como-sair-das-dividas

Como sair das dívidas: tipos mais comuns e como quitá-las

Como sair das dívidas é uma das principais preocupações dos mais de 60 milhões de brasileiros inadimplentes. Se esse também é o seu caso, preparamos este artigo completíssimo com dicas de como sair das dívidas rapidamente!

Afinal de contas, as cobranças vêm de todos os lados: de empréstimos solicitados, dos boletos mensais, dos financiamentos realizados… A lista é extensa e o trabalho de saber como sair das contas é desafiador, mas possível.

Por isso, neste post você vai descobrir como sair de quatro tipos comuns de dívida:

  • como sair das dívidas dos bancos;
  • como sair das dívidas do cartão de crédito;
  • como sair das dívidas com a União;
  • como sair das dívidas e planejar-se para o futuro.

Em seguida, vamos avaliar como melhorar a sua situação financeira e nunca mais terminar o mês no vermelho. Boa leitura!

Como sair das dívidas rapidamente?

Vamos começar pelo modo mais básico e genérico para que você entenda a importância da organização financeira para livrar-se das dívidas.

O primeiro passo para isso consiste em equacionar os seus gastos com a renda que você acumula mensalmente. Idealmente, os custos nunca devem superar os seus recebimentos.

Por exemplo: se a sua renda é de R$ 2 mil, a meta financeira deve permanecer abaixo desse valor. Só assim, você evita dívidas financeiras e também consegue alçar metas de economia para juntar dinheiro.

Para tanto, vale a pena ficar de olho sempre no seu extrato bancário. Por meio dele, você tem um registro completo de tudo o que você faz com o seu dinheiro conservado na conta corrente ou poupança.

Se você já tem dívidas acumuladas, é fundamental ter esse controle. Dessa maneira, fica mais fácil avaliar o que pode ser contido de gastos a fim de ter o suficiente para quitar as pendências financeiras.

Lembre-se, inclusive, de começar pelas dívidas com os juros mais elevados. Isso ajuda a reduzir a quantia final que você deve, sem criar uma bola de neve de juros acumulados.

Tipos de dívidas e como sair delas

tipos-dividas-como-sair-rapidamente

1. Como sair das dívidas dos bancos?

Independentemente do motivo que o tenha levado a acumular débitos com uma instituição financeira, é importante primeiro conversar com o seu gerente.

Renegocie a dívida, tente obter prazos e condições de pagamento melhores. Isso ajuda a dar um fôlego necessário para acabar com a pendência.

As instituições são as mais interessadas em livrar-se de dívidas. Por isso, uma boa negociação tende a ser vantajosa para todos. Você acaba com o débito pendente e as empresas recuperam o crédito concedido aos seus clientes.

2. Como sair das dívidas do cartão de crédito?

No caso do cartão de crédito, muito cuidado. O seu uso já deve ser bastante comedido — especialmente, se você não tem um planejamento financeiro ou se costuma usá-lo para parcelar suas compras.

Afinal de contas, o limite do seu crédito não condiz, necessariamente, com a sua renda mensal. Se você extrapola no uso do cartão em um mês, a fatura do mês seguinte vai cobrar cada centavo que foi gasto.

Sem falar que os juros são elevadíssimos para quem gera inadimplência com o cartão de crédito. Então a situação exige a urgência em negociar com a operadora do cartão de crédito.

Novamente, existe o interesse em acabar com o débito rapidamente. Por isso, busque as melhores condições de pagamento que se adaptam à sua realidade financeira para que você consiga, gradualmente, aprender como sair das dívidas.

3. Como sair das dívidas com a União?

Quem deve para o governo (municipal, estadual ou federal) tem, por consequência, uma dívida ativa com a União. Isso pode ser, por exemplo:

  • dívidas com IPTU;
  • dívidas com IPVA;
  • inadimplências com multas de trânsito;
  • inadimplências com multas ambientais.

Entre outras dívidas que se configuram em débito com os órgãos governamentais. Como consequência disso, o CPF ou CNPJ da pessoa endividada é negativado.

E isso configura como nome sujo na praça, o que demanda a quitação do débito para poder usufruir dos benefícios de sair das dívidas.

4. Como sair das dívidas e planejar-se para o futuro?

Agora que vimos algumas das situações mais comuns de como sair das dívidas por meio de uma boa negociação com os credores, é hora de entender como você pode se educar para garantir resultados melhores em médio e longo prazo.

Fique de olho nas dicas a seguir e experimente segui-las dentro da sua rotina:

  • analise e certifique-se do valor de suas dívidas;
  • renegocie as dívidas;
  • com base nos valores e prazos atualizados, é hora de recorrer ao extrato bancário para identificar um equilíbrio de sua renda e custos;
  • defina uma meta mensal de economia;
  • foque inicialmente nas dívidas mais elevadas e com taxas de juros maiores;
  • uma vez que as dívidas foram solucionadas, comece a controlar os gastos;
  • construa um orçamento que considere a elaboração de uma reserva de emergência e também de uma quantia (por menor que seja) para poupar (daí, inclusive, a importância em ter novas metas financeiras);
  • anote todos os gastos e mantenha-os sob monitoramento em sua planilha de custos.

Nós temos aqui no blog, inclusive, um post completíssimo com estratégias de como economizar dinheiro! Aproveite para dar uma conferida assim que finalizar este artigo!

Ajuda de como sair das dívidas com salário sob demanda

 Com o que vimos ao longo deste post, deu para entender como sair das dívidas é uma alternativa possível, mas que demanda planejamento e disciplina financeira.

As empresas podem ter um papel essencial nessa virada financeira dos seus funcionários, adotando ferramentas que trazem mais benefício para todos da equipe.

Conheça a ferramenta Xerpay e saiba como funciona o sistema que implementa o pagamento sob demanda, ou seja, os colaboradores de uma empresa podem antecipar parte de seus salários quando precisarem.

Essa ferramenta está mudando a forma como os funcionários lidam com o seu salário e gerando mais satisfação e motivação no trabalho.

O Xerpay pode ser um dos benefícios mais valorizados por quem trabalha em sua empresa. Fale com um especialista e conheça mais!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.