não só problemas financeiros, mas manchando a imagem da empresa no mercado.

E muitos processos surgem de pagamentos errados referente a jornada de trabalho. E é por esse motivo que muitas empresas, sejam elas pequenas, médias ou grandes já possuem o registro eletrônico na sua rotina.

Isso porque além de abranger melhor esse monitoramento de entrada e saída do colaborador, o empregador tem como comprovar que estava dentro da lei.

Em possíveis processos trabalhistas, com um sistema eletrônico, fica mais fácil comprovar faltas, atrasos e pagamentos. No processo manual algum documento pode se perder, um dado ter sido anotado errado ou uma conta ter sido mal feita. Isso ocasionaria um processo trabalhista onde a empresa não poderá se defender e comprovar que cumpriu a lei.

Por isso um controle de ponto  eletrônico é ideal para evitar erros e resguardar a empresa dentro da lei.

 

Os impactos do controle de ponto para gestão de pessoas

Um controle de ponto para gestão de pessoas eficaz afeta diretamente no dia a dia da empresa no que diz respeito a jornada de trabalho.

Não saber exatamente dados de faltas, atrasos ou excesso de trabalho pode impactar no absenteísmo e insatisfação profissional.

Além disso, qualquer erro que passa aos olhos do setor responsável em relação ao controle de ponto gera ações trabalhistas. Já que o controle de ponto está previsto no artigo 74 da lei da CLT. Ou seja, é uma obrigatoriedade da empresa.

E não só no quesito da lei, mas o controle de ponto também é fundamental nas relações profissionais. Já que esses dados de horas extras, faltas e atrasos, quando acessíveis aos colaboradores, demonstram transparência da empresa com eles.

 

Gostou do nosso artigo? Compartilhe nas redes sociais e ajude mais pessoas a entenderem a importância do controle de ponto para gestão de pessoas.