Como organizar as contas: 9 dicas para evitar o estresse financeiro

como-organizar-contas

Como organizar as contas? Essa é uma pergunta recorrente de muitas famílias que mensalmente chegam ao fim do mês no vermelho ou sem um centavo na conta. A verdade é que: quem não controla as finanças acaba se deparando com esse estresse financeiro

Os efeitos e as consequências dele podem afetar até mesmo a saúde física e mental da pessoa, uma vez que ela se verá angustiada, preocupada e nervosa diante dos próprios problemas financeiros.

48% dos brasileiros afirmam não ter nenhum controle sobre seu orçamento, mostrou uma pesquisa recente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). 

O problema é que essa desorganização financeira tem como consequência as dívidas. Se você está nessa situação e deseja saber como organizar as contas, esse artigo foi feito para você. 

Ao longo deste conteúdo vamos falar sobre: 

  • O que é saúde financeira?;
  • Como organizar as contas em 9 passos;
  • Qual a importância de ter todas as contas anotadas? 

Então, vamos lá! 

O que é saúde financeira?

Antes de nos aprofundarmos em como organizar as contas da forma correta, precisamos falar um pouco sobre a importância da saúde financeira. Quando falamos neste termo, estamos nos referindo a uma gestão inteligente do dinheiro

Isso não está relacionado a quanto dinheiro você tem, mas sim em como você administra ele para alcançar seus objetivos. Quem vive financeiramente preocupado acaba influenciando sua vida pessoal e profissional negativamente. 

A cada dez brasileiros inadimplentes, oito afirmam que sofreram com impactos emocionais negativos relacionados às dívidas, indicou uma pesquisa CNDL e SPC.

Isso se dá porque o estresse financeiro pode causar problemas físicos, mentais, além de tornar a pessoa mais improdutiva, desmotivada e cheia de dívidas. 

Ou seja, manter a saúde financeira em dia é a melhor opção para viver bem. Mas essa tarefa não é fácil e é por isso que separamos em seguida algumas dicas para você conseguir uma situação financeira confortável em boa parte da sua vida. 

Leia também: Problemas financeiros + saúde emocional: entenda a ligação!

Como organizar as contas em 9 passos

caderno-financeiro

Um bom planejamento financeiro pessoal requer organização, economia, conhecimento dos próprios gastos e muitas vezes exige uma mudança do estilo de vida.

Para lhe ajudar a aprender como organizar as contas, separamos algumas dicas abaixo: 

1. Saiba tudo sobre sua renda

O primeiro passo para saber como organizar as contas é ter um conhecimento real da sua renda mensal. Você sabe quanto ganha em valor líquido? Conhecer esse valor é o pontapé inicial para conseguir controlar as finanças

Por isso, anote tudo que você ganha, do salário a rendas extras em um caderno financeiro. Se for o caso, complemente essa conta com os ganhos do seu companheiro(a), uma vez que os ganhos e gastos entrem num planejamento conjunto. 

2. Conheça seus gastos

É impossível aprender como organizar as contas se você não sabe quanto gasta. Apenas 33% dos brasileiros se planejam com antecedência, segundo a CNDL e o SPC Brasil. No entanto, é essencial ter esse controle. 

Sendo assim, coloque na ponta do lápis todas as despesas fixas (aluguel, luz, parcela do carro, mensalidade da escola, faculdade) e variáveis (combustível, estacionamento, almoço fora de casa). 

Ter essa visão ampla dos gastos será fundamental para posteriormente saber se suas contas estão no vermelho mensalmente e principalmente para fazer um corte de gastos. 

Leia também: 15 dicas de economia doméstica para reduzir gastos em casa.

3. Avalie seus ganhos e gastos

Agora que você já sabe exatamente seus ganhos e gastos, chegou a hora de comparar um ao outro para conhecer a sua realidade financeira. 

Se está sobrando dinheiro é um bom sinal, agora se você está no vermelho é um indício de que suas finanças estão mal organizadas.

Essa visão é importante, pois é a partir daí que você começará o processo de corte de gastos. Falaremos sobre ele em seguida. 

4. Corte gastos

O processo de corte de gastos é primordial num processo de planejamento financeiro. Quando se pensa em como organizar as contas, um ajuste no seu orçamento faz toda a diferença

Nesse processo considere sempre gastar menos do que se ganha. Evite extrapolar seus ganhos e corte o que não é prioridade. Por exemplo: você tem uma assinatura de streaming, de jornal ou até mesmo um plano de celular que não usa 100%? 

Faça essa reflexão e se a resposta for sim, pense em cortá-la a partir de hoje. Avalie também outros gastos que possa evitar, como comer fora todos os dias. Todo corte, por menor que seja, sem dúvida fará uma grande diferença no seu orçamento mensal. 

5. Quite suas dívidas

Uma pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) revelou que mais de 66,3% dos brasileiros estão endividados. Esse é um sinal de que muitos não sabem como organizar as contas e acabam transformando suas dívidas em uma bola de neve. 

O primeiro passo para sair desse buraco financeiro é reconhecer os problemas, colocar tudo no papel e buscar alternativas para quitar os valores. Busque renegociar as dívidas, avalie as possibilidades de pagamentos à vista e determine um prazo para quitá-las. 

Outro ponto essencial é não fazer dívida em cima de dívida. Se você está endividado, evite usar o cartão de crédito, o cheque especial e fazer novas contas parceladas. 

6. Trace metas e objetivos 

Outra dica importante no planejamento financeiro e em como organizar as contas está no estabelecimento de metas. Uma vez que você consegue traçar objetivos que você almeja alcançar fica mais fácil ter controle sobre o seu dinheiro. 

Isso porque quando se tem uma meta possível fica mais fácil poupar e até mesmo ter controle sobre as contas, pois, você fará de tudo para conseguir chegar naquele objetivo traçado. É claro que é importante definir metas alcançáveis. 

Desta maneira, coloque também no papel o que você tem por objetivo nos próximos meses ou anos. É a compra de uma casa? Um carro? Um curso? Uma pós-graduação? 

Anote o valor dessas metas e costure com o que você ganha. Assim, você conseguirá saber quanto precisa poupar e por quanto tempo até alcançar seu objetivo. 

7. Aposte numa mudança de hábitos

O Instituto Locomotiva mostrou em pesquisa que 42% dos brasileiros se mostraram dispostos a gastar menos do que gastavam antes da pandemia. 

A queda de renda de fato impactou neste cenário, mas muito disso tem a ver com um replanejamento financeiro que as pessoas começaram a fazer. Essa é a famosa mudança de hábito, que está intimamente ligada a um bom planejamento financeiro. 

Quer saber como organizar as contas da forma correta? Então, comece a prestar atenção aos seus hábitos. Quando falamos de hábitos podemos incluir gastos excessivos com alimentação, deslocamento e compras por impulso. 

Avalie o que te faz gastar desnecessariamente, corte os gastos e dê preferência a atividades gratuitas ou que não excedam suas possibilidades. 

8. Nunca compre por impulso

A cada dez brasileiros, seis realizam compras por impulso, indicou um estudo do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). 

A grande questão é que comprar coisas desnecessárias tendem a comprometer o orçamento e endividar as pessoas. Para fugir dessa realidade, a primeira pergunta a se fazer antes de comprar alguma coisa é: “eu preciso disso agora?”. 

Se houver hesitação na resposta, muito provavelmente você está agindo por impulso, e com certeza é possível esperar para efetuar tal compra. Outra dica é fugir de promoções e evitar realizar cadastros em sites de lojas de departamento. 

9. Invista seu dinheiro

Não pense que perder dinheiro apenas tem a ver com gastos excessivos. Quem não investe também acaba vendo uma “desvalorização” do próprio dinheiro. Uma vez que, dinheiro parado não gera nenhum tipo de rendimento. 

Portanto, como organizar as contas tem a ver com cuidar bem do próprio dinheiro, investir se faz como parte essencial desse processo. 

Da poupança, que não é tão recomendada assim, a opções mais atrativas como fundos de investimento, previdência privada, títulos (LCI, LCA, CDB), ações e etc. Basta apenas adequar o investimento ao seu perfil (conservador ou arrojado) para começar. 

Qual a importância de ter todas as contas anotadas?

As dicas acima são fundamentais no processo de como organizar as contas, mas tão importante quanto, é possuir um caderno financeiro para que você tenha uma visão macro das suas finanças. 

Esse caderno de contas será o responsável por te guiar sobre o quanto você pode gastar, poupar e para saber quais as contas a pagar. Afinal, organização é fundamental para não se perder no seu orçamento. 

Atualmente existem inúmeros aplicativos online que contribuem nesse caminho de como organizar as finanças no caderno, sendo uma alternativa moderna e que otimiza a organização das contas. 

Alguns de destaque, no quesito organizador de contas a pagar, são:

A boa notícia é que eles estão disponíveis para Android e iOS, facilitando ainda mais o uso. 

Planeje-se e mude de vida

Se organizar, financeiramente falando, requer planejamento e sacrifícios. Se você realmente se interessou por como organizar as contas corretamente, convidamos você a seguir algumas das dicas que demos ao longo deste artigo. 

Já que mantendo a sua saúde financeira preservada, você terá uma qualidade de vida maior. Por isso, se você tem metas e objetivos para a sua vida, o passo inicial passa pela organização das contas. 

Seja para comprar algo de valor, casa ou carro, como para conseguir quitar as dívidas. Tudo requer organização, disciplina e disposição para conhecer a própria renda, cortar gastos e poupar dinheiro. 

Ajude seus funcionários a não se endividarem

Além da organização pessoal, a empresa onde você trabalha pode ajudá-lo a manter um planejamento financeiro organizado e flexível.

Conheça a ferramenta Xerpay e saiba como funciona o sistema que implementa o pagamento sob demanda, ou seja, os colaboradores de uma empresa podem antecipar parte de seus salários quando precisarem.

Essa ferramenta está mudando a forma como os funcionários lidam com o seu salário e gerando mais satisfação e motivação no trabalho.

O Xerpay pode ser um dos benefícios mais valorizados por quem trabalha em sua empresa. Fale com um especialista e conheça mais!

Gostou do nosso artigo sobre como organizar as contas? Então, compartilhe ele nas suas redes sociais e ajude mais pessoas a entenderem a importância de manter a saúde financeira em dia. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira outros artigos que você pode se interessar