como aumentar o lucro da empresa

Guia completo: como aumentar o lucro da empresa

O principal objetivo de toda empresa é movimentar o mercado com as suas soluções inovadoras e gerar lucro para garantir o seu desenvolvimento e o bem-estar dos seus sócios, colaboradores e acionistas.

Contudo, são muitos os desafios que uma companhia tem que enfrentar para assegurar o seu lucro e, consequentemente, o seu sucesso e credibilidade no mercado. É necessário que os cálculos que compõem os controles financeiros sejam feitos de maneira clara e objetiva, sempre com um planejamento a longo prazo. 

Para isso, criamos este guia completo sobre como aumentar o lucro da empresa, no qual os seguintes temas serão abordados:

  • o que é lucro e como calculá-lo
  • a diferença entre lucro e faturamento;
  • sinais de que a empresa lucra pouco;
  • os principais desafios que te impedem de lucrar mais;
  • passo a passo de como aumentar o lucro da empresa.

Estas definições determinam se a sua empresa está no caminho do sucesso ou do fracasso. Por isso, continue conosco e garanta lucros significativos a curto, médio e longo prazo. 

Sendo assim, se você deseja ver os números da sua companhia crescendo e sua marca ganhando cada vez mais espaço dentro do mercado corporativo, continue acompanhando este artigo e descubra tudo sobre como aumentar o lucro da empresa.

O que é lucro e como calculá-lo

O lucro de uma empresa nada mais é do que todo o retorno positivo advindo de um investimento. Ou seja, o lucro é o rendimento obtido a partir das vendas de produtos ou serviços – que em certo momento demandaram investimentos para serem produzidos. 

Existem dois principais tipos de lucro: o lucro bruto e o lucro líquido. Adiante, vamos entender melhor sobre cada um deles e como calculá-los. 

Porém, antes disso é essencial que tenhamos claras as definições de custos fixos e custos variáveis. Vamos lá!

Custos variáveis

Os custos variáveis são todos os gastos que envolvem a produção do bem ou serviço que será oferecido pela empresa. 

São chamados de variáveis, porque mudam de acordo com a quantidade produzida ou com a prestação dos serviços realizada.

São exemplos de custos variáveis: matéria-prima, embalagens, impostos como o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), entre outros.

Custos fixos

Os custos fixos são todos os gastos que a empresa tem independente da produção do bem ou serviço que será comercializado. 

São custos fixos: contas de luz, água, telefone, internet, aluguel, manutenção, folha de pagamento, impostos como o IPTU, entre outros. 

Dadas, então, as definições dos dois tipos de custos, podemos entender melhor o que é o lucro bruto e o que é o lucro líquido.

Lucro bruto

O lucro bruto é o rendimento obtido após subtrair os custos variáveis da receita total obtida por uma venda. A receita total é a multiplicação do preço pela quantidade vendida. 

Ou seja, o lucro bruto se trata do valor que “sobra” para a empresa após todas as contas terem sido pagas e a operação realizada. 

Lucro líquido

O lucro líquido, por sua vez, é o total resultante da receita total menos o custo total. O custo total é a soma dos custos fixos com os custos variáveis, ou seja, indica todas as saídas da empresa.

A diferença entre lucro e faturamento

É muito comum a confusão entre os significados de lucro e faturamento. Porém, as definições são muito diferentes e indicam medições importantes para a gestão financeira da empresa. 

Diferente do lucro, que subtrai os custos do total de receita, o faturamento é a soma de todo valor que entra no caixa da empresa no período analisado. 

No cálculo do faturamento, não há a subtração dos custos, nem fixos, nem variáveis, ou seja, representa o ganho total obtido pelas vendas de um produto ou de um serviço efetuado.

Já o resultado que representa o lucro líquido é exatamente o dinheiro que ficou disponível em caixa após o pagamento de todas as contas, inclusive os impostos. 

>> Aumentar o faturamento da empresa impacta diretamente em seus resultados. Leia o artigo 5 estratégias para aumentar o faturamento da sua empresa e saiba como garantir esse crescimento. <<

Sinais de que a empresa lucra pouco

Além dos resultados dos cálculos de lucro bruto e lucro líquido, existem outros fatores que podem sinalizar que a sua empresa está lucrando pouco.

Estes indicadores afetam diretamente a saúde financeira da companhia e as conclusões obtidas por meio deles podem garantir que o potencial da empresa não seja desperdiçado. 

Assim, observando-os com atenção, é possível que a lucratividade aumente e até mesmo que seja viável tirar a empresa do vermelho

A seguir, entenderemos um pouco mais sobre a relevância destes fatores no processo de como aumentar o lucro da empresa.

Caixa negativo

O caixa de uma empresa é a conta na qual se encontram os valores disponíveis para efetuar os pagamentos necessários. Estão no caixa os valores recebidos e os valores pagos. 

Por isso, se o caixa da empresa está negativo, deve-se ligar o sinal de alerta em relação à efetividade dos negócios que estão sendo feitos. 

Se não há dinheiro disponível para pagar as contas ou se a empresa está devendo para ela mesma, é sinal de que essa companhia não está tendo lucro. 

E, ainda pior, esta situação comprova que a empresa não está entregando o suficiente para suprir as suas próprias necessidades. 

A questão mais importante aqui é que nem sempre o caixa está vazio por pouco recebimento de lucro. Na maioria das vezes, os problemas nessa área financeira estão relacionados a uma má administração, o que resulta em poucas possibilidades de usabilidade para o lucro obtido.

Ticket médio baixo

O ticket médio é o valor médio de vendas por cliente. Se este valor está baixo, pode significar que o preço dos produtos ou serviços vendidos não estão de acordo com o mercado e não suprem as necessidades básicas da empresa.

Pelo ticket médio também é possível perceber como está a atuação da equipe de vendas. E se os custos gerados para a empresa para que uma venda seja efetuada estão compensando financeiramente.

Rentabilidade baixa

A rentabilidade determina o quanto um investimento está proporcionando de retorno financeiro para a empresa.

Investir muito na produção de bens ou na prestação de serviços e ter pouco retorno financeiro é um sinal de que o lucro obtido será baixo ou até mesmo negativo.

Sendo assim, é necessário identificar o principal motivo da rentabilidade baixa. Essa causa pode ser desde um excesso de descontos na área comercial até matérias-primas com valores muito altos para produção.

Muitas reclamações

Não é só com boas estratégias e boa gestão financeira que se garante o sucesso de um negócio. Sua reputação também é extremamente importante, pois se trata da percepção que as pessoas estão tendo dos produtos ou serviços oferecidos. 

E para além disso, a reputação é definida pelo que os clientes falarão ao mundo sobre a sua empresa, tanto online, quanto offline.

A partir do momento que um negócio passa a ser alvo de muitas reclamações por apresentar muito problemas não resolvidos, as vendas rapidamente caem. Os clientes não compram mais e os prospects desaparecem.

Como o lucro é diretamente ligado ao número de vendas, sem elas caem, o retorno financeiro também é automaticamente reduzido.

Competitividade

Quando se tem a percepção de que o produto ou serviço de uma empresa perdeu competitividade de mercado, também é sinal de que o lucro não virá. 

Além disso, quando há uma queda na competitividade, é importante verificar se o que a empresa está entregando cumpre com os padrões de qualidade do mercado e quais são seus diferenciais perante os concorrentes.

Perder espaço no mercado pode fazer com que haja a necessidade de baixar os preços e, consequentemente, o lucro é comprometido. 

Portanto, é muito importante apresentar diferenciais em relação às outras empresas do nicho, para que os futuros clientes se sintam tentados a escolher a sua e, consequentemente, haja um aumento do lucro.

Redução de parceiros

Quando investidores, parceiros e patrocinadores se afastam, o lucro também diminui significativamente. 

Investidores e patrocinadores arcam com os custos de ações específicas de uma empresa e permitem o seu crescimento. 

Por isso, com a perda desses apoios, os custos para que ações diferenciadas sejam entregues ao mercado passam a ser apenas da empresa. O acréscimo destes novos valores afetam automaticamente o lucro que será obtido. 

Aqui, é importante lembrar que os fornecedores também são parceiros. Isso porque, quando são fornecedores fixos, geralmente passam a oferecer descontos e benefícios em suas contratações e isso é uma excelente forma de como aumentar o lucro da empresa.

Então, se estes bons contatos forem perdidos, o lucro é comprometido, pois a companhia precisará recorrer a outros fornecedores, os quais, provavelmente não concederão os mesmos benefícios logo nas primeiras compras. 

Os principais desafios que te impedem de lucrar mais

Os desafios que impedem uma empresa de lucrar mais são extremamente complexos e difíceis de serem enfrentados. 

Porém, focando uma atenção especial no entendimento destes desafios, é possível definir estratégias para combatê-los e assim conseguir aumentar o lucro da companhia.

As principais dificuldades são referentes à concorrência, à inovação e às burocracias e impostos. Vamos conhecê-las ainda melhor no tópico abaixo. Siga com a leitura!

Alta concorrência

A alta concorrência é um desafio constante para as empresas e faz com que o bom posicionamento no mercado seja cada vez mais difícil.

Com tantos produtos e serviços similares, um dos grandes atrativos e garantidores de sucesso nas vendas, é o preço. E é exatamente por isso que este desafio impacta tanto o lucro das empresas.

Estipular o preço que será cobrado por um produto ou serviço está diretamente ligado a quanto é gasto para que ele seja produzido e entregue, considerando também a margem de ganho esperada.

Em vista disso, analisar as compras da empresa é extremamente importante, pois será um fator que determinará o preço final dos produtos ou serviços oferecidos. O que, consequentemente, também será crucial para o posicionamento da empresa no mercado. 

Aqui, é essencial lembrar que na hora da compra de matéria-prima ou da contratação de profissionais, não é só o custo que deve ser levado em conta. A qualidade da matéria-prima e do profissional determinará também o sucesso das vendas da empresa.

A combinação perfeita para que o consumidor escolha a sua empresa, portanto, deve ser feita entre a qualidade e o preço.

Inovação

Por existirem tantos produtos e serviços similares no mercado, a inovação é um diferencial e também um desafio a ser alcançado pelos novos negócios.

Trazer criatividade e tecnologia para que seja possível oferecer diferenciais significativos em seus produtos ou serviços requer investimentos. Estes investimentos não são apenas de dinheiro, mas também de tempo e de esforço.

Porém, a rentabilidade que a inovação traz para o negócio pode ser surpreendente. Oferecendo diferenciais criativos e estimulantes em seus produtos e serviços, tem-se a abertura para o aumento dos preços

Mesmo que a competitividade seja alta, os consumidores provavelmente os clientes pagarão pela inovação apresentada no seu produto ou serviço.

E é exatamente por isso que a inovação afeta diretamente o lucro da empresa. Quando ela é apresentada, os clientes escolhem a sua companhia por perceberem que ela tem muito mais a lhes oferecer em qualidade. Sendo assim, é um investimento que deve ser feito com foco em um efeito a longo prazo. 

Burocracias e impostos

As burocracias e os altos impostos de alguns setores também são desafios que impactam diretamente em como aumentar o lucro da empresa.

Exemplo disso são as companhias como as de comércio exterior, que pagam por diversas licenças e autorizações para que seus negócios sejam realizados. 

Estas burocracias exigidas pelos sistemas regulatórios têm altos custos, o que automaticamente aumenta os preços dos produtos e serviços ofertados por este segmento.

Os altos impostos também são um obstáculo para as empresas. Estes valores estão obrigatoriamente embutidos nos preços dos produtos e serviços ofertados, o que atinge diretamente o lucro que será obtido.

Que estes desafios são imensamente relevantes e impactam diretamente o lucro de uma empresa, já ficou claro. Porém, não podemos deixar de mencionar o que vai determinar se estes desafios serão superados ou não: o preparo dos gestores da empresa.

O bom ou mau gerenciamento é que irá fazer toda a diferença na superação dos desafios apresentados e na forma de lidar com as dificuldades e imprevistos que podem surgir no mercado a qualquer momento. 

Por isso, conhecimento, dedicação e foco são atributos muito importantes para as pessoas que estão administrando uma empresa, independentemente da sua área ou tamanho.

Passo a passo de como aumentar o lucro da empresa

Até aqui, vimos que é inegável que para aumentar o lucro da empresa, seus gestores têm que ter um planejamento financeiro muito bem estipulado. 

Para garantir o lucro e, consequentemente, o crescimento da empresa, os passos definidos a seguir devem ser meticulosamente seguidos e muito bem gerenciados. 

Compra e Estoque

Vise sempre o equilíbrio entre compra e estoque. Mas o que isso significa?

Comprar em alta quantidade automaticamente diminui o preço unitário de um produto. E é por isso que as empresas sempre orçam e fecham negócio desta maneira.

Contudo, é importante considerar que ter um alto valor estocado pode comprometer o plano de como aumentar o lucro da empresa, se a rotatividade for prejudicada por algum problema da companhia ou do mercado. 

O estoque é o mesmo que dinheiro parado dentro da empresa e por isso a sua rotatividade deve ser alta e garantidora de lucro. 

Caso contrário, o estoque representará apenas um estancamento do capital de giro, o que pode gerar impactos negativos e um impedimento no crescimento de mercado da companhia. 

Precificação

A precificação de seus produtos e serviços deve ser minuciosamente calculada. Dentro deste cálculo, considere todos os custos envolvidos, a margem de lucro desejada e com qual nível de agressividade irá entrar no mercado. 

Se a precificação é feita de maneira incorreta, todos os resultados financeiros da empresa serão comprometidos, principalmente o lucro. 

Considerando que obter lucros significativos é o principal objetivo de uma empresa, comprometê-lo por uma precificação mal feita, abala diretamente o futuro dos negócios. 

É importante sempre pensar em vender com qualidade.

Ou seja, muitas vezes a empresa venderá menos que sua concorrência, mas suas comercializações serão tão efetivas que os resultados apresentarão melhores lucros a longo prazo. 

Para isso é sempre importante focar em oferecer aos clientes um custo com base no valor do produto e não em seu preço.

Canais de vendas

Se as vendas da sua empresa são efetuadas apenas pelo time comercial na rua ou por telefone e e-mail, avalie aumentar os seus canais de oferta. 

Atualmente, comprar pela internet é uma realidade para as novas gerações. Considere, portanto, a abertura de um e-commerce ou até mesmo a movimentação das principais redes sociais para comercializar seus produtos e serviços de forma online.

Uma boa estratégia também é a contratação de especialistas em marketing para aplicar o inbound marketing em sua empresa. O inbound marketing ou marketing de atração é uma forma de promover a empresa por meio de conteúdo relevante – posts, e-books, podcasts etc. 

Assim, além de aumentar a possibilidade de vendas, sua empresa pode ficar conhecida como referência e autoridade no mercado em que atua.

Venda cruzada

Venda cruzada é uma estratégia que consiste em oferecer produtos ou serviços complementares aos já negociados. 

Se a venda cruzada é realizada, este melhor aproveitamento dos clientes já cativos, incentiva o crescimento do seu ticket médio. O ticket médio nada mais é que a média de vendas por cliente, um importante medidor de sucesso financeiro da empresa.

Assim, a probabilidade de serem realizadas vendas de valores mais elevados aumenta e como resultado, o lucro cresce significativamente. 

Acompanhamento de KPIs

KPIs são os indicadores-chave de desempenho de um negócio, por exemplo: lucratividade, rentabilidade, faturamento, liquidez, geração de caixa, margem bruta, margem de contribuição, entre outros. 

Definir os KPIs mais importantes para a medição do lucro e acompanhá-los com frequência, com certeza é um passo essencial para o desenvolvimento de estratégias para aumentar os rendimentos.

Automatização de processos

Use a tecnologia a seu favor e automatize os processos mais trabalhosos. Hoje, existem ferramentas chamadas ERP (Enterprise Resource Planning), em português Sistema Integrado de Gestão Empresarial, que interliga todos os dados e processos de uma empresa em um único sistema.

Estas ferramentas analisam os dados imputados e disponibilizam relatórios completos para o acompanhamento dos resultados de praticamente todas as áreas da empresa. 

Desta forma, é possível focar mais energia operacional nas vendas e deixar o trabalho minucioso e demorado por conta da tecnologia.

Retenção de clientes

Entregue uma boa experiência para o seu cliente desde a descoberta da sua empresa até a entrega de seus produtos e serviços. 

Hoje, mais do que nunca, a experiência do usuário é extremamente valorizada e é um fator decisivo para absolutamente todos os consumidores – até mesmo os que não sabem, em teoria, o que é isso. 

Depois da vinda das startups, que trabalham de maneira ágil e desenvolvem negócios altamente escaláveis, o conceito de consumo mudou. Não se trata mais apenas de ter produtos, mas sim de quais boas experiências estes produtos irão proporcionar.

Depois de passar por uma experiência marcante com seu produto ou serviço, com certeza o seu cliente se fidelizará e manterá o engajamento com a sua empresa.

A organização financeira determina o aumento do lucro

Muitas são as análises de mercado, definições de estratégias e passos a serem seguidos para alcançar o objetivo de como aumentar o lucro da empresa. 

Porém, não se esqueça que uma coisa é certa: tudo isso feito de maneira desorganizada e sem preparo pode resultar em um verdadeiro caos financeiro para a empresa e inclusive levá-la à falência.

Por isso, manter o foco na organização de todos os processos descritos e nas mudanças necessárias, é o que colocará a sua empresa no caminho do sucesso ou do fracasso. 

Como vimos, aumentar o lucro não depende apenas da elevação dos preços dos produtos ou serviços vendidos, mas sim de todo um plano de ação desenvolvido com muito cuidado e de forma objetiva.

Também detalhamos a importância deste plano ser acompanhado e atualizado com frequência, considerando os principais desafios como: a alta concorrência, a inovação, as burocracias e os impostos. 

Parece complicado, mas quando tudo acontece de forma correta e organizada desde o início, os processos vão se desenvolvendo de forma natural. E claro, as possibilidades de aumentar o lucro da empresa passam a ser cada vez mais altas.

 

Essas dicas de como aumentar o lucro da empresa foram importantes para o planejamento financeiro da sua companhia? Se sim, não deixe de seguir as nossas redes sociais Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn para conferir sempre conteúdos completos como esse!

 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.