A saída de um funcionário sempre é um momento delicado tanto para a empresa como para o colaborador. Independente do motivo da saída, sem justa causa ou com justa causa, por decisão do empregado ou empregador, é necessário que o processo seja rápido e eficaz.

E saber como fazer um processo de desligamento rápido pode evitar desgastes e diminuir o tempo dedicado a essa burocracia tão comum às empresas. Outro ponto importante é que a empresa tenha profissionais que conheçam as leis trabalhistas para evitar processos.

Para isso é necessário não só ter conhecimento sobre os tipos de demissão, mas também sobre os direitos do colaborador em relação a cada um deles. Otimizando assim o tempo do processo e atrasos que podem acarretar em multas.

E diante desse desafio de como fazer um processo de desligamento rápido, a organização de documentos e a delegação de tarefas são alguns dos pilares da eficiência.

E para ajudar sua empresa, preparamos um material com dicas sobre como fazer um processo de desligamento rápido. Ficou curioso? Confira nosso artigo.

Questões legais do processo de desligamento

O processo de desligamento de um colaborador pode ser longo e burocrático. Isso se deve principalmente às questões legais e obrigações da empresa em relação ao tipo de rescisão de contrato e suas devidas particularidades e direitos do empregado e empregador.

A rescisão pode ocorrer por:

  • Demissão sem justa causa;  
  • Demissão por justa causa;
  • Pedido de demissão sem justa causa;
  • Pedido de demissão por justa causa;
  • Culpa Recíproca;
  • Demissão Consensual.

O desligamento é oficializado após a assinatura do TRCT (termo de rescisão de contrato de trabalho). Nesse documento são descritas informações como os valores que a empresa pagará ao colaborador, data da admissão e demissão.

>>  Elaboramos um checklist para o Processo Demissional. Com ele, você conseguirá guiar todo esse processo de forma efetiva (e sem deixar nada para trás). Clique aqui e baixe o checklist!

 

Verbas rescisórias obrigatórias

A dificuldade em como fazer um processo de desligamento rápido está relacionada não só aos tipos de demissão, mas as verbas rescisórias previstas na Lei da CLT.

Entre as principais estão: férias vencidas e proporcionais, horas extras, multa do FGTS, 13º, saldo de salário e aviso prévio.

O passo a passo para fazer um desligamento rápido

E para saber como fazer um processo de desligamento rápido é preciso se atentar a algumas questões essenciais. Selecionamos os principais pontos para lhe ajudar a não perder mais tempo nem recursos com essa burocracia.

 

Consulte os direitos do colaborador

Diante de tantas regras e particularidades em torno dos tipos de rescisão contratual e os direitos do colaborador e da empresa a consulta prévia agiliza o processo.

Ou seja, se você quer saber como fazer um processo de desligamento rápido primeiro determine o tipo de rescisão. Isso porque é a partir daí que será possível consultar previamente os direitos do colaborador.

É possível até antecipar essa situação quando a decisão parte da empresa ou quando é uma demissão consensual. Pois assim, o seu departamento pessoal já terá ciência sobre a futura rescisão e pode se organizar para consultar previamente os direitos do empregado.

 

Prepare previamente a documentação necessária

A gestão de documentos é um dos processos mais minuciosos do RH. Ainda mais nos processos de desligamento que requer a preparação de uma documentação obrigatória para que a homologação do desligamento seja feita corretamente.

Dentre os principais documentos estão:

  • termo de rescisão;
  • extrato do FGTS;
  • carteira de trabalho atualizada;
  • atestado de saúde demissional;
  • entre outros.

E nesse caso, o segredo sobre como fazer um processo de desligamento rápido está no prévio planejamento.

Ou seja, a preparação da documentação necessária e a gestão da mesma impactam diretamente nessa rapidez. Principalmente porque a lei da CLT estipula vários prazos para o encerramento do contrato e a homologação.

Um software de gestão pode ser a solução nesse caso, já que serve como um guia da preparação de documentos. Sinalizando o que é necessário em cada tipo de rescisão, o que deve ser pago, valores e até arquivamento da documentação.

 

Delegue as funções da contabilidade

No caso de um desligamento, o setor de contabilidade é primordial para evitar erros de cálculos e para a homologação correta da rescisão. Isso porque tudo precisa estar devidamente detalhado sobre o pagamento das verbas rescisórias.

Omitir ou até mesmo esquecer qualquer pagamento pode acarretar em processos trabalhistas que podem ser evitados. Evitando também que a empresa suje seu nome no mercado.

Portanto, possuir profissionais que tenham conhecimento da lei é essencial para não sofrer com erros na saída de um colaborador. Mais que isso, é por meio da contabilidade que será possível tomar caminhos sobre como fazer um processo de desligamento rápido e efetivo.

 

Torne a experiência menos desagradável

O momento do desligamento não tende a ser agradável, mas a empresa pode tomar algumas atitudes para que esse processo seja o mais justo e franco possível.

Independente da decisão partir do empregado ou empregador a conversa precisa priorizar a ética e o respeito.

Portanto, alguns passos são importantes em como fazer um processo de desligamento rápido. Se atente as seguintes questões no desligamento do colaborador para que a experiência e a conversa que explicita essa decisão seja menos desagradável possível:

  • planeje a demissão e não aja por impulso;
  • seja objetivo e franco e explique o porquê da decisão;
  • escolha um local reservado e que permita uma conversa particular;
  • faça uma comunicação transparente a equipe explicando sua decisão;
  • seja cordial e respeitoso com o profissional.

 

Escolha um software especializado

Os cálculos são parte presente da saída de um colaborador da empresa e quando o processo é feito de forma manual a incidência de erros é muito grande. Sendo assim, muitas empresas apostam em softwares que auxiliam na automatização dos processos.

Inovações tecnológicas que contribuem em como fazer um processo de desligamento rápido. Isso porque além de facilitar a gestão de documentos, os cálculos são automáticos e o preenchimento de dados se torna menos burocrático e demorado.

Isso porque em muitos casos a ferramenta sinaliza o que precisa ser preenchido e o que deve ou não ser pago, evitando possíveis erros que podem passar aos olhos humanos.

 

Conheça a solução da Xerpa

Com o software da Xerpa é possível diminuir os custos de desligamento e otimizar o processo. Isso porque é possível facilitar a gestão de documentos e a comunicação com a contabilidade.

Por meio de uma plataforma rápida e segura você reúne tudo o que precisa para ter como fazer um processo de desligamento rápido.

O software permite a inserção de documentos e informações referentes ao desligamento, como o contrato de rescisão e dados das verbas rescisórias, por exemplo.

Agilizando não só o acesso por parte do setor responsável, mas também o compartilhamento de informações com a contabilidade.

Saiba como fazer um processo de desligamento rápido e sem dor de cabeça por meio da plataforma da Xerpa e reduza em até 30% os custos do seu RH. Saiba mais clicando aqui.

A importância de um desligamento rápido e eficaz

Cada etapa de uma rescisão de contrato é essencial para que a empresa não sofra qualquer tipo de processo trabalhista. E dentro desse cenário saber como fazer um processo de desligamento rápido é essencial.

Isso evita constrangimentos e desgastes na relação entre empregado e empregador diante de um momento que sempre é delicado. Além disso, quando o processo é mais rápido a empresa tende a investir menos esforços e recursos para essa realidade burocrática.

E o passo a passo de como fazer um processo de desligamento rápido passa primeiro pela organização do setor, conhecimento da lei e alinhamento com a contabilidade.

Os softwares de gestão também aparecem como uma possível solução na gestão de documentos, cálculos e facilita a comunicação entre os setores responsáveis. Isso porque todos os documentos são centralizados e organizados no mesmo lugar.

Diminuindo a incidência de erros, a possibilidade de retrabalhos e até oferecendo maior segurança no armazenamento de documentos, de forma digital.

 

Como sua empresa faz para lidar com o processo de desligamento? Tudo é feito de forma manual ou automatizada? Deixe um comentário no artigo e conte para a gente.