Saiba como fazer a gestão tributária perfeita para sua empresa

A gestão tributária é um processo de gerenciamento para organizar e controlar todos os gastos tributários da empresa.

Neste artigo trataremos sobre a gestão tributária e o papel decisivo no futuro das empresas e principalmente das PMEs. Apresentaremos os impostos obrigatórios para as empresas e daremos dicas de como a empresa deve criar estratégias para minimizar os riscos tributários e respeitar os processos legais da lei

 

A importância da Gestão Tributária

Escolher a gestão tributária da forma correta pode ser um grande diferencial em um mercado que busca a todo momento reter gastos para investir no crescimento.

A gestão tributária é um processo de gerenciamento de impostos, adotado pelas empresas, para organizar e controlar todas as operações ligadas a tributos.Uma boa gestão tributária faz toda a diferença na realidade das empresas, ainda mais nas PMEs.

Em um país onde a carga tributária se coloca entre as maiores do mundo, não realizar a gestão tributária, principalmente para uma PME, o caminho é a morte, a falência.

Os gestores de PMEs sabem do desafio e do peso diário de ter que investir para que a empresa cresça. Porém, com a alta carga de impostos, ele precisa avaliar e vislumbrar um outro cenário para não sobrecarregar seus investimentos.

Um caminho sem gestão tributária, diminui sua capacidade de expansão e compromete seu investimento.

Mas como implantar o melhor regime tributário? Como escolher entre Simples Nacional, MEI, Lucro Real ou Lucro Presumido?

A escolha precisa se basear em várias questões como faturamento anual, limite de colaboradores contratados e outros detalhes que precisam ser planejados pensando no presente e futuro da empresa.

É necessário não só esforço, mas a presença de um profissional capacitado, que entenda da lei e coloque sua empresa no rumo certo da gestão tributária.

Esse profissional designado a realizar a gestão tributária, analisará o cenário da sua PME e poderá decidir qual a carga tributária mais vantajosa no momento.

Baseado na suas atividades e responsabilidades, dentro dos serviços oferecidos, a gestão tributária projeta, calcula e implementa o melhor regime tributário para sua empresa.

Confira abaixo alguns dos impostos baseados nas PMEs e saiba quais os regimes e processos que as empresas devem adotar para alcançar um regime tributário perfeito.

 

Como fazer uma Gestão Tributária

Os regimes tributários

MEI

Esse tipo de regime tributário, que se refere a sigla Microempreendedor Individual, é voltado para aqueles profissionais autônomos que resolveram formalizar seu trabalho. Se inserem nesse tributo empresas com faturamento de até 81 mil por ano.

Por meio dessa formalização, alguns benefícios são oferecidos como por exemplo CNPJ próprio, emissão de notas fiscais, acesso a linhas de crédito e etc.

Simples Nacional

O Simples Nacional está inserido no universo das Microempresas (ME) e Empresas de Pequeno Porte (EPP), trazendo maiores facilidades ao pagamento de tributos dessas empresas. As empresas com faturamento anual até R$ 4,8 milhões é que se encaixa nesse tributo.

Os cálculos das alíquotas nesses casos são baseados nas atividades exercidas pelas empresas.

Alguns benefícios de quem adota esse regime estão: não obrigatoriedade de contratações de menor aprendiz e critério de desempate em licitações.

Lucro Presumido

Dentro do Lucro Presumido estão as empresas que têm uma margem, por lei, de lucro pré-fixada. As empresas com faturamento até R$ 48 milhões se enquadram nesse regime tributário.

Esse regime é vantajoso para empresas com faixa salarial baixa, além dos baixos custos operacionais.

Lucro Real

Esse regime é adotado pelas empresas que faturam acima dos 78 milhões ou que não se encaixam no Lucro Presumido.

As vantagens do Lucro Real estão dispostos para empresas com baixas margens de receita e altos custos operacionais, como as indústrias, por exemplo.

 

Os principais tributos das PMEs

Conheça os impostos pagos pelas PMEs e o significado de cada um desses tributos.  

IRPJ (Imposto de Renda de Pessoa Jurídica)

Esse imposto se baseia no ano do exercício e está baseado na cobrança referente a renda aferida pela empresa.

CSLL (Contribuição Social sobre Lucro Líquido)

É um tributo que se refere ao faturamento líquido da empresa.

PIS/Pasep

Esse tributo está ligado a Formação do Patrimônio do Servidor Público e ao Programa de Integração Social.

COFINS (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social)

Esse imposto está baseado no financiamento da Seguridade Social que engloba assistência social, saúde e previdência social. A cobrança mensal está ligada a receita bruta de vendas.

IRPJ (Imposto de Renda da Pessoa Jurídica)

Esse imposto é cobrado com base no regime tributário escolhido e varia conforme o cálculo das alíquotas.

CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido)

O pagamento desse tributo é referente a contribuição à Seguridade Social e o cálculo é baseado no regime tributário escolhido no recolhimento do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica.

PIS (Programa de Integração Social)

O PIS também é um tributo destinado a Seguridade Social e tem uma variação de desconto entre PMEs e empresas que optaram pelo Lucro Real.

CPP (Contribuição Previdenciária Patronal)

Esta contribuição do empregador está direcionada ao INSS. Se a empresa optou pelo Simples Nacional o valor é pago em boleto único, baseado na atividade prestada, e com a alíquota já embutida a esse pagamento. E quando a empresa optou por outro regime tributário, em sua gestão tributária, o cálculo da alíquota se baseia na folha de pagamento.

IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados)

Esse imposto está ligado a empresas com base no índice em relação aos produtos industrializados. Sempre variando conforme a legislação e a Tabela de Incidência de Imposto sobre Produtos Industrializados.

ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços)

Quando ocorre alguma movimentação de serviços e mercadorias a empresas é tributada com o ICMS. O valor depende do Estado da empresa, já que cada local possui a sua própria tabela de tributação.

 

O planejamento da gestão tributária

Organizando os processos

Toda gestão tributária requer um entendimento da lei por parte do profissional responsável pelo processo. Quando se existe uma auditoria por trás de todos os pagamentos de impostos a empresa se resguarda de qualquer problema com a lei.

Com planejamento e uma boa estratégia de gestão tributária a empresa consegue ter conhecimento amplo de seus processos legais e consequentemente tomar as decisões corretas.

Gerindo os impostos

A falta de um profissional adequado para a função de planejamento da gestão tributária pode desorganizar a empresa financeiramente. Em um cenário em que todos buscam reter gastos, várias empresas se sobrecarregam de impostos desnecessários.

Porém, alguns impostos pagos equivocadamente, podem ser revistos e recuperados se percebidos em auditoria.

Não corra riscos

Correr riscos tributários pode levar a empresa a falência, por isso é tão importante para as PMEs manter a gestão tributária. Manter um consistente planejamento de gestão tributária afasta a vulnerabilidade da empresa em relação ao pagamento dos tributos.

Se precaver com uma gestão tributária é o melhor remédio para o crescimento real da sua empresa.

Gestão tributária é economia

O gestor da empresa precisa ter uma visão macro do seu negócio, principalmente se fizer parte das PMEs. Possuir uma gestão tributária não só traz economias a empresa, mas também oferece maior controle interno sobre obrigações legais e investimentos necessários.

Planejando seu negócio

Planejamento e estratégia de negócios deve obrigatoriamente também envolver a gestão tributária da empresa. É a partir dessa etapa de planejamento que o processo de gestão tributária, entregue nas mãos de um especialista, é feito da forma correta.

Ele será responsável por reunir todas as informações para encaixar a empresa dentro das opções tributárias legais e mais econômicas.

Todas as isenções fiscais, créditos ou incentivos fiscais são claramente expostos para que se possa planejar o futuro a empresa.

É bom reiterar que nem sempre menos impostos pagos, significam mais vantagens a empresa. O segredo é se adequar corretamente aos impostos que se dispõem a sua empresa, conforme o ramo de trabalho e usufruir dos benefícios legais que algumas tributações oferecem.

 

A Gestão Tributária é a base da sua empresa

O cenário do mercado atual requer das empresas, principalmente as PMEs, o máximo de planejamento para economizar com seus gastos.

A gestão tributária é uma grande ferramenta para que as obrigações legais sejam cumpridas sem que as empresas sofram com gastos desnecessários. Através da gestão tributária os riscos com as obrigações fiscais são minimizados.

As PMEs precisam estar em dia com a gestão tributária e com o pagamento de seus tributos obrigatórios. Saber o que pagar, quando pagar e como pagar é um grande passo para o crescimento.

Mas antes de crescer é preciso planejar, se adequar às realidades legais do mercado e investir em profissionais capacitados para realizar a gestão tributária.

E sua empresa, como está posicionada na realidade da gestão tributária? Você planeja o pagamentos dos seus impostos? Já adequou sua empresa as tributações que mais se adequam a sua realidade?

Se precisar investir em um profissional que conheça a lei e te auxilie nesse processo tributário, invista. Gestão tributária é crucial para o desenvolvimento e o futuro da sua empresa.

Decisões equivocadas podem levá-lo ao fracasso e até a falência com altos gastos desnecessários. 

 

Se você quer saber mais sobre gestão e planejamento orçamentário acesse nosso artigo sobre o tema clicando aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *