conflito entre gerente e funcionário

Conflito entre gerente e funcionário: como solucionar?

É comum que em um ambiente de trabalho ocorra algum tipo de conflito entre gerente e funcionário, porém, quando as discussões ultrapassam os limites precisam ser sanadas. 

Dado que, quando um conflito entre gerente e funcionário é mal administrado a empresa perde dinheiro. 

É o que apontou um estudo americano da NCBI que mostrou que nos EUA há uma perda de quase 3h por semana para a resolução de conflitos no ambiente de trabalho. Com isso, as empresas perdem cerca de 359 bilhões de dólares com tempo perdido.

Ou seja, quando o conflito entre gerente e funcionário não é solucionado a tendência é que haja perda de produtividade, resultados insatisfatórios e alta rotatividade

Sendo assim, como é possível solucionar os o conflito entre gerente e funcionário de forma efetiva? Neste artigo preparamos algumas dicas para lhe ajudar. Confira!

Situações que geram conflito entre gerente e funcionário

Mediar e lidar com conflitos não é tarefa fácil, já que existem crenças, opiniões, perfis e egos diferentes dentro de uma empresa. Por causa disto, é comum que haja divergência. Entretanto, a harmonia, neste sentido, não pode ser perdida.

Elencamos algumas das situações em que há a probabilidade de se gerar um conflito entre gerente e funcionário.

 

Desvalorização profissional

Não valorizar o que o time faz e tentar sempre levar os méritos dos resultados sozinho é uma das principais causas de conflito entre gerente e funcionário. 

Quando não há valorização profissional, não há confiança e o empregado faz tudo por obrigação, apenas para “cumprir horário”.

Portanto, para evitar conflitos com seus funcionários crie rotinas em que ele seja valorizado pelas coisas boas que executa. Dê chances para ele crescer e caminhe lado a lado nas derrotas e nas vitórias.

Para isso é importante conhecer os pontos fortes e fracos do seu colaborador, para que assim seja possível aproveitá-lo no que ele faz de melhor, potencializando suas qualidades.

 

Insubordinação

 A insubordinação pode até causar demissão por justa causa e ocorre quando um empregado rejeita, por motivos distintos, a ordem de um superior. Essa é uma das causas do conflito entre gerente e funcionário.

Isso porque ao chegar nesse ponto não há mais respeito entre as partes e as divergências de opinião são suficientes para causar brigas. 

Portanto, é importante que o gestor não seja desrespeitoso com a equipe e tente sempre solucionar todas as pendências, sem arrastá-las ou ignorá-las por um tempo.

 

Competição excessiva

A competição no mercado de trabalho é comum e pode até ser saudável se estimular os profissionais a serem melhores a cada dia. 

No entanto, quando alguém acredita que para crescer deve passar por cima de tudo e de todos acaba gerando conflitos no ambiente empresarial.

Isso porque a tendência é que a competição excessiva transforme o ambiente em um lugar hostil e com rivalidades que criam mal-estar entre a equipe. 

Para melhorar esse cenário o gestor tem que ficar atento às relações de trabalho e minimizar benefícios apenas individuais que instiguem essa competição excessiva.

Por isso, os prêmios coletivos, que estimulam o trabalho em equipe, e oferecem as mesmas condições a todos para conquistar determinado benefício, pode ajudar neste sentido. 

 

Feedbacks negativos

Os feedbacks negativos podem ser benéficos quando construtivos, mas podem também gerar conflito entre gerente e funcionário. Uma vez que, uma comunicação violenta pode prejudicar as relações no ambiente de trabalho.

Portanto, ao dar um feedback negativo, um dos causadores de um possível conflito entre gerente e funcionário, use um vocabulário positivo, seja transparente e se baseie em dados.

Inclusive, esse foi um dos temas que abordamos no artigo “Como dar feedback negativo: 6 passos para realizá-lo sem constrangimentos”.

Um feedback, mesmo que negativo, exige segurança do gestor em relação ao que ele está falando, para assim, evitar um possível conflito entre gerente e funcionário.

Quando o feedback tem uma base concreta, faz com que o colaborador enxergue esse momento como uma oportunidade para evoluir e não como algo prejudicial a sua carreira.

 

Problemas de relacionamento

Uma pesquisa da Sodexo mostrou que empresas que priorizam a qualidade de vida tem um clima de trabalho 91% melhor. E a qualidade de vida está interligada a bons relacionamentos de trabalho.

Se há conflito entre gerente e funcionário toda a equipe é afetada e o clima se torna pesado, os colaboradores ficam tensos, descomprometidos e os problemas de relacionamento se tornam evidentes.

Então, o problema de relacionamento é uma das situações que pode causar conflito entre gerente e funcionário. Pois, quando não há sinceridade, justiça, ética e respeito nas relações, os conflitos são uma consequência negativa neste sentido.

Dicas para lidar com conflito

Atritos sem resolução e em constante evolução podem ser extremamente negativos na rotina de uma empresa. 

Divergências de opinião acontecem constantemente, contudo, quando um conflito entre gerente e funcionário começa a impactar nos resultados da empresa e na produtividade da equipe é necessário criar estratégias para lidar com eles.

Abaixo listamos algumas dicas para mudar essa realidade.

 

Eliminar os preconceitos

Um bom gestor precisa abrir mão de seus preconceitos e de seus vieses de pensamento para estar acima dos conflitos. Para isso é necessário estar em constante reflexão e com um grande senso de autoconsciência.

Isso ajuda a entender as diferenças, as opiniões contrárias e a evitar o conflito entre gerente e funcionário. O gerente precisa estar aberto a entender todos os dois lados da moeda e a compreender as ocasiões de divergência sem pré-julgamento.   

 

Usar estratégias de escuta ativa

A escuta ativa pode ser um fator decisivo para minimizar o conflito entre gerente e funcionário. Ser todo ouvidos pode ser um grande trunfo para que o gestor se coloque no lugar de seus comandados.

Ouvir é a primeira opção para diminuir o impacto de um conflito entre gerente e funcionário. E isso não significa que é necessário concordar com tudo que a sua equipe fala. Mas é preciso respeitá-los e criar empatia ouvindo o que todos têm a dizer.

 

Praticar a empatia

A resolução de um conflito entre gerente e funcionário passa necessariamente pela prática da empatia. Pois, é aí que se cria um laço de confiança entre a equipe.

Criar empatia não é tarefa fácil, mostrou uma pesquisa da Society for Human Resource Management. Segundo ela, apenas 40% dos gestores têm a capacidade de demonstrar empatia de forma eficaz com seus colaboradores.

Porém, é extremamente necessário para o gestor se colocar no lugar do outro, entendendo seus sentimentos e comportamentos. Uma vez que assim será possível impactar no cultivo das boas relações e na retenção de talentos.  

Pedir ajuda ao RH 

Seguir o código de conduta e as políticas da empresa é um dos primeiros passos para que seja possível mediar um conflito entre gerente e funcionário. Todavia, nem sempre esse passo é suficiente para que os conflitos sejam resolvidos.

Nesse caso, o RH precisa fazer parte da resolução do conflito, com estratégias que determinem algo mais personalizável ao que está ocorrendo. 

Inclusive orientando o gerente de como lidar com o funcionário, sem ultrapassar os limites e o código de conduta da empresa.

 

Investir na comunicação empresarial

Um estudo da Project Management Institute Brasil (PMI) revelou que 76% das maiores empresas do país colocam a comunicação como o grande motivo do fracasso das atividades empresariais.

E quando se fala de falha de comunicação, podemos destacar também o prejuízo que ela traz nas relações internas. Gerando assim, conflito entre gerente e funcionário.

Afinal, quando nem um nem outro sabe qual caminho seguir é comum que surjam desentendimentos, “disse que me disse” e falhas graves na transmissão de informação.

Para melhorar essa comunicação a empresa pode investir em canais de informação que facilitem a relação entre gerente e funcionário. 

Reuniões estratégicas diárias, semanais, quinzenais ou mensais, podem ajudar a avaliar resultados e a redirecionar a execução de tarefas. Eliminando possíveis ruídos na comunicação capazes de gerar algum tipo de conflito entre gerente e funcionário.

Solucione os conflitos hoje mesmo!

O conflito entre gerente e funcionário pode ser prejudicial a empresa se não for tratado com a devida importância. Postergar a solução dessas divergências pode trazer impactos negativos a organização.

Desde a perda de produtividade da equipe, a criação de um ambiente tóxico e o aumento das taxas de absenteísmo e rotatividade. Portanto, é importantíssimo seguir algumas das dicas que citamos ao longo do artigo para lidar com o conflito entre gerente e funcionário.

Evitando, principalmente, situações que possam levar a esses conflitos. Para isso, exige-se dos gestores criarem empatia com os funcionários, anular os vieses de pensamento, praticar a escuta ativa e até mesmo recorrer ao RH.   

 

Para entender melhor sobre a importância da gestão de conflitos, leia nosso artigo “O que é gestão de conflitos? Aprenda a lidar com as divergências na empresa”.

 

 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.