Como calcular salário líquido: o que somar ou subtrair na conta?

como-calcular-salario-liquido

O salário líquido é o valor final que o colaborador tem o direito a receber ao fim de cada mês. E para calcular o salário líquido são realizados todos os descontos previstos em lei como INSS, IRRF e etc. Além de acréscimos como horas extras e adicionais noturnos. Mas, você sabe como calcular o salário líquido?

O salário que é negociado na entrevista é o salário bruto, sem descontos, porém diferente do valor real a ser pago todos os meses.

A rotina de calcular o salário líquido faz parte da gestão tributária da empresa e é fundamental no cumprimento de obrigações:

  • fiscais;
  • operacionais;
  • contábeis.

Aprender como calcular o salário líquido é um processo que envolve burocracias, como cálculos de pagamentos de salário, tipos de benefícios e descontos.

Dessa forma, estar atento a esse processo pode evitar problemas com a justiça trabalhista.

Para sua empresa saber como calcular o salário líquido corretamente montamos um passo a passo com exemplos práticos desse processo. Confira!

Salário líquido x Salário Bruto

Para saber como calcular o salário líquido é essencial conhecer a diferença entre ele e o salário bruto.

Isso facilita na hora de realizar os cálculos obrigatórios e principalmente para sinalizar o valor que o colaborador tem direito ao fim de cada mês.

O que é salário bruto?

O salário bruto é o valor descrito em carteira, é o montante negociado pela empresa e colaborador ao fechar o contrato. Lembra aquele salário proposto na vaga? Esse é o chamado valor bruto sem nenhum desconto ou acréscimo salarial.

O que é salário líquido?

O salário líquido é o valor que o colaborador recebe ao fim do mês com seus devidos descontos e acréscimos previstos na CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).

Esse, de fato, é o montante real que o profissional receberá. Por exemplo, se na carteira seu salário é de R$ 4 mil e você recebe ao fim do mês R$ 3.500, os R$ 500 a menos são devido aos descontos efetuados sobre o salário bruto.

Como calcular o salário líquido: quais os descontos?

Como calcular o salário líquido requer atenção por parte do departamento pessoal, principalmente se sua empresa possuir um grande número de colaboradores.

Quanto mais profissionais mais complexo será o trabalho, já que cada salário tem seus devidos descontos.

Mas quais são os principais descontos ao aplicar como calcular salário líquido? Confira alguns deles:

  • INSS;
  • IRRF;
  • Vale-transporte;
  • Atrasos e faltas;
  • Benefícios (VR, assistência médica e odontológica);
  • Adiantamentos;
  • Contribuição sindical.

Esses são alguns dos descontos mais comuns para calcular o salário líquido dos seus colaboradores e que são descritos no holerite do colaborador.

Quais os extras para calcular o salário líquido?

Se o cálculo do salário líquido conta com inúmeros descontos previstos nas leis trabalhistas, previdenciária e federal, alguns extras também fazem parte dessa conta.

Conheça alguns desses acréscimos que podem fazer parte do pagamento.

O cálculo do salário liquido com hora extra e os demais acréscimos listados acima fazem parte dos chamados proventos, que é onde também entra o salário bruto do colaborador.

Dicas práticas de como calcular p salário líquido

Tendo como base quais são os principais descontos e acréscimos da folha de pagamento fica mais fácil como calcular o salário líquido. Vamos agora para exemplos práticos sobre como fazer a conta.

Desconto do INSS

A contribuição mensal do INSS visa sua futura aposentadoria ou benefícios previdenciários como auxílio-doença e salário-maternidade, por exemplo.

Seguindo a tabela de contribuição mensal temos o seguinte cenário de desconto:

  • Até 1.693,72 – desconto de 8%;
  • De 1.693,73 até 2.822,90 – desconto de 9%;
  • De 2.822,91 até 5.645,80 – desconto de 11%.

Imaginando um cenário de um colaborador que ganha R$ 3.000,00 por mês, o desconto seria de 11%. Ou seja, ele teria um desconto de R$ 330,00 no INSS para calcular o salário líquido final.

Como calcular IRRF sobre salário passo a passo

Outro desconto obrigatório é o do Imposto de Renda Retido na Fonte e que também faz parte do processo de como calcular salário líquido.

Para realizar esse cálculo é necessário tomar como base a tabela do IR vigente. Depois realizar o desconto após as deduções do INSS.

  • De 1.903,99 até 2.826,65 – 7,5% – R$ 142,80;
  • De 2.826,66 até 3.751,05 – 15% – R$ 354,80;
  • De 3.751,06 até 4.664,68 – 22,5% – R$ 636,13;
  • Acima de 4.664,68 – 27,5 % – R$ 869,36.

Sendo assim, vamos continuar usando o exemplo do colaborador que ganha R$ 3 mil. Após o desconto do INSS, o valor ficou em R$ 2.670,00, pegando esse valor como base vamos calcular o IRRF.

O valor de R$ 2.670 entra na faixa de desconto de 7,5% (R$ 142,80).

R$ 2.670 – R$ 142,80 = R$ 2.527, 20.

Se não houvesse mais nenhum desconto ou acréscimo referente a esse colaborador, ele receberia um salário líquido de R$ 2.527, 20. Se houvessem dependentes do colaborador haveria mais um desconto de R$ 189,59.

Desconto do VT

Se o colaborador optou por um desconto de vale-transporte, esse valor também servirá como base para calcular o salário líquido. Lembrando que no caso do VT o desconto será de no máximo 6% sobre o salário do colaborador. Valores excedentes são assumidos pela empresa.

Caso o profissional gaste uma viagem de metrô para ir ao trabalho e outra para voltar para casa ele gastaria R$ 8 diariamente. Em 22 dias úteis o valor a ser gasto com transporte seria de R$ 176. Como esse valor é menor do que os 6% (R$ 180), considera-se ele.

Nesse cenário o salário líquido dele seria:

Salário bruto – R$ 3.000,00;

Desconto do INSS – R$ 3.000,00 – R$ 330,00 = R$ R$ 2.670,00;

Desconto do IRRF – R$ 2.670 – R$ 142,80 = R$ 2.527,20;

Desconto do VT = R$ 2.527, 20 – 176 = R$ 2.351,20;

Salário líquido = R$ 2.351,20.

Cálculo salário líquido com hora extra

As horas extras também devem constar no processo para se calcular salário líquido. E para realizar o cálculo corretamente é necessário saber o valor pago por hora para o colaborador.

São acrescidos então 50% a esse valor, referente ao percentual legal. Para o cálculo salário líquido com hora extra, para isso se faz a seguinte conta:

Salário bruto – R$ 3000,00;

Horas trabalhadas no mês: 176h (22 dias úteis);

Valor da hora: R$ 3000/176 = R$ 17,04;

Adicional da hora extra = 17,04 x 50% = R$ 8,52;

Valor da hora extra: R$ 8,52 + R$ 17,04 = R$ 25,56.

Ao descobrir o valor da hora extra multiplica-se pelo número de horas a mais trabalhadas no mês. Com esse valor em mãos é só somar ao salário bruto. Levando em conta um colaborador que trabalhou 5h a mais no mês, ele receberá R$ 127,80.

Cálculo do adicional noturno

Todo colaborador que trabalha entre 22h e 5h da manhã seguinte tem direito ao chamado adicional noturno, previsto pelo artigo 73 da lei da CLT. E no aprendizado de como calcular salário líquido esse valor também precisa ser considerado e acrescido a folha de pagamento.

O valor do adicional noturno é de 20% sobre a hora trabalhada. Nesse caso para calcular salário líquido com o adicional noturno faremos a seguinte conta:

Valor do salário: R$ 3000,00;

Valor da hora trabalhada: R$ 3000,00/176 (horas trabalhadas no mês) = R$ 17,04;

Valor do adicional Noturno: 20% de R$ 17,04 = R$ 3,40;

Total do adicional noturno: R$ 17,04 + R$ 3,40 = R$ 20,44.

Ou seja, se o profissional trabalhou 20 horas no período noturno ao longo do mês ele terá um acréscimo no seu salário bruto de R$ 408,80. Com descontos de INSS (R$ 374,97) e IRRF (R$ 100,27) o salário líquido desse profissional seria de R$ 2.933,56.

Cálculo do adicional de periculosidade

Trabalhos que oferecem risco a saúde do profissional, como por exemplo técnicos de raio-x, escolta armada e etc., tem direito ao chamado adicional de periculosidade. E esse valor consta no processo de como calcular salário líquido.

São acrescidos 30% sobre o salário bruto do colaborador. Ou seja, se o salário dele é R$ 3.000,00 ele terá direito a receber R$ 900,00 a mais, totalizando R$ 3.900,00.

Se levarmos em conta apenas os descontos do INSS (R$ 429,00) e IRRF (R$ 165,85) o salário líquido desse colaborador seria de R$ 3.305,15.

O cálculo do salário líquido na rotina das empresas

Agora que demos exemplos práticos sobre como calcular o salário líquido fica mais fácil fazer as devidas considerações sobre descontos e acréscimos.

Sendo assim, se evita processos trabalhistas, multas e indenizações por pagamento e descontos equivocados.

Apesar das dicas, é essencial para calcular salário líquido que a empresa tenha profissionais que conheçam a lei da CLT e que tenham noção sobre contabilidade.

Maximizar o processo com softwares de gestão ou um sistema de folha de pagamento online, desburocratiza essa rotina e são boas alternativas.

Quanto menos o processo for manual, menores serão as chances de erros devido aos inúmeros detalhes contidos nos cálculos trabalhistas e mais rapidamente o departamento de RH será capaz de finalizar a emissão e cálculo das folhas de pagamento.

Salário sob demanda: menos custos, mais produtividade

Conheça a ferramenta Xerpay e saiba como funciona o sistema que implementa o pagamento sob demanda, ou seja, os colaboradores de uma empresa podem antecipar parte de seus salários quando precisarem.

.

Essa ferramenta está mudando a forma como os funcionários lidam com o seu salário e gerando mais satisfação e motivação no trabalho.

O Xerpay pode ser um dos benefícios mais valorizados por quem trabalha em sua empresa. Fale com um especialista e conheça mais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira outros artigos que você pode se interessar