Como calcular IRRF na folha de pagamento? Descubra os maiores segredos sobre o tema!

O Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) é uma obrigação tributária das empresas. Esse tributo é uma antecipação do pagamento do imposto de renda, que é cobrado pela Receita Federal.

Este artigo vai detalhar todo o processo do cálculo de IRRF na folha de pagamento. O que a empresa precisa saber sobre o tema? Quais as obrigatoriedades tributárias? Como realizar corretamente o cálculo? Saiba mais sobre o assunto em nosso artigo.

 

O que é importo de Renda?

O imposto de renda é uma contribuição obrigatória, onde uma porcentagem da renda média anual, da empresa ou pessoa física, é direcionada ao governo. No ambiente das empresas, por exemplo, calcular IRRF na folha de pagamento, o chamado Imposto de Renda Retido na Fonte, é um grande desafio.

O imposto de renda existe em vários países e cada um deles tem sua particularidade referente ao modelo de cobrança. No Brasil, por exemplo, a cobrança é realizada mensalmente. Essa contribuição mensal é opcional em alguns casos específicos.

Calcular IRRF na folha de pagamento requer atenção dos profissionais envolvidos com a folha de pagamento. Cada minucioso detalhe precisa ser levado em conta, em um processo que costuma demandar atenção e tempo.

O IRRF na folha de pagamento é conhecido atualmente como uma antecipação dos impostos com base em seus rendimentos. Quando se fala de pessoa física podemos levar em conta o imposto pago com base em salário, alienação de bens e etc.

Todo o recolhimento desses impostos é declarado ao final do ano, onde se avalia o que foi recolhido e o que ainda está devido. Em casos de pessoa física é possível conseguir uma restituição e crédito tributário no caso de empresas.

Apesar de ser um tema de suma importância para as empresas estarem em dia com os direitos trabalhistas, calcular IRRF na folha de pagamento ainda gera algumas dúvidas.

Preparamos um artigo especial para sanar todas as dúvidas sobre o tema e ajudar sua empresa nesse cálculo.

 

Importância e obrigatoriedade do IRRF

Imposto de Renda Retido na Fonte, o IRRF, tem como órgão responsável no Brasil a Receita Federal, que é responsável pelo imposto de renda de uma forma geral.

Calcular IRRF na folha de pagamento é uma obrigação tributária das empresas, que tem como responsabilidade reter esse imposto do beneficiário da renda, no caso o colaborador.

O IRRF está presente no holerite de todos os funcionários contratados pelo regime CLT e foi criado pela legislação, facilitando o trabalho do colaborador. Atualmente, calcular IRRF na folha de pagamento é de total responsabilidade da empresa ou da tomadora de serviço.

E estar bem atento as principais regras tributárias para calcular IRRF na folha de pagamento exige que um profissional conheça os trâmites da legislação para não errar nos cálculos.

Um erro pode trazer grandes prejuízos para a empresa por recolher um imposto já pago, por exemplo. Um equívoco de cálculo do IRRF pode gerar processos trabalhistas e consequentemente trazer prejuízos financeiros a empresa.

Apesar da complexidade para calcular IRRF na folha de pagamento, é possível seguir caminhos para não errar, saiba mais abaixo.

 

A base para o IRRF

Para calcular IRRF na folha de pagamento é necessário que o responsável pela folha de pagamento saiba o salário bruto do colaborador. A base para esses descontos é realizada através da soma dos vencimentos.

É importante ressaltar que em alguns casos essa soma não fica apenas no salário que está em carteira. Se inclui também na soma os adicionais noturnos, horas extras, descanso remunerado e etc.

 

Tabela de contribuição Mensal

Para não errar ao calcular IRRF na folha de pagamento é necessário ter a tabela de contribuição mensal como base. Os profissionais de RH definem a alíquota com base nos vencimentos do colaborador e também o separa por categoria.

Confira abaixo cada uma das tributações e saiba como você deve calculá-las.

 

Tabela para Empregado, Empregado Doméstico e Trabalhador Avulso

  1. Salário de Contribuição: Até R$ 1.693,72  – Alíquota: 8%
  2. Salário de Contribuição: De R$ 1.693,73 a R$ 2.822,90 – Alíquota: 9%
  3. Salário de Contribuição: De R$ 2.822,91 até R$ 5.645,80 – Alíquota: 11%

 

Tabela para Contribuinte Individual e Facultativo 2018

  • Salário de Contribuição: R$ 954,00;
  • Alíquota:  5% (não dá direito a Aposentadoria por Tempo de Contribuição e Certidão de Tempo de Contribuição)*;
  • Valor: R$ 47,70.

 

  • Salário de Contribuição: R$ 954,00;
  • Alíquota: 11% (não dá direito a Aposentadoria por Tempo de Contribuição e Certidão de Tempo de Contribuição)**;
  • Valor: R$ 104,94.

 

  • Salário de Contribuição (R$);
  • R$ 954,00 até R$ 5.645,80;
  • Alíquota: 20%;
  • Valor: Entre R$ 190,80 (salário mínimo) e R$ 1.129,16 (teto).

 

*Alíquota exclusiva do Facultativo Baixa Renda

**Alíquota exclusiva do Plano Simplificado de Previdência

 

Como calcular IRRF na folha de pagamento: na prática

Se um colaborador possui um salário de R$ 2500,00 ele entra na faixa de alíquota de 9%.

  • R$ 2500,00 x 9% = R$ 225,00;
  • Base para o cálculo do IRRF: R$ 2500,00 – R$ 225,00 = R$ 2275,00;
  • Se houver dependentes serão descontados mais R$ 189,59. São considerados como dependentes (filhos até 21 anos, cônjuges, avós e pais), desde que não tenham rendimentos.

 

Tabela de IRRF

Após ter o salário base, é necessário ter em mãos a tabela de IRRF vigente, que é divulgada pelo Governo Federal anualmente. Confira abaixo a tabela atualizada e sua devida dedução:

  1. Até R$1.903,98;
  2. De R$ 1.903,99 a R$ 2.826,65 – 7,5% (Alíquota);
  3. De R$ 2.826,66 a R$ 3.751,05 – 15% (Alíquota);
  4. De R$ 3.751,06 a R$ 4.664,68 – 22,5% (Alíquota);
  5. A partir de R$ 4.664,69 – 27,5% (Alíquota).

 

Taxas referentes aos itens acima

  1. Isento;
  2. R$ 142,80;
  3. R$ 354,80;
  4. R$ 636,13;
  5. R$ 869,36.

Com todas as taxas em mãos e o salário-base, já é possível calcular o IRRF na folha de pagamento:

  • Salário-base = R$ 2275,00;
  • Alíquota aplicada = 7,5%;
  • Cálculo do IRRF = R$ 2225,00 x 7,5% = 170,62;
  • Cálculo do IRRF = R$ 170,62 – R$142,80;
  • Valor do IRRF = R$ 27,82.

 

Como calcular o IRRF no 13º Salário e férias

Para calcular o IRRF na folha de pagamento é preciso ter atenção sobre dois casos específicos: férias e 13º salário. Tanto no pagamento das férias, como no 13º salário, o imposto de renda é descontado, conforme as regras para calcular IRRF na folha de pagamento.

Quando se fala de férias o setor de RH tem como bate o total pago e deduz os descontos a partir daí, lembrando sempre de seguir a tabela do imposto de renda atualizada.

Em relação ao 13º salário, que é pago em duas parcelas, o desconto do IRRF é feito na segunda parcela. Considera-se o valor do 13º salário bruto seguindo todas as regras de deduções legais como pensão alimentícia, despesas médicas, previdência e etc.

 

IRRF: Complexo, mas obrigatório

Montar a folha de pagamento de uma empresa não é tarefa fácil e requer muita atenção dos profissionais de RH. Detalhes minuciosos separam o caminho entre o acerto e o erro e exige da empresa um grande conhecimento da legislação trabalhista.

Calcular IRRF na folha de pagamento, por exemplo, parece um bicho de sete cabeças, mas quando se entende a dinâmica do cálculo o processo se torna mais simples. Muitas empresas acabam terceirizando o trabalho de organização e pagamento dos colaboradores.

Em muitos casos encontram uma contabilidade que esteja mais apta a realizar a dedução de impostos, pagamentos e etc., que pode ser o segredo para evitar processos trabalhistas. Agora se sua empresa tem essa estrutura de RH, busque sempre estar atento a legislação.

Quer saber mais sobre os tributos na folha de pagamento, acesse o nosso artigo Folha de pagamento: conheça os impostos vinculados a esse documento, clicando aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *