Como construir um pacote de benefícios flexíveis em poucos passos

como construir um pacote de benefícios flexíveis

Saber como construir um pacote de benefícios flexíveis permite, à organização, um aprofundamento de qualidade na relação com os colaboradores. Consequentemente, agregando mais motivação, produtividade e reputação à marca. Para isso, é necessário cumprir as seguintes etapas:

  1. Abra o jogo com os colaboradores;
  2. Flexibilize e monte os benefícios;
  3. Implemente um sistema;
  4. Oficialize o novo sistema para os colaboradores.

Entenda tudo sobre as etapas acima nos próximos capítulos!

Saber como construir um pacote de benefícios flexíveis para a empresa é um grande trunfo para agregar mais valor estratégico ao RH.

E sabe por quê? Esse tipo de ação consiste em trabalhar o bem-estar e a qualidade de vida do quadro de funcionários. O que se reflete em produtividade, engajamento e fidelidade.

Para a empresa, especificamente, vamos ensinar como construir um pacote de benefícios flexíveis em 4 passos porque o investimento é uma postura diferenciada, e com alto valor para a sua reputação.

Descubra, de uma vez, os benefícios e porque aprender como construir um pacote de benefícios flexíveis!

O que são benefícios flexíveis?

Há tempos, a modalidade de benefícios proposta por uma empresa responde a uma estrutura fixa, estática. Só que o mercado, no geral, identificou que a alternativa se tornou ultrapassada.

Afinal, indivíduos carregam necessidades e objetivos únicos, e os itens básicos de um pacote fechado de benefícios não atende a todos da melhor forma possível.

Eis que volta, aqui, o discurso de que a promoção do bem-estar dos colaboradores tem sido constantemente discutida. E a flexibilização dos benefícios já virou uma tendência consolidada entre as marcas de diferentes segmentos de atuação.

No que consiste o pacote de benefícios flexíveis?

Em resumo, é a liberdade de escolha, do colaborador, em identificar o que é melhor para ele. Para tanto, é necessário que o RH entenda como construir um pacote de benefícios flexíveis e, assim, ofereça os serviços que atendam perfeitamente ao perfil médio de colaboradores da empresa.

Alguns exemplos disso:

Entre outras possibilidades que aprofundam a boa relação entre a gestão e a motivação e engajamento dos seus colaboradores. Vamos ver outras vantagens em investir nessa ideia?

Quais são as vantagens em construir um pacote de benefícios flexíveis?

Mobilidade e flexibilidade têm se mostrado diferenciais competitivos para uma empresa desenvolver-se, hoje em dia, no mercado. E saber como construir um pacote de benefícios flexíveis pode levar o seu negócio a um novo patamar, tomando com base as vantagens abaixo:

Só que, antes de executar as ideias que veremos adiante, sua empresa deve levar em conta as implicações legais dessa transição de benefícios.

Por exemplo: a legislação brasileira é rígida, nesse sentido, uma vez que exige o tratamento equânime para todos os trabalhadores — o que reduz a possibilidade imediata de que duas ou mais pessoas tenham benefícios distintos.

Resolver a questão, portanto, é algo muito bem atrelado à elaboração de um Acordo Coletivo de Trabalho. Assim, a definição dos benefícios — bem como o sistema de distribuição equivalente para os colaboradores — deve ser profundamente pensada para garantir o bem-estar coletivo.

Sem falar na obtenção da autorização por escrito, de cada funcionário, quando os benefícios em questão implicarem em descontos na folha de pagamento — conforme consta no art. 462 da CLT.

Vale destacar, ainda, que a flexibilização do plano de benefícios da empresa passa por uma série de etapas de planejamento, e que justamente por isso deve ser uma estratégia adotada em médio prazo.

Como construir um pacote de benefícios flexíveis em 4 passos?

Agora que já exploramos o conceito, os diferenciais e as implicações legais em saber como construir um pacote de benefícios flexíveis, é hora de entender, na prática, como funciona o processo.

A seguir, destacamos o passo a passo para a sua realização em 4 passos. Confira:

1. Abra o jogo com os colaboradores

Entenda a demanda, as necessidades, as expectativas e os objetivos deles. Isso pode ocorrer por meio de uma pesquisa de satisfação, avaliações de desempenho e reuniões entre as equipes, cujos resultados são repassados ao setor de RH.

2. Flexibilize e monte os benefícios

Talvez, a etapa mais desafiadora. Porque é aqui que os envolvidos devem conciliar os resultados obtidos na etapa anterior, com o orçamento disponível para o projeto. Além de construir benefícios que sejam considerados equivalentes, evitando o transtorno citado no último tópico.

3. Implemente um sistema

Ao planejar como construir um pacote de benefícios flexíveis, a empresa deve considerar o modelo em que todo o sistema vai ser executado.

Por exemplo: cada colaborador possui uma pontuação e os benefícios correspondem a um valor. Consequentemente, os profissionais podem distribuir seus pontos de maneira estratégica.

4. Oficialize o novo sistema para os colaboradores

O melhor termômetro, para a sua empresa, é a satisfação dos colaboradores. Assim, quando finalizado o processo de planejamento, compartilhe a opção com todos.

Dessa maneira, os ajustes são feitos previamente, sem interferir no desenrolar do projeto e com o menor número possível de imprevistos nessa transição entre a teoria e a implementação real.

Vale destacar, por fim, que o setor de Recursos Humanos deve estar profundamente familiarizado com as leis trabalhistas. Assim, evita-se que uma boa ideia, capaz de engajar e gerar mais valor à organização, se torne em um problema legal.

Por fim, gostaríamos de fazer um convite para você, que acabou de nos acompanhar neste passo a passo sobre como construir um pacote de benefícios flexíveis: curta a nossa página no Facebook e também siga-nos no Instagram, Twitter e LinkedIn. Assim, você vai ficar por dentro de outras dicas para qualificar ainda mais a sua empresa e aproximar-se dos seus ativos mais valiosos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira outros artigos que você pode se interessar