Como consultar FGTS pelo CPF: Passo a passo para acessar o saldo pelo site e aplicativo

como consultar FGTS pelo CPF

Acompanhar o saldo do FGTS é fundamental para o trabalhador saber se o valor está sendo depositado corretamente ou se o FGTS está em atraso, além de consultar o valor disponível para saque, caso seja necessário. Mas, como fazer essa consulta? Acredite é possível consultar o FGTS pelo CPF.

Se antigamente o acesso a essa informação era burocrático, hoje é possível consultar o FGTS pelo CPF apenas informando o número do documento nos canais on-line das instituições responsáveis.

Neste post, explicaremos como consultar FGTS pelo CPF pelo site ou aplicativo, e também receber atualizações por e-mail e SMS. Se interessou? Continue conosco!

O que são o FGTS e o CPF?

O FGTS, ou Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, é um direito trabalhista ao qual todo trabalhador com carteira assinada, ou seja, contratado pelas normas da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) tem acesso

A regra vale desde 1966, pela lei nº 5107. O objetivo do benefício é funcionar como uma proteção extra aos trabalhadores, principalmente em momentos de necessidade, como uma demissão repentina ou doença na família.

Todo mês, a empresa deposita um valor equivalente a 8% do salário bruto do funcionário em uma conta do FGTS. O dinheiro fica preso a essa conta e só pode ser retirado em situações específicas, que trataremos mais à frente.

>> Para saber mais sobre o cálculo do FGTS, confira este outro artigo do blog:
Cálculo de FGTS: sua empresa está fazendo corretamente? <<

O CPF (Cadastro de Pessoa Física) é um dos principais documentos obrigatórios de todo cidadão brasileiro.

Todas as pessoas a partir dos 12 anos precisam ter esse registro para constar na declaração de Imposto de Renda dos pais.

A principal função do CPF é a identificação dos contribuintes do IR, mas sua importância vai além disso. Ele é obrigatório para:

  • cadastros em concursos públicos;
  • matrículas em universidades;
  • consultar o saldo do FGTS, e mais.

Como consultar FGTS pelo CPF?

É possível consultar FGTS pelo CPF:

  • no site da Caixa;
  • no aplicativo do FGTS;
  • por SMS;
  • por e-mail.

Confira abaixo o passo a passo para cada um desses canais.

Site da Caixa

Para consultar o FGTS pelo site da Caixa Econômica Federal, é necessário fazer um cadastro e criar uma senha:

  • Informe seu CPF ou NIS/PIS e clique em “Cadastrar Senha”;
  • Leia o regulamento e clique em “Aceito”;
  • Preencha o formulário de dados pessoais;
  • Crie uma senha;
  • Utilize a senha criada para fazer login;
  • Acesse o caminho FGTS > Saque imediato FGTS
  • No site do saque imediato, informe novamente seu CPF ou PIS, sua senha e seu telefone.

Pronto! Agora você pode consultar seu saldo e solicitar o saque, caso seja elegível para isso.

Aplicativo do FGTS

Outro jeito fácil de consultar FGTS pelo CPF usando o aplicativo para smartphones:

  • Baixe o app do FGTS na App Store, Google Play ou Windows Store;
  • Na tela inicial do app, clique em “Cadastre-se”;
  • Preencha o formulário e cria a sua senha;
  • Clique em “não sou um robô” e depois novamente em “Cadastre-se”;
  • Acesse a mensagem de confirmação enviada para o seu e-mail e clique no link disponível;
  • No app, responda as perguntas com informações adicionais para confirmar seus dados;
  • Leia e aceite os termos e condições;

Depois disso, o app estará liberado para a consulta dos seus dados do FGTS.

SMS e e-mail

Você também pode receber mensalmente as informações sobre o seu saldo por SMS ou e-mail. No caso do e-mail, a mensagem substitui o extrato em papel, que é enviado a cada dois meses pelos Correios.

O cadastro desses serviços pode ser feito pelo site da Caixa ou pelo app do FGTS, após a realização dos passos anteriores. Caso deseje ou precise, também é possível atualizar o endereço residencial para receber o extrato impresso.

Quando é possível sacar o FGTS?

Como dito anteriormente, o dinheiro do FGTS só pode ser retirado pelo trabalhador em algumas situações. Até 2019, os saques eram feitos apenas de forma integral (100% do valor), nas seguintes condições:

  • demissão sem justa causa;
  • aposentadoria;
  • compra de casa própria;
  • fechamento da empresa empregadora;
  • fim de contrato temporário;
  • rescisão em comum acordo (nesse caso, o saque é limitado em 80% do saldo);
  • falta de atividade remunerada para trabalhador avulso por 90 dias ou mais;
  • idade igual ou superior a 70 anos;
  • doença grave do trabalhador, cônjuge ou filhos;
  • casos de estágio terminal de qualquer doença;

Em julho de 2019, o governo anunciou mais duas modalidades de saque do FGTS, permitindo o trabalhador retire os recursos de forma parcial. São elas:

  • saque imediato: limitado a R$ 500 de cada conta do trabalhador, seja ela ativa ou inativa. O saque pode ser feito em datas específicas, a partir da data do aniversário da pessoa;
  • saque aniversário: libera aos trabalhadores um saque por ano a partir da data do aniversário. Não é possível retirar o valor integral e sim um percentual que varia conforme o saldo disponível.

Nenhuma das medidas é obrigatória. Só aderem ao saque imediato e ao saque aniversário os trabalhadores que desejarem.

Além, disso uma decisão tomada em dezembro de 2019 permite que algumas pessoas saquem R$ 998 (valor do salário mínimo à época) ao invés de R$ 500. 

A regra vale para quem tinha até um salário mínimo em conta até o dia 24 de julho. Caso o saldo do FGTS seja maior, o teto para retirada continua sendo de R$ 500.

Quem desejar aderir a uma das possibilidades de saque parcial deve ficar atento às regras específicas de cada uma:

  • o saque imediato deve respeitar um calendário pré-determinado;
  • o saque aniversário tem detalhes como a porcentagem do valor disponível, que merecem um olhar mais cuidadoso.

Agora que você já sabe como consultar o FGTS pelo CPF, basta acessar os canais digitais da Caixa ou do FGTS e seguir os passos que explicamos no artigo!

Assim, você tem um controle muito maior sobre as suas finanças, sabendo exatamente qual é o seu saldo no benefício, além de checar se o empregador está cumprindo suas obrigações corretamente.

Gostou do post? Para saber mais o FGTS, confira este guia completo no blog:
FGTS: Manual definitivo – o que significa, regras e entenda o extrato.

Se você está em busca de soluções financeiras, conheça o Xerpay, um aplicativo que permite que os colaboradores antecipem parte de seus salários quando quiserem de forma simples e instantânea.

Gostou? Quer saber mais sobre o assunto, então confira esse material especial sobre as novas formas de pagamento e suas principais características.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira outros artigos que você pode se interessar