capital humano e liderança

Capital humano e liderança: entenda a relação entre eles

Qual o bem mais valioso para uma empresa? As pessoas! É, justamente, o seu capital humano que move cada passo que a empresa dá em busca pelo sucesso. Resumidamente, o Capital humano é a capacidade de conhecimentos e competências de um indivíduo ao desempenhar uma tarefa para gerar valor econômico. E liderança é a gestão desses talentos individuais.

 

Os gestores já perceberam que é preciso investir em pessoas para manter o negócio competitivo, e boas lideranças farão toda diferença. Líderes são os responsáveis por assegurar o andamentos dos processos, otimizar recursos, evitar o desperdício de tempo e ainda, motivar e explorar  melhor da equipe.

Administrar tais talentos e investir em capacitações profissionais promove uma melhora no desempenho geral da organização, pois é uma forma de assegurar uma fonte de oportunidades e evitar erros primários que comprometem a produtividade e o empenho da equipe.

O capital humano e a liderança precisam ser trabalhados em parceria para que as ações da empresa sejam estratégicas e tragam impactos intangíveis, como a motivação e satisfação dos colaboradores.

Como unir o setor de RH e os gestores da empresa? Confira neste post os benefícios de unir capital humano e liderança.

O papel da liderança na gestão do capital humano

Primeiramente, espera-se que o líder tenha a noção e a sensibilidade de que o mercado de trabalho é composto por pessoas de diferentes gerações e, consequentemente, suas formas de agir e pensar são distintas.

Ele precisa entender que as expectativas das gerações são diferentes, mas que isso não pode ser um empecilho para concretizar os objetivos gerais da organização.

O setor de RH deve desempenhar um papel ativo para ajudar e ensinar os gestores a agir em situações de conflito. A liderança deve ser capaz de se adaptar às circunstâncias, contribuir para o desenvolvimento de habilidades técnicas e comportamentais para cada membro da equipe.

O que um líder deve fazer

Quando a liderança é capaz de gerir o capital humano, suas obrigações são, dentre outras:

  • conhecer toda a equipe, e suas habilidades individuais;
  • conhecer as metas da equipe, e suas obrigações individuais;
  • conhecer a rotina da equipe;
  • possuir capacidade comunicativa (falar e, principalmente, ouvir);
  • influenciar positivamente seus liderados (motivar);
  • oferecer feedbacks (negativos e positivos);
  • saber delegar;
  • ser flexível e empático;
  • ter habilidades de mediação de conflitos;
  • conseguir orientar planos de curto e longo prazo.

Além disso, um líder deve trabalhar em parceria com o RH da empresa para se capacitar em gestão de pessoas, e juntos planejar ações de acordo com seus objetivos estratégicos.

Benefícios da parceria capital humano e liderança

A atuação consistente de uma liderança organizada e focada na gestão de pessoas traz benefícios incríveis para a organização. Tais como:

 

Analisar o potencial da equipe

Para aproveitar ao máximo a força de trabalho da sua equipe, o líder deve conhecer o perfil de cada membro, para assim ser capaz de delegar as tarefas mais adequadas para cada um. Desta forma, o trabalho é exercido com o potencial máximo de toda equipe.

O RH, certamente, possui ferramentas e sistemas de avaliação de qualidade para identificar esses perfis. Podem ser feitos por meio de entrevistas, testes de personalidade, avaliação de competências, dentre outros.

 

Desenvolver competências

Quando um colaborador exerce funções de acordo com as suas habilidades, o resultado, obviamente, é maior. Desta forma, a satisfação individual é estimulada e a produtividade aumenta. A autoestima do funcionário infla e os resultados organizacionais aparecem como consequência.

O setor de RH pode ainda ajudar a potencializar essa satisfação por meio da capacitação da equipe. Com apoio do gestor, o RH pode organizar palestras, cursos, workshops, visitas de especialistas, dentre diversas ações, que fortaleçam ou estimulem os pontos fortes da equipe e reduzam ou acabem com os pontos fracos.

 

Reter talentos

Uma liderança voltada para o capital humano é capaz de amparar sua equipe em prol do desenvolvimento de suas carreiras individuais.

O investimento os torna profissionais mais completos, que consequentemente valorizarão a empresa e vão querer continuar fazendo parte dela. Desta forma, o colaborador não irá procurar opções em outras empresas, o que reduz o índice de turnover e aumenta a retenção de talentos na empresa – um ganho inestimável a organização.

>> Quer entender quais são os primeiros passos para promover a retenção de talentos na sua empresa? Recomendamos que você acesse o livro digital da Xerpa. Nele, você obterá os insights certos para iniciar um plano efetivo para sua empresa! Clique aqui e acesse-o agora mesmo.

 

Cultivar a Cultura Organizacional

Quando a liderança conhece o perfil da sua equipe, o filtro de identificação com a cultura organizacional da empresa é ativado. Os hábitos, costumes, valores e crenças da organização são incentivados em prol da saúde do negócio.

É possível reconhecer quais colaboradores realmente compartilham esses valores. Uma relação de trabalho com funcionários que não incorporam tais crenças, pode gerar conflitos e impactar o rendimento da equipe.

O RH deve ajudar a comunicar com qualidade a cultura e assim, criar um clima organizacional favorável para que os funcionários trabalhem seu potencial pessoal e profissional.

 

Conquistar a sua equipe

Quando os colaboradores percebem que a liderança possui interesse em seu bem-estar e contribui para que elas realizem os seus objetivos, é comum que eles retribuam com lealdade. Tanto na execução de pequenas tarefas quanto na permanência junto a organização.

A valorização do capital humano gera resultados positivos em pequena e grande escala.

A liderança tem papel fundamental na gestão do capital humano, pois é a maneira mais eficaz e funcional de motivar a equipe. É a forma de valorizar individualmente seus colaboradores e permitir que eles atinjam seu potencial máximo em prol de um objetivo comum.

O capital humano e a liderança, em parceria dinâmica, trazem referenciais de inspiração, apoio, respeito e confiançaA captação, produtividade, retenção e valorização desses talentos é responsabilidade dessa parceria.

Ou seja, a ação conjunta do capital humano e liderança traz, mais do que qualidade de vida do trabalho, um clima organizacional saudável, profissionais altamente qualificados e motivados, o aumento dos lucros organizacionais e a satisfação de dos colaboradores.

E aí,  sua empresa se beneficia dessa parceria entre capital humano e liderança? Siga a Xerpa nas redes sociais Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn e conta tudo pra gente!

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.