Conflitos na empresa

Aprenda a lidar com os principais tipos de conflitos na empresa

Conflitos na empresa minam o clima organizacional, impactam a produtividade e dificultam a motivação para que todos almejem novos resultados. Sem falar, é claro, no prejuízo causado à saúde física e psicológica das pessoas. Por isso, o RH deve conhecer profundamente os principais tipos de conflitos na empresa para, então, solucioná-los rapidamente. Que são:

  • falhas na comunicação interna;
  • ausência de processos;
  • clima organizacional ruim;
  • resultados insatisfatórios;
  • desmotivação;
  • falta de foco;
  • desvalorização do funcionário.

 

Se as pessoas da sua empresa não estão em um bom momento, é bem possível que a organização também não estejam em uma posição favorável. Afinal de contas, as organizações são feitas de pessoas, e é por isso que os conflitos na empresa devem ser uma preocupação constante para o seu setor de RH.

Pois a ausência de paz no ambiente corporativo se traduz em problemas para todos — mesmo quem não está envolvido. Quem convive com esses problemas, por exemplo, pode sofrer por consequências de conflitos e, assim, ter a sua saúde física e psicológica abaladas.

Que tal conferir, conosco, quais são os principais tipos de conflitos na empresa, e como a sua equipe de recursos humanos pode fazer a diferença na redução desses problemas?

Boa leitura!

Como os conflitos tornam o ambiente improdutivo?

Como destacamos, acima, os conflitos na empresa, dificilmente, ficam em um só lugar. Como se fossem vapores soprados ao vento, os ecos dessas discussões se propagam pelos corredores, com elevado risco de contaminar o bom clima organizacional.

Afinal de contas, as questões que envolveram o conflito podem fazer com que mais pessoas tomem partidos, ampliem o leque do problema e também se deixem afetar pelos motivos que estimularam a discussão.

É claro, isso é só uma das pontas de uma questão que pode se ramificar de diferentes maneiras e proporções. Inclusive, com efeitos positivos, no final das contas, com os colaboradores solucionando o problema e atentos para que não se repita.

Vale, no entanto, apontar alguns dos principais impactos negativos que os conflitos na empresa tendem a depositar no clima organizacional, junto com o mal-estar ocasionado pela situação. São eles:

queda de rendimento das pessoas envolvidas — ou mesmo de quem envolveu-se indiretamente, como os colegas da mesma equipe;

  • desmotivação;
  • falta de engajamento;
  • problemas internos que se propagam como pequenos incêndios ao redor de uma grande fogueira (o problema principal);
  • demissões.

Como deve ter dado para perceber, os conflitos na empresa revelam situações problemáticas que podem evoluir de maneira ainda mais danosa para as pessoas — e também para a empresa, como um todo.

Que tal vermos, então, quais são as questões que mais tendem a evoluir em conflitos na empresa, para aprender a evitá-los no dia a dia?

Quais são as principais causas de conflitos na empresa?

Abaixo, reunimos algumas das situações potencialmente arriscadas, no ambiente de trabalho, e que podem se tornar conflitos na empresa difíceis de lidar, sem o devido conhecimento da causa.

 

Falhas na comunicação interna

Lembra-se daquelas brincadeiras de “telefone sem fio”, onde uma pessoa cochicha algo, para a outra, e essa mensagem vai sendo passada de ouvido em ouvido, até que a última pessoa tenha que repetir em voz alta a mensagem recebida?

É comum que a última mensagem chegue completamente desfigurada, e até mesmo com outro sentido, à última pessoa. E o mesmo pode ser considerado se a sua empresa não possui um bom plano de comunicação interna.

Tudo porque o desencontro de informações é maior se não existe um canal centralizador. E isso vale, basicamente, para tudo — desde os comunicados do RH aos alinhamentos de metas e objetivos de cada equipe.

Caso esse seja um problema já identificado na sua organização, dê uma conferida, depois, em nosso artigo que oferece algumas dicas para melhorar toda a comunicação interna da sua empresa!

 

Ausência de processos

O valor de um mapeamento do fluxo de trabalho não se retém, apenas, à melhoria do processo e da produtividade dos colaboradores. Com o trabalho inteiramente organizado, evita-se que alguém faça o mesmo trabalho que outra pessoa, por exemplo, ou que aumenta os conflitos na empresa.

Sem falar que isso também pode aumentar o retrabalho, a quantidade de erros e, mais uma vez, o desencontro de informações. Isso pode minar a paciência e o bem-estar da equipe, contribuindo para o aumento de situações estressantes que, facilmente, podem tornar-se discussões.

 

Clima organizacional ruim

O clima organizacional ruim pode surgir e permanecer, na rotina da empresa, por diversos motivos, como:

  • má gestão;
  • casos de assédio e bullying;
  • relação ruim e/ou desgastada entre os colaboradores (o que pode ocorrer por conta de uma baixa integração entre as pessoas);
  • desmotivação de um ou mais funcionários.

Entre os próprios problemas anteriormente citados, o que torna o clima organizacional ruim um dos protagonistas dos conflitos na empresa.

Para o setor de RH, aqui, o problema deve ser solucionado não apenas na origem das situações problemáticas, mas no esforço constante em criar um clima organizacional positivo para todos.

Isso inclui o enfoque em promover a motivação, o engajamento e a afinidade entre os membros da empresa. Sem falar, é claro, nas ações estratégicas de bem-estar e qualidade de vida. Tudo que possa contribuir, direta ou indiretamente, para que as pessoas trabalhem cada vez mais felizes na empresa.

 

Resultados insatisfatórios

Quando existe uma boa comunicação, processos e até o clima organizacional é positivo, parece que os conflitos na empresa ficaram para trás, não é mesmo? Só que existe um fator que pode surgir inesperadamente, mesmo com tudo funcionando perfeitamente: a falta de resultados.

E isso pode decorrer de uma série de problemas que devem ser avaliados internamente, de maneira que o gestor compreenda o que pode ser feito para garantir os resultados projetados em conjunto com os seus funcionários.

Só que, se essa questão não é bem avaliada, o estresse pode pairar, no ambiente, facilitando o surgimento de conflitos na empresa. Daí, a importância em estar sempre com a atenção elevada para saber, exatamente, a origem dos problemas e em focar na sua completa resolução — cuidar da causa, e não do sintoma, simplesmente.

 

Desmotivação

A desmotivação é um problema que pode ocorrer de maneira individualizada ou coletiva. Assim como os motivos para o seu aparecimento são tão amplos quanto diversificados.

Portanto, o RH e a gestão devem estar em constante discussão para mensurar o nível de satisfação dos colaboradores. Dessa maneira, os casos não vão surgir como imprevistos, mas podem ser solucionados antes que evoluam para um quadro crônico de falta de motivação — e que causa muitos prejuízos além da ocorrência de possíveis conflitos na empresa.

 

Falta de foco

Se uma equipe — ou a própria empresa — não possui metas e objetivos, é difícil demandar a atenção contínua nas atividades, pois parece indiferente se os resultados aparecem ou não.

Daí, é importante a criação de estímulos e projeções que vão acelerar — e sintonizar — o engajamento dos seus colaboradores. Do contrário, a completa falta de direção pode fazer com que cada indivíduo opte por seguir para uma direção. E, por consequência, pode aumentar a quantidade de conflitos na empresa.

 

Desvalorização do funcionário

Por fim, empresas que não oferecem estímulos para os colaboradores podem contribuir para a desmotivação, motivada pela desvalorização sentida.

Isso é um dos principais trabalhos do RH: por meio de ações de valorização dos seus recursos humanos, os conflitos na empresa diminuem, é verdade, mas agregam também muitos pontos positivos, como:

  • mais produtividade;
  • engajamento;
  • poder de retenção dos talentos (e a consequente redução nas demissões desnecessárias);
  • atração de talentos;
  • valorização na reputação da empresa.

Assim, é fundamental trabalhar esse aspecto para gerar mais confiança e respeito entre todos, na equipe.

Como resolver o problema crônico de conflitos na empresa?

Para finalizarmos este artigo, reunimos algumas condições que já foram discutidas, acima, mas devem ser reforçadas para que você identifique-as como solução até mesmo para problemas não mencionados, acima:

  • estabeleça a empatia na cultura da empresa;
  • nada de julgamentos precipitados ou parciais. Ouvir os dois lados de toda e qualquer discussão é fundamental;
  • tome decisões com a razão, e nunca com a emoção;
  • estimule o diálogo entre todos na empresa;
  • o RH nunca deve se omitir dos conflitos na empresa;
  • um plano de carreira, entre outras ações de valorização e motivação, fazem toda a diferença.

 

E aí, conseguiu identificar algumas das soluções que podem reduzir ou acabar com os conflitos na empresa? Se estiver em busca de mais alternativas para promover um clima organizacional positivo, aproveite para curtir a nossa página no Facebook e para seguir-nos no Instagram e LinkedIn. Lá, você vai saber em primeira mão todas as nossas dicas e novidades!

 

 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.