como-reduzir-inadimplencia

Como reduzir a inadimplência: 8 dicas para empresas

É essencial pensar em como reduzir a inadimplência, garantindo que o dinheiro continue girando para que o negócio possa crescer.

No Brasil, a falta de pagamento por parte dos clientes é um dos fatores mais prejudiciais para as empresas, sobretudo as de pequeno e médio porte.

Por não contarem com grandes investidores e aportes de capital, elas dependem quase exclusivamente dessa receita para continuar operando.

Pensando nisso, listamos algumas dicas valiosas de ações para reduzir a inadimplência e cumprir esse objetivo com sucesso. Quer saber mais? Confira a seguir!

O que é inadimplência?

Inadimplência é a falta de pagamento de um produto ou serviço na data de vencimento. Lidar com esse problema é um dos maiores desafios das empresas que trabalham com pagamentos recorrentes como serviços de assinatura, operadoras de telefonia e instituições de ensino, entre outras.

É muito importante que os gestores saibam como evitar a inadimplência, a fim de não deixar o problema se enraizar na empresa. Caso contrário, a situação pode se tornar irreversível, trazendo prejuízos financeiros graves a ponto de impedir o negócio de continuar no mercado.

>> Para se aprofundar no assunto, confira este outro post do blog: ‘O que é inadimplência? Por que você deve se preocupar?’ <<

Como reduzir a inadimplência na empresa: 8 ações

acoes-reduzir-inadimplencia

Embora o poder de pagar ou não esteja nas mãos do cliente, algumas medidas da empresa podem influenciar nessa questão. Confira a seguir algumas ações efetivas de como reduzir a inadimplência no seu negócio.

1. Faça a cobrança de modo respeitoso

O cliente inadimplente deve ser tratado do mesmo modo que qualquer outro: com cordialidade e respeito. Aliás, agir de forma contrária é crime, segundo o artigo 42 do Código de Defesa do Consumidor:

“Na cobrança de débitos, o consumidor inadimplente não será exposto ao ridículo nem submetido a qualquer tipo de constrangimento ou ameaça”.

Além da questão jurídica, se o consumidor não é tratado com respeito, ele pode demorar ainda mais para pagar, deixar de comprar de você e ainda fazer propaganda negativa da empresa. 

Por outro lado, um tratamento digno pode ser o fator decisivo para fidelizar o cliente e acelerar o pagamento.

2. Seja compreensivo

É impossível ter certeza sobre os motivos que levaram o cliente a atrasar o pagamento e ficar inadimplente. Portanto, não tente adivinhar a razão e muito menos parta do pressuposto de que ele está agindo de má fé. 

Ao fazer isso, você corre o risco de ser injusto com o consumidor. Afinal, o pagamento pode estar atrasado por um simples esquecimento, imprevisto ou problema pessoal.

Ao fazer a cobrança, sempre escute o que o cliente tem a dizer e se mostre disposto a resolver a situação da melhor maneira para ambas as partes.

3. Ofereça vantagens para quem paga no prazo

Oferecer vantagens para quem paga no prazo é uma medida muito eficiente de como reduzir a inadimplência na empresa. A solução ideal varia de acordo com o produto ou serviço que você oferece. Pode ser um desconto, um cupom para a próxima compra ou pontos no cartão fidelidade, entre outras ideias.

Se o estímulo for realmente atrativo, os clientes com certeza passarão a se dedicar mais para quitar os débitos na data certa, garantindo a geração de receita para o negócio.

4. Esteja aberto a negociações

Parte da empatia necessária com o cliente inadimplente envolve estar aberto a negociações. A empresa deve ouvir atentamente o que a pessoa tem a dizer e se mostrar disposta a flexibilizar o pagamento para que ele seja feito sem prejudicar a sua gestão financeira.

Parcelar em mais vezes, oferecer descontos à vista ou mudar a data de vencimento do boleto podem ser suficientes para os clientes conseguirem quitar seus débitos com tranquilidade.

5. Facilite os meios de pagamento

Oferecer diversas formas de pagamento também faz parte de como reduzir a inadimplência na empresa. Quando mais opções o cliente tiver, menor será o risco de ele deixar de pagar por simplesmente não conseguir.

Portanto, tenha na manga alternativas como boletos com desconto por e-mail, aceitar várias bandeiras de cartão, transferência bancária, entre outras.

Lembre-se: juros altos e condições abusivas só pioram tudo. Então seja sempre justo na cobrança pelo seu produto ou serviço.

6. Entre em contato pelos canais adequados

Outra das ações para reduzir a inadimplência é escolher o canal de comunicação de acordo com o perfil de cliente e com a mensagem que você quer passar.

Caso a pessoa seja mais ativa no e-mail, por exemplo, faça os primeiros contatos por lá. A chance de visualização e resposta será muito mais alta.

Já o SMS funciona bem como lembrete da dívida e não como um meio efetivo de cobrança. O recado deve ser curto e objetivo, incluindo o nome da empresa, do cliente, a mensagem e a forma de contato para regularização.

Outro abordagem comum é por carta de cobrança registrada enviada por Sedex. Essa opção é usada em fases avançadas da cobrança, quando há necessidade de notificar um protesto ou o acionamento do setor jurídico.

Com a carta, a empresa tem certeza de que a mensagem foi entregue, já que é avisada pelos Correios sobre o recebimento da correspondência.

Há também o contato telefônico, muito comum para cobranças de dívidas. É preciso ter muito cuidado e jogo de cintura aderir a essa medida, já que não se sabe como o cliente vai reagir. 

Por isso, a ligação deve ser realizada por profissionais treinados que conheçam os valores da empresa e o Código de Defesa do Consumidor. Só assim será possível ter a calma, a cortesia e a segurança jurídica necessárias para uma negociação eficiente.

7. Use a tecnologia

Hoje, não há mais como reduzir a inadimplência na empresa sem usar tecnologias especializadas para isso. É indispensável contar com ferramentas para organizar os valores a receber, emitir de notificações, acompanhar clientes inadimplentes e outras facilidades para uma gestão de cobranças eficiente.

Imagine ter que fazer tudo isso manualmente? Assim como em outros departamentos, quanto mais automatizado for esse processo, melhor será para a empresa.

8. Verifique o score de crédito do cliente

Consultar o score de crédito antes de fazer negócio com um cliente também é uma medida efetiva de como reduzir a inadimplência. Esse método é usado principalmente em compras com valores altos como móveis e eletrodomésticos, para evitar a falta de pagamento das parcelas das vendas a prazo.

A pontuação revela o histórico de pagamento da pessoa, indicando se ela costuma honrar seus compromissos ou se tem dívidas em atraso. Com essa informação, a empresa pode evitar fechar vendas com clientes que tenham maior risco de inadimplência.

Agora que você já sabe como reduzir a inadimplência na empresa, é hora de colocar o que aprendeu em prática.

É muito importante tomar medidas preventivas, como facilitar os meios de pagamento e oferecer vantagens para quem pagar no prazo. Quando for necessário fazer cobranças, tenha sempre uma abordagem respeitosa, evitando piorar a situação.

Ações para reduzir a inadimplência na equipe

Tanto quanto as empresas, os funcionários que trabalham nela passam pelo mesmo scanner para ter crédito no mercado. Para ajudar seus colaboradores, existem ferramentas para ajudá-lo a manter a saúde financeira e a reduzir a inadimplência.

Conheça a ferramenta Xerpay e saiba como funciona o sistema que implementa o pagamento sob demanda, ou seja, seus colaboradores podem antecipar parte de seus salários quando quiserem.

Essa ferramenta está mudando a forma como os funcionários lidam com o seu salário e gerando mais satisfação e motivação da equipe com a empresa.

O Xerpay pode ser um dos benefícios mais valorizados por quem trabalha em sua empresa. Fale com um especialista e conheça mais!

Gostou do artigo? Siga-nos nas redes sociais e confira em primeira mão os nossos próximos conteúdos! Estamos no Facebook, Instagram e LinkedIn.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.